Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - sábado, 21 de maio de 2022
 

Este espaço é para você aprimorar a notícia, completando-a.

Clique aqui para exibir os comentários


 

Os dados aqui preenchidos serão exibidos.
Todos os campos são obrigatórios

Mensagem: Covid-19 em Minas Gerais Cálculos das variações percentuais dos números de mortes devidas à Covid-19, entre 27/12/21 e 03/01/22 e 10 a 17/01/22 (2 períodos de 7 dias), relativas aos 30 municípios entre os de maiores populações de Minas Gerais, revelaram que 5 municípios (16,7%) reduziram seus respectivos percentuais, 12 (40,0%) aumentaram, 11 (36,7%) tiveram variação de 0% (com zero mortes nos 2 períodos), 1 (3,3%) teve variação de 0% (com 6 mortes em cada período) e 1 (3,3%) teve variação de 0% (com 2 mortes em cada período). - Minas Gerais aumentou 67,9%, passando de 53 para 89 mortes, do 1º para o 2º período. - As 2 taxas de redução dos 5 municípios foram: 100,0% (Varginha, Patos de Minas e Araguari, todos com zero mortes no 2º período) e 50,0% (Montes Claros e Vespasiano, ambas passaram de 2 para 1 morte). - 12 municípios em que houve aumentos: De 1 para 2 mortes: Governador Valadares (100,0%) De 0 para 5 mortes: Uberlândia (*) De 0 para 2 mortes: Juiz de Fora, Santa Luzia e Itabira (*) De 0 para 1 morte: Divinópolis, Poços de Caldas, Sabará e Sete Lagoas (*) De 0 para 10 mortes: Contagem (*) De 11 para 15 mortes: Belo Horizonte (36,4%) De 1 para 3 mortes: Ribeirão das Neves (200,0%) (*) Infinito = divisão por zero - 11 municípios que tiveram variação percentual igual a zero, com zero mortes nos 2 períodos: Teófilo Otoni, Betim, Ipatinga, Curvelo, Caratinga, Pouso Alegre, Ibirité, Coronel Fabriciano, Janaúba, Pirapora e Januária. - 1 município que teve variação percentual igual a zero, com 6 mortes em cada período: Uberaba. Idem, com 2 mortes em cada período: Passos. - Januária continua sendo o principal destaque, entre os 30 municípios, por não registrar nenhuma morte desde a semana entre 15 e 22/10/21 até hoje. - 7 números absolutos de mortes, em 16 municípios, entre 10 e 17/01/22: 2 mortes em cada (Governador Valadares, Juiz de Fora, Santa Luzia, Passos e Itabira), 5 em Uberlândia, 6 em Uberaba, 10 em Contagem, 15 em Belo Horizonte, 3 em Ribeirão das Neves, 1 morte em cada (Montes Claros, Divinópolis, Poços de Caldas, Sabará, Sete Lagoas e Vespasiano). - Quantidade de municípios com zero mortes no 1º período: 20 (66,7%). Idem, no 2º período: 14 (46,7%). - Total de mortes nos 30 municípios no 1º período: 30. Idem, no 2º período: 55. Aumento de 83,3%. - Dados de Minas Gerais, desde o início da pandemia: Casos confirmados 2.362.231; Casos recuperados 2.191.191; Óbitos confirmados 56.832. Fonte: Portal de Notícias, Boletim Epidemiológico, SES/MG, 10h02m, 17/01/22. Manchetes: g1, 16/01/22: ´Média móvel de casos no Brasil fica acima de 68 mil pelo segundo dia´. ´Datafolha: número de brasileiros com Covid pode ser o dobro do oficial´. g1/JH, 14/01/22: ´Variante ômicron deixa hospitais perto de seus limites de capacidade em 24 Estados´. Os aumentos de mortes em Minas (67,9%) e nos 30 municípios (83,3%), bem como o número de casos confirmados de Covid-19 no Estado, superior a 1.400% (mensagens 86034 e 86039), devidos principalmente à variante ômicron, continuam nos alertando para mantermos todos os cuidados recomendados pelos especialistas e autoridades da saúde, de amplo conhecimento: vacinação em dia, distanciamento social, evitar aglomerações, lavar as mãos com frequência, com água e sabão ou usar álcool em gel, higienizar sempre objetos, alimentos e ambientes. Há exatamente 1 ano, em 17/01/2021, foi vacinada contra a Covid-19 a primeira pessoa no Brasil, a enfermeira Mônica Calazans, em São Paulo. Após o início da vacinação, houve reduções importantíssimas do número de mortes por Covid-19, por exemplo, de 58,8% em Belo Horizonte e 78,0% em Montes Claros, conforme a mensagem 85843, de 15/9/21 e a mensagem 85949, de 17/11/21, com reduções de 69,6% em Minas Gerais e 75,0% em Montes Claros. Mas, tanto em Minas, como em outros Estados, os percentuais de casos e mortes por covid-19, confirmados e recentes, estão sempre desafiando-nos a atingir a meta tão importante de controle da pandemia do coronovírus. E abaixo, um quadro que confirma isto. Variações dos números de mortes por Covid-19 na Região Sudeste do Brasil, por comparação do período de 22 a 29/12/21 com o de 5 a 12/01/22: Estado / Mortes de 22 a 29/12/21 / Mortes de 5 a 12/01/22 / Var. % / Mortes por 100 mil, 2º período / Class. ordem decresc. Espírito Santo 31 19 -38,7 0,47 1º Minas Gerais 55 61 +10,9 0,29 3º Rio de Janeiro 88 33 -62,5 0,19 4º São Paulo 119 178 +49,6 0,39 2º ​ Brasil 732 855 +16,8 0,41 O ideal é que as variações sejam sempre reduções e com tendência a 100%. Percentual da população da Região Sudeste em relação à do Brasil = 42,0%. Afonso Cláudio de Souza Guimarães 17/01/2022, 15h34m.

Preencha os campos abaixo
Seu nome:
E-mail:
Cidade/UF: /
Comentário:

Trocar letras
Digite as letras que aparecem na imagem acima