Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - sábado, 2 de julho de 2022
 

Este espaço é para você aprimorar a notícia, completando-a.

Clique aqui para exibir os comentários


 

Os dados aqui preenchidos serão exibidos.
Todos os campos são obrigatórios

Mensagem: Pandemia nos Estados brasileiros Cálculos das variações percentuais dos números de mortes devidas à covid-19, entre 18 a 25/11 e 01 a 08/12 (2 períodos de 7 dias cada), nos 26 Estados e Distrito Federal, do Brasil, revelaram que 19 Estados e o DF (74,1%) reduziram seus respectivos percentuais, 6 Estados (22,2%) aumentaram e 1 (3,7%) não reduziu, nem aumentou. As reduções variaram entre 5,2% (São Paulo) e 64,3% (Mato Grosso). Os 6 aumentos variaram entre 12,9% (Minas Gerais) e 150,0% (Maranhão). O único Estado que não variou seu percentual foi o Acre (0%). - 5 maiores reduções: Mato Grosso (64,3%), Distrito Federal (62,5%), Rio Grande do Norte (55,2%), Amapá (50,0%) e Rondônia (45,5%). - Reduções nas regiões Sul e Sudeste: São Paulo (5,2%), Espírito Santo (11,1%), Rio de Janeiro (17,3%), Rio Grande do Sul (17,8%), Santa Catarina (24,1%) e Paraná (30,8%). - 6 aumentos: Minas Gerais (12,9%), Piauí (14,3%), Pará (28,2%), Sergipe (66,7%) e Maranhão (150,0%). - Minas Gerais passou de 132 para 149 mortes (aumento de 12,9%), do 1º para o 2º período. - São Paulo reduziu de 425 para 403 mortes (redução de 5,2%). - Rio de Janeiro reduziu de 145 para 120 mortes (redução de 17,3%). - 5 maiores números absolutos de mortes entre 01 e 08/12: 1º São Paulo 403, 2º Minas Gerais 149, 3º Rio de Janeiro 120, 4º Rio Grande do Sul 111 e 5º Santa Catarina 60. Variações percentuais de mortes nesses 5 Estados, nos 2 períodos: 1º São Paulo -5,2%, 2º Minas Gerais +12,9%, 3º Rio de Janeiro -17,3%, 4º Rio Grande do Sul -17,8% e 5º Santa Catarina -24,1%. - O Brasil reduziu 13,5%. Passou de 1.518 para 1.313 mortes entre os 2 períodos. A média diária passou de 217 para 188 mortes. Fonte: g1.com.br/coronavirus, 08/12/21, 8h45m. Manchetes: g1, 03/12/21:´Mutação do coronavírus - Ômicron é muito transmissível, mas estamos mais bem-preparados, diz OMS´. ´Casos de Covid disparam na África do Sul após ômicron.´ Uai/EM, 7/12/21, 8h59: ´BH: taxa de ocupação de leitos de enfermaria cai, mas transmissão aumenta.´ g1/Reuters, 07/12/21, 17h01: ´Evidências apontam que ômicron é mais transmissível, mas menos grave, diz especialista dos EUA.´ g1, 07/12/21, 19h45: ´OMS diz que `não há razão para duvidar` da eficácia de vacinas contra a variante ômicron da Covid-19.´ Folha de SP, 07/12/21, 20h: ´População vacinada no Brasil: Ao menos uma dose (dose única ou 1a. dose) 77,0%; 1º ciclo vacinal completo (dose única ou 2a. dose) 64,5%; Dose de reforço 8,8%´. Afonso Cláudio de Souza Guimarães 08/12/21, 15h18m - Imaculada Conceição de Nossa Senhora

Preencha os campos abaixo
Seu nome:
E-mail:
Cidade/UF: /
Comentário:

Trocar letras
Digite as letras que aparecem na imagem acima