Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sábado, 24 de fevereiro de 2024

Testemunho em igreja ajudou polícia a identificar homem, de 42 anos, como responsável por acidente com morte, em M. Claros

Quarta 04/10/23 - 13h34

Divulgação da Polícia Civil:

Polícia Civil conclui inquérito de acidente fatal em Montes Claros

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu, nesta quarta-feira (4/10), a investigação que resultou na identificação de um homem, de 42 anos, investigado por homicídio culposo e omissão de socorro, após um acidente de trânsito ocorrido no bairro Independência, em Montes Claros, região Norte do estado. Os fatos ocorreram no dia 8 de julho deste ano. Após o acidente, o suspeito fugiu sem prestar socorro à vítima, um jovem de 19 anos, que morreu dias após o fato.
Sobre o acidente, a perícia da Polícia Civil constatou que a vítima estava pilotando uma motocicleta quando colidiu com o carro que vinha na direção contrária. O laudo técnico apontou que o veículo do suspeito adentrou na rua lateral sem reduzir as marchas ou frear, chocando com a vítima, que transitava na direção contrária.

Logo depois, o motorista do carro fugiu do local sem prestar socorro, e uma unidade do Samu foi solicitada por testemunhas. A vítima foi socorrida inconsciente e faleceu no dia 14 de agosto, em decorrência de politraumatismo e infecção generalizada.

A delegada Francielle Drumond, que conduziu as investigações, informou que após levantamentos e análises de câmeras de segurança, os policiais da 3ª Delegacia em Montes Claros identificaram o modelo e a cor do carro envolvido no acidente, contudo, não conseguiram identificar a placa.

Segundo a delegada, o apelo da família na mídia em busca da identificação do motorista e a comoção da população possibilitou que a unidade policial recepcionasse informações sobre o acidente, resultando com a identificação do suspeito.

Durante os levantamentos, a equipe descobriu, ainda, que ele teria dado seu testemunho em uma igreja no bairro Independência, onde contou sobre o acidente e pediu orações para que não fosse preso. O veículo conduzido pelo suspeito pertence ao sogro dele e foi localizado no povoado de Pedraria, distrito de Senador Mourao, próximo à cidade de Diamantina.

A delegada salienta que o carro estava danificado desde o dia do acidente e passou por perícia. “Em nenhum momento, após o acidente, o suspeito procurou a polícia para esclarecer os fatos. Inclusive, durante entrevista, ele exerceu o direito de permanecer em silêncio e falar somente em juízo”, contou Francielle.

O inquérito foi enviado para a Justiça e, além do processo criminal, ele responde a um procedimento administrativo que pode resultar na suspensão ou cassação de sua carteira de habilitação.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais