Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - terça-feira, 16 de agosto de 2022

Polícia Civil revela que 6 pessoas estiveram na construção, perto do Ginásio Poliesportivo, onde o vigia foi morto durante o carnaval temporão de M. Claros, em abril. Duas moças foram lá, fazer xixi, e incitaram os namorados " - ele é o Jack"

Sexta 29/07/22 - 12h23

A Polícia Civil concluiu as investigações sobre a morte de um vigilante de construção, de 57 anos, na área do Ginásio Poliesportivo, durante um carnaval temporão promovido em M. Claros, em abril.

As principais conclusões policiais são:

- 6 pessoas participaram dos fatos, incitados por duas menores, de 15 e 17 anos, que entraram na construção, para fazer xixi.

- As duas meninas, ao deixarem a construção onde trabalhava o vigia, teriam dito aos namorados que foram observadas por ele: "ele é o Jack", teriam repetido, insinuando que era um abusador sexual.

- José Geraldo Ferreira dos Santos foi então espancado, recebeu pauladas e golpes dados com capacete.

- Socorrido desacordado, ficou 5 dias no hospital, até morrer.

- O último golpe, com uso de capacete, foi desferido depois, por um dos 6 que voltou, com o vigia já desmaiado.

- A polícia não encontrou nenhum registro na história do vigia que justificasse a suspeita levantada pelas duas meninas - de ser "o Jack".

- Imagens do local ajudaram a identificar os 6 envolvidos no caso, além de denúncias anônimas.

- Todos admitiram sua participação.


- 2 homens, de 21 anos, tiveram a prisão preventiva pedida, mas estão desaparecidos, foragidos.

- Serão indiciados por homicídio duplamente qualificado, "por meio cruel e por dificultar a defesa da vítima".

- 2 menores, de 15 e 16 anos, estão no Centro de Internação de Menores, "acautelados"

- As duas meninas foram apontadas como coautoras, mas o judiciário recusou o pedido.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais