Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - quarta-feira, 28 de julho de 2021

Com alerta roxo, Manaus abre 22 mil sepulturas e espera pelo pior, como consequência das eleições e das festas do final de ano

Sexta 08/01/21 - 6h25

A cidade de Manaus, no Amazonas, vive novamente uma das mais fortes crises do coronavírus e as pessoas procuram entender o motivo. Hoje, a CNN levantou algumas hipóteses:
- Quarta-feira, a ocupação dos leitos de UTI da rede pública chegou a 92%.
- Na rede privada, a situação é pior: não há mais leitos disponíveis.
- O problema está no grande número de pacientes das cidades do estado, que se infectaram e precisam ser tratados nos hospitais de Manaus.
- Uma das principais causas para a sobrecarga de Manaus é a infraestrutura nos outros estados: as cidades menores contam com hospitais próprios.
- No Amazonas, só Manaus dispõe da estrutura necessária para atender os pacientes da Covid-19.
- Os de outras regiões vêm se tratar em Manaus.
- A situação tende a piorar nos próximos dias, pelo reflexo das eleições e das festas do final de ano.
- O prefeito de Manaus decretou estado de emergência por 180 dias. O decreto autoriza, por exemplo, a contratação temporária de pessoal, de serviços e aquisição de bens e materiais.
- O governo do estado decretou alerta roxo, nível que indica o maior risco de contaminação.
- Manaus providenciou a construção de 22 mil covas.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais