Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - sábado, 26 de novembro de 2022

Partido de Bolsonaro pede anulação dos votos recolhidos em 279.336 urnas, no segundo turno. Alexandre de Moraes impõe prazo de 24 horas

Terça 22/11/22 - 17h54

Representação do PL quer invalidar votos de alguns modelos de urnas

Laudo de auditoria do partido indica inconsistência em 279 mil urnas


O presidente nacional do Partido Liberal, Valdemar Costa Neto, anunciou nesta terça-feira (22) que a sigla entrou com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para anular votos de alguns modelos de urnas eletrônicas nas eleições do último dia 30 de outubro.

O documento indica que “em todas as 279.336 urnas eletrônicas dos modelos UE2009, UE2010, UE2011, UE2013 e UE2015, utilizadas no Segundo Turno das Eleições Gerais de 2022” foram verificadas inconsistências.

Segundo o partido, laudo técnico de uma auditoria realizada pela entidade Instituto Voto Legal, contratada pelo partido, indica que foram constatadas evidências de mau funcionamento de urnas eletrônicas, através de eventos registrados nos arquivos Logs de Urna.(Heloisa Cristaldo – Agência Brasil)

***

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, deu 24 horas para que o Partido Liberal (PL) inclua dados sobre o 1º turno das eleições no relatório apresentado nesta terça-feira (22), e que pede a anulação de votos nas urnas UE2009, UE2010, UE2011, UE2013 e UE2015 nas eleições de 2022.

Decidiu:

“As urnas eletrônicas apontadas na petição inicial foram utilizadas tanto no primeiro turno, quanto no segundo turno das eleições de 2022. Assim, sob pena de indeferimento da inicial, deve a autora aditar a petição inicial para que o pedido abranja ambos os turnos das eleições, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas. Publique-se com urgência”.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais