Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sexta-feira, 24 de maio de 2024

Alarme, em código, de sequestro de voo, na rota Recife/S. Paulo, fechou o aeroporto de Congonhas e afetou mais de 20 voos, na noite na noite de sexta-feira

Sábado 26/08/23 - 6h59

ALarme falso de "sequestro" em um voo da Azul levou ao fechamento temporário do Aeroporto de Congonhas e causou perturbações em mais de 20 voos.

O incidente foi causado por um acionamento indevido da torre de controle, levando a medidas de segurança e inspeção da aeronave antes que os voos pudessem ser retomados.

As companhias aéreas envolvidas prestaram assistência aos passageiros afetados.

O COMEÇO

O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, foi temporariamente fechado para pousos e decolagens por cerca de uma hora na noite de sexta-feira (25) devido a alarme falso de "sequestro" em um voo operado pela Azul.

Mais de 20 voos foram impactados pela situação.

O caso ocorreu em um voo da Azul que partiu de Recife com destino a São Paulo.

A Polícia Federal (PF) recebeu um alerta equivocado sobre a possibilidade de tomada ilícita da aeronave às 20h52, antigamente classificado como um possível sequestro.

O comandante do avião teria acionado indevidamente a torre de controle do aeroporto, o que ativou o protocolo de segurança.

Esse tipo de procedimento normalmente é realizado por meio de um código, não por voz.

Após pousar em Congonhas, a aeronave foi direcionada para uma pista auxiliar, onde ficou aguardando instruções.

Um grupo de gerenciamento de crise foi mobilizado, e o avião passou por uma inspeção antes que os passageiros pudessem desembarcar com segurança.

A Azul informou que seguiu todos os procedimentos de segurança em cooperação com as autoridades.

Após confirmar a normalidade do voo, os passageiros desembarcaram em segurança.

Durante o período de fechamento, entre 20h49 e 21h49, aproximadamente 24 voos foram afetados no aeroporto, com cancelamentos e atrasos de chegadas e partidas.

Dois voos que deveriam pousar em Congonhas foram redirecionados para outros aeroportos, e 13 pousos foram cancelados.

Sete decolagens foram canceladas e duas sofreram atrasos.

Tanto a Azul quanto as demais companhias aéreas envolvidas, como a LATAM e a GOL, prestaram informações sobre o ocorrido, destacando que tomaram as medidas necessárias para lidar com a situação, oferecendo assistência aos passageiros afetados.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais