Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - quinta-feira, 30 de junho de 2022

Motocicleta usada em novo assalto, o sétimo, contra joalheria no centro de M. Claros foi roubada na véspera. Ladrões gritavam, ameaçando matar

Quinta 09/06/22 - 11h28


Divulgação da PM:


Na manhã dessa quarta-feira (8), a Polícia Militar foi acionada a comparecer a uma joalheria na Rua Dom Pedro II, Centro, em Montes Claros, alvo de roubo.

Segundo a gerente do estabelecimento, dois homens entraram no local, por volta de 9h, no momento em que uma funcionária limpava a parte externa.

A dupla, simulando estar armada, começou a gritar dizendo para levá-la até o cofre e que, se a determinação não fosse atendida, mataria a jovem.

Além das joias roubadas, um dos envolvidos arrancou uma corrente do pescoço de uma funcionária.

Conforme as vendedoras, não foi possível precisar a quantidade exata de joias levadas, mas que foram levado dez mostruários com correntes, pingentes, pulseiras e anéis, entre folheados e em ouro.

Conforme as imagens captadas pelas câmeras de videomonitoramento, foi verificada a placa da motocicleta utilizada pelos autores e que a mesma foi furtada no dia anterior.

Em continuidade às diligências, os policiais militares localizaram o veículo e, em contato com um homem, de 41 anos, ele disse que, ao chegar ao local dos fatos, no Bairro Vila Regina, com a sua motocicleta, foi abordado por um indivíduo com arma de fogo que o ameaçou, roubou o seu veículo e evadiu sentido ao Bairro Renascença.

A vítima acrescentou que o autor desceu de outra motocicleta (a mesma utilizada no roubo à joalheria), deixada a poucos metros do local do fato, e que outro autor tentava ligá-la, sem êxito e o mesmo evadiu correndo do local na mesma direção que o outro envolvido deslocou com a sua motocicleta.

Os autores do roubo da motocicleta no Bairro Vila Regina tinham as mesmas características dos que cometeram o roubo ao estabelecimento no Centro, conforme uma das vítimas.

A Polícia faz levantamentos para identificar, localizar e prender os autores




***

Jornal Estado de Minas, de BH:



Joalheria de Montes Claros trabalha de ´portas fechadas´ após sete assaltos
´Por falta de segurança pública trabalharemos de portas fechadas. Favor, tocar o interfone´, diz a placa instalada pela proprietária do estabelecimento
Luiz Ribeiro
Uma joalheria de Montes Claros, no Norte de Minas, está funcionando de portas fechadas depois que o estabelecimento foi assaltado sete vezes. O crime mais recente foi na manhã de quarta-feira (8/6).

“Por falta de segurança pública trabalharemos de portas fechadas. Favor tocar o interfone”, diz a placa instalada pela comerciante Ariane Galdino em frente à loja localizada na esquina das ruas Dom Pedro e Doutor Veloso, no Centro da cidade.

Na manhã de quarta-feira, dois homens, usando capacetes e armados, entraram na joalheria e anunciaram o assalto. Enquanto um deles rendeu os funcionários, o outro apanhou todas as mercadorias - a maioria peças em ouro - e as colocou dentro de uma sacola. A ação foi filmada pelas câmeras de segurança do estabelecimento.

Após o assalto, os dois homens fugiram de moto. No mesmo dia, a motocicleta, que tinha sido furtada, foi encontrada perto do Bairro JK, no Norte de Montes Claros. No mesmo local também foram encontrados cerca de 20 pingentes folheados de ouro roubados da joalheria.


“A sensação que tenho é de muita indignação e de impotência, que termina em angústia. É muita coisa que passa na nossa cabeça quando a gente passa por uma situação dessa”, afirma Ariane Galdino.

A comerciante ainda não sabe qual o valor total das joias roubadas pelos assaltantes, mas diz que foi um prejuízo significativo, “pois eles levaram muita coisa em ouro”.

Ariane argumenta ainda que está sofrendo maior prejuízo pelo fato de ter que trabalhar com as portas fechadas, o que impacta nas vendas justamente no período que antecede o Dia dos Namorados, no domingo, 12 de junho.

Sem criticar a Polícia Militar e a Polícia Civil, a comerciante diz que sua reclamação é contra estado e município pela falta de monitoramento nas ruas centrais de Montes Claros. “Estamos perto da delegacia de polícia e não vimos policiamento nas ruas do Centro da cidade”, lamentou Ariane Galdino.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais