Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sábado, 2 de março de 2024
 

Este espaço é para você aprimorar a notícia, completando-a.

Clique aqui para exibir os comentários


 

Os dados aqui preenchidos serão exibidos.
Todos os campos são obrigatórios

Mensagem: Luta sem trégua Manoel Hygino Tem razão o presidente Lula quando relaciona a Faixa de Gaza com os acontecimentos policiais e criminosos no Rio de Janeiro no outubro findo. O país, que vinha sofrendo sucessivos, inúmeros e graves episódios de violência, aprecia chegar ao ápice com a evolução dos horríveis embates no Oriente Médio, que preenchem grandes espaços nos meios de comunicação. A médica e jornalista Mara Narciso, natural de Montes Claros, onde reside, resume: “A vida é hoje, e até mais breve, a vida é agora”. Ela opina: “Antes de expressar-se sobre a paz no mundo, é preciso pacificar o espírito e semear a paz interior”. Depois de considerações sobre a guerra no Oriente, declara: “Quem quer fazer valer sua vontade aos demais, não tem como clamar pela paz”. Pois, da maior cidade do Norte de Minas, chegou, há poucos dias, a notícia de mais uma ação do novo Cangaço, bem armado e violento. Dez criminosos explodiram caixa eletrônico do Banco do Brasil, em Itinga, a 420 quilômetros dali. Toda a região se põe em campo, três bandidos foram presos, três viaturas com explosivos foram, localizadas, suficientemente lotadas com armas e munições. Guerra à vista. Oito metralhadores de grosso calibre desapareceram de um quartel do Exército, em Barueri, São Paulo, encomendadas por traficantes do Rio para seus confrontos. Autoridades se puseram em campo, porque afinal uma parte das Forças Armadas estava ferida até em seu prestígio diminuído em arsenal. A busca continua pelas armas e por seu desvio. Em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana de Recife, durante a noite, um Juiz de Direito, 69 anos, foi morto a tiros. O crime, por volta das 20 horas, ocorreu quando o magistrado dirigia seu carro e foi cercado por criminosos, dispararam contra ele e fugiram. Com mais de trinta anos de devotamento à magistratura, barbas brancas crescidas, não mereceu respeito dos foras da lei. O juiz mantivera reunião com o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco para investigações rápidas da Polícia por justiça. O presidente do STF, Luís Roberto Barroso, expressou solidariedade à família e aos amigos do juiz. É o que poderia fazer. Fora isso, o crime percorre ruas, viela e avenidas, não só da capital pernambucana.

Preencha os campos abaixo
Seu nome:
E-mail:
Cidade/UF: /
Comentário:

Trocar letras
Digite as letras que aparecem na imagem acima