Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - sábado, 26 de novembro de 2022

PM: "...sua esposa estava fazendo uma caminhada no terreno deles, e teria voltado para casa nervosa, relatando que havia deparado com um homem no terreno, que ele estava de posse de um facão e teria aproximado tentando ataca-la."

Segunda 21/11/22 - 11h44

Divulgação da PM:

Por volta das 11h45min, desse Domingo (20), a Polícia Militar foi acionada no Sítio Serra Verde, Morro Vermelho, Zona Rural de Montes Claros, para atendimento de ocorrência de homicídio.

No local, a equipe Policial fez contato com o esposo da suspeita de ser autora do crime, homem de 39 anos, e ele informou que sua esposa estava fazendo uma caminhada no terreno deles, e teria voltado para casa nervosa, relatando que havia deparado com um homem no terreno, que ele estava de posse de um facão e teria aproximado tentando ataca-la.

Ela relatou para seu esposo que estava com uma espingarda e teria efetuado um disparo na direção do indivíduo. Diante disso, ele foi ao local do fato para constatar o que sua esposa havia dito, deparando com um homem caído ao solo já sem os sinais vitais.

Ele também informou aos Policiais que o Pai da sua esposa é advogado e teria deslocado na chácara e a levado para Montes Claros, informando que ela iria se apresentar posteriormente na DP para prestar depoimento.

Foi entregue aos Militares a arma utilizada no crime, espingarda cartucheira, calibre .36, com 01 estojo deflagrado. No local do crime foi encontrada a vítima caída, sem os sinais vitais, com sangue na região torácica e na boca.

Próximo a mão direita da vítima havia um facão marca corneta e do lado oposto havia um saco de linhagem contendo cachos de coquinho azedo no seu interior.

Uma testemunha informou que ele e a vítima estavam catando coquinho azedo na Mata, que no momento do fato, a testemunha estava a uma distância de aproximadamente 20 metros da vítima, e não percebeu nenhuma movimentação estranha, nem gritos ou falas vindas da direção da vítima, ouvindo apenas um estampido de arma de fogo, e que após isto, ele viu a vítima sair correndo do local onde se encontrava e saiu correndo também.

O SAMU foi acionado para comparecer no local e atestar o óbito, porém não compareceram, pois o local é de difícil acesso.

O perito compareceu no local e realizou os trabalhos de praxe.

Logo após, liberou o corpo para a funerária (...).

A suspeita de ser a autora do crime é uma mulher de 40 anos e ainda não foi encontrada.

O esposo da suspeita foi preso pela posse da arma de fogo, sendo entregue na DP juntamente com a espingarda, o cartucho deflagrado, o facão e os demais objetos que a vítima portava.

A vítima era um homem de 56 anos.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais