Um olhar sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros
(38) 3229-9800
 
Conheça-nos
Principal
Mural
Eu te procuro
Clamor & Broncas
Músicas de M. Claros
Hoje na história
 de M. Claros
Montes Claros
 era assim...
História
Memorial de
 João Chaves
Memorial de
 Fialho Pacheco
Reportagens
Concursos
Colunistas Convidados
Notícias por e-mail
Notícias no seu site
Fale conosco
 
Anuncie na 98 FM
Ouça e veja a 98 FM
Conheça a 98 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 98
Previsão do tempo
 
Anuncie na 93 FM
Ouça a 93 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 93
Publicidade
 
Alberto Sena
Augusto Vieira
Avay Miranda
Carmen Netto
Dário Cotrim
Davidson Caldeira
Efemérides - Nelson Vianna
Enoque Alves
Flavio Pinto
Genival Tourinho
Gustavo Mameluque
Haroldo Lívio
Haroldo Santos
Haroldo Tourinho Filho
Hoje em Dia
Iara Tribuzzi
Isaías
Isaias Caldeira
João Carlos Sobreira
Jorge Silveira
José Ponciano Neto
José Prates
Luiz de Paula
Luiz Ortiga
Manoel Hygino
Marcelo Eduardo Freitas
Marden Carvalho
Maria Luiza Silveira Teles
Maria Ribeiro Pires
Mário Genival Tourinho
Oswaldo Antunes
Paulo Braga
Paulo Narciso
Petronio Braz
Raphael Reys
Raquel Chaves
Roberto Elísio
Ruth Tupinambá
Ruth Tupinambá Graça
Saulo
Ucho Ribeiro
Virginia de Paula
Waldyr Senna
Walter Abreu
Wanderlino Arruda
Web - Chorografia
Web Outros
Yvonne Silveira
 
Atuais
Panorâmicas
Antigas
Pinturas
Catopês
Obtidas por satélite
No Tempo de Lazinho
Estrada Real Sertão
Mapa de M. Claros
 

10/9/2014 -"...teve até o desfile de um mendigo novo, supostamente drogado, que andou pelo centro, o quarteirão fechado da rua Simeão Ribeiro, completamente nu, exibindo-se". A crescente degradação da Praça da Matriz e vizinhança pede:

»1 - Policiamento mais rigoroso
»2 - Redefinição do uso da praça que é o marco zero da cidade
»3 - Outra reforma física
»4 - Maior empenho das autoridades no cumprimento das leis
»5 - Uma recuperação em todos os sentidos

» Ver resultados «




Buscar no Site


Previsão do tempo

Digite uma cidade:

Busca no



 
 

 

PREFÁCIO  

  Ruth Tupinambá Graça

“Montes Claros era Assim...” é um passeio por esta cidade do meu passado. Um passado cheio de saudades, daquela terra de gente simples, sem luxo, preocupada apenas em viver, progredir, sem contudo prejudicar alguém – uma comunidade pequena, pouco civilizada, mas alegre como uma só família de mineiros...

 

Sua história começou assim :

  Muitos anos se passaram desde que um grande bandeirante e desbravador do sertão, Antonio Gonçalves Figueira, se transformou em colonizador, ao receber uma sesmaria

(com três léguas de comprimento e légua e meia de largura) como prêmio dos serviços prestados ao Governador Geral.

  Chegando Figueira às margens do Rio Verde, vendo a fertilidade das terras, pastagens nativas, onde até o sal gratuito aparecia nas baixadas salobras dos barreiros, sentiu que era ali o lugar ideal para fazer fortuna. Não só com o ouro e pedras preciosas, que era o sonho dos bandeirantes, mas com a agricultura e principalmente pecuária, que até hoje é o expoente máximo da economia desta região.

  Ali ele plantou a “Fazenda dos Montes Claros”.

  Mais tarde, visando alcançar melhores preços para o seu gado, Figueira sentiu a necessidade de abrir estradas, desbravando extensas matas, ligando-se à Tronqueira, na Bahia, e também ao São Francisco, mantendo grande comunicação e comércio com amigos, parentes e outros fazendeiros mais antigos.

Através desta comunicação a notícia da “Fazenda dos Montes Claros” corria, e a vinda de índios acuados, negros foragidos, companheiros expulsos de outras minas, a região foi se povoando, e à medida que sua ambição e os negócios cresciam, multiplicavam-se cada vez mais os currais de gado e os pontos estratégicos para negócios, prolongando-se a linha Montes Claros ao Rio das Velhas, ligando-se a Sabará e ainda ao Serro e Pitangui.

  Tudo isto era feito com grande sacrifício, esforço e bravura, próprios de um bandeirante, com seu espírito audacioso e aventureiro.

  Sempre ambicioso Figueira já se comunicava com várias cidades mineiras, levando a carne para alimentação das minas, tornando essa Região o maior centro comercial de gado. Durante anos Figueira trabalhou como um bravo conquistador, acumulando fortuna e desenvolvendo comércio desta região que se tornara conhecida e cobiçada por fazendeiros de São Paulo e Bahia, que por aqui passavam.

  Um dia, Figueira,  já velho e cansado, quis rever sua terra natal e vendendo suas terras e bens ao Alferes José Lopes de Carvalho, retornou a São Paulo, onde residia sua família.

  Com o novo proprietário, nova vida surgiu na “Fazenda dos Montes Claros”.

  Nesta altura o Figueira já havia transferido a sede da fazenda para as margens do Rio Vieira (nas imediações onde hoje é a Escola Normal Prof.Plínio Ribeiro) por causa das febres palustres das margens do Rio Verde. A sede antiga já estava danificada - assim como os currais - e José Lopes resolveu transferi-la para um lugar mais aprazível, na mesma margem do Vieira, bem mais abaixo, tendo à frente da sua residência, a uns duzentos metros, uma bonita lagoa que muito embelezava a nova sede. Esta lagoa, com o tempo, desapareceu.

Era no local onde é hoje a Praça de Esportes e a casa do Alferes José Lopes de Carvalho foi a primeira casa construída em Montes Claros no local onde é o início da Rua Dona Eva, demolida há alguns anos, para tristeza nossa.

  José Lopes era muito católico e sentindo a necessidade de uma Capela  para sua família e os moradores dos arredores assistirem os sacramentos (missas, batizados, casamentos, etc.), uma vez que a Capela mais próxima era em Bocaiúva (a dez léguas), fez uma proposta. Com a promessa de doar um bom patrimônio para a referida paróquia (légua e meia de terra de comprimento, uma légua de largura e mais cinqüenta novilhas ferradas), conseguiu a licença do Visitador Geral de Jurisdições e Dispensas (sertão de Minas Novas de Araçuaí) Revmº Sr.Dr. Silvestre Silva Carvalho. Tudo legalmente resolvido - escritura passada - e José Lopes , de posse da autorização, mandou construir a Capela, em frente à sua casa.

  Com a Graça de Deus, o esforço de José Lopes e as vantagens do patrimônio da nova Capela, os fazendeiros da vizinhança começaram a construir suas casas à sua volta e aos domingos vinham com suas famílias fazer compras, bater papo com os amigos, saber os boatos e notícias da província e, mensalmente, receber os santos sacramentos da missa, pagar alguma promessa e, atendendo a amizade dos compadres, levar à pia batismal os afilhados e, ao altar, os casais enamorados.

A população foi crescendo assustadoramente, apareceram casas melhores, os primeiros sobrados, dos fazendeiros mais ricos e mais civilizados, vendas e lojas foram surgindo, tudo em volta da Capela, formando assim um Grande “Largo” (onde é hoje a Praça Dr.Chaves). Este povoado passou a se chamar Arraial de Montes Claros, das Formigas, tornando-se aí, o mais forte ponto comercial de gado bovino, cavalos, salitre, couros, etc.

  A notícia da riqueza do solo desta região atraiu muitos fazendeiros, de várias regiões e, fazendas de criação de gado, enormes, se localizaram aqui nos arredores do “Arraial das Formigas” e a cultura do feijão, milho, algodão, mamona, já se fazia em grande escala crescendo os negócios e a população.

  Comunicação escassa, longe da civilização, o lombo do burro (com sus intermináveis tropas) era a via de comunicação e transporte, também os carros de boi transitavam, dificilmente, nas péssimas estradas, esburacadas, desprovidas das técnicas de engenharia, onde os tocos persistiam em atravancar e deslizar das pesadas rodas de madeira nas curvas estreitas e mal delineadas, num arroubo de coragem e persistência do homem do sertão.

  E assim este “Arraial” tornou-se conhecido e respeitado, e sessenta e dois anos depois, pela lei de 3 de outubro de 1831 foi elevado a Vila de Montes Claros das Formigas.

  Um ano depois, ao som do repicar alegre do sino da Capela de Nossa Senhora e São José e uma salva de vinte e um tiros, após uma missa solene, tomava posse o primeiro Presidente da Câmara, eleito naquela vila, o Coronel José Pinheiro Neves que, naquela manhã festiva de 16 de outubro de 1832, entrava na Câmara Municipal acompanhado pelos vereadores.

  Todas a Vila vibrava com o acontecimento tão importante e o Largo da Igreja estava cheio de fisionomias alegres que aguardavam este momento. Após os discursos de praxe, juramento de cumprimento do dever de cidadão e Presidente da Câmara, foi servido bebidas a todos os presentes, ali mesmo no Largo, pois a casa da Câmara era minúscula.

 

À noite, houve animadíssimo baile na residência do Presidente, onde é hoje o Palácio Episcopal.

  A Vila ia de “vento em popa” e quando a  3/07/1857 pela lei nº 812 foi elevada à categoria de cidade – Cidade de Montes Claros -  a Vila já desfrutava de todas as regalias de cidade propriamente dita.

 

A população aumentara, possuía cartórios, escolas, muitas casas comerciais, várias ruas se abriram na parte de cima, inclusive um outro “Largo” que é hoje a Praça Dr.Carlos, e se chamava Largo de Cima, e a cidade crescia.

  Enfim Montes Claros, esta “gema” maravilhosa dormiu tranqüilamente durante anos, com toda beleza e riquezas naturais, nas entranhas deste sertão mineiro, esquecida dos favores de nosso governo.

  A vida desta cidade era tão simples como sua própria gente, onde ricos e pobres se misturavam, sem preconceitos de raça e de cor...Ela já se libertara em política e na administração, mas continuava sem estradas  de rodagem, sem esperança de ferrovias, sem luz e energia que muito atravancavam o seu progresso. Nem por isto ela deixava de crescer e sua população, como verdadeiras formigas, trabalhava incansavelmente, dia e noite, com a fé do sertanejo, certo de que dias melhores viriam para aquele formigueiro humano.

  Em 1912 surgiram os lampiões assentados em pequenos postes de candeia, protegidos contra chuva e vento, com iluminação de azeite, iniciativa da Câmara Municipal, e só na parte comercial, dando muito trabalho e pouco resultado.

  A população continuava aflita e sem liberdade para transitar nas ruas, à noite.

O Coronel Francisco Ribeiro dos Santos idealizou dotar Montes Claros de luz elétrica com a energia do Cedro. Foi uma tarefa difícil e árdua, uma vez que nossa terra não possuía estrada isolada no interior de Minas.

E a 20 de janeiro de 1917, às vinte horas, uma luz forte e brilhante, fazendo inveja à presunçosa lua, clareava nossa cidade.

  A alegria se apossou de toda a população que se aglomerava em frente à Câmara Municipal.

  Os “vivas”, palmas, repicar de sinos e pipocar de foguetes se faziam ouvir com entusiasmo pela população.

  A festa continuou com um grande “baile”, onde a fina flor da sociedade montes-clarense compareceu, levando o seu apoio e homenagem a este grande homem que dotara Montes Claros de uma luz que nos serviu durante muitos anos, apesar de todas as dificuldades que enfrentava numa cidade longe dos centros civilizados.

  Com sua morte, em 1923, o Coronel Luís Pires comprou de sua viúva a usina do Cedro, continuando por muitos anos a fornecer luz à população, com muito dinamismo e eficiência, ao lado de sua esposa Dona Vidinha Pires, mulher de grande inteligência, muito tino comercial, muita visão e que muito o auxiliou nesta grande tarefa de iluminar nossa cidade.

Em 1882, começou nossa indústria, mais pelo arrojo dos nossos antepassados, a obstinação dos cometas e tropeiros, sendo todo o transporte feito em lombo de burros. A primeira fábrica instalada no Cedro (a uma légua e meia da cidade), com a firma Rodrigues, Soares & Bitencourt Veloso.

  Em 1889 esta fábrica foi incendiada, sendo adquirida, mais tarde, pelo Coronel João Maia, Antonio Augusto Spyer e José Bonifácio. Os sócios insatisfeitos venderam-na para a firma “Cedro e Cachoeira” . E, finalmente, foi comprada pelo Coronel Francisco Ribeiro dos Santos, de sociedade com o Coronel João Maia.

  Em pouco tempo, o Cel. Francisco Ribeiro adquiriu a parte do seu sócio, tornando-se o único proprietário, até sua morte em 1923. Sua viúva a vendeu a Jaime Rebello e Luís Pires.

Sempre amigos, dissolveram a sociedade sem constrangimento, ficando com toda a empresa o sócio Luís Pires. A 7 de julho de 1914, homens de visão e grandes comerciantes inauguraram, à Avenida Coronel Prates, a Fábrica de Tecidos (de algodão) pertencente à Costa e Cia. (Joaquim José da Costa, José Antonio da Costa Júnior, Deputado Camilo Prates, João Catoni e João Ribeiro da Silva) que funcionou durante muito tempo, com sucesso total.

  Esta fábrica passou, mais tarde, às mãos do Cel.Luís Pires e Francisco Ribeiro e depois às mãos do Dr.Plínio Ribeiro (1950). Durante muito tempo somente a lua clareava, periodicamente, as ruas de Montes Claros.

  Enquanto vários projetos de estradas de ferro, ligando esta cidade a vários pontos do Estado, fracassavam, a Central do Brasil vinha chegando devagarzinho...

  Em Bocaiúva a população delirava, a sua estação ia ser inaugurada com a presença do Ministro da Viação, Dr.Francisco Sá, o grande mineiro e amigo de Montes Claros. Foi a nossa salvação e a nossa sorte. Chegando à Bocaiúva, atendendo o convite dos montes –clarenses que o esperavam, com grande festa, veio até Montes Claros.

  Viu e gostou desta terra, que ficou tanto tempo esquecida pelos estadistas e reconhecendo o seu valor e a grande aspiração do seu povo, prometeu e cumpriu.

E num dia bonito de setembro de 1926 uma locomotiva apitava estridentemente e soltava baforadas de fumaça, anunciando que a Estrada de Ferro Central do Brasil estava chegando à nossa terra. Foi um delírio total da população a chegada deste grande ministro que nos trazia o progresso.Graças a ele, nossa Montes Claros teria mais transporte, melhor comunicação e maiores oportunidade, facilitando seu desenvolvimento sócio-econômico.

  Foi uma nova etapa de progresso e a cidade crescia em todas as áreas, mas ainda era pouco para aquela ente dinâmica.

 

 Faltavam-nos a água canalizada e uma luz e energia elétrica que suprissem as necessidades da população.

  Em 1938, no governo de Benedito Valadares e prefeito da nossa cidade Dr.Antonio Teixeira de Carvalho (Dr.Santos), foi inaugurado o serviço de água em Montes Claros. Foi um grande melhoramento, mas a cidade crescia e era escura. Em 1944, Dr.Benedito Valadares veio, pela segunda vez, à nossa terra, inaugurando oficialmente a Central Hidrelétrica de Santa Marta. O Dr.Cyro dos Anjos, chefe de seu gabinete, batalhou muito para esta realização.

 

Foi então que o Dr.Juscelino Kubitschek (entre 51 e 53) voltando os olhos para Montes Claros sentiu o problema, iniciando o serviço para aproveitamento da queda d’água de Santa Marta, que não era o ideal mas deu algum resultado.

  A cidade crescia e a energia era pouca. O milagre maior veio em 15 de dezembro de 1959, criando a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste – SUDENE, pela lei 3.692, que abrangia 42 municípios do Norte de Minas, tudo em convergência com a cidade de Montes Claros, que por sua situação privilegiada se tornou o pólo de desenvolvimento da área. A situação da cidade mudou e contando com a boa vontade da cúpula governamental, forças políticas e elementos prestigiosos, com força e coragem, conseguiram que em 1965, Montes Claros se ligasse ao sistema CEMIG (Centrais Elétricas de Minas Gerais) com o fornecimento da energia procedente de “Três Marias”.

  Estava resolvido o nosso grande problema. Em julho de 1965 o escritório da SUDENE foi instalado em Minas, sediado em Montes Claros, sendo o seu 1º Chefe o economista Dr. Mário Peres Caldeira, montes-clarense e hoje, o seu  atual chefe, em nossa cidade, é o Dr.Marcelo José Martins Furtado de Souza. A exemplo do que ocorre em todas regiões onde a SUDENE atua, o Norte de Minas tem experimentado, nos últimos anos, indícios promissores de desenvolvimento. Em decorrência, o homem dessa área soube desfrutar o empenho governamental de todas as esferas. A área mineira da SUDENE dispõe hoje de crescente infra-estrutura econômico social e tornou-se o ponto de atração de grandes investimentos. Em Montes Claros, os Distritos Industriais em plena expansão, e em outras cidades da região, oferecem oportunidades para inúmeras empresas, as quais trouxeram para nossa cidade um grande desenvolvimento sócio-econômico.

  O progresso, propriamente dito, chegou em Montes Claros com a SUDENE. Com as indústrias aqui instaladas, milhares de empregos beneficiam a população que cresceu 100 por cento contando a cidade com mais de 180 mil habitantes, mais de 30 projetos agro-pecuários e mais de 80 industriais.

Montes Claros hoje é servida por grandes linhas aéreas e também estradas asfaltadas, tornando-se o grande pólo de desenvolvimento desta região norte mineira.

  Não poderemos deixar de ressaltar o esforço do jornalista José Carlos de Lima, com a ajuda do Dr.José Bonifácio, os políticos montes-clarenses, os deputados Dr. Milton Prates, Dr.Plínio Ribeiro, Dr.Teófilo Pires, Dr.José Esteves Rodrigues, no sentido de resolver os problemas angustiantes de Montes Claros daquela época.

  Hoje ninguém mais segura o seu desenvolvimento e, como numa implosão, ela se explode e cresce assustadoramente em todos os sentidos : cultura, saúde, pecuária, indústria, agricultura e urbanismo.

  É com muita razão que no seu pout-pourri o povo canta :

 

           

Montes Claros, Montes Claros,

Terra de grande beleza

Começou no Arraial de Formigas,

Transformou numa linda princesa.                      

 

 



Voltar à Página Inicial

 






Um olhar de Montes Claros sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros


Clique e acesse nosso Twitter
Siga o montesclaros.com


Últimas Notícias

26/01/15 - 18h
Jornal diz que o papa recebeu transexual e sua namorada, em audiência privada

26/01/15 - 17h
Mercado já prevê inflação de quase 7% em 2015, o maior valor em 11 anos

26/01/15 - 16h15
"...a crise provocada pela atual estiagem é a mais grave desde 1936, quando o Norte de Minas viveu uma situação dramática até para os nossos padrões, naturalmente difíceis"

26/01/15 - 16h
Tribunal de Justiça de S. Paulo abre 345 vagas de escrevente com salário de 3.878 reais

26/01/15 - 15h
Meteorologia altera previsão para M. Claros: agora pode chover 17mm amanhã e, 10mm, quarta-feira. Chove no oeste da Bahia

26/01/15 - 14h
Manchetes dos jornais: “Tráfico está por trás de sete a cada dez mortes” - “Estado vai cortar mais R$ 2,7 bi do Orçamento”

26/01/15 - 13h
Asteroide de 500 metros vai passar perto da Terra, entre 23h e 4h da próxima madrugada, mas não causará danos - garante a Nasa

26/01/15 - 12h
Os ladrões. Tomam moto, atacam sorveteria e até pilham transeuntes, em rua na entrada da cidade

26/01/15 - 11h
Tráfico de drogas está ligado a quase 70% das mortes em Minas – analisa a Polícia Civil

26/01/15 - 10h49
"E o cidadão pratica a lição do “cada um por si e Deus por todos”, por não confiar na autoridade, mesmo aquela que ajudou a eleger"

26/01/15 - 10h
45,8 milhões de brasileiros já sofrem com os efeitos da seca em plena estação das águas

26/01/15 - 9h
Ministério da Educação divulga hoje a 1ª chamada de aprovados no Sisu 2015

26/01/15 - 8h
Prima do 2º brasileiro condenado à morte por tráfico de drogas diz que ele está enlouquecendo

26/01/15 - 7h
Especialista reconhece "situação dramática" no sistema elétrico e teme apagões também em fevereiro


25/01/15 - 13h09
Seis homens, "todos de capacetes fechados", às 7 e meia da noite, contra supermercado na área central de Montes Claros. Fugiram em 3 motos


24/01/15 - 17h02
Jornais de BH repercutem a interdição do presidio de M. Claros, por superlotação. Com 592 vagas, mantém 1.035 presos - 3 centenas deles vindos de outras regiões

24/01/15 - 18h
Abono do PIS já exige 6 meses seguidos de trabalho neste ano

24/01/15 - 17h
Asteróide passará "raspando" na Terra segunda-feira e poderá ser visto até por binóculo

24/01/15 - 16h
Sem correção da tabela de Imposto de Renda, brasileiro pagará mais de tributo neste mês do que deveria

24/01/15 - 15h
Brasil tem um terço das 50 cidades mais violentas do mundo. João Pessoa é a 4ª e, BH, a de nº 42 - consulte a lista

24/01/15 - 14h37
"...quando a exploração do minério terminar as adjacências do distrito Vale das Cancelas ficará com um buraco - se é que se poderá chamar apenas de buraco - de cerca de 400 metros de profundidade"

24/01/15 - 14h35
"A lua também tem o prumo dela, o seu nascer e o seu minguar costumeiro, só muda o horário. Mas cada um bebe e fuma o que quer e vê o que credita. Tomou papudo!"

24/01/15 - 14h33
"Apesar dos pesares, o fuzilamento de um brasileiro vale como advertência: não podemos conviver ou contemporizar com o crime e os criminosos"

24/01/15 - 14h
Manchetes dos jornais: “Planalto vê cenário ´crítico´ da água e pede ajuda à população” - “Copasa decide racionar água e multar desperdício no Estado”

24/01/15 - 13h
Sem os 10 milímetros de sexta, meteorologia prevê 10mm de chuva neste sábado, 2 domingo e 10 segunda-feira - em M. Claros

24/01/15 - 12h
Só vai chover metade do previsto no Sudeste e Centro-Oeste do Brasil – projeta Operador Nacional do Sistema

24/01/15 - 11h
Indústria têxtil diz que 20 mil postos de trabalho foram fechados no Brasil em 2014

24/01/15 - 10h
34 milhões na Mega-Sena deste sábado, acumulada há 4 concursos. (Apostador de Sorocaba ganhou, sozinho, com os nºs 01 - 03 - 05 - 10 - 20 - 42)

24/01/15 - 9h
Pai também vai para a cadeia, condenado no desdobramento da morte do filho da atriz Cissa Guimarães

24/01/15 - 8h
Brasileiro apanhado como terrorista é extraditado, tem prisão incondicional e pode pegar até 12 anos de cadeia

24/01/15 - 7h
Custo alto da energia, já acima do limite, recomenda racionamento de 5% do consumo - define norma


23/01/15 - 18h
Nova regra do INSS deve reduzir cálculo do auxílio-doença

23/01/15 - 17h
ONU pede a países que enviem planos climáticos após calor recorde em 2014

23/01/15 - 16h
Itamaraty afirma não ter como pagar contas das embaixadas

23/01/15 - 15h
Investimento dos empresários em 2015 será menor, aponta Confederação Nacional da Indústria

23/01/15 - 14h
Contas de luz de janeiro estão mais caras, e as de fevereiro devem seguir no mesmo caminho, aponta jornal

23/01/15 - 13h
Sisu bate recorde com 2,7 milhões de inscritos; 1ª chamada sai na próxima segunda-feira

23/01/15 - 12h
“Relógio do Apocalipse” agora marca 3 minutos para a meia-noite, hora fatal; 17 premiados com o Nobel monitoram os riscos de “catástrofe mundial”

23/01/15 - 11h
Jornais espanhóis repercutem venda de Lucas Silva ao Real Madrid, pelo Cruzeiro

23/01/15 - 10h
Ladrões armados assaltam cartório perto do prédio da Prefeitura, pela hora do almoço

23/01/15 - 8h11
"Sol com muitas nuvens de manhã e pancadas de chuva à tarde. À noite a chuva pára" - diz a meteorologia para M. Claros, hoje. (E, à tarde, a chuva antevista para este sábado subiu de 2 para 10mm)

23/01/15 - 8h
Copasa admite multa em contas, rodízio e racionamento de água em Minas

23/01/15 - 7h
Ministro já fala em racionamento de energia elétrica se o nível dos reservatórios cair ao limite "prudencial " de 10%; o nível atual - no Sudeste - é de 17%


22/01/15 - 18h
Pesquisa mostra que um terço das pessoas ficaria um ano sem sexo, mas não sem celular

22/01/15 - 17h
Em menos de 2 anos, carro popular financiado fica 3.425 reais mais caro com alta da taxa de juros – avaliam economistas

22/01/15 - 16h
Número de inscritos no Sisu passa de 2,3 milhões. Prazo de inscrição acabará hoje à meia-noite

22/01/15 - 15h
Manchetes dos jornais: “Rodízio de água em BH entra na pauta da Copasa” - “Ministro diz que não falta, mas Brasil importa energia” - “Argentina socorre o Brasil”

22/01/15 - 14h
Justiça de S. Paulo condena dona a pagar 20 mil reais de indenização por repreender beijo gay no seu restaurante

22/01/15 - 13h
Cristina Kirchner agora admite, pelo twitter, que morte de promotor "não foi suicídio"

22/01/15 - 12h
Brasileiro escolheu ser executado em pé; médico marcou na camiseta branca o coração a ser fuzilado

22/01/15 - 11h
Saiu do Bairro Todos os Santos e acabou trancado no porta-malas, perto de escola

22/01/15 - 9h26
Com o céu sem nuvens, meteorologia acena (desde ontem) com esperanças de 10 milímetros de chuva, hoje, e 10mm amanhã, em M. Claros. E diz que as chances são de 60%

22/01/15 - 9h
Alta de ontem, de 0,5%, deixa a taxa de juros no maior patamar desde 2011

22/01/15 - 8h
Ministro da Fazenda diz na Suíça que economia do Brasil deve ter desempenho negativo no curto prazo

22/01/15 - 7h
Nível das águas em 85% das hidrelétricas do Brasil é menor do que em 2001, ano do apagão - aponta Operador


21/01/15 - 18h
Maiores clubes de futebol do Brasil devem mais de 1,5 bilhão de reais à União

21/01/15 - 17h53
Prefeitura X Copasa: "Isso significa que o contrato tem vigência até abril de 2015, quando então a Copasa perde o direito à concessão para prestação do serviço. A Prefeitura de Montes Claros já está preparando o processo licitatório para a seleção da empresa que vai assumir os serviços no município"

21/01/15 - 17h22
"...estão com o abastecimento comprometido: Ibituruna, São Luiz, Morada do Sol, Morada do Parque, região do Grande Major Prates e Chiquinho Guimarães. A previsão é de que o abastecimento (...) volte à normalidade a partir das 2h desta quinta-feira..."

21/01/15 - 17h
Atlético faz hoje, contra o Shakhtar, seu primeiro jogo na temporada

21/01/15 - 16h
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de 27 milhões de reais

21/01/15 - 15h
Preço da gasolina pode subir mais de 8% com aumento da tributação sobre os combustíveis

21/01/15 - 14h30
Manchetes dos jornais: “Economia terá pela frente seca e energia cara” - “Carnaval em Minas terá racionamento de água” - “Dilma barra nova tabela e aumenta o Imposto de Renda”

21/01/15 - 14h
A partir de amanhã, crédito fica 3% mais caro para o consumidor

21/01/15 - 13h
Meteorologia vê alguma chuva em M. Claros desta quinta ao dia 30, mas calor alto vai seguir. (Às 14h, a previsão aumentou - para 10mm - a chuva de amanhã e depois)

21/01/15 - 12h
Janeiro deste ano é o mais quente e seco desde 1917. Índice médio da temperatura é de 36,8 graus

21/01/15 - 11h
Inflação em 2015 pode passar de 7% com aumento de impostos

21/01/15 - 10h
Brasil perde 37% da água disponível para consumo, aponta relatório do governo

21/01/15 - 9h
Indonésia nega pedido final de clemência ao segundo brasileiro condenado a fuzilamento por tráfico de drogas

21/01/15 - 8h
Ministro Braga espera de Deus "um pouco de umidade e chuva" para enfrentar risco de novos apagões

21/01/15 - 7h
Ministro do Supremo chama de “confisco” o novo aumento de impostos dos brasileiros


20/01/15 - 18h
Educação quer mais rigor para novos cursos de Direito; 89 pedidos aguardam parecer

20/01/15 - 17h
Diretor da Aneel diz que custo extra nas contas de luz pode superar 23 bilhões de reais

20/01/15 - 16h
Manchetes dos jornais: “Governo ‘desliga a luz’ em quatro regiões sem avisar” - “Falhas no sistema e consumo podem causar novos apagões” - “Pico de consumo causa apagão e caos em 10 estados e Distrito Federal”

20/01/15 - 15h
Maior parte dos aumentos de impostos entrará em vigor no mês de junho

20/01/15 - 14h
Vetado trecho da medida provisória que corrigia em 6,5% a tabela do Imposto de Renda

20/01/15 - 13h
Meteorologia passa a ver pingos de chuva em M. Claros de quinta-feira desta semana à quarta da semana que vem

20/01/15 - 12h56
"É penoso redigir estas linhas sobre um homem de bem, e que partiu como ele o fez: de supetão. Em artigos ou crônicas para os periódicos locais, redigiu o necrológio daqueles que pelo sertão mineiro passaram e a ele serviram com desprendimento e carinho"

20/01/15 - 12h
Empresário é seguido e interceptado por ladrões, em carro de S. Paulo e moto, na Av. Plínio Ribeiro, às 3h da tarde

20/01/15 - 11h
Para a OIT, desemprego no Brasil vai aumentar em 2015 e 2016

20/01/15 - 10h
FMI já reduz expectativa de crescimento do Brasil - de 1,4% para 0,3%, em 2015



OUÇA E VEJA A 98 FM
Todos direitos pertecentes a Rádio Montes Claros 98,9 FM. O material desta página
não pode ser publicado, transmitido por broadcasting, reescrito ou distribuído
sem prévia autorização