Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Grupo que matou candidato presidencial no Equador agora é suspeito de liderar rebelião simultânea em 6 penitenciárias, mantendo 57 guardas reféns

Sexta 01/09/23 - 8h53

Em uma rebelião simultânea, detentos de seis prisões no Equador fizeram 57 agentes penitenciários e policiais reféns na quinta-feira, 31 de agosto, de acordo com o ministro do Interior do país, Juan Zapata.

A polícia acredita que essa rebelião pode estar relacionada com os ataques de carros-bomba ocorridos mais cedo em Quito.

Isso é considerado uma possível represália à transferência do líder do grupo criminoso conhecido como Los Lobos para uma prisão de segurança máxima.

O Los Lobos assumiu a responsabilidade pelo assassinato de Fernando Villavicencio, candidato à presidência do Equador, que foi morto a tiros na cabeça enquanto deixava um evento de campanha no início do mês.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais