Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - quinta-feira, 7 de julho de 2022

Ciganos presos no Norte de Minas, acusados da morte de 2 mulheres, têm parentesco com elas e entre si. Um é filho. Causa seria a quebra do seguinte milenar costume, imposto à viúva:

Segunda 20/12/21 - 11h15

Divulgação da Polícia Civil de Minas:

Cinco homens são presos por feminicídios no Norte e no Jequitinhonha

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na tarde da última sexta-feira (17/12), em Salinas, região Norte do estado, quatro pessoas suspeitas de envolvimento nos feminicídios de duas mulheres.

O quinto investigado foi encontrado em Almenara, no Vale do Jequitinhonha.

As vítimas tinham grau de parentesco entre si e com os suspeitos, inclusive, um deles era filho de uma das mulheres.

As investigações foram conduzidas pela Delegacia de Polícia em Almenara, onde os crimes foram consumados, no dia 30 de junho deste ano.

Segundo informa a delegada Danielle Araújo, os fatos ocorreram, em tese, dentro de uma comunidade cigana, e a motivação, a princípio, seria passional.

Pelos costumes ciganos, quando o marido morre, a viúva é proibida de se envolver com outro homem.

No entanto, com a ajuda da prima de 23 anos, a vítima, de 40, estaria em um novo relacionamento.

Após descobrirem o romance, os suspeitos teriam decidido matar as mulheres.

Prisão

Para o cumprimento das ordens judiciais, a Delegacia de Polícia em Salinas, em colaboração com a equipe da PCMG em Almenara, realizou levantamentos visando localizar os suspeitos.

Após intenso rastreamento, em um trabalho conjunto, os policiais encontraram três suspeitos, os quais foram presos em Salinas.

Posteriormente, um quarto investigado também foi detido na cidade.

O último procurado estava em Almenara, onde foi cumprido o mandado de prisão.

Um dos suspeitos apresentou documentos falsos durante a abordagem e ainda tentou subornar os policiais, motivo pelo qual foi instaurado inquérito para apurar o crime de corrupção ativa.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais