Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - quinta-feira, 22 de abril de 2021

"Toque de recolher"- justifica jornal de BH sobre decreto adotado em M. Claros, "como fizeram municípios do Triângulo e do Alto Paranaíba"

Terça 23/02/21 - 23h57


Jornal Estado de Minas, de Belo Horizonte:



MEDIDAS RESTRITIVAS
COVID-19: Montes Claros endurece medidas e confirma toque de recolher
O motivo do rigor nas restrições é o aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade, que chegou a 80%
LR
Luiz Ribeiro
23/02/2021 15:55 - atualizado 23/02/2021 22:58

O aumento do número de casos de COVID-19 e da ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) fez com que a Prefeitura de Montes Claros adotasse medidas restritivas para impedir o avanço da doença, como fizeram municípios do Triângulo e do Alto Paranaíba. A atitude tomada foi o toque de recolher, conforme adiantado pelo Estado de Minas.


O Decreto 4.176 proíbe, a partir de quinta-feira (25/02), o funcionamento de quaisquer atividades econômicas, assistenciais, culturais e religiosas no período entre 22h e 5h, além da circulação de pessoas e veículos nas vias públicas entre 22h30 e 5h. Supermercados, lojas de conveniencia, bares, restaurantes e similares também não poderão funcionar entre 21h30 e 6h.

O transporte coletivo da cidade também será afetado. Os ônibus ficarão recolhidos nas garagens entre 22h15 e 5h. Para atividades com funcionamento permitido, como farmácias, drogarias, setor hoteleiro, entre outros, fica facultado a contratação de transporte coletivo privado para condução dos funcionários no trajeto entre casa/trabalho.

Após a reunião do Comitê de Enfrentamento da COVID-19, a secretária de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta, disse que chegou a 80% ocupação de leitos de UTI para pacientes graves da doença respiratória em hospitais da cidade. “Nem no pico da primeira onda da pandemia, a ocupação de leitos de UTI na cidade chegou nesse percentual”, comparou a secretária.

Ela afirmou que o comitê formalizou uma série de medidas sugeridas para serem adotadas no município por um período de 15 dias, visando contenção do avanço do coronavírus. A sugestões foram encaminhadas ao prefeito de Montes Claros, Humberto Souto (Cididania). Dulce Pimenta disse que as restrições sugeridas referem-se ao funcionamento de bares e restaurante e à realização de festas e eventos, além de atividades religiosas.

Ouvido pelo Estado de Minas, o prefeito Humberto Souto informou que terá uma reunião (sistema virtual) com a secretária municipal de Saúde e com sua equipe, às 17hs desta terça- feira para decidir que medidas restritivas serão adotadas para o controle do avanço da COVID-19 na cidade.

Ele revelou que entre as sugestões apresentadas pelo Comitê COVID-19 está a decretação do toque de recolher no município em horário noturno, assim como ocorreu em Uberlândia e Patos de Minas e outras cidades do Triângulo e do Alto Paranaíba, onde a situação se agravou nos últimos dias, com superloitação dos hospitais e aumento de casos e de mortes provocadas pela doença.

No entanto, Humberto Souto não respondeu se pretende adotar ou não o toque de recolher. “Ainda não decidimos nada. Vou reunir com minha equipe. Mas alguma coisa será feita”, afirmou o chefe do Executivo.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais