Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sexta-feira, 24 de maio de 2024

Tenente dos Bombeiros, de 42 anos, é morto a tiros no Bairro Ibituruna, em M. Claros. Corporação diz que aguarda "investigações sobre as circunstâncias do crime em conjunto com as Polícias Civil e Militar". Colega de farda é o suspeito

Sexta 05/05/23 - 9h57

Na manhã desta sexta-feira (5), um tenente de 42 anos do Corpo de Bombeiros foi vítima de homicídio, a tiros, no bairro Ibituruna em Montes Claros.

As informações iniciais da Polícia Militar dizem que o tenente Rafael Alves Veloso foi atingido por cinco tiros enquanto se dirigia ao trabalho.

A polícia investiga o crime.

Quando equipe de socorristas chegou ao local, o tenente vinha sendo reanimado por policiais militares, mas não resistiu aos ferimentos.

A corporação se manifestou:

"Com pesar, comunicamos que, na manhã desta sexta-feira (05), na cidade de Montes Claros, o tenente Rafael Alves Veloso, de 42 anos, foi alvejado por disparos de arma de fogo enquanto saía para o trabalho.
O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais se solidariza e presta apoio à família, além de seguir acompanhando as investigações sobre as circunstâncias do crime em conjunto com as Polícias Civil e Militar.".

Fonte da Polícia Civil admitiu que o suspeito é um outro militar do Corpo de Bombeiros. Buscas estão sendo feitas.



BH

Em Belo Horizonte, a informação foi divulgada com detalhes novos:

Na manhã desta sexta-feira (5), o tenente Rafael Alves Veloso, do Corpo de Bombeiros de Montes Claros, localizado na região Norte de Minas Gerais, foi morto a tiros em frente à sua casa, no bairro Ibituruna.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado ao endereço, na rua Waldemar de Oliveira Santos, por volta das 6h, e os socorristas tentaram reanimá-lo, porém sem sucesso.

Embora ainda não haja confirmação oficial, há suspeitas de que o crime tenha sido cometido por outro militar.

No momento do ataque, o tenente estava fardado e prestes a sair de casa para ir trabalhar.

***

Jornal O Tempo, de BH:

MG: Tenente dos bombeiros é morto na porta de casa e outro militar é suspeito

Vítima foi encontrada com a farda da corporação na porta de casa
Lucas Gomes

O tenente do Corpo de Bombeiros, Rafael Alves Veloso, de 42 anos, foi morto na manhã desta sexta-feira (5) em Montes Claros, no Norte de Minas. Ele foi alvejado por cinco disparos na porta de casa quando saía para trabalhar.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o militar caído, já sem vida, em frente ao portão de casa. Vizinhos que saíram na rua após os disparos tentavam chamar por algum familiar na casa.

Segundo as informações iniciais, o suspeito do crime é um sargento do Corpo de Bombeiros. Esse suspeito estaria com problemas psicológicos e não aceitou bem uma cobrança feita pelo tenente recentemente.

O coronel Júlio César Toffoli, do Corpo de Bombeiros, disse em entrevista coletiva que o tenente era “muito conceituado na corporação” e que não entende “qualquer motivo que pode ter levado a essa atitude extrema".

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros comunicou com pesar a morte de Rafael Alves Veloso, de 42 anos, “alvejado por disparos de arma de fogo enquanto saía para o trabalho”. “O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais se solidariza e presta apoio à família, além de seguir acompanhando as investigações sobre as circunstâncias do crime em conjunto com as Polícias Civil e Militar”, diz a nota.

A corporação não quis se manifestar sobre o militar suspeito do crime. Não há informações, também, se ele foi preso.




***

Jornal Estado de Minas, de BH:

Tenente do Corpo de Bombeiros é morto a tiros pelo colega de trabalho

Suspeito do homicídio é colega de trabalho da vítima e está sendo procurado. Crime causou grande repercussão e motivação ainda é desconhecida
Luiz Ribeiro

O tenente do Corpo de Bombeiros Militar Rafael Alves Veloso, de 42 anos, foi morto a tiros, na manhã desta sexta-feira (5/05), quando saía de casa para o trabalho, no Bairro Ibituruna, área de classe média/alta, em Montes Claros, no Norte de Minas. A autoria e a motivação do homicídio ainda estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

O crime provocou grande repercussão na cidade-pólo do Norte de Minas. Conforme informações da Polícia Civil e de familiares da vítima, o suspeito do assassinato é um colega de trabalho do militar. Ele está sendo procurado pelas forças policiais.

O comando do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar de Montes Claros, onde Rafael Veloso era lotado, divulgou nota de pesar pela morte do tenente. Na nota, a corporação lembra que a vítima foi baleada "por disparos de arma de fogo enquanto saía para o trabalho.

"O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais se solidariza e presta apoio à família, além de seguir acompanhando as investigações sobre as circunstâncias do crime em conjunto com as Polícias Civil e Militar", diz a nota.

O tenente Rafael Veloso foi transferido há pouco tempo de Diamantina para Montes Claros, sua terra natal. Conforme um parente do militar assassinado, ele estava noivo, com casamento marcado ainda para este ano. "Toda família está em choque, muito abalada", disse a fonte.

Ainda de acordo com o informante, Rafael Veloso morava com a mãe, da qual se despediu na manhã desta sexta-feira, para ir para o serviço. Assim que abriu o portão da residência, foi surpreendido pelo atirador, que fez vários disparos à queima-roupa. A vítima foi executada com cinco tiros.

O tenente do Corpo de Bombeiros chegou a ser atendido por uma equipe do Serviço Móvel de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu) e por policiais militares, que tentaram reanimá-lo. Ele não resistiu e morreu no local.

O delegado regional de Montes Claros, Herivelton Ruas, esteve no Bairro Ibituruna e informou que estão sendo analisadas câmeras de segurança do local para verificar a dinâmica do crime e confirmar a identificação do autor. Ele assegurou que as investigações estão sendo aprofundadas para o esclarecimento do homicídio e prisão do autor.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais