Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - terça-feira, 27 de julho de 2021

"Ele está onde a gente achava que estava”. E 200 policiais seguem na caçada ao homem que aterroriza e mata no entorno de Brasília DF, a 698 km de M. Claros

Quinta 17/06/21 - 6h32

Ação do DF e de Goiás mobiliza 200 agentes na busca de foragido

Lazaro Barbosa é suspeito de matar quatro pessoas de uma família


Já são oito dias desde o início da perseguição ao suspeito de múltiplos assassinatos no Distrito Federal (DF) e entorno. O foragido Lázaro Barbosa, de 32 anos, é procurado no povoado de Edilândia, no município de Cocalzinho de Goiás, na região do entorno do DF.

Em entrevista a jornalistas na tarde de ontem (16), o secretário de Segurança Pública de Goiás Rodney Miranda afirmou que o fugitivo foi visto por uma pessoa. “O morador descreveu ele e as roupas e bateu com as características físicas dele. Ele está onde a gente achava que estava”, relatou. Segundo o secretário, ele teria passado a noite em uma casa abandonada. Uma roupa ensanguentada foi enviada para exame de DNA.

Miranda declarou que as equipes estão “apertando o perímetro” do fugitivo. “Tivemos reforço da Polícia Federal. Cada um está com a sua missão. Cada um tem o seu dever, a sua área. Agora a tarde chegou a informação de que ele foi visto em uma determinada região”, disse. “É uma região acidentada, ele conhece bem. A gente está conhecendo cada dia mais o relevo e as peculiaridades, assim como os padrões dele”, detalhou.

Mais cedo, secretário garantiu que as equipes só deixarão a região de Cocalzinho de Goiás após a captura do foragido. A operação de busca é uma força-tarefa montada entre a SSP-GO e a SSP-DF, com apoio das polícias Rodoviária Federal e Federal.

“Não vamos sair do local enquanto não achá-lo. Não vamos deixar desguarnecida a nossa população. Precisamos controlar a ansiedade. Ele vai ser pego. Ontem nós chegamos muito perto e hoje vamos pegá-lo”, destacou Miranda.

“Nós temos equipes 24 horas por dia fazendo os cercos e dando proteção para os moradores”, disse. “Estamos nos reorganizando. Temos uma área um pouco menor para trabalhar. Não estamos descartando nenhuma informação que tem chegado. Tudo indica que ele ficou na mesma região”, acrescentou.

Nesta terça-feira (16), Lázaro fez uma família refém, mas foi surpreendido pela polícia. Houve troca de tiros, mas o suspeito conseguiu fugir novamente. Os três reféns estão bem. Na ação, um policial militar foi atingido de raspão no rosto e encaminhado de helicóptero para o Hospital de Anápolis. O policial recebeu alta e passa bem.

Segundo Miranda, as buscas continuam nesta quarta-feira, na zona rural do distrito de Edilândia. Ao todo, as Secretarias de Segurança de Goiás e do Distrito Federal mobilizaram 200 agentes nas operações de captura do suspeito.

Lázaro é acusado de assassinar quatro pessoas da mesma família na última quarta-feira numa chácara do DF. Uma quinta vítima teria sido feita em Goiás. Ele ainda é investigado de balear três pessoas no último sábado, também no município de Cocalzinho de Goiás, onde se concentram as buscas. Ele já tem uma condenação por homicídio no Estado da Bahia e é também procurado no DF e em Goiás por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo. (Agência Brasil)

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais