Um olhar sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros
(38) 3229-9800
 
Conheça-nos
Principal
Mural
Eu te procuro
Clamor & Broncas
Músicas de M. Claros
Hoje na história
 de M. Claros
Montes Claros
 era assim...
História
Memorial de
 João Chaves
Memorial de
 Fialho Pacheco
Reportagens
Concursos
Colunistas Convidados
Notícias por e-mail
Notícias no seu site
Fale conosco
 
Anuncie na 98 FM
Ouça e veja a 98 FM
Conheça a 98 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 98
Previsão do tempo
 
Anuncie na 93 FM
Ouça a 93 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 93
Publicidade
 
Wanderlino Arruda
Alberto Sena
Augusto Vieira
Avay Miranda
Carmen Netto
Dário Cotrim
Davidson Caldeira
Efemérides - Nelson Vianna
Enoque Alves
Flavio Pinto
Genival Tourinho
Gustavo Mameluque
Haroldo Lívio
Haroldo Santos
Haroldo Tourinho Filho
Hoje em Dia
Iara Tribuzzi
Isaías
Isaias Caldeira
João Carlos Sobreira
Jorge Silveira
José Ponciano Neto
José Prates
Luiz de Paula
Luiz Ortiga
Manoel Hygino
Marcelo Eduardo Freitas
Marden Carvalho
Maria Ribeiro Pires
Mário Genival Tourinho
Oswaldo Antunes
Paulo Braga
Paulo Narciso
Petronio Braz
Raphael Reys
Raquel Chaves
Roberto Elísio
Ruth Tupinambá
Ruth Tupinambá Graça
Saulo
Ucho Ribeiro
Virginia de Paula
Waldyr Senna
Walter Abreu
Wanderlino Arruda
Web - Chorografia
Web Outros
Yvonne Silveira
 
Atuais
Panorâmicas
Antigas
Pinturas
Catopês
Obtidas por satélite
No Tempo de Lazinho
Estrada Real Sertão
Mapa de M. Claros
 

10/9/2014 -"...teve até o desfile de um mendigo novo, supostamente drogado, que andou pelo centro, o quarteirão fechado da rua Simeão Ribeiro, completamente nu, exibindo-se". A crescente degradação da Praça da Matriz e vizinhança pede:

»1 - Policiamento mais rigoroso
»2 - Redefinição do uso da praça que é o marco zero da cidade
»3 - Outra reforma física
»4 - Maior empenho das autoridades no cumprimento das leis
»5 - Uma recuperação em todos os sentidos

» Ver resultados «




Buscar no Site


Previsão do tempo

Digite uma cidade:

Busca no



 
 



Jornalismo exercido pela própria população



Deixe sua notícia neste Mural, clique aqui para enviar.
(Seja objetivo e escreva no menor espaço possível. Se preferir, coloque seu e-mail; se desejar, coloque também endereço e telefone. As mensagens - preferencialmente de inspiração noticiosa - serão publicadas a critério da redação. Textos que ferem as leis serão sumariamente descartados, assim como mensagens agressivas ou que pretendam apenas criar polêmica e discussão estéril.Pede-se, com empenho, que as mensagens não sejam redigidas em letra de caixa-alta (letras maiúsculas), que em linguagem de internet equivalem a falar gritando. As mensagens aqui postadas não representam a opinião do montesclaros.com; a responsabilidade pertence ao autor da mensagem).



Ir para mensagem N°:
Por data:

Mensagem N° 71832
De: Prefeitura Data: Sex 25/5/2012 17:37:56
Cidade: Montes Claros/MG
(...) Em coletiva realizada na tarde desta sexta-feira (25/05), o prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, anunciou o lançamento do edital para o início das obras do tão esperado Estádio Municipal de Montes Claros, o Mocão. De acordo com o chefe do Executivo, o estádio terá capacidade para 15 mil lugares e está orçado em23 milhões de reais. O dinheiro para a obra virá da venda de parte da Praça de Esportes. “A venda do terreno já está apalavrada com um comprador interessado, cujo nome eu não posso divulgar”, explicou o prefeito. Ele disse que o terreno será vendido por, no mínimo, 30 milhões de reais, valor que será suficiente para financiar a construção tanto do Mocão quanto do Teatro Municipal. “O edital para o Teatro deverá ser divulgado já na próxima semana”, revelou.
(...)
DENÚNCIAS – O prefeito voltou a denunciar a perseguição por parte de órgãos do governo contra sua administração, com o objetivo de macular sua imagem perante a opinião pública. Ele citou o procurador da República André de Vasconcelos Dias, que entrou recentemente com duas ações contra o prefeito de Montes Claros. “As denúncias não são nem por desvio de verbas, já que o que se alega nas ações é que o dinheiro chegou a ser usado no Programa Saúde da Família, mas em um setor diferente do qual foi originalmente destinado. Assim, trata-se de uma questão puramente administrativa. Mas eu questiono a parcialidade deste procurador, não só por oferecer esta denúncia próximo ao período eleitoral como também por ter rejeitado duas denúncias feitas pela minha administração contra o prefeito anterior, pelo sumiço de R$ 5,9 milhões da Previmoc e pela obra inacabada no Hospital Alpheu de Quadros. O procurador opinou pelo indeferimento das denúncias, alegando que eu era inimigo político do ex-prefeito e, portanto, não poderia denunciá-lo”, revelou. O prefeito disse que está oficiando uma representação contra o procurador no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).
POLÍCIA FEDERAL – O prefeito também citou a recente coletiva de imprensa convocada pela Polícia Federal para falar da Operação que citou um funcionário da Prefeitura de Montes Claros como participante de um esquema de fraude de licitações. “Devido à denúncia, o funcionário citado na investigação foi suspenso do cargo e passará por um processo de inquérito administrativo, onde terá seu direito de defesa amplamente assegurado. Não vou cometer o mesmo erro que, ao meu ver, foi cometido pela Polícia Federal, de jogar na lama o nome de um cidadão sem lhe conceder o direito de se defender”, afirmou.
DIVERTICULITE – O prefeito revelou que, há cerca de 10 anos, sofre de uma diverticulose, uma doença que ataca as paredes do intestino. “Recentemente, tive um agravamento da doença, e fui a São Paulo realizar alguns exames, os quais confirmaram que estou sofrendo de diverticulite (inflamação no intestino). Os médicos orientaram que eu me operasse urgentemente. Assim, estarei na segunda-feira em Belo Horizonte, onde me submeterei a esta operação, que já me informaram ser relativamente tranquila. A expectativa é que em 8 a 10 dias eu já esteja totalmente recuperado, e durante este tempo eu estarei trabalhando da forma que puder. Assim, a princípio não irei tirar licença médica”, afirmou.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71831
De: Moradora Data: Sex 25/5/2012 17:08:33
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
Até agora não sabemos nada ainda e muito menos o pessoal que chegou na cidade para estudar os tremores. Vamos esperar por mais informações. No ano passado o Sr. França disse, depois de uma abalo de 3.2, que não ia passar disso. Hoje convivemos com um abalo de 4.5 e que durou 3 segundos. Se demorasse 20 segundos ia ser uma trajédia. Imaginem um tremor aqui em Montes Claros de 5.0 e com duração de 10 segundos? Vamos esperar os estudos. Estou aflita como todos os montesclarenses para saber o que temos debaixo desse solo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71830
De: Professor Data: Sex 25/5/2012 16:39:26
Cidade: M. Claros
O mais importante parece que não veio: uma orientação sistemática de como a população - principalmente as crianças - deve se comportar na eventual ocorrência de novos tremores. Coisa didática, sistematizada, responsável. Todos, na esfera do governo, apresentam-se alertas e vigilantes, indormidos até, nas "providências", mas o beabá para essas ocasiões não vem, que é instruir a população de maneira segura e consequente. É fundamental instalar os aparelhos, realizar estudos, fazer diagnósticos. Paralelamente é preciso orientar contra o pânico, o pior efeito dos tremores em qualquer lugar.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71829
De: Alberto francisco Lopes Data: Sex 25/5/2012 16:37:44
Cidade: Montes Claros
gravissimo acidente a 40 minutos atrás, na br 365 precisamente enfrente ao posto barral ii, com vitima fatal, único ocupante do veiculo, fiat strada placa de teresópolis - rj - curiosamente sem marcas de freadas, segundo funcionários do posto e outras pessoas presentes no local o motorista pode ter dormido e ou passado mal!!
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71828
De: Prefeitura Data: Sex 25/5/2012 16:22:45
Cidade: Montes Claros/MG
Prefeito pede para que abalos sísmicos na cidade não sejam ser dramatizados - A Prefeitura de Montes Claros recebeu na manhã desta sexta-feira (25/05) técnicos do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) para darem início aos estudos dos abalos sísmicos que vêm sendo registrados no município nos últimos anos. Para tanto, estão sendo instalados cinco sismógrafos visando traçar levantamento da extensão do fenômeno na região. De acordo com o secretário municipal de Defesa Social, Coronel Orlando Walter Camargo, a vinda dos especialistas se dá após gestões da Prefeitura e do Governo do Estado para transferência dos equipamentos para a cidade. Ele informa que, desde 2008, abalos sísmicos têm sido recorrentes na região, com registro de pelo menos 17 sismos, e que, especialmente o tremor de terra do dia 19 de maio de 2012, de magnitude 4.5 graus na Escala Richter, deixou a população insegura. “Precisamos conhecer o problema para tomar as medidas necessárias para conviver com o fenômeno sem motivo de pânico”, afirma. Para o prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, apesar dos abalos recorrentes, o assunto ainda é novo para o município. “Deixa a todos atordoados, não pelo fato em si, mas pela desinformação. Mas já estamos nos colocando a par do que está acontecendo”, ressata. O chefe do Executivo Municipal se mostra preocupado como o fato tem sido tratado de forma alarmante. “Não tenho intenção de minimizar, mas não ganhamos nada com isso em dramatizar. Da forma como estão sendo divulgado estes abalos, como se Montes Claros estivesse se acabando com os terremotos, pode gerar prejuízos para a economia do município. Dois empresários que aqui estão investindo, um deles que deve gerar 2.600 empregos e outro, 9 mil empregos, já me ligaram perguntando o que está acontecendo”, conta. Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (25/05), o prefeito pediu aos jornalistas para tratarem o assunto de forma realista. “Alarmar a população dá ibope, mas não sei se isso é correto quando se tratam dos altos interesses de Montes Claros. Vamos acompanhar os tremores com análises próximas, mas não podemos viver num filme de ação. Temos que continuar a manter o círculo virtuoso de geração de empregos no município. Estes abalos não mudaram nossa rotina e vontade de atrair empregos e renda”, ressaltou. “Euclides da Cunha escreveu uma vez: ‘O sertanejo é, antes de tudo, um forte’. Estamos sendo testados mais uma vez. É mais um desafio que o povo de Montes Claros há de enfrentar com muita galhardia”, acrescentou.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71827
De: Waldyr Senna Data: Sex 25/5/2012 15:54:18
Cidade: Montes Claros/MG
A seca e os feudos

Waldyr Senna Batista

A chuva da semana passada foi pouco além de Montes Claros. Na direção do extremo Norte de Minas, ela não chegou a Espinosa, área que abrange Porteirinha, Mato Verde, Monte Azul e Mamonas, onde os riachos deixam de “correr”, mas manteem empoçada alguma água. Neste ano esses cursos d’água secaram de vez. Até a barragem de Estreito, na divisa com a Bahia, está sem água. Segundo os mais vividos, esta será a pior seca da história.
Nesse “ranking”, a avaliação se torna difícil devido ao próprio desenvolvimento do País, que garante a assistência aos flagelados de forma mais eficaz do que há 100 anos, quando se registraram até casos de antropofagia, no município de Salinas, onde quatro pessoas foram mortas para servir de alimento a famintos desesperados.
O episódio é comprovado porque deu origem a processo judicial, que tramitou na Comarca de Grão Mogol, que então abrangia toda a região, e também porque mereceu citação de Rui Barbosa da tribuna do Senado Federal. Ele havia sido derrotado ao disputar a Presidência da República, obtendo um único e solitário voto em Salinas, fato que foi ironizado por senador que o aparteava. E o grande tribuno respondeu, com a veemência que a história registra: “Salinas de Minas? Que me importa Salinas de Minas, onde a fome impera e o homem é levado aos horrores da antropofagia?”.
Aquela, sim, pode ter sido a pior seca da história, embora jornal de Belo Horizonte tenha agora relacionado as de 1939, 1975, 1996 e 2008 como as mais dramáticas, todas elas com testemunhas vivas, o que não é o caso da que colocou o hoje progressista município de Salinas na berlinda.
Atualmente, com cestas básicas, aposentadoria rural, eletrificação rural, carros-pipa de prefeituras em anos eleitorais e distribuição de cisternas de plástico para armazenar água ( quando água houver para armazenar), os flagelados encontram o mínimo necessário para garantir-lhes a sobrevivência.
Nem isso, contudo, é bastante para eliminar os efeitos da atual estiagem, como mostrou o jornal “Estado de Minas” em reportagem assinada pelo repórter Luiz Ribeiro. Durante três dias, ele percorreu a área conflagrada no extremo Norte de Minas e trouxe imagens dramáticas colhidas pelo fotógrafo Jackson Romanelli. Elas são idênticas às do Nordeste, mostrando o solo crestado no que antes havia rios e barragens, além de depoimentos que atestam o agravamento do drama. Como o do idoso que testemunhou outras secas: “Nas secas dos outros anos salvava alguma coisa. Desta vez não sobrou nada.”
Seria o caso então de se perguntar ao Dnocs e à Codevasf o que eles têm a declarar diante dessa nova calamidade. Do passado, há empreendimentos que atestam a operosidade desses órgãos do Governo federal. A adutora do Rebentão dos Ferros e a implantação dos “aneis de Cross” para melhorar o abastecimento de água em Montes Claros, sem esquecer milhares de poços tubulares perfurados, foram obras da maior importância realizadas pelo Dnocs; e a implantação do projeto Jaíba e da barragem de Bico da Pedra não deixa dúvidas quanto à eficiência da Codevasf.
Ambos, nos últimos dez anos, foram “aparelhados” pelos governos petistas e transformados em feudos de parlamentares que integram a base de sustentação do Governo na Câmara dos Deputados. Em função disso, a escolha de dirigentes desses órgãos passou a ser atribuição dos deputados Fernando Diniz (falecido), Márcio Reinaldo e José Saraiva Felipe, que indicam prepostos seus ou componentes de suas equipes, sem que sejam tecnicamente preparados para a função.
Bem diferente dos técnicos como Manoel Athayde, Joaquim Costa, Luiz Antônio Medeiros, no Dnocs, e Roberto Amaral (que não devia, mas virou político no exercício do cargo) e Ciríaco Serpa de Menezes, na Codevasf. Em razão dessa mudança de estilo é que os dois órgãos, nos últimos anos, têm se limitado à distribuição de canos de água com fins eleitoreiros.
Em outras épocas, em momentos de crise como o de agora, eles se colocaram na linha de frente. Hoje, não são sequer lembrados.

(Waldyr Senna é o decano da imprensa de Montes Claros. É também o mais antigo e categorizado analista de política em Montes Claros. Durante décadas, assinou a "Coluna do Secretário", n "O Jornal de M. Claros", publicação antológica que editava na companhia de Oswaldo Antunes. É mestre reverenciado de uma geração de jornalistas mineiros, com vasto conhecimento de política e da história política contemporânea do Brasil)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71826
De: José Prates Data: Sex 25/5/2012 15:08:04
Cidade: Rio de Janeiro - RJ
Gostei. Gostei mesmo da mensagem-cronica do Tadeu Leite,não precisa dizer Prefeito, sobre o coleguinha Reginauro que, inesperadamente fez a passagem. Eu não conhecia Reginauro. Agora conheço. A cronica foi uma bonita homenagem e o coleguinha, lá em cima, deve ter gostado.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 71825
De: Prefeitura Data: Sex 25/5/2012 15:13:08
Cidade: Montes Claros/MG
Defesa Civil Estadual anuncia instalação de sismógrafo fixo ainda neste ano e parceria com Japão - O município de Montes Claros deve ganhar uma estação sismográfica fixa para monitoramento de tremores de terra. A novidade foi anunciada durante coletiva de imprensa realizada pela Prefeitura, na manhã desta sexta-feira (25/05), pelo secretário-executivo da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (CEDEC-MG), Tenente-Coronel PM, Fabiano Villas Boas. Segundo o comandante, o aparelho já está sendo adquirido através de uma licitação internacional promovida pelo Governo de Minas. No município, a manutenção e uso do sismógrafo contarão com parceria da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). “Vai ser instalado e funcionar ainda neste ano. Enquanto isso, possíveis tremores serão cobertos pelos sismógrafos que estão vindo da UnB”, disse. O militar também anunciou parceria com estudiosos da Universidade de Nagoya para uma visita técnica em Montes Claros: “Especialistas do Japão estão vindo para a cidade. Vai haver convênio de cooperação técnica”.
O Ten. Cel. Fabiano lembrou do empenho de equipe conjunta para atendimento da população durante os últimos sismos registrados na cidade, o maior deles de 4.5 graus na Escala Richter, no sábado, 19 de maio. “De imediato, criamos posto de comando formado por representantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, COMDEC e CEDEC. Notamos durante as vistorias danos somente em imóveis onde não existem estrutura mínima com vigas”, relatou. Por fim, ressaltou ainda que outras ações devem ser estruturadas ao longo do tempo para que, quando acontecerem outros abalos, a população esteja preparada. “As pessoas se assustaram muito. O momento é transmitirmos tranquilidade”, concluiu.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71824
De: José Ponciano Neto Data: Sex 25/5/2012 14:54:12
Cidade: Montes Claros-MG  País: Brasil
Foi muito boa a coletiva à imprensa hoje na prefeitura de Montes claros.A Profª Mônica Von Huelsen do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília explicou e tranqüilizou a todos os presentes, jornalistas, políticos, curiosos e estudantes sobre o que vem acontecendo em Montes Claros nestes 10 dias próximos passados.Explicou que a litosfera quando submetida a grandes pressões em regiões com fraturas geológicas têm mais facilidade de acontecer abalos; no nosso caso, salientou, que no momento em que as rochas se movem é liberada energia que transformam em ondas sísmicas.A professora falou das fragilidade das casas quando suas estruturas são delimitadas – da importância de um treinamento ou orientações de como proceder nos casos de abalos.Durante a reunião foi aberto um momento de perguntas; lhe fiz uma pergunta: - se a super exploração das águas subterrâneas pode provocar dolinamento que são as quedas de tetos de cavernas.“Não posso responder esta pergunta, pois não sou geóloga – sou geofísica, não tenho experiência nesta área”; respondeu a Profª Mônica Von Huelsen.O mais importante de tudo; ela tranqüiliza a população pelo fato de Montes claros está localizado no meio de uma placa tectônica que; apesar dos constante movimentos devido as correntes no interior da terra - aqui dificilmente acontecerá um abalo acima de 5.0 na escala criada pelo cientista Charles Francis Richter. 5.0 é considerado de baixa magnitude; não traz danos considerados.Foi muito importante também, o apoio declarado da Defesa Civil do estado e do município aos afetados pelo abalo.Foram muito proveitosos os esclarecimentos dos palestrantes.Que os sismógrafos a serem instalados nos tragam dados suficientes para sabermos os motivos das ocorrências.* Tec. Meio Ambiente
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71823
De: Luiz Tadeu Leite Data: Sex 25/5/2012 13:34:03
Cidade: Montes Claros
Reginauro: amores e aventuras

Quando soube da morte súbita do Reginauro, fui compelido pela emoção a escrever uma nota, na qual descrevi, sucintamente, sobre o início de nossas vidas profissionais no Jornal de Montes Claros e na ZYD-7, naqueles bicudos anos 70. Com a pressa de manifestar-me, tive a impressão, após ler a nota, de que o próprio Reginauro, lá de cima, me repreendeu: "Qualé, bicho, foi só aquilo q`ocê conseguiu escrever sobre nós? Que desconsideração, heim?"
É por isto que volto a escrever sobre a saga do menino pobre, que se impôs com seu talento, com um baita esforço próprio e um indisfarçável amor à vida, aos amigos e às mulheres, não necessariamente nessa ordem. Bem recentemente ele me disse que estava contando, uma a uma, as mulheres (já tinha chegado a cem) e suas aventuras amorosas. Estava até mesmo escrevendo qualquer coisa que não sei se vai transformar-se em livro ou peça teatral.
O menino pobre, de Dona Laura e Seu Rebeldino, começou mesmo na escola do mestre Oswaldo Antunes, na cobertura policial do JMC, por onde iniciavam-se os focas e logo depois migrou para a cobertura da política. Entre outras façanhas, como repórteres, fomos conhecer, sobre o lombo de cavalos, uma distante comunidade rural de quilombolas chamada de Furado Redondo, guiados pela Dona América, o que lhe rendeu um prêmio jornalístico depois que a reportagem foi publicada n`O Globo, de quem foi correspondente na região. Pouco depois nos encontramos, ainda jovens imberbes e idealistas, dos que amavam "os Beatles e os Rolling Stones" e fazíamos poesias, recitando-as para um grupo seleto que apelidamos de Catibum, onde pontificavam Georgino Jr, Eduardo Lima, Luis Carlos Novais, o Peré, Rita e Clarice Maciel, Márcia Sá, entre outros, sob a liderança de um poeta já conhecido da época, Fernando Rubinger. Catibum, definimos, era o barulho que fazia a pedra, quando lançada na água de um poço e que provocava ondas em volta. Isto era o que queríamos provocar de efeito multiplicador nas camadas sociais, nas cabeças sonhadoras daqueles jovens dos anos 70. Dizia Reginauro, anos mais tarde, que o grupo acabou quando decidimos oficializá-lo, criando uma diretoria e cargos definidos, mas penso que o Catibum acabou do mesmo jeito como acabam algumas ideias de jovens: sem que nem pra que e nem por que.
Em seguida, já na Faculdade de Direito, em tempos de enorme idealismo e memorável sofrimento, enfrentamos as eleições e assumimos a direção do DCE da FUNM, protótipo da futura Unimontes e realizamos o primeiro Festival Universitário da Canção, ele cuidando organização e eu promovendo o foguetório, no campo do Cassimiro. Fui eleito vereador em 1976 em campanha liderada por um grupo que tinha Reginauro à frente e permanecemos atuando em diversas atividades lúdico-lírico-etílicas, algumas patrocinadas por Perereca ou melhor, pelo seu pai, Seu Novaizinho que, sem saber, contribuía com garrafas da boa pinga que este tomava "emprestado" da vasta coleção do pai para degustação da catreva, entre uma poesia e outra. Poesia, aliás, era um hábito de então, quando se tornava uma das formas de galantear a futura namorada ou mesmo de mostrar talento ao grupo, no que o Reginauro era craque.
Em 1982, com a organização de um grupo de jovens rebeldes e idealistas, Reginauro à frente, fui eleito prefeito de Montes Claros, com apenas 27 anos e, à frente da Assessoria de Comunicação do município, ajudou-nos a realizar uma administração fantástica e histórica. Foi dele a alcunha dada a Montes Claros como "cidade da arte e da cultura" e, com sua criação, tivemos o retorno do carnaval de rua. E como era a administração Mutirão, logo ele inventou um samba-enredo que falava dos índios que teriam dominado a região no passado, de três tribos: MUriatã, TIcoara e SuaRÃO, uma espécie de acróstico com as três sílabas que formavam a marca da administração municipal. Após o término da nossa primeira administração, Reginauro foi à cata da concretização de outros sonhos, em outras praças, recitando textos para outras platéias, chegando a morar em BH, no Rio de Janeiro e em Brumado, na Bahia, onde criou um jornal.
Trilhamos, aí, durante muitos anos, caminhos paralelos e só agora, na atual administração, nos reencontramos, quando o convidei para ser nosso Assessor de Gabinete. Reencontrei um Reginauro mais maduro, mais prático, melhor conselheiro, que assumiu de vez as nossas causas com o ardor daquele jovem tinhoso dos tempos do Catibum. Em longas e recentes conversas, quase como numa refazenda, revivemos nosso passado e ele, a tudo custo e com enorme insistência que, só agora compreendo o porque, planejou escrever uma espécie de romance contando passagens de nossas vidas. Ele tinha pressa, talvez pressentindo que não tinha mais tempo e eu, sempre adiando as conversas que ele queria ter para embasar aquela que poderia ter sido sua última obra literária.
Morreu esta semana, no dia do aniversário de Stela, não sem antes ter ligado para dar-lhe os parabéns, dizendo-lhe: "vocês são pessoas muito especiais pra mim". E, poucos minutos antes de, na ante-sala do meu gabinete, passar mal e ser fulminado por um ataque cardíaco, a propósito da presença de técnicos do TCE que faziam uma das muitas devassas na prefeitura, mandou-me uma mensagem que agora reproduzo exatamente como postou: "Chefe, TCE chega hoje pra buscar mais documentos, com microcâmeras". Deu uma pausa e completou, para tranquilizar-me: "TUDO EM PAZ". Consternado fico, com a sua demonstração última, de proteção devotada para com o seu velho amigo. De relatos de vida assim é que são moldados os homens de caráter, os amigos de verdade. Por isto é que dói, dói muito quando amigos como Reginauro se vão: sem qualquer cerimônia, sem um balanço final, sem um pomposo "The End", que era como terminavam os filmes de nossos tempos bicudos, nas matinês do Cine Fátima ou do Ipiranga, cinemas onde se deram inúmeras e inesquecíveis histórias, algumas que ainda serão contadas, aquelas dos tempos em que éramos felizes e não sabíamos!
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71822
De: Estudante de Geografia Data: Sex 25/5/2012 13:19:16
Cidade: Montes claros
Nota da prefeitura. “Mônica Von Huelsen adianta que os abalos em Montes Claros não são causados por presença de cavernas subterrâneas, exploração de poços artesianos ou pela atividade de pedreiras”.

A Doutora Mônica ao ser questionada por um técnico em recursos hídricos presente na coletiva; se a super exploração das águas subterrânea pode provocar abatimento de cavernas em áreas afetadas pelos abalos; ela diz: “somente um geólogo ou hidrogeólogo poderão responder , não tenho experiência nesta área”.
Portanto ela não adiantou nada.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71821
De: Tah Data: Sex 25/5/2012 10:37:36
Cidade: Montes Claros
Hoje de manhã estava em um posto de gasolina na Avenida Ovidio de Abreu o carro da Google Maps.Alguem tem informaçãoes?
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71820
De: Prefeitura Data: Sex 25/5/2012 12:44:05
Cidade: Montes Claros
(...) “Não há motivo para se alarmar. O que as pessoas devem saber é como procederem durante um tremor”. A afirmação é da geofísica e chefe-interina do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), Profª. Mônica Giannoccaro Von Huelsen, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (25/05) na Prefeitura de Montes Claros, que pautou os últimos abalos sísmicos registrados na cidade.(...) A especialista da UnB tranquilizou a população lembrando que o subsolo da região é geologicamente estável, “pois o Brasil está localizado no meio de uma placa tectônica”, e, em Montes Claros, os tremores já registrados até hoje variam de intensidades fracas a moderadas, resultados de acomodações de terras que ocorrem ao longo do tempo. “A terra é dinâmica. Tem esforços agindo em todo o mundo. Chega uma hora em que a parte mais fraca da litosfera se rompe devido a isso”, explica. “Neste momento, é liberada grande energia em forma de ondas sísmicas, que se propagam”, acrescenta.
Pelo tremor de magnitude 4.5 graus na Escala Richter ocorrido no último dia 19 de maio, Mônica Von Huelsen adianta que os abalos em Montes Claros não são causados por presença de cavernas subterrâneas, exploração de poços artesianos ou pela atividade de pedreiras, mas, certamente, pela existência de falha geológica. “Estes sismos aqui são recentes e demandam estudos para mapeamento da região”, disse, ao anunciar a chegada de cinco estações sismográficas a Montes Claros, transferidas de Lavras/MG, e que ficarão no município, a princípio, por um a dois meses. “Vai depender da evolução dos abalos, pois os resultados dependem da ocorrência de sismos. Com este arranjo de equipamentos, vamos conseguir cercar e determinar com maior precisão o evento. É comum depois de um tremor principal ocorrerem réplicas. Vamos monitorar se essas magnitudes vêm diminuindo”.
Questionada sobre quando novos abalos podem ocorrer e se poderão vir com maiores magnitudes, a professora não deu certeza já que não existe no mundo tecnologia capaz de prever sismos. “Em sismologia, não temos muito poder diante da força da natureza. Pode acontecer, mas é muito difícil, pois estamos numa região estável”. Antecipou, porém, que os abalos registrados não são motivo para pânico. “Eles assustam porque não estamos habituados. Países onde há muitos terremotos, as pessoas aprendem desde cedo a como proceder e não se apavoram. Nós não temos essa cultura ainda”.
Mônica Von Huelsen diz que, no Brasil, a história da sismologia contabiliza 50 eventos com magnitude acima de 5 graus na Escala Richter. Citou exemplos do município de João Câmara/RN, quando, em 1986, um abalo de 5.1 graus atingiu a localidade, de um sismo de 6.2 graus na Serra do Tombador, em região desabitada no estado do Mato Grosso, e no mar do Espírito Santo, de intensidade semelhante, ambos no ano de 1955.
A especialista diz, entretanto, que estes tremores no Brasil não são capazes de levar ao chão edificações de qualidade, apenas produzir trincas ou rachaduras. “Já uma construção ruim, feita sem vigas, pode cair até com abalos de 4 graus”, alerta.
Em Montes Claros, três técnicos do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília já estão em campo para colocar em funcionamento os sismógrafos disponibilizados para a cidade. “Estamos contando com todo apoio da Defesa Civil Municipal e da Prefeitura, que estão nos oferecendo veículos e guias que conhecem a região, além da mão de obra para instalação”, ressaltou. O material possibilitará levantamento científico para análise da extensão dos abalos sísmicos registrados no município.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71819
De: Hoje em Dia Data: Sex 25/5/2012 10:43:51
Cidade: Belo Horizonte/MG
Barulho liberado até 1h na Expomontes – Girleno Alencar – O Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema) decidiu dar um hora de tolerância para o encerramento dos shows da Exposição Agropecuária Regional de Montes Claros (Expomontes 2012), a serem realizados entre 29 de junho e 8 de julho, no Parque João Alencar Athayde. Uma lei municipal determina que eventos de maior porte, que produzam ruídos acima de 60 decibéis, sejam encerrados à meia-noite. O órgão ampliou o prazo para as apresentações a pedido da Sociedade Rural de Montes Claros e da Cia. Promoções organizadoras do evento. O presidente da entidade rural, Osmane Barbosa Neto, alega que muitos artistas nacionais contratados para se apresentar têm agenda apertada e, por isso, teriam dificuldades para cumprir os horários. O presidente do Codema, Luiz Guilherme Câmara, diz que desde que saiu a recomendação do Ministério Público Estadual (MPE) para disciplinar o horário de encerramentos dos shows em Montes Claros, houve avanços, pois em 2010 os espetáculos só terminavam à 1h30. No ano passado, o limite foi 1h, o mesmo que será adotado este ano. Segundo Soter Magno, conselheiro do Codema, os moradores das imediações do parque sofriam quando os shows varavam a madrugada, porque não conseguiam dormir. Pesquisa feira pela Economontes, empresa vinculada à Universidade Estadual de Montes Claros, mostra que a população do entorno do parque atribui ao trânsito, e não ao barulho, o maior transtorno causado durante a festa. O estudo, realizado a pedido da Sociedade Rural, também é usado como justificativa para o pedido de maior tolerância em relação aos shows (...).
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71818
De: Manoel Hygino Data: Sex 25/5/2012 10:24:16
Cidade: Belo Horizonte/MG
Revolta da terra

Manoel Hygino dos Santos – Jornal “Hoje em Dia”

Guimarães Rosa utilizou a temática do sertão magistralmente. No princípio, eram poucos e privilegiados os que conheciam o seu verbo, o seu vocabulário, com expressões cujas raízes se perdiam na imensidão do tempo, palavras esquecidas nos desvãos da língua na Europa ou nas colônias. O escritor de Cordisburgo as resgatou. Hoje, milhões usam nas conversas, nos livros. Rosa se popularizou.
Mas ele não podia imaginar fenômenos como a pesada chuva do dia 14 em Montes Claros. A tempestade provocou alagamentos, queda de árvores e destelhamentos. Diz-se que na região chove pouco, e é verdade. O dia 14 quis demonstrar que a verdade tem outras faces. Moradores de um conjunto habitacional de Montes Claros foram os que mais sofreram. Além de alagamento, padeceram com as infiltrações nas paredes e queda de tetos de PVC.
A força do vento aprisionou em varanda de uma casa parte da família no bairro Olga Benário. O telhado de zinco de uma granja foi arrancado e ganhou os ares por 50 metros. Estradas danificadas causaram acidentes e vítimas de ferimentos.
E tudo aconteceu quando as beatas já se preparavam para orações contra a longa estiagem, que secara a terra e os rios, que matara a plantação e ameaçava o gado. Os jornais da capital já classificavam o período como dos piores da história de Minas. Anunciado uma calamidade que abrangia o Nordeste de Minas, o Norte, até o Sul da Bahia, era natural que se apelasse para forças mais poderosas e os milagres.
Em outros tempos, levas de irmãos do Nordeste desciam de suas paupérrimas regiões em busca de menor dor. Distribuíam-se pelo Paraná, São Paulo. Grande número se assentava mais ao Sul, nos municípios do Norte e Nordeste de Minas, onde ainda morava uma réstia de esperança. Mas também a esperança diminuía no sertão mineiro, porque, em 2012, marcou o início da estiagem. Tendo assistido uma das piores estiagens da história regional, conheço de perto o drama. Mas a seca periódica não interrompeu seu curso e se repete neste 2012 ainda no quinto mês. Como se pouco fora, mais um tremor de terra no dia 19 de maio.
A paciência do sertanejo, já tão sofrido, também se abala. Foram 11 tremores de terra nos tempos mais próximos. Os técnicos têm informações pertinentes, que esclarecem, mas não conformam. Após o abalo de 2008, os sismógrafos registraram, em apenas um dia, mais de 50 tremores de menor intensidade. Há algo que se possa fazer?
O sertanejo, e não somente o que habita as terras mais ao norte do território brasileiro, a cada infortúnio se demonstra efetivamente um forte, como o definiu Euclides da Cunha. Cá em Minas, surgem novas formas de provação, como se fossem poucas as de privação.
Há muito, tenta essa gente vencer a força destruidora da natureza e a insensibilidade dos homens. Há muito, sim, porque, a primeira região mineira a ser povoada foi a do Norte de Minas, através dos currais de gado do rio São Francisco e Rio Verde.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 71817
De: Estado de Minas Data: Sex 25/5/2012 08:24:44
Cidade: Belo Horizonte/MG
Tremor deixa moradores ao relento em Montes Claros - Luiz Ribeiro - Moradores que tiveram casas danificadas pelo tremor de 4.5 graus, no sábado, na Vila Atlântica, em Montes Claros, no Norte de Minas, estão com medo de novos abalos. O aposentado Domingos Soares de Oliveira, de 84 anos, que mora em casa de adobe interditada pela Defesa Civil, está dormindo na residência de uma filha. Como teme que a casa caia ou que os móveis sejam roubados, armou barraca de lona no quintal, onde fica durante o dia. A casa do pintor de parede André Luiz Ferreira, de 36, também sofreu rachaduras, mas não foi interditada. Mesmo assim, depois do tremor, ele dormiu quatro noites numa varanda fora da casa com a mulher, Edna, e as filhas, Ana Luisa, de 11, e Alice, de 9. “Minhas filhas ficaram com medo da casa cair e passamos a dormir na varanda”, afirmou André, que ontem voltou a dormir dentro da residência, “por causa do frio”.A intensidade do tremor foi maior que a divulgada no sábado. Em vez de 4.2 graus na escala Richter, a magnitude chegou a 4.5. A correção foi feita ontem pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) e divulgada no site da instituição. O abalo provocou danos em 60 casas, incluindo seis condenadas e duas interditadas. Uma equipe da UnB inicia estudos hoje no município para confirmar a causa dos abalos, que seria uma fenda geológica na região. A coordenadora da equipe, Mônica Giannoccaro von Huelsen, informou que serão instaladas cinco estações sismográficas no município para definir o epicentro dos tremores e confirmar se há falha geológica.
Os tremores serão avaliados também por uma equipe de técnicos Universidade de São Paulo (USP), que chegará à cidade até o fim desta semana, e poderão ser avaliados também por especialistas do Instituto de Desastres Naturais do Japão, sediado em Tsukuba, a pedido da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior .
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71816
De: Jovercino Data: Qui 24/5/2012 17:11:08
Cidade: Montes Claros
Mais do que em qualquer outro bairro, os tremores dos últimos dias em M. Claros foram sentidos na região da Vila Atlântida, proximidades da fábrica de cimento. Nas últimas noites, alguns moradores acenderam fogueira na rua e passaram lá, a noite. Dizem que sentiram um novo tremor na manhã desta quarta-feira, rápido e leve.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71815
De: Estado de Minas Data: Qui 24/5/2012 14:12:48
Cidade: Belo Horizonte/MG
Unb revisa magnitude de tremor em Montes Claros: 4.5 graus na escala Richter - O valor foi divulgado depois de estudos mais aprofundados sobre o abalo e informações complementares da UPS e UFRN - Luiz Ribeiro e Luana Cruz - A intensidade do tremor em Montes Claros, Norte de Minas, ocorrido no último sábado, foi maior que a divulgada inicialmente. Ao invés de 4.2 graus na escala Richter, a magnitude real foi de 4.5. A informação foi publicada na noite dessa quarta-feira pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) no site. Em reportagem do Estado de Minas, publicada na última segunda-feira, o especialista George Sands de França explicou que apenas um ponto na escala Richter significa uma intensidade 32 vezes maior. Portanto, a nova informação mostra a gravidade do ocorrido em Montes Claros. O sismo provocou danos, atingindo 60 casas, sendo que seis delas estão condenadas e duas interditadas. A universidade divulgou a nova informação após estudos mais aprofundados sobre o abalo e depois de ter recebido informações de outros centros de estudo, como Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo (IAG-USP). O instituto cedeu dados das suas sete estações que registraram o tremor. Também foram analisadas estatísticas emitidas por uma estação sismográfica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Segundo a UnB, o epicentro do sismo foi em Montes Claros e ocorreu às 10h42 do sábado. Outros tremores, réplicas do primeiro, atingiram a cidade nos dois dias seguintes.
Memória
Em 9 de dezembro de 2007 o Brasil registrou a primeira morte causada por terremoto, a da menina Jessequele Oliveira Silva, de 5 anos. Registrado no povoado de Caraíbas, a 35 quilômetros de Itacarambi, no Norte de Minas, o tremor de 4.9 graus na escala Richter provocou a retirada de 76 famílias que moravam no lugarejo. O esvaziamento de Caraíbas foi recomendado pela Defesa Civil, tendo em vista que pequenos abalos continuavam a ocorrer e a qualquer momento poderia haver outro tremor de maior magnitude. Depois do maior tremor, foi registrada uma série de outros pequenos abalos na localidade, todos atribuídos à movimentação de uma falha geológica existente no subsolo da região, com cerca de quatro quilômetros de extensão e um quilômetro de profundidade.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71814
De: maxion Data: Qui 24/5/2012 11:51:56
Cidade: Montes Claros
E-mail: maxion14@live.com
por acaso chegou a mim um boato de que nesta quinta-feira poderia ocorrer um novo abalo sismo na cidade de montes claros e que ja foram instalados alguns equipamentos e que ja da para antecipar o aviso alguem ta sabendo de alguma coisa??? ou sera apenas um boato?
(N. da Redação - Você identificou a resposta: é puro boato. Lamentável. É impossível prever terremotos.)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71813
De: flavia Data: Qui 24/5/2012 11:40:39
Cidade: montes claros/mg
E-mail: flawinhaa@hotmail.com
Gostaria de fazer uma reclamacao sobre a segurança no centro da cidade a noite, ontem tive que esperar uma lotacao na praca dr carlos ja eram 10:30 da noite e passaram ali varios drogados com atitude ameacadora inclusive tive ate que me refugiar na farmacial.... porque nao passava um policial,(...)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71812
De: João Data: Qui 24/5/2012 10:55:56
Cidade: Montes Claros
Com os recentes abalos ocorridos em nossa cidade, sugiro que a população se informe mais sobre as origens, causas e riscos dos terremotos. Precisamos de muita calma, traquilidade e informações, se outras ocorrências vierem a ocorrer. Abaixo textos que podem ajudar nas informações:

OS TERREMOTOS E SUAS ORIGENS
Os sismos acontecem porque a camada mais externa da Terra, a litosfera, formada pelos primeiros 100 km de profundidade, é rígida e quebrada em diversos pedaços (placas tectônicas) que não estão parados, mas se movimentando uns em relação aos outros, como se fossem imensas lajotas que, volta e meia, tentam se encaixar.
Nos pontos onde essas placas se tocam ocorrem os maiores e mais frequentes tremores. A causa desse movimento é a existência de forças geológicas no interior da Terra, cuja origem não é, ainda, bem conhecida.
Os grandes abalos ocorrem principalmente na região de encontro entre as placas, onde se localizam as falhas maiores, de escala continental. Uma falha é uma fratura, ao longo da qual houve um deslocamento dessas camadas ou placas tectônicas.
Muito embora a sismologia (estudo dos terremotos e da estrutura da Terra) esteja bastante adiantada, o homem ainda não descobriu uma maneira de prever os terremotos catastróficos. Muito interessante é a sensibilidade demonstrada por certos animais algumas horas antes das catástrofes: os pássaros param de cantar; o faisão canta de uma maneira diferente e os cães mostram-se medrosos, uivando constantemente.
Texto de Ronaldo Decicino - Professor de geografia do ensino fundamental e médio da rede privada.

OS TERREMOTOS NO BRASIL
Os terremotos são fenômenos que podem ser causados por falhas geológicas, vulcanismos e, principalmente, pelo encontro de diferentes placas tectônicas. A maioria dos abalos sísmicos é provocada pela pressão aplicada em duas placas contrárias. Portanto, as regiões mais vulneráveis a ocorrência dos terremotos são aquelas próximas às bordas das placas tectônicas. Na América do Sul, os países mais atingidos por terremotos são, o Chile, Peru e Equador, pois essas nações estão localizadas numa zona de convergência entre as placas tectônicas de Nazca e a Sul-Americana.
O Brasil está situado no centro da placa Sul-Americana, no qual ela atinge até 200 quilômetros de espessura, e os sismos nessa localidade, raramente possuem magnitude e intensidade elevadas. No entanto, existe a ocorrência de terremotos no território brasileiro, causadas por desgastes na placa tectônica, promovendo possíveis falhas geológicas. Essas falhas, causadoras de abalos sísmicos, estão presentes em todo o território nacional proporcionando terremotos de pequena magnitude, alguns deles considerados imperceptíveis na superfície terrestre.
Segundo o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (USP), no século XX foram registradas mais de uma centena de terremotos no país, com magnitudes que atingiram até 6,6 graus na escala Richter. Porém, a maior parte desses abalos não ultrapassou 4 graus.
Em 1955, no Mato Grosso, foi detectado um terremoto de 6,6 graus na escala Richter. Nesse mesmo ano, o Espírito Santo foi atingido por um abalo sísmico de 6,3 graus e no Ceará, foi registrado um terremoto de 6,2 graus na escala Richter, em 1980.
O Estado do Amazonas, em 1963, sofreu com um terremoto de 5.5 graus, entretanto, pelo fato de esses terremotos terem atingido áreas com pouca concentração populacional, não houve danos materiais e nem vítimas.
João Câmara, município do Rio Grande do Norte e habitado por 31.518 pessoas, foi atingido por uma série de terremotos na década de 1980. O mais grave deles ocorreu no dia 30 de novembro de 1986, quando a cidade tremeu com um abalo sísmico de 5,1 graus na escala Richter, provocando a destruição de 4 mil imóveis.
Em Minas Gerais, no município de Itacarambi, um terremoto de 4,9 graus promoveu um tremor que durou aproximadamente 20 segundos, tempo suficiente para derrubar 6 casas e abalar a estrutura de outras 60 residências. Nessa ocasião, uma criança de cinco anos morreu soterrada nos escombros de uma das casas atingidas.
O último grande terremoto registrado no Brasil ocorreu no dia 22 de abril de 2008. Um tremor de 5,2 graus foi sentido nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo, embora não tenha sido registrado nenhum desabamento, nem ocorrência de vítimas.
No Brasil, os terremotos não ocorrem com intensidade, no entanto, ao contrário do que muitos pensam, o país não está totalmente isento desse fenômeno.
Apesar de o Brasil se localizar bem no centro da placa Sul-Americana, terremotos causados por desgastes na placa tectônica, que, por sua vez, causam falhas geológicas, podem ocorrem no país. Além disso, é possível sentir as consequências de terremotos com epicentro em países da América Latina.
Conforme dados divulgados pelo Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (USP), foram registrados no Brasil mais de 100 terremotos no século 20. Todos eles com pequenas magnitudes e intensidade. Terremotos com mais de 7 graus na escala Richter, causando destruição, apresentam pequenas possibilidades de ocorrerem no Brasil, pois eles são mais frequentes em locais próximos a zonas de convergência entre placas tectônicas, o que não é o caso Brasileiro.
Portanto, o Brasil não está totalmente livre da ocorrência de terremotos, porém, esses tremores ocorrem sem que haja destruição de construções e infraestrutura, pois o território brasileiro se encontra distante da zona de instabilidade tectônica, ou seja, longe das zonas de convergências entre placas.

Texto de Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Fontes:
http://educacao.uol.com.br/geografia/terremotos-causas-e-efeitos-dos-abalos-sismicos.jhtm
http://www.brasilescola.com/geografia/terremotos.htm
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71811
De: Eduardo Data: Qui 24/5/2012 11:00:28
Cidade: Montes Claros
O terremoto de sábado, o primeiro, em M. Claros, durou 3 segundos. O de Itacarambi, que matou uma menina, aproximadamente 20 segundos. O de Itacarambi foi de 4,9 graus. O de M. Claros 4,5 graus.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71810
De: Estado de Minas Data: Qui 24/5/2012 09:27:08
Cidade: Belo Horizonte/MG
PM notifica 38 bares barulhentos em Belo Horizonte -(...)- Landercy Hemerson - Militares do programa Polícia e Família notificaram somente ontem 38 responsáveis por imóveis que aparecem como alvo de denúncias de perturbação do sossego público devido ao excesso de barulho. (...) O coronel Rogério Andrade, chefe do CPC, disse que a maioria notificada ontem foi de bares. Nesses locais, também passam a ser anotadas placas de veículos cujos donos abusam do som alto. De acordo com ele, entre 1º de janeiro a 10 de maio, o Centro Integrado de Comunicações (Cicop) da PM recebeu cerca de 22 mil chamadas relativas à perturbação do sossego. Nas noites de sábado e madrugadas do domingo, são registradas 1,8 mil ligações por hora, ou seja, uma a cada dois segundos. Para se ter uma idéia do volume de denúncias que chegam à corporação, em todo ano passado o serviço do Disque-Sossego, do telefone 156 da Prefeitura de Belo Horizonte, registrou pouco mais de 9 mil chamadas. Segundo Andrade, foram identificados 106 endereços alvos de mais de uma reclamação por perturbação devido ao abuso do barulho, sendo que a maioria está concentrada nas regiões Centro-Sul, Leste e Noroeste. (...) O que as patrulhas das nossas oito áreas de atuação na capital vão fazer é levar aos responsáveis por esses locais, sejam donos de estabelecimentos comerciais ou moradores, uma carta de notificação e aconselhamento”, explicou o coronel. De acordo com Rogério Andrade, depois da notificação, esses pontos passarão a ser monitorados para identificar se houve mudança de conduta. Se persistir, passam a responder por contravenção prevista no artigo 42 da Lei 3688/41. (...)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 71808
De: José Prates Data: Qui 24/5/2012 09:19:54
Cidade: Rio de Janeiro
Preparo e proteção da população

José Prates

Para garantir-se de proteção à população e, também, aos prédios, na questão sismológica como a de Montes Claros ou de qualquer lugar em que os abalos sísmicos são sentidos pela primeira vez, é necessário conhecer a causa e saber onde está localizada, porque os tremores são, apenas, os seus efeito. Não podemos dizer que existam providencias para eliminar a causa nem diminuir os seus efeitos, mas, estas existem para que o povo possa suportar com tranqüilidade e segurança esses abalos. Basta que para isto, a população esteja devidamente preparada física e psicologicamente o que será conseguido através de palestras e treinamentos e, o principal, a fiscalização rigorosa das construções de prédios nas áreas mais sujeitas ao tremor, não permitindo que essas construções sejam feitas sem a segurança necessária para resistir aos abalos que, possivelmente, acontecerão depois. Essa prática é comum em lugares onde os sísmicos são freqüentes como Japão e Estados Unidos. Todo mundo sabe que isto não acontece em data nem hora marcada. Geralmente, vem de surpresa. Por isso, então, o povo e, principalmente, os elementos da Defesa Civil devem estar preparados para qualquer hora do dia ou da noite, sem afobação, sem tumulto e, o principal, sem improvisações. Vou dar um pequeno exemplo de preparo para situações como estas: é a tripulação de um navio que está sempre cruzando os mares., Essa experiência eu tive pessoalmente, embarcado em navio mercante, de grande porte, viajando por esse mundo a fora, em alto mar, dias e mais dias sem ver terra, sujeito à tempestade, incêndio a bordo, acidente pessoal e vários outros casos. Tudo que acontece é resolvido satisfatoriamente com recursos de bordo, porque a tripulação é preparada por meio de cursos e treinamentos para enfrentar e solucionar qualquer desses problemas, sem nenhum risco de perda humana ou grandes danos à embarcação. Ao ouvir o toque de alarme, o tripulante sabe o que fazer ou para onde ir porque está treinado. Obviamente, isto não se compara com um tremor de terra, numa cidade como Montes Claros, mas, é um exemplo da preparação de quem a ele estiver sujeito e que deve ser seguido porque o preparo psicológico seguido de treinamento dos procedimentos de defesa são importantes e necessários nessas situações. No caso de Montes Claros é necessário saber a causa dos tremores para depois preparar a população para suportá-los com a devida proteção. Sem saber o que é e de onde vem, fica difícil proteger-se.
Apresentado pelo meu neto, conheci semana passada, um professor de geografia da Universidade do Rio de Janeiro, cujo nome não me é permitido declinar, com quem conversei sobre esses acontecimentos no Norte de Minas. Disse-me ele que deve existir uma falha geológica em Montes Claros que está provocando esses abalos, cuja dimensão e profundidade só serão conhecidas com a instalação de uma rede de sismógrafos na região atingida. Somente com essa providencia poderá haver condições de identificar a causa dos tremores e sua localização exata. Esses estudos, segundo o professor, devem ser feitos logo após ou durante o tremor, se for possível. Compete à Prefeitura providenciar a instalação desses equipamentos operados por pessoal qualificado. Disse, ainda, que embora os tremores tenham sido sentidos agora, essas falhas que os provocam vêm de longe, talvez centenas de anos provocando tremores que não chegaram a ser sentidos. Com certeza, novos tremores virão em espaço de tempo imprevisível, existindo, então, a necessidade de se proceder ao preparo da população afetada, para sua proteção, como, também, o preparo de locais pré determinados e de conhecimento geral, com fácil acesso que possam servir de abrigos, se necessários, O que nós vimos pela televisão, sábado passado e que não deve acontecer nesses casos, foi o povo sem destino, correndo desorientado pelo meio da rua, sem saber pra onde ir, o que pode causar acidentes graves, até com perda de vidas. .Com treinamento da população, isto não acontecerá.

(José Prates, 84 anos, é jornalista e Oficial da Marinha Mercante. Como tal percorreu os cinco continentes em 20 anos embarcado. Residiu em Montes Claros, de 1945 a 1958, quando foi removido para o Rio de Janeiro, onde reside com a familia. É funcionário ativo da Vale do Rio Doce, estando atualmente cedido ao Sindicato dos Oficiais da Marinha Mercante, onde é um dos diretores)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71807
De: Juarez Data: Qui 24/5/2012 09:01:12
Cidade: M. Claros
"... equipe de técnicos do Japão deve ir a M. Claros para avaliar os tremores de terra, já que há suspeita de que o município pode estar localizado em uma falha de placas tectônicas. O governo mineiro anunciou que pediu apoio técnico ao Instituto de Desastres Naturais do Japão (ICHARM), sediado em Tsukuba"

A noticia original de O Tempo escreve assim - "já que a suspeita de que o município...". Se o redator não sabe a diferença entre "a" e "há", erro felizmente corrigido no titulo, a notícia assim dada não merece credibilidade. Felizmente. Parece extraordinário que diminuta parte da área central do Brasil tenha uma falha de placa tectonica sem que o Brasil continental também a tenha. Placa tectonica é coisa muito séria para ser confundida com falha de âmbito municipal/micro regional. Daí a necessidade que venham os técnicos para esclarecer, com autoridade, a boataria que começa a crescer, já assolada por erros e oportunismo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71806
De: Estado de Minas Data: Qui 24/5/2012 08:20:24
Cidade: Belo Horizonte/MG
Após tremores, Montes Claros ganhará sismógrafo e estudos com técnicos japoneses - O sismógrafo será montado de imediato e ficará na cidade o tempo necessário para registrar, analisar e gerar material para estudos - Maíra Cabral - Após registrar cinco tremores de terra em quatro dias, sendo um deles o de maior magnitude já registrado na cidade, com 4.2, Montes Claros vai ganhar um sismógrafo. O aparelho será capaz de identificar as causas dos tremores ocorridos no município do Norte de Minas. O sismógrafo será montado de imediato e ficará na cidade o tempo necessário para registrar, analisar e gerar material para estudos sobre as falhas responsáveis pelos tremores. Técnicos e equipamentos sensoriais estão sendo retirados de Lavras, no Sul de Minas, onde faziam trabalhos para o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília, para Montes Claros. Especialistas da UnB chegam nesta quinta-feira em Montes Claros para estudar o fenômeno, além de instruir a população, o poder público e outros profissionais envolvidos. Técnicos do Instituto de Desastres Naturais do Japão (ICHARM) também devem vir a Minas Gerais para avaliar os tremores de terra. Há expectativa que especialistas da Universidade Federal de Ouro Preto também particpem dos estudos. A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) propôs ao ICHARM assinar um convênio de cooperação técnica `objetivando a implementação de estudos no Norte de Minas sobre a existência de possível falha geológica que estaria provocando os tremores`. O convênio poderá ser assinado na capital mineira, em junho, aproveitando a participação de membros da diretoria do ICHARM na Conferência Mundial do Clima, que será realizada no Rio de Janeiro.

Estado de Minas - UnB analisa abalos em Montes Claros, no Norte de Minas - De sábado a terça-feira foram registrados cinco abalos no município e um deles, de 4.2 graus na escala Richter, provocou vários danos, atingindo 60 casas - Luiz Ribeiro - Uma equipe de técnicos do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) chega nesta quinta-feira a Montes Claros, no Norte de Minas, para pesquisar a causa dos cinco tremores de terra na cidade. De sábado a terça-feira foram registrados cinco abalos no município e um deles, de 4.2 graus na escala Richter, provocou vários danos, atingindo 60 casas, seis das quais condenadas e duas interditadas. Ontem, a Defesa Civil informou que há mais 60 casas que sofreram rachaduras de paredes e problemas de estrutura e ainda precisam ser vistoriadas.Segundo o secretário municipal de Defesa Social de Montes Claros, Orlando Camargo, o Observatório Sismológico da UnB fará a inspeção em atendimento a pedido da Defesa Civil. Ele informou que viajam para o Norte de Minas dois técnicos da unidade da universidade estavam em Lavras, no Sul do estado. Outros dois especialistas deverão seguir de Brasília para a cidade. “Com a chegada da equipe técnica, poderemos obter maiores detalhes, informações valiosas e estudos importantíssimos para busca de soluções e esclarecimentos à população”, afirma.
Serão instaladas estações sismográficas, em caráter temporário na cidade, para monitorar os abalos e localizar o epicentro do fenômeno. A partir daí, os estudos serão aprofundados para a descoberta da profundidade, da dimensão e da localização exata de uma fenda geológica apontada como a causa dos sismos. A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) anunciou que já iniciou licitação para a compra de equipamentos e instalação definitiva de uma estação sismográfica na cidade.
Ajuda japonesa
A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG) informou ontem que, além de estudar o fenômeno, os especialistas da UnB vão orientar a população, o poder público e profissionais sobre o problema. A Cedec solicitou também apoio da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) e envio de mais especialistas para a cidade. Segundo o governo de Minas, já foi feito contato com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, no Ministério da Integração Nacional, requerendo apoio técnico e ajuda para a reconstrução das casas danificadas e comprometidas pelos tremores. A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) recorreu ao Instituto de Desastres Naturais do Japão, sediado em Tsukuba, para que envie técnicos a Minas para também avaliarem os abalos. A diretoria do instituto informou que vai definir, nos próximos dias, quais especialistas farão o trabalho no Norte de Minas. O governo do estado propôs ao instituto convênio de cooperação técnica para estudos sobre a existência de possível falha geológica que estaria provocando os tremores.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71805
De: O Tempo Data: Qui 24/5/2012 08:19:55
Cidade: Belo Horizonte/MG
Para estudar tremores, Montes Claros terá sismógrafo e técnicos do Japão - Ana Clara Otoni - Após os tremores de terra registrados em Montes Claros, no Norte de Minas, foi anunciado nesta quarta-feira (23) a instalação de um sismógrafo, aparelho que registra e verifica as causas de tremores de terra na cidade. Além disso, uma equipe de técnicos do Japão deve ir a Montes Claros para avaliar os tremores de terras, já que a suspeita de que o município pode estar localizado em uma falha de placas tectônicas. O governo mineiro anunciou que pediu apoio técnico ao Instituto de Desastres Naturais do Japão (ICHARM), sediado em Tsukuba. Nesta quinta-feira (24), o desembarque de três especialistas do Observatório Sismológico da UnB, em Brasília, é esperado na cidade do Norte de Minas. Eles estavam desenvolvendo trabalhos pela Universidade de Brasília (UnB), em Lavras, no Sul de Minas, e serão remanejados para Montes Claros para estudar os tremores de terra registrados no último sábado (19) e nesta terça-feira (22). Para complementar esse trabalho de pesquisa, um convênio de cooperação técnica com o instituto japonês pode ser criado em junho - aproveitando a participação de membros da diretoria do ICHARM na Conferência Mundial do Clima, que será realizada no Rio de Janeiro. Nos próximos dias a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) deve definir quais especialistas virão até Minas Gerais para estudar os tremores. O Observatório Sismológico (Obsis) da Universidade de Brasília (UnB) vai apoiar a instalação de um sismógrafo em Montes Claros, no Norte de Minas, depois de um pedido enviado nesta quarta-feira (23) pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG). Os equipamentos sensoriais serão montados em Montes Claros de imediato e ficarão o tempo por tempo indeterminado para registrar, analisar e gerar material para estudos sobre as falhas responsáveis pelos tremores. Além de estudar o fenômeno, os especialistas irão realizar um trabalho de orientação à população, ao poder público e aos profissionais envolvidos, entre eles os da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. A Defesa Civil Estadual também solicitou o apoio da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), para o envio de mais especialistas para a cidade.
Nacional. A mobilização para reparar os danos causados pelos tremores em Montes Claros se deu a nível federal já que o governo estadual requereu a Secretaria Nacional de Defesa Civil, no Ministério da Integração Nacional, apoio técnico e ajuda para a reconstrução das casas danificadas e comprometidas a partir da ocorrência dos tremores na cidade.
Reparos. A mobilização para reparar os danos causados pelos tremores em Montes Claros se deu a nível federal já que o governo estadual requereu a Secretaria Nacional de Defesa Civil, no Ministério da Integração Nacional, apoio técnico e ajuda para a reconstrução das casas danificadas e comprometidas a partir da ocorrência dos tremores na cidade. Dez pessoas ficaram desabrigadas e 18 estão desalojadas em Montes Claros, no Norte de Minas, devido aos tremores de terra sentidos na cidade no último fim de semana, os mais graves já enfrentados pela população. O abalo mais intenso deles, que chegou a 4,2 graus na escala Richter, no sábado (19), foi o maior já registrado em Montes Claros, de acordo com o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília. Outros dois tremores, de menor intensidade, foram registrados no domingo.
Monitoramento. Desde o último sábado (19), equipe da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) está em Montes Claros, com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Comdec e da Prefeitura. Foi montado um Sistema de Comando em Operações (SCO) com a finalidade de coordenar e avaliar as ações de resposta aos danos causados pelo tremor. Os abalos sísmicos foram registradas entre 10h42 do dia 19 de maio e 16h32 do dia 20 de maio. Já foram realizadas 60 vistorias pelas equipes, sendo que nas mais relevantes, e que ensejaram a desocupação e condenação do imóvel, houve o acompanhamento e participação direta da Cedec-MG. O Norte de Minas vem registrando abalos sísmicos há pelo menos cincos anos. O maior deles foi em dezembro de 2007, quando um tremor de 4,9 graus na escala Richter causou a morte de uma criança de cinco anos, a primeira registrada no país em função de terremoto, e danificou 76 casas em Caraíbas, distrito de Itacarambi, distante 663 quilômetros de Belo Horizonte.

Hoje em Dia - Cães alertam morador para tremores de terra em Montes Claros - Por terem os sentidos mais aguçados, os animais percebem as primeiras ondas que vêm do centro da terra e ficam agitado - Girleno Alencar - Os tremores de terra em cidades do Norte de Minas estariam sendo pressentidos, minutos antes, por cães. O relato foi feito por moradores da zona rural de Santa Bárbara, em Montes Claros. Por terem os sentidos mais aguçados do que os do ser humano, os animais percebem as primeiras ondas que vêm do centro da terra e ficam agitados. Na última terça-feira, quando ocorreu um abalo de intensidade moderada, com 2,6 graus, moradores ficaram surpresos com os cachorros, que começaram a latir momentos antes do estrondo. Um representante do Conselho de Política Ambiental do Norte de Minas foi até o local. O professor Délcio Rocha, zootecnista do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com sede em Montes Claros, explica que os animais podem pressentir anormalidades. Segundo ele, nos casos de tremores, terremotos e maremotos, o instinto de sobrevivência muda o comportamento dos bichos, o que os deixa agitados. “Eles têm um sexto sentido que os alerta sobre os fenômenos”, afirma Délcio Rocha. Uma equipe do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (Obsis/ UnB) chega na quinta-feira (24) a Montes Claros para analisar os tremores ocorridos na cidade. Os técnicos foram convocados em caráter emergencial pelo Ministério da Integração Nacional. O secretário municipal de Defesa Social, coronel reformado Orlando Camargo, disse que os técnicos farão estudos sistemáticos, visando esclarecer a causa dos abalos e possíveis soluções e prevenções. O Obsis instalará, provisoriamente, duas estações sismográficas em Montes Claros até que a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) receba um profissional para ficar em caráter definitivo no município. O equipamento foi adquirido no México, desde o final de abril, mas ainda não chegou até a cidade. Além disso, um grupo de espeleólogos de Montes Claros, acompanhados de técnicos do Instituto Estadual de Florestas e da Policia Civil vão inspecionar os danos causados no Parque Estadual da Lapa Grande, que fica na periferia da cidade. Quase todos os tremores ocorreram nessa área. Dez casas estão interditadas por causa dos últimos abalos. Desde 2008, nada menos que 35 tremores foram registrados no município.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71804
De: Iolanda Data: Qui 24/5/2012 08:01:18
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: landa2727@hotmail.com
Bom dia, segue abaixo e-mail com resposta do observatótio acerca dos tremores em Montes Claros.Será que temos que ficar tranquilos?
Prezada Iolanda,As causas do tremores de terra em Montes Claros não são claras, mas a hipótese mais aceita é que exista uma falha geológica na região que está causando este tipo de abalo.
Recebemos contato de que um boato está sendo espalhado sobre outro tremor que ocorrerá na sexta-feira. Apesar de ser um fenômeno amplamente estudado no mundo todo, ainda não é possível prever terremotos. Por isso, não acredite nestes boatos.
Terremotos como os que ocorreram no Japão não são da mesma natureza dos que ocorrem no Brasil. O Japão está situado em uma região de intensa atividade sísmica por se localizar na borda de uma placa tectônica e sujeita a grandes terremotos e tsunamis. O Brasil está situado no meio de uma placa tectônica e os tremores que aqui ocorrem são de pequena magnitude comparados com os que ocorrem em regiões como o Japão, Indonésia, Chile, etc.
Para se ter uma ideia, a maior sismo já registrado no Brasil ocorreu em Porto dos Gaúchos em 1955 com magnitude de 6,2. Então, não se preocupe, sismos como os do Japão são quase impossíveis de ocorrerem no Brasil.Atenciosamente, Diogo Farrapo Albuquerque Analista de Sinal Sísmico Observatório Sismológico - SIS
Instituto de Geociências - IG Universidade de Brasília - UnB Fone: (61)

Em 23 de maio de 2012 14:30, IOLANDA escreveu:
Boa Tarde, Estou preocupada, assim como todos os moradores de Montes Claros, com estes tremores que vem ocorrendo na cidade. Qual a causa disso? è possivel preve quando eles acontecerão? Estou com muito medo, teremos tremores como os do Japão.Gsotaria muito de um esclarecimento acerca do assunto. As autoridades simplesmente se calam, e nenhuma satisfação é dada a população, estamos a merce de uma tragedia, sem ao menos entender o que acontece. Por gentileza, nos de um esclarecimento.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71803
De: Estado de Minas Data: Qua 23/5/2012 22:47:25
Cidade: BH
Esquema superfaturava em até 1000% compras de prefeituras no Norte de Minas De acordo com a delegada da Polícia Federal, um luva de boxe que custa R$ 117,00 foi adquirida por uma das prefeituras por R$ 1.300,00 Marcelo Ernesto -Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, a delegada da Polícia Federal em Montes Claros, Cinthia Nascimento, contou mais detalhes da Operação 1655, deflagrada em junho de 2011e revelada nesta quarta-feira pelo Ministério Público Federal (MPF). De acordo com ela, o total de recursos desviados dos cofres públicos em prefeituras de municípios do Norte de Minas “chega a milhões”. Ao todo, segundo Cinthia, 14 prefeituras têm servidores envolvidos no esquema de superfaturamento na compra de materiais. Até o momento foram indiciados Hélio Rodrigues Neres, Eliezer Medeiros Andrade Filho e Sebastião Filogônio Dias, do município de Glaucilândia. Os nomes dos outros envolvidos não foram divulgados para não atrapalhar a investigação. Os peritos agora trabalham para identificar o papel de cada um no esquema.
Segundo investigações da Operação 1655, deflagrada pela Polícia Federal (PF), o esquema consistia em simular a realização de orçamentos para aquisição de mercadorias para as áreas de saúde e educação a preços superfaturados, com dispensa de licitação, junto a empresas fantasmas criadas por Hélio Rodrigues Neres, apontado como o líder do grupo. Para desviar o sobrepreço, ele contava com o apoio dos servidores municipais Eliezer Medeiros Andrade Filho, de Montes Claros, e Sebastião Filogônio Dias, do município de Glaucilândia.
De acordo com Cinthia Nascimento, a média dos percentuais de superfaturamento fica entre 66% e 1000%. “Em um dos casos uma luva de boxe, que tem preço de mercado em torno de R$ 117,00, foi adquirida por uma das prefeituras por R$ 1.300,00”, contou. Conforme Cinthia, a diferença entre o valor real e o pago pelo órgão público era embolsado pelos acusados.
Para a delegada há o envolvimento de pelo menos um funcionário de cada uma das 14 prefeituras citadas na investigação, já que o processo licitatório exige que seja feita cotação no mercado para identificar o menor preço. “Não tem como fazer o esquema sem a participação de algum funcionário da prefeitura”, revelou. Os laudos periciais já detectaram irregularidades nas prefeituras de Montes Claros, Glaucilândia , Salinas, Bocaiúva, Montalvânia, São João das Missões, Várzea da Palma, Itacarambi, Rio Pardo de Minas, Catuti, Miravânia, Matias Cardoso, Riacho dos Machados e Padre Carvalho.
Os envolvidos foram denunciados pelos crimes de peculato e desvio de verba pública. Se condenados, poderão pegar de 2 a 12 anos de prisão.

Hoje em Dia - Ministério Público Federal denuncia Hélio Gordo de novo - Com três empresas fantasmas, empresário é acusado de fraudar licitações em 14 cidades do Norte de Minas - Ezequiel Fagundes - Velho conhecido da Polícia Federal (PF) do Norte de Minas, o empresário Hélio Rodrigues Neres, o ‘Hélio Gordo’, foi denunciado, na última quarta-feira (23), pelo Ministério Público Federal (MPF) por desvio de verbas em Glaucilândia e Montes Claros. Apontado como o chefe de uma organização criminosa que atua há mais de 15 anos na região, Hélio Gordo é acusado de criar empresas fantasmas para amealhar contratos superfaturados com prefeituras a partir de licitações públicas forjadas. Suas empresas de fachada forneceriam todo tipo de produto, de equipamentos hospitalares a televisores LCD. Além de Montes Claros e Glaucilândia, ele operou nas cidades de Salinas, Bocaiúva, Montalvânia, São João das Missões, Várzea da Palma, Itacarambi, Rio Pardo de Minas, Catuti, Miravânia, Matias Cardoso, Rio dos Machados e Padre Carvalho. O esquema de Hélio Gordo foi desmantelado em 2011, durante a operação ‘1655’ da PF, que surgiu a reboque da operação Conto do Vigário. O Hoje em Dia teve acesso aos laudos dos federais. Eles apontam para superfaturamentos de até 1.700%. Para montar os processos licitatórios e lesar o caixa das prefeituras, o acusado abriu três empresas que, segundo a PF e o MPF, são ‘fantasmas’ e estão registradas em nome da filha, da mulher e de um sócio do empresário, que agiam como ‘laranjas’ dentro do esquema. Trata-se da Comercial Costa Azul Ltda, Dismedic Ltda e Ronnye Petterson Neris - ME. Mas como se tratava de um jogo de cartas marcadas, somente a Comercial Costa Azul abocanhava as licitações das prefeituras. Em Montes Claros, a PF analisou cinco licitações até agora, sendo quatro na modalidade pregão presencial e uma no padrão dispensa de licitação. De acordo com a documentação, os contratos previam a aquisição de armários de aço, bebedouros inox, painel eletrônico, arquivos, balanças, câmaras digitais, suporte metálico, refrigerador e televisor LCD de 42 polegadas. No entanto, ao analisar as notas de empenho do setor de compras, os federais verificaram um superfaturamento que varia de 11,8 a 287,5%. Em Glaucilândia, as fraudes nos processos de licitações lesaram recursos destinados à aquisição de produtos médicos e hospitalares. No curso da investigação, os peritos da PF analisaram dezenas de itens e encontraram superfaturamentos na ordem de 663%. Isso ocorreu na compra da unidade de aparelho de pressão infantil, fornecido à prefeitura pela Comercial Costa Azul pelo preço de R$ 120, enquanto no mercado o mesmo produto custa apenas R$ 15,72. Preso em junho de 2011 pela PF, durante a operação ‘1655’, Gordo foi denunciado um mês antes pelo MPF por peculato, formação de quadrilha, fraude em licitação e falsidade ideológica dentro do inquérito que investigou superfaturamento em contrato de R$ 615 mil com a Prefeitura de São João da Ponte para fornecimento de equipamento hospitalar.

G1 - MPF denuncia 3 pessoas suspeitas de superfaturamento em prefeituras - Polícia Federal investigou 14 municípios no Norte de Minas Gerais. Em Itacarambi, variação entre preço real e o pago chegou a 1.000%. O Ministério Público Federal (MPF) denunciou três pessoas presas durante uma operação de combate a esquemas de superfaturamento em prefeituras no Norte de Minas Gerais. Em alguns casos, o valor pago era 1.000% maior do que o preço de mercado. As investigações da Polícia Federal (PF) descobriram que a quadrilha atuava no fornecimento de equipamentos e materiais para as áreas de educação e saúde. Em todos os 14 municípios investigados pela PF no Norte do estado foram encontrados indícios de superfaturamento. Em Itacarambi, a variação entre o preço real e o que foi pago pela prefeitura chegou a 1.000%. As investigações revelaram que a Prefeitura de Montes Claros também estava envolvida no esquema. Um servidor foi denunciado por participar da fraude. Segundo a polícia, o superfaturamento foi na compra de armários e chegou a 290%. A operação foi realizada em 2011. Na época, três pessoas foram presas. As investigações apontaram que um empresário criou três empresas de fachada e passou a participar das licitações fraudulentas. O suposto dono também foi denunciado. A Prefeitura de Montes Claros informou que vai se pronunciar sobre o assunto assim que tiver conhecimento do processo. O prefeito de Itacarambi garantiu que já prestou esclarecimentos à polícia e que uma auditoria está sendo feita para apurar as irregularidades.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71802
De: LUIZ Data: Qua 23/5/2012 21:59:49
Cidade: BELO HORIZONTE  País: BRASIL
E-mail: antonio.lfs@hotmail.com
E louvavel a iniciativa do prefeito de montes claros Luiz Tadeu Leite em esforçar para esclarecer a população por diagnostico tecnico nacional referente aos estrondos ocorridos na cidade de montes claros nesta ultima semana.
Eu estava na cidade naquele dia, quando ocorreu o maior abalo que veio junto com um son grave vindo do fundo da terra comparado a uma queda de uma grande rocha quando e despreendida de uma determinada altura sob um espaço vazio em recipiente fechado, um grande impacto em outro corpo solido provocando um tremor instantaneo juntamente com um son vindo de galerias tubulares subterraneas.
Quem ja entrou numa caverna e pode observar a formação rochosa principalmente no teto, sabe que ali o tipo de mineral e em grande parte formado de carbonatação que apos calcificada da a estrutura e ancoragem, fazendo o calçamento de paredões e lajões formando imensos vãos chamados de salões debaixo de montanhas de pedreiras como os montes "dois Irmãos" de Montes Claros.
Estas galerias percorrem quilometros por baixo da cidade, onde metade dela,principalmente a parte que margeia as encostas da serra esta sobre um segundo piso, tendo por baixo la pelos 100 metros de profundidade megas salões formados pela ultima acomodação da terra a milhões de anos.
Estes mega espaços vazios la embaixo estão bem calçados por placas se for bem preservados o seu subsolo nem um calço desses removerá.
O estado de minas gerais inteiro esta cheios destas espaços ôcos debaixo dos grandes penhascos, um exemplo e a gruta de Maquine prox. a belo horizonte, que ao contrario das serras de montes claros,o seu subsolo esta muito bem preservada, e por cima gerando lucro ao seu municipio com a exploração do eco-turismo.
(Como parar estes abalos que estão chamando de terremotos)
Com coragem e ombridade e respeito a Santa natureza e as criaturas que depende dela,
"Retire o tripé de explosivos do pé da serra" e transfira essa exploração minerologica para outras areas (pedreiras) com menos falhas geologicas e mais distante do perimetro urbano,e vera que em dez anos os 100,200 e quem sabe, 1000 metros cubicos de rochas que esta desprendendo do seu teto natural vai reduzir apenas e somente em pingos de agua gelada carbonatada
para formar novas ancoras (calço de lajotas de pedras) e enfim a Grande e prospera Montes Claros ficara novamente segura, do contrario, se continuar espedaçando o seu cume por dinamites vamos ter a resposta negativa da natureza, e quando não tiver mais teto rochoso para cair, a camada de terre poderá descer junto. Não devemos ser tão ignorantes a chegar tal ponto.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71801
De: Hildebrando Data: Qua 23/5/2012 21:58:49
Cidade: M. Claros
Verificando agora a lista de terremotos ocorridos no Brasil nos últimos 4 anos notei, triste, que poucos superam a nova marca de 4,5 graus do abalo sentido pela população de M. Claros na manhã de sábado. Até 6 graus ou pouco acima os terremotos não chegam a ser devastadores. Contudo, daí para cima a história muda. É impossível deter terremotos. Mas esta batalha se ganha com informação e responsabilidade. É preciso um diagnóstico sério do que ocorreu e, em seguida, se for preciso, uma eficiente mobilização, ensinando a população a se comportar - evitando o pânico - em momentos que podem ser críticos. É preciso ver, com toda urgëncia, se existe máo humana colaborando com o fenômeno da natureza, para que seja interrompido i-me-dia-ta-men-te. O que não se pode permitir, o que náo se tolerará, é que os senhores políticos (de todos os n[iveis) uma vez mais enfiem a cabeça no chão e/ou façam olhar de paisagem. A hora não é para brincadeiras, nem de pânico. É de realismo responsável. Unamo-nos todos.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71800
De: Soares Data: Qua 23/5/2012 21:40:43
Cidade: M. Claros
O Observatório Sismológico da UNB, em Brasília, com auxílio de dados fornecidos por outras instituições, elevou de 4,2 para 4,5 a magnitude do terremoto acontecido sábado, com epicentro em M. Claros.
Os dados oficiais agora são estes:

Data: 19 de maio de 2012 (140);
Hora origem (local): 10:42:02,419;
Localização epicentral: Lat. -16,78°, Long. -43,98º (Erro ± 0,09º);
Epicentro: Montes Claros (MG);
± 50 km de Francisco Sá (MG);
± 83 km de Brasília de Minas (MG);
± 147 km de Januária (MG);
± 182 km de Itacarabi (MG);
Magnitude: 4,5 mD;
Intensidade: V - forte (Escala Mercalli Modificada).

Observação: moradores da cidade de Montes Claros (MG) relataram que ouviram um estrondo e uma vibração do solo. Houve relatos de rachaduras em construções, quedas de objetos e alguns locais chegaram a ser evacuados.

O Observatório Sismológico agradece à colaboração do Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo (IAG-USP) por ceder os dados das estações BSCB, ITAB, PLTB, PMNB, TRCB e VABB do projeto BRASIS (Petrobras/USP/FUSP/USP). Também agradece à colaboração da UFRN por ceder os dados da estação NBCP do projeto RSISNE (Petrobras/FUNPEC/UFRN).
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71799
De: José Ponciano Neto Data: Qua 23/5/2012 16:36:56
Cidade: Montes Claros-MG  País: Brasil
Em atenção à mensagem do Norberto N. 71752, esclareço que: para falar com propriedade acerca dos abalos a super exploração das águas subterrânea, sem duvida, seria um Doutor em hidrologia.Porém, nestes 34 anos na área de meio ambiente/ recursos hídricos – 30 somente na empresa em que trabalho, além de provido de vários cursos e várias participações em Simpósios, Seminários, Workshop e Conferências - não poderia deixar de esclarecer sobre uma das possíveis causas. – “Os fenômenos geológicos que atuam na superfície e subsuperficie no cárstico estão associados a dissolução das rochas que formam vazios, alterando sua estrutura criando um tipo particular de regime e circulação da água subterrânea e rede de drenagem característica de uma região de calcário ”.Neste caso a super exploração das águas subterrânea acelera o processo. Um exemplo é a cidade de Vazante no noroeste de minas, onde uma grande mina subterrânea de exploração de Zinco provocou abatimento de solo com formação de dolinas em conseqüência do solo calcáreo, que vem sendo dissolvido pela água, ao longo do tempo, formando cavernas e reentrâncias que, ao se esvaziarem, não suportam a pressão da superfície e desmoronam sobre si mesmas. Antes, por causas naturais eram poucas dolinas, mas, a medida que a empresa bombeia mais água para o rebaixamento da mina, em larga escala, as conseqüências são diversas, como: Abalos, surgimento de sumidouros, cavidade de dissoluções com fluxos descendentes e trincas nas edificações. Devido uma região cárstica seus aqüíferos são produtivos todo mundo quer perfurar poços a revelia não levando em conta o rebaixamento do nível dinâmico da água subterrânea. O processo de rebaixamento e recarga, ou seja: pressurização e despressurização do aqüífero provoca abatimento de teto de cavernas, explico: (esta aprendi com Prof. Sapucay no São José) a água armazenada no cárstico é como a água de um radiador de um carro, tem a função de equilibrar a temperatura da litosfera; é o sistema de arrefecimento do aqüífero e sua rochas, como é a água do mar para a atmosfera da terra.
A superexploração do aqüífero leva ao um abrupto rebaixamento – a rocha aquece (dilata pressionando as fendas) - com a recarga em tempo chuvoso as rochas esfriam abruptamente (contrai, abri-se as fendas), neste movimento causado pelas causas antrópicas - vocês já sabem, pois estão sentindo.Se os técnicos instalarem vários piezômetros para detalhar com precisão onde a despressurização e pressurização estão concentradas, ajudará também no gerenciamento das águas superficiais nas áreas de calcário. Todos nós da área sabemos que a Hidrogeologia em áreas cársticas requer conhecimentos específicos. - Pela complexidade do carste, perfurações de novos poços profundos requer estudos hidrogeológicos mais complexos que o habitual – o que não tem! - É muito provável a ocorrência de novos abalos e abatimentos resultantes do colapso de vazios superficiais e subsuperficiais - o que pode levar à trincas ou até destruição de prédios poucos resistentes aos abalos de baixa magnitude (até agora). Além disso, “pessoas podem ser vitimadas pela destruição de suas moradias”. “Desse modo, torna-se imprescindível o monitoramento do comportamento hidrogeológico na área urbana de Montes Claros mediante a instalação de piezômetros em vários pontos da região e instalação da estação Sismográfica’Este trabalho que a defesa civil vem fazendo de mapear as residências frágeis é muito importante. Agora, é educar as pessoas sobre os riscos de construir moradias sem uma estrutura adequada – é pensar nos planos de contingência em casos de uma evacuação emergencial em lugares de aglomerações de pessoas. Norberto. Como citei, somente um Doutor em hidrogeologia pode afirmar as verdadeiras causas. A mensagem externada por mim, são embasadas através dos vários cursos que tenho e nos estudos que no passado tínhamos de saber - tínhamos a obrigação de aprender, se não levava uma réguada de 30 polegadas na cabeça do nosso ilustre e saudoso prof. Sapucay. Pena que hoje não é mais assim.Em tempo: - Os poços operados pela empresa em que trabalho, são literalmente pré-estudados e testados, obedecendo a distancia entre um e outro, como manda as leis ambientais.* Membro da Associação Brasileira de Águas Subterrânea -ABAS-MG e Tec. Meio Ambiente
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71798
De: Eduardo Data: Qua 23/5/2012 21:06:04
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: eduardopinheiro31@hotmail.com
Observatório da UNB com a colaboração do Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo (IAG-USP) por ceder os dados das estações BSCB, ITAB, PLTB, PMNB, TRCB e VABB do projeto BRASIS (Petrobras/USP/FUSP/USP). Também agradece à colaboração da UFRN por ceder os dados da estação NBCP do projeto RSISNE (Petrobras/FUNPEC/UFRN). CONFIRMA que o abalo sísmico de sábado por volta das 10:42 da manhã foi na verdade de 4.5 e não de 4.2 na escala Richter.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71796
De: G1 Data: Qua 23/5/2012 17:43:47
Cidade: Rio de Janeiro/RJ
Estações de monitoramento vão ser instaladas em Montes Claros - Cinco tremores foram sentidos na cidade desde sábado (19). Segundo especialistas, causa provável são acomodações naturais de terra. - Cinco estações de monitoramento vão começar a ser instaladas nesta quinta-feira (24) em Montes Claros, na Região Norte de Minas Gerais, após os cinco tremores de terra sentidos na cidade. A instalação deve durar cerca de uma semana. Segundo técnicos do Observatório Sismológico (Obsis) da Universidade de Brasília (UnB), a causa provável é uma acomodação natural do solo em uma camada bem perto da superfície e, com isso, as ondas provocadas são sentidas com mais intensidade. A cidade fica a 417 quilômetros de Belo Horizonte. O tremor mais forte foi registrado no sábado (19), com 4,2 graus na escala Richter. Novas imagens mostram a correria em um cursinho pré-vestibular durante o terremoto mais intenso. Um professor é o segundo a sair e alunos deixam as mochilas jogadas pelo chão.
O último tremor de terra, registrado na tarde desta terça-feira (22), também assustou os moradores. De acordo com o Obsis da UnB, o abalo foi registrado por volta das 14h. De acordo com o analista de sinal sísmico João Alberto Cruzeiro, o abalo teve a duração de três segundos e 2,6 graus na escala Richter. O analista ressaltou que os tremores não têm previsão para cessar, porém, de acordo com as estatísticas, os abalos tendem a reduzir de magnitude e de periodicidade. O morador de Montes Claros Marco Aurélio Mesquita, de 37 anos, relatou que o abalo da tarde desta terça-feira (22) foi mais forte do que o do último domingo (20). "A população está assustada, não conseguimos mais dormir tranquilos", contou o morador que ainda pediu por um esclarecimento de como agir em momentos como este. O tenente Dilson Veloso, do Corpo de Bombeiros, explicou que em situações como esta a população deve manter a calma e a tranquilidade. Veloso falou que o ideal seria sair de casa, ir para um quintal ou para a rua. “As pessoas devem procurar por um local aberto, pois são mais seguros”, disse. Neste sábado (19), o Obsis registrou dois tremores na cidade. O mais forte foi pouco antes das 11h, com duração de três segundos e intensidade de 4,2 graus na escala Richter. O segundo tremor foi registrado no começo da tarde. Não houve feridos, segundo o Corpo de Bombeiros. O solo voltou a tremer no domingo (20), quando foram notificados mais dois abalos com intensidades de 2,7 e 2,9 graus. Além dos registrados pelo observatório, moradores relataram ter sentido outros tremores. O chefe da Defesa Civil na cidade informou ao G1 que, ao todo, a terra tremeu seis vezes só durante o fim de semana. O Ministério da Integração Nacional informou que a equipe do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), ambos do Ministério da Integração Nacional, realizou levantamento de necessidades do município para oferecer o suporte adequado. Neste momento, à pedido do Cenad, o Centro de Sismologia da Universidade de Brasília foi colocado à disposição da prefeitura da cidade de Montes Claros para colaborar com o monitoramento situacional.
Interdição
Seis moradias estão condenadas em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, após tremores de terra ocorridos neste sábado (19) e domingo (20) e vão precisar ser demolidas, de acordo com a Defesa Civil Municipal. Outros dois imóveis estão interditados por causa de rachaduras estruturais e só poderão ser ocupados novamente após reforma. As informações são do chefe da Defesa Civil na cidade, Mattison Malveira. Setenta imóveis haviam sido vistoriados até o início da noite deste domingo (20). Ainda de acordo com Malveira, 18 pessoas estão desalojadas e dez estão desabrigadas por conta dos abalos que atingiram a cidade.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71795
De: Correia Data: Qua 23/5/2012 16:30:17
Cidade: Montes Claros
Do alto dos seus 85 anos de vida, José Prates prossegue como um dos melhores repórteres da história de M. Claros, mesmo morando no Rio, onde é oficial da Marinha Mercante do Brasil. Envia sempre relatos de extrema lucidez, seriedade e competência. Sua memória é prodigiosa. Suas opiniões extremamente relevantes. Sábado, minutos antes do primeiro abalo sentido em M. Claros, havia enviado uma análise jornalística para estes montesclaros.com, de onde é ícone. Tão logo tomou conhecimento do acontecido na sua cidade de escolha, voltou-se imediatamente para o jornalismo de serviço, de solidariedade, de amor, e enviou instruções de como a população deve se comportar em momentos de aflição.Assim se comporta - em qualquer parte do planeta - a imprensa que atinge o pináculo da maturidade, servindo acima de tudo. "Viva nós" - ouço bradar, e ecoa pelos céus, a voz feliz de Virgilio de Paula, filho de Hermes Augusto de Paula. Fala por todos. Agradece por todos.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71794
De: Fernando Data: Qua 23/5/2012 16:04:15
Cidade: Montes Claros
Ontem na hora do abalo eu e vários funcionários que estávamos trabalhando próximo a região das pedreiras(Fundo da fábrica de cimento) avistamos uma grande nuvem de poeira proveniente daquela região. sendo que hoje em conversa com um funcionário de uma pedreira ele relatou que a poeira havia brotado do chão(fundo de uma escavação) no momento do tremor! o que tudo indica e o tremor seria realmente fruto de uma acomodação no interior do subsolo, expulsando a massa de ar(poeira)! deixo aqui o meu relato!
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71793
De: Santos Data: Qua 23/5/2012 15:45:35
Cidade: Moc/ MG
Transcrição de antigas mensagens posta aqui nesta moral sobre tremores em Montes Claros.
MESAGEM 69278
A respeito da mensagem 69272 postado pela Suelen Custódio, gostaria de esclarecer que o ARPA (Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência, conhecido pela sigla HAARP em inglês) NÃO é reconhecido pelos Estados Unidos como um algo que faça intervenções geológicas. Na mensagem, Suelen diz que o geofísico com quem ela conversou afirmou que os dois tremores sentidos em Montes Claros no mesmo horário teriam sido provocados por testes feitos por essas experiências.
Afirmo isso, pois há algumas semanas assisti a um documentário sobre o HAARP no programa Teoria da Conspiração, do canal TruTV e depois pesquisei um pouco sobre o assunto. Eu recomendo que assistam a esse documentário (só consegui achar em inglês, está no link http://www.youtube.com/watch?v=WaTark9Tsko).
Quem apresenta é um cara chamado Jesse Ventura, militar e foi governador do estado americano de Minnesota. Ele pesquisa essas “teorias da conspiração” e divulga se conseguiu encontrar algo verdadeiro em possíveis lendas. O HAARP é uma delas.
Entenda o HAARP: é um projeto dos Estados Unidos para estudar mudanças climáticas e geológicas. A base desse projeto fica no Alaska, longe de tudo, e o que é estranho é que está dentro de uma base militar americana - daí surgiram vários comentários sobre a intenção desse projeto. No documentário, o apresentador Jesse Ventura entrevista políticos e até o filho do inventor do HAARP. Ele afirmou que seu pai desenvolveu esse estudo para o "bem", para provocar mudanças climáticas induzidas e melhorar as condições na terra - por exemplo, com o HAARP, “é possível fazer deslocamentos de nuvens e fazer chover em pontos da África ou de qualquer lugar que precise de água”. Mas parece que o governo americano está usando esse projeto como arma de guerra. Alguns até afirmam que o Tsunami foi provocado por um simples teste que estavam fazendo com o HAARP. Bom, fica a dica do vídeo. Tiremos nossas próprias conclusões, mas afirmar que isso é completa verdade ainda não podemos dizer, afinal, pode ser apenas uma “teoria conspiratória”.

MESAGEM 69272
Conversei com um geofísico mineiro, de expressão internacional e ele me fez uma revelação interessantíssima:Os tremores ocorridos em Montes Claros, de baixa intensidade e ambos exatamente no mesmo horário (10:22 hs)são fenômenos provocados. Segundo ele trata-se de um projeto denominado "Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequencia" mais conhecido por uma sigla em inglês HAARP. A ativação de ondas é realizada em regiões onde não existem falhas geológicas e fatores que possam desencadear consequencias indesejáveis. A precisão do horário é exatamente para deixar evidente o êxito da experiencia. As primeiras experiencias ocorreram em 1993 no Alasca e cada vez que a experiencia vai avançando os experimentos são também deslocados para pontos mais distantes de regiões críticas e garantindo que os experimentos não tragam nenhum perigo para a população. Foi uma surpresa saber que a inteligência humana já atua com esta experiencia. Talvez consigam um meio de liberar as energias acumuladas nas regiões onde costumam ocorrer terremotos que ceifam tantas vidas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71792
De: Emilio Vieira Data: Qua 23/5/2012 14:25:07
Cidade: Long Branch/USA/NJ
E-mail: eandradejr@gmail.com
E bem possivel que os tremoros atingindo Montes Claros estejam sendo causados pela exploracao do Gas Natural na regiao. A exploracao por meio de "Hydro-Fracking", um modo de perfurar a rocha com jatos de agua, areia, e produtos chimicos em alta pressao, vam causando terremots aqui nos EUA a muito tempo, e algumas cidades estao proibindo a pr atica. Alem de terrremotos, a extracao do gas por esse modo tambem pode poluir a cama d`agua da regiao com as quimicas usadas, tornando a agua ate flamavel em alguns casos. Voces deviam investigar isso e alertar a populacao, pois sei que as companhias investidoras nunca vao expor a verdade. Obrigado.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71791
De: Maria Luiza Silveira Teles Data: Qua 23/5/2012 13:35:58
Cidade: Montes Claros
E-mail: mluizateles@gmail.com
Não é possível continuar com essa falta de pediatras na cidade! Ontem, fiquei com minha netinha até meia-noite no Pronto-Atendimento da Santa Casa, com febre, tremendo, vomitando, evacuando, e não aguentei esperar mais, pois tinha oito crianças na frente dela... E o médico demorava uma meia hora com cada uma... E olhem que ela tem um ótimo plano! O que será das pobres crianças e seus pais, que dependem do SUS?... Acho importante o Poder Público e a Sociedade Civil se unirem para resolver tão grave problema. Está certo você ter um plano de saúde e ter que pagar por uma consulta particular? As crianças são o futuro. É correto, humano, digno, deixar que elas percam a vida por falta de atendimento? Estou expressando aqui a minha revolta, pois se a perdesse, sei que, na idade em que estou, eu não suportaria tamanha perda... E, por que? Seria a vontade de Deus? Deus quer que seus filhos tenham vida e vida em abundância e plenitude.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71789
De: Eduardo Data: Qua 23/5/2012 11:31:37
Cidade: Montes Claros

O Pré-vestibular Sólido, de Montes Claros, confirma que é seu, autêntico, um vídeo colocado no You Tube mostrando o pânico dos alunos por ocasião do primeiro abalo sentido em M. Claros, na manhã de sábado passado. As imagens foram captadas pelo sistema de segurança do colégio, no Ibituruna Shopping Center, onde funciona o cursinho. Pelas imagens, vou repetir - declaradas autênticas por fonte do colégio -, o professor e os alunos abandonam a sala de aula, correndo, tão logo sentem o tremor. Apenas alguns estudantes se retiraram calmamente. O prédio onde funciona o cursinho tem 4 pavimentos.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71788
De: Prefeitura Data: Qua 23/5/2012 11:24:08
Cidade: Montes Claros/MG
(...) A Prefeitura de Montes Claros(...)informa que já foram mantidos contatos com a equipe do Observatório Sismológico da Universidade Nacional de Brasília (UnB) para tratar de assuntos relativos aos constantes abalos sísmicos que vêm ocorrendo na cidade. De acordo com o secretário municipal Orlando Camargo, já estão a caminho de Montes Claros quatro técnicos com equipamentos de alta complexidade para realizarem estudos sistemáticos, com o objetivo de esclarecer a real causa dos abalos e possíveis soluções e/ou prevenções. Dois deles já se encontram no Sul do estado, na cidade mineira de Lavras, de onde trarão estações sismográficas pra serem instaladas temporariamente em Montes Claros. Todas as informações relativas aos estudos que forem realizados serão repassadas à população. (...). A Prefeitura de Montes Claros vem mantendo contatos com Brasília constantemente para acompanhamento minucioso destes tremores, que já somam oito desde o final de semana. “Com a chegada da equipe técnica, poderemos obter maiores detalhes, informações valiosas e estudos importantíssimos para busca de soluções e esclarecimentos à população”, ressaltou Orlando Camargo. O prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, pediu urgência no esclarecimento dos acontecimentos para que a população possa entender o que realmente vem acontecendo na cidade. “Precisamos tranquilizar a população de Montes Claros com os estudos que serão realizados pelos técnicos da UnB. Tomaremos todas as providências que se fizerem necessárias”, afirmou.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71787
De: Paolo Data: Qua 23/5/2012 10:13:06
Cidade: Moc
Náo é verdade que os tremores verificados em Montes Claros sáo recentes. Não é verdade. Eles ocorrem há décadas, mais de seis décadas, talvez há séculos, mas o espaço entre eles vem diminuindo, assim como a sua intensidade. Os jornais de M. Claros, ainda na década de 40, 50, 60 recebiam comunicaçao de especialistas perguntando se a cidade havia notado algum tipo de abalo. Aqui mesmo, neste montesclaros.com, há registros de numerosos abalos que náo despertaram a atençao geral, pois foram notados por poucas pessoas. E levados na galhofa, no riso, na flauta. Contudo, e isto sim é verdade, os tremores estáo aumentando em número e intensidade, causando medo. O pior é que as chamadas autoridades se calam, sem sequer orientar as escolas, alunos, professores, de como proceder nos momentos de pânico. Aí está o perigo maior. Ao lado do outro, claro. No Chile, devastado pelos piores terremotos da história em todos os tempos, cada criança sabe exatamente o que fazer no instante em que a terra treme. Vejam lá os destroços, ainda hoje, do jornal El Mercúrio (creio que o nome é este) reduzido a escombros durante um dos piores terremotos da história, pouco antes, ou depois, da Copa de 1962. Quem for ao Chile, ã Santiago do poeta Neruda, deve passar por lá e ver no chão as colunatas que caíram como palitos, ali perto daquele tribunal pavoroso, no centro dacidade. Senhores políticos - levantem-se e compreendam o que é o medo da populaçao desinformada. E que bem teme o trovão que explode debaixo da terra. Ontem, um dos principais jornais do País deu em destaque, e com apreensão, o novo tremor desta segunda-feira em M. Claros.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71786
De: José Prates Data: Sáb 19/5/2012 10:18:45
Cidade: Rio de Janeiro - RJ
As notícias que chegam de longe

José Prates

Não é simplesmente impressionante, mas, também e, sobretudo agradável verificar a penetração deste jornal virtual montesclaros.com que leva as noticias da nossa terrinhas aos seus filhos que se encontram longe, nos mais distantes países do mundo. Isto, sem dúvidas, graças ao milagre da Internet. Para nós que usamos este jornal para publicar os nossos trabalhos literários em artigos ou crônicas, é simplesmente maravilhoso constatar a existência muito além de nossas fronteiras de leitores atentos e interessados, como agora, vindo de Roterdã na Holanda, um e-mail de Rogério P. Santos Filho falando sobre a saudade que lhe “invadiu a alma quando leu a crônica sobre o TG87” Disse-nos em seu e-mail que há quarenta e dois anos, vive na Holanda onde se casou e nasceram-lhe filhos, mas, vive Montes Claros nas noticias e comentários que lhe chegam por este Mural. Realmente, este jornal presta-nos um grande serviço pela sua qualidade e sua maneira sui generis de noticiar o que acontece em Montes Claros. É a cidade através de seus habitantes falando com os conterrâneos que estão distantes, com poucos meios de comunicações. As mensagens de uns e de outros, uma alegres como a chuva fina que caiu na cidade, outras engraçadas como a epidemia de coceira que martiriza o povo. Tem as notícias tristes, também, como a multiplicação de assassinatos que amedronta o habitante, mas, é fato, aconteceu e o povo noticia. Interessante, também, é que as “mensagens” noticiando isto ou aquilo ou reclamando daquil’outro, são publicadas tal qual são postadas, com a linguagem do autor, sem alteração nem correção o que lhe dá autenticidade. Tem também, os artigos e as crônicas com Waldyr Senna nos comentários políticos que nos põem a par da política partidária local; a poesia de Ruth Tupinambá nos falando de Montes Claros do passado ou Wanderlino Arruda, comentando o que se passa na cidade. Quem fica por trás disso tudo, segundo eu soube, é Paulo Narciso que não aparece ao público leitor, desenvolvendo este grande trabalho, sem ostentar-se.
Eu conheci o moc.com, faz quatro anos. Foi-me trazido por Ivanilde Prates, uma montesclarense que conheci na Internet. Achei interessante e mandei o primeiro artigo que foi publicado. Daí pra cá não parei mais e me sinto não apenas honrado com a participação, mas, principalmente, beneficiado pois despertou-me o interesse pelo jornalismo, fazendo-me voltar à atividade ee ao estudo, mostrando-me que a idade, em nada constitui problema, por isso estou aqui toda semana em companhia desses baluartes da imprensa montesclarense.

(José Prates, 84 anos, é jornalista e Oficial da Marinha Mercante. Como tal percorreu os cinco continentes em 20 anos embarcado. Residiu em Montes Claros, de 1945 a 1958, quando foi removido para o Rio de Janeiro, onde reside com a familia. É funcionário ativo da Vale do Rio Doce, estando atualmente cedido ao Sindicato dos Oficiais da Marinha Mercante, onde é um dos diretores)

N. da Redação - A mensagem acima chegou minutos antes do tremor de terra do sábado 11 de maio de 2012. Com o espaço tomado por centenas de mensagens da população, relatando o que ocorria por todos os bairros, só agora encontra o momento para sua divulgação. O editor estava a 1000 km de distância, física, da cidade, mas com ela permanentemente ligado. A coordenação das mensagens que foram publicadas coube a Igor Avelar).
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71785
De: Prefeitura Data: Seg 21/5/2012 11:27
Cidade: M. Claros
Nota Oficial - Técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) estão na Prefeitura Municipal de Montes Claros a partir de hoje, segunda-feira (21/05), até a próxima sexta-feira (25/05) para complementação de levantamentos sobre objeto definido por aquele órgão.Eles foram recebidos na sala de reuniões do Gabinete pelo secretário municipal de Articulação Institucional e Comunicação e Cultura, Hamilton Trindade, e, logo depois, pelo Dr. Ronaldo dos Reis Souto, Controlador-Geral do município, e pelo secretário de Coordenação Política e Ação Comunitária, Pedro Narciso, quando os técnicos foram informados de que, por determinação do Sr. Prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, poderiam agir livremente, solicitando informações e documentações necessárias para o trabalho.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71784
De: Hoje em Dia Data: Qua 23/5/2012 09:26:27
Cidade: Belo Horizonte/MG
TCE diz que prefeito de Montes Claros ‘escondeu’ contratos - MP realiza inspeção extraordinária, tanto no Poder Executivo quanto no Legislativo, apurando denúncias de corrupção - O prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite (PMDB), escondeu do Ministério Público de Contas (MPC) notas de empenho relativas a contratos da administração. Por conta da recusa em entregar os documentos, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinou à prefeitura que forneça todas as notas aos técnicos da instituição sob pena de multa diária de R$ 5 mil. Os servidores do Ministério Público de Contas estiveram na cidade, neste mês, para uma inspeção extraordinária tanto no Poder Executivo quanto no Legislativo. Isso significa que as autoridades estão investigando denúncias de corrupção nos dois poderes. No caso da Câmara, todos os documentos solicitados foram prontamente entregues. O mesmo não ocorreu no que tange ao Executivo. As informações são de uma nota de esclarecimento encaminhada pelo Ministério Público de Contas, após ataques do prefeito Luiz Tadeu Leite a várias instituições. No dia 7 de maio deste ano, o peemedebista veio à público para “denunciar” promotores, procuradores, delegados e outras autoridades envolvidas em investigações acerca de contratos da Prefeitura de Montes Claros. Hoje, existem procedimentos investigatórios abertos contra a administração no Ministério Público de Contas, órgão que atua em conjunto com o Tribunal de Contas, Polícia Federal e ministérios Público Estadual e Federal. O prefeito já foi até denunciado por desvio de verbas na ordem de R$ 4,6 milhões da saúde. Nesta terça-feira, o MPC refutou as acusações. “Parte da documentação solicitada visa possibilitar a análise de supostas irregularidades denunciadas ao Ministério Público Estadual pelo próprio prefeito, em 22/01/09, quando este informou irregularidades cometidas durante a gestão 2005/2008”, informou nota da instituição. O MPC retornou a Montes Claros com a intenção de coletar os documentos antes negados aos técnicos. O conselheiro Mauri Torres determinou a disponibilização imediata das notas. “No Poder Executivo, além de as notas de empenhos e notas fiscais não estarem arquivadas com os respectivos processos licitatórios, como determina o art. 6º, inciso VIII da Instrução Normativa nº 08/2003, a quase totalidade dos empenhos solicitados pelos técnicos do tribunal não foram entregues durante a inspeção”, completa a nota. A assessoria de imprensa da prefeitura informou que técnicos do MPC estão trabalhando normalmente, recolhendo documentos na administração.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71783
De: José Martins Diniz Ramalho Data: Qua 23/5/2012 09:10:40
Cidade: Montes Claros/MG
E-mail: josemartinsdiniz@yahoo.com.br
O sismógrafo que vem sendo pleiteado por alguns formadores de opinião sem uma consolidada opinião, servirá para melhorar alguns resultados obtidos em Brasília. Seria muito mais racional, até mesmo em função da conjuntura politica, com a legislação que assegura o direito a informação, que o ministério público acionasse a Petrobras como responsável pelas pesquisas realizadas pela Petros, para disponibilizar os mapas de todo subsolo urbano das cidades da depressão Franciscana mapeado. Ai sim, saberíamos o grau de risco e sua localização mais exata. Porque não? Quer dizer q os caras sabem o q tem debaixo de nossas casas e nós não posso saber. E isto custeado ou financiado com dinheiro público. Será que Eles, os pesquisadores, não se sensibilizam com agonia de nossos moradores?
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71782
De: R7 Rede Record de TV Data: Qua 23/5/2012 09:09:50
Cidade: São Paulo/SP
Visitante relata momentos de tensão durante tremor em Montes Claros - Carmem Lucia, 66 anos, disse que nunca havia passado por algo "parecido em sua vida - De passagem pela cidade de Montes Claros, a alagoana Carmem Lucia Dantas, 66 anos, moradora de Alagoas, contou que passou sufoco durante o abalo que aconteceu na cidade de Minas Gerais neste sábado (20). Segundo ela, foi "assustador" já que nunca tinha passado por algo deste tipo. Um tremor de 4,2 graus deixou pegou de surpresas os habitantes da cidade,— Sentia vontade de correr, mas não sabia pra onde. Desci para perguntar para o administrador do prédio se havia tido algum dano, ele me disse que fez vistoria e o prédio estava intacto.De acordo com Carmem, tudo aconteceu muito rápido, em uma “fração de segundo”, como ela mesma definiu. Logo após os tremores, a museóloga, que está na cidade para cuidar da neta enquanto a filha viaja, correu para buscar a menina na escola. — Lá eles também sentiram, mas as crianças não ficaram assustadas.Na rua as pessoas estavam agindo normalmente como se nada tivesse acontecido.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71781
De: laura prates Data: Qua 23/5/2012 09:04:32
Cidade: montes claros mg  País: brasil
estes trovoes que estao acontecendo, as escolas deveriam orientar as crianças, pos muitos ficam em panico ate os adultos ficam!
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 71780
De: Folha de S. Paulo Data: Qua 23/5/2012 09:08:23
Cidade: São Paulo/SP
`Pancadão` pode ser proibido em ruas de Belo Horizonte - Ligar o som do carro em um volume que incomode pessoas que estão fora do veículo poderá ser proibido das 22h às 7h em Belo Horizonte. - A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal deu parecer favorável a um projeto em tramitação na Casa que acrescenta esse artigo à lei do silêncio, de 2008. A ideia é que a infração seja considerada grave e passível de punição com multa e até retenção do veículo. Fora do horário especificado, o limite do som automotivo será de 70 decibéis. A "tolerância zero" em relação a música no carro é uma forma de tentar acabar com "pancadões" (bailes funk improvisados nas ruas da periferia) e exibições de sons potentes em locais de aglomeração de gente. "Existem até disputas de jovens, que colocam dois ou mais carros para ver quem tem o melhor som. Isso incomoda a vizinhança e quem quer tranquilidade", disse o autor do projeto, vereador Silvinho Rezende (PT). A fiscalização compete à Prefeitura de BH, mas a lei faculta ao Executivo fazer convênios com agentes públicos, como a Polícia Militar e a Guarda Municipal. Segundo o vereador, a fiscalização será facilitada das 22h às 7h porque não dependerá do equipamento que faz a medição em decibéis. O som estará proibido em qualquer volume, facilitando a ação dos policiais. As multas para infrações graves fixadas na lei variam de R$ 2.500 a R$ 5.000. Os valores podem triplicar em caso de reincidência em um período de dois anos. Rezende disse que o barulho causado pelo som de veículos é um dos "graves problemas" das periferias e também de bairros da região central, onde há grande concentração de jovens. O vereador acredita que não haverá dificuldade para aprovar o projeto no plenário da Câmara, para onde deverá seguir nos próximos dias.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Página Anterior >>>

Abra aqui as mensagens anteriores:


Voltar à Página Inicial

 






Um olhar de Montes Claros sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros


Clique e acesse nosso Twitter
Siga o montesclaros.com


Últimas Notícias

27/11/14 - 16h10
"E, agora, pelas ruas indiferentes de nossa terra, meu choro será engolido, pois devo continuar a viver! Com a mesma dignidade sua"

27/11/14 - 16h09
Alemanha segue na liderança do ranking da Fifa, seguida por Argentina e Colômbia. Brasil é o 6º colocado

27/11/14 - 15h
Senai tem 490 vagas para 5 cursos técnicos em Montes Claros. Inscrições vão até amanhã

27/11/14 - 14h30
Técnico Levir Culpi vê cenário positivo para renovar contrato com o Atlético

27/11/14 - 14h
Manchetes dos jornais: “Fraude aprovou 40% em vestibulares de medicina” - “Derrota do governo adia pacote e posse de ministros” - “Montadoras concedem férias coletivas maiores”

27/11/14 - 13h
Marcelo Oliveira deve permanecer no Cruzeiro em 2015 e priorizar a Libertadores

27/11/14 - 12h05
Previsão é de pouca chuva hoje (2 milímetros) e amanhã (5mm) em M. Claros. Ontem, choveu 2mm

27/11/14 - 11h50
"...portadora de deficiência mental , ela saiu da sua residência no bairro Cintra ontem (26/11/14) no período da tarde. Ela está com um bebê de nove meses de idade, filha dela (...). As características físicas são..."

27/11/14 - 11h
Câmeras filmam assalto contra loja de eletrônicos, perto do prédio da Prefeitura de M. Claros, às 10 horas da manhã

27/11/14 - 10h30
"Aí ele me tirou da pista de dança e perguntou onde eu tinha aprendido a jogar basquete. Respondi: com Zim Bolão, lá na Praça de Esportes"

27/11/14 - 10h
Pelé segue internado com infecção urinária, toma antibióticos e não tem previsão de alta

27/11/14 - 9h
Guarda compartilhada dos filhos, quando não há acordo entre os pais, espera só a sanção

27/11/14 - 8h
Presidente de Câmara paga diárias fantasmas aos vereadores, salta muro e foge de pijama para não ser preso

27/11/14 - 7h
Atlético quebra jejum (de 43 anos) e conquista 1º título nacional desde 1971


26/11/14 - 20h57
Fraude contra o Enem, ramificações em M. Claros: "O grupo utilizava um moderno sistema de transmissão de dados, importado da China, além de micropontos eletrônicos que eram colocados na orelha dos candidatos"

26/11/14 - 18h02
7,6 trilhões de dólares da riqueza mundial estão em paraísos fiscais – revela estudo

26/11/14 - 17h
Levir Culpi acredita que Atlético terá de fazer jogo “épico” hoje para levar título da Copa do Brasil

26/11/14 - 16h00
Goleiro Bruno voltou ontem de Francisco Sá para Contagem, depois de esgotada a estratégia de, condenado por assassinato, retornar ao futebol - no caso, em M. Claros

26/11/14 - 16h
Moreno valoriza malandragem em decisão da Copa do Brasil contra o Atlético

26/11/14 - 15h
Manchetes dos jornais: “Governo prepara volta de tributo de combustíveis” - “Levy se reúne com Dilma e prepara pacote fiscal”

26/11/14 - 14h
Teto das aposentadorias do INSS deve subir para 4.673 reais em janeiro

26/11/14 - 13h
Atleticanos jogam purpurina rosa no entorno do Mineirão em resposta ao milho despejado no Horto

26/11/14 - 12h17
Coluna da revista Veja confirma que os dois médicos cubanos desaparecidos em Montes Claros fugiram mesmo para os Estados Unidos

26/11/14 - 12h
Minas lidera ranking de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais

26/11/14 - 11h03
Assaltantes na Avenida Ovídio de Abreu exigem chave de escritório e trancam vigilante de posto de gasolina na cozinha

26/11/14 - 10h46
"...voltamos mais de 5 km, percorremos a pé com lanterna e não a encontramos. Estamos desesperados e solicitamos, por gentileza, que os senhores anunciem, caso alguém a tenha visto, viva ou morta, por favor nos fale. Não estamos suportando a angústia"

26/11/14 - 10h15
"Faleceu hoje o lendário João Silva Prates, o Zim Bolão. Durante décadas, manteve o Bar do Zim Bolão, na Rua Simeão Ribeiro, para aonde acorriam cronistas do cotidiano para saber da última ou comentar o passado, o presente e o futuro"

26/11/14 - 10h
Vidente volta atrás e diz que avião não vai mais cair, depois que a empresa substituiu o aparelho

26/11/14 - 9h
Choveu 10mm ontem em M. Claros e dia segue nublado, com previsão de mais 9 milímetros, hoje

26/11/14 - 8h
Tremor de 4,6 graus agora ocorre no Amazonas, na divisa do Acre, fronteira com o Peru

26/11/14 - 7h
Lei que dá alívio de 500 bilhões a estados e municípios está em vigor


25/11/14 - 18h
Justiça Desportiva vai investigar denúncia de Felipão de que G-4 do Brasileirão é carta marcada

25/11/14 - 17h
OCDE aponta modesta recuperação da economia do Brasil. Deve crescer 0,3% em 2014

25/11/14 - 16h
Manchetes dos jornais: “Fraude em vestibulares sustentava vida de luxos” - “Corrupção na Petrobras teve até recibo de propina” - “Nordeste já enfrenta a pior seca em 60 anos”

25/11/14 - 15h
Brasil enfrentará Colômbia, Peru e Venezuela na fase de grupos da Copa América

25/11/14 - 14h
Ligação de celular no Brasil está entre as mais caras do mundo – divulga União Internacional de Telecomunicações

25/11/14 - 13h
Pela meteorologia, há 72% de chances de chover 17 milímetros, hoje, em M. Claros. Ontem, choveu só 5mm

25/11/14 - 12h
Em rua perto do Parque de Exposições, às 4h30m da tarde, homem entrega moto e malote sob ameaça de revólver

25/11/14 - 11h
Dois pistoleiros chegam de bicicleta e matam rapaz de 17 anos que estava com a namorada

25/11/14 - 10h
Indenização pela morte do cantor João Paulo, em 1997, agora é reduzida. Nova sentença entende que ele também teve culpa

25/11/14 - 9h30
Concurso de 600 vagas para agente da Polícia Federal é retomado e prova será dia 21 de dezembro

25/11/14 - 8h
Cruzeiro entra com recurso e só aceita entregar ingresso para torcedor do Atlético por mil reais. Judiciário nega

25/11/14 - 7h
Pelé volta a ser internado em S. Paulo, agora com infecção urinária


24/11/14 - 18h08
Cruzeiro iguala São Paulo como "soberano" em pontos corridos no Brasileirão

24/11/14 - 17h
Técnico do Atlético mira decisão da Copa do Brasil e só se preocupa com o Galo

24/11/14 - 16h
89% dos brasileiros acham escola pública violenta. Agressão verbal e física são os tipos de violência mais relatados

24/11/14 - 15h
Manchetes dos jornais: “O Brasil azulou - Cruzeiro conquista o tetra com duas rodadas de antecedência” - “EUA ameaçam com cadeia envolvidos em corrupção” - “Quem começou a contribuir tarde pode aumentar a aposentadoria”

24/11/14 - 14h
Brasil cai 4 posições e fica em 52º em ranking global de talentos

24/11/14 - 13h
Com rosto encoberto, ladrões amarram vigilante, assaltam cooperativa e tentam levar carros

24/11/14 - 12h
Supremo barra cobrança antecipada de ITBI. Decisão não cabe recurso

24/11/14 - 11h
Dia começa com chuvinha em M. Claros. Há 60% de chances de chover 10 milímetros hoje e 3mm amanhã

24/11/14 - 10h
Batida entre carro e caminhão mata mulher motorista perto de Francisco Sá, durante chuva

24/11/14 - 9h
Aposentado de 1 salário mínimo receberá a segunda parcela do 13º a partir de hoje

24/11/14 - 8h
Imprensa internacional repercute o 4º título do Brasileirão conquistado pelo Cruzeiro

24/11/14 - 7h
Brasil é o 11° país mais inseguro do mundo. Veja a lista dos 30 mais perigosos – segundo Índice de Progresso Social


22/11/14 - 18h
Mesmo perdendo ou empatando com o Goiás, Cruzeiro pode confirmar amanhã 2º título seguido do Brasileirão

22/11/14 - 17h
Técnico confirma time reserva do Atlético, no jogo de hoje, às 19h30m, contra o Internacional. A 98 FM vai transmitir

22/11/14 - 16h
Em rodada que o Cruzeiro pode ser campeão, Brasileirão tem dois jogos hoje e 8 amanhã

22/11/14 - 15h
Manchetes dos jornais: “Planalto vaza nomes, Bolsa sobe, mas Dilma não confirma” - “Deputados pressionam governo com aumento para aposentados” - “13º de aposentados injeta R$ 15 bilhões na economia”

22/11/14 - 14h
Meteorologia prevê 3 milímetros de chuva hoje, 5mm amanhã, 2 segunda, 8 terça e 10, quarta, em M. Claros

22/11/14 - 13h04
Concurso da Unimontes recebe 4.503 inscrições para 637 cargos de professor. Provas começarão dia 10 de dezembro

22/11/14 - 12h
Mega-Sena paga hoje 135 milhões de reais, o maior prêmio da historia dos concursos regulares. (E os nºs sorteados foram 07 - 24 - 28 - 46 - 53 - 56. Dois ganharam)

22/11/14 - 11h
14 mil estudantes farão provas do PAES, neste domingo, em M. Claros e em outras 12 cidades

22/11/14 - 10h
Os assaltos - do carro Polo ao ladrão que entrou em casa e foi dominado

22/11/14 - 9h
Justiça Desportiva acata pedido do Atlético e obriga Cruzeiro a ceder 10% dos ingressos da final

22/11/14 - 8h
Homem de 57 anos, condenado à morte por homicídio, é declarado inocente e libertado - após 39 anos na cadeia

22/11/14 - 7h
Vacinação contra poliomielite (dos 6 meses a 5 anos) será hoje, das 8h às 3 da tarde


21/11/14 - 18h
Por Ronaldinho, time africano muda de nome e vira Clube Atlético Mineiro

21/11/14 - 17h
Ter casamento ruim pode aumentar o risco de desenvolver problemas cardíacos – conclui pesquisa

21/11/14 - 16h
Cruzeiro terá, pelo menos, dois desfalques para jogo contra o Goiás

21/11/14 - 15h
Estudo mostra que obesidade já custa ao Brasil 110 bilhões de reais

21/11/14 - 14h
Manchetes dos jornais: “Economia fraca e dólar forte derrubam lucros” - “Segurado já pode consultar segunda parcela do 13º do INSS”

21/11/14 - 13h
Previsão é de 2 milímetros de chuva hoje, 2mm amanhã, 2mm domingo, 10 segunda e 10 terça em M. Claros

21/11/14 - 12h06
"Na batalha de Montes Claros, (...), o exército português alinhou cerca de 20 mil homens, enquanto os castelhanos avançaram com mais de 25 mil"

21/11/14 - 12h
Com carga reduzida, Atlético pode ter apenas 923 ingressos em final da Copa do Brasil

21/11/14 - 11h53
"...avistaram os dois touros que foram descritos como os de rodeio, por não terem chifre, e que teriam fugido de um caminhão que os transportava (...). Os militares desta cidade chegaram com fuzis 556 e descarregaram as armas nos touros, que ainda assim não caíram. Até que, com uma pistola mais precisa, um policial conseguiu..."

21/11/14 - 11h02
União suspende 3.279 aposentadorias e pensões de servidores públicos que não se recadastraram

21/11/14 - 10h03
Vidente sonha com acidente, registra fato em cartório e TAM altera n° de voo de S. Paulo para Brasília na próxima 4ª feira

21/11/14 - 9h
Dez primeiros meses de 2014 foram os mais quentes já registrados desde 1880, diz Agência dos EUA

21/11/14 - 8h
Virada sobre o Grêmio deixa o Cruzeiro a uma vitória do título do Brasileirão



OUÇA E VEJA A 98 FM
Todos direitos pertecentes a Rádio Montes Claros 98,9 FM. O material desta página
não pode ser publicado, transmitido por broadcasting, reescrito ou distribuído
sem prévia autorização