Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - quarta-feira, 25 de maio de 2022

Mais recente balanço do Corpo de Bombeiros: "As cidades atingidas (Porteirinha, Salinas, Rio Pardo de Minas, Rubelita e Taiobeiras) não tiveram registro de chuvas nesta quinta-feira (30), não havendo alagamentos nas..."

Quinta 30/12/21 - 20h44


Divulgação do Corpo de Bombeiros:


NORTE DE MINAS- 7º BBM- RELEASE SOBRE OS ATENDIMENTOS DAS OCORRÊNCIAS EM RESPOSTA ÀS CHUVAS QUE ATINGIRAM O NORTE DE MINAS (QUINTA-FEIRA,30 DE DEZEMBRO)

As cidades atingidas (Porteirinha, Salinas, Rio Pardo de Minas, Rubelita e Taiobeiras) não tiveram registro de chuvas nesta quinta-feira (30), não havendo alagamentos nas áreas urbanas, todavia, os trabalhos continuam com vistorias em áreas de risco, limpeza das vias, cortes de árvores caídas e outras ocorrências que visem voltar os locais a maior normalidade possível.

Em algumas comunidades rurais de Salinas, Rio Pardo de Minas e Taiobeiras há pessoas com dificuldade de acesso.

O apoio aéreo está sendo empenhado, principalmente, no transporte de pacientes para hospitais e entrega de medicamentos.

Em Porteirinha alguns afetados estão começando a retornar para as suas residências onde não haja mais risco, sendo continuado os trabalhos de ajuda humanitária e de monitoramento das áreas de risco.

Em Rio Pardo de Minas o apoio de aeronaves foi primordial para o transporte de 39 pessoas para abrigos, hospitais e casa de familiares.

Em Salinas um helicóptero do Corpo de Bombeiros também está realizando o transporte de pacientes enfermos que necessitam de atendimento médico.Nesta quinta-feira, um bebê precisou ser transportado por um helicóptero para receber atendimento médico.

Os quarteis do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar estão funcionando como pontos de arrecadação de donativos, a distribuição está sob responsabilidade da Defesa Civil Estadual - CEDEC e tem sido feita de maneira periódica.

Em Montes Claros, os trabalhos foram de recebimento de donativos por parte da população que está sensibilizada com a situação.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais