Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - quinta-feira, 18 de abril de 2024

Governo dos EUA pode ficar paralisado se decisão no Congresso não ocorrer até as 23h59m deste sábado. Sempre é bom saber mais, pois o fato tem reflexos também no exterior

Sábado 30/09/23 - 6h39

O governo dos Estados Unidos está à beira de uma possível paralisação devido a recusa do partido Republicano em aprovar uma extensão de financiamento federal no Congresso.

O prazo para resolver a situação é até as 23h59 deste sábado, horário de Washington.

O presidente da Câmara dos Representantes, Kevin McCarthy, enfrenta pressão dos "linha-dura" para não aprovar a extensão de financiamento de curto prazo.

Após uma votação fracassada, McCarthy sugeriu que a ajuda à Ucrânia fosse retirada de um projeto de lei bipartidário no Senado, mas o tempo limitado torna incerto um possível acordo.

Muitos republicanos da Câmara dos Deputados se opõem ao financiamento adicional para a Ucrânia, incluído no projeto de lei do Senado que manteria o governo funcionando até 17 de novembro.

A possível paralisação do governo teria impactos significativos em todo o país, afetando viagens aéreas e serviços essenciais.

Os funcionários federais considerados "não essenciais" seriam colocados em licença sem remuneração, enquanto os "essenciais" continuariam trabalhando sem pagamento.


GERAL

A paralisação do governo teria impacto significativo, afetando milhões de americanos, incluindo funcionários federais que não receberiam pagamento durante a paralisação. Isso seria especialmente problemático para aqueles que vivem de salário em salário.

A interrupção dos serviços governamentais também afetaria os aeroportos, com riscos de atrasos nas viagens devido a possíveis ausências de controladores de tráfego aéreo e funcionários da TSA.

A economia dos EUA enfrenta uma série de desafios, e uma paralisação do governo só aumentaria a pressão sobre o crescimento econômico, especialmente se durasse por um período prolongado.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais