Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sexta-feira, 12 de julho de 2024

Especialistas em inteligência artificial assinam declaração pedindo a redução do risco de aniquilação mundial pela Inteligência Artificial

Terça 30/05/23 - 19h01

Dezenas de líderes da indústria de inteligência artificial (IA), acadêmicos e até algumas celebridades assinaram uma declaração pedindo a redução do risco de aniquilação global causado pela IA.

Argumentam que o debate sobre a ameaça de extinção deve ser uma prioridade global, juntamente com outros riscos em escala social, como pandemias e guerra nuclear.

A declaração foi publicada pelo Center for AI Safety e assinada por importantes figuras da indústria, como o CEO da OpenAI, Sam Altman, e o "padrinho" da IA, Geoffrey Hinton, além de outros executivos e pesquisadores do Google, Microsoft e defensores do clima.

Embora a sociedade esteja longe de desenvolver a inteligência artificial geral retratada na ficção científica, os especialistas em IA expressam preocupações sobre os perigos de uma IA descontrolada.

Atualmente, os chatbots avançados são principalmente baseados em padrões de dados de treinamento e não têm capacidade de pensar por si mesmos.

No entanto, os exageros e investimentos na indústria de IA levaram a pedidos de regulamentação, temendo contratempos no futuro.

A declaração segue o sucesso viral do ChatGPT da OpenAI, que impulsionou uma corrida armamentista na indústria de tecnologia em relação à IA.

Isso levantou preocupações sobre o potencial de chatbots com IA espalharem desinformação e causarem desemprego.

A declaração não exclui a necessidade de abordar outros riscos relacionados à IA, como viés algorítmico ou desinformação.

Os signatários destacam que as sociedades podem gerenciar vários riscos simultaneamente e enfatizam a importância de não priorizar exclusivamente os danos presentes, mas também de não ignorá-los.

A declaração é comparada aos avisos de cientistas atômicos sobre as tecnologias que eles mesmos criaram, ressaltando a importância de abordar os riscos de forma responsável.


Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais