Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 23 - quinta-feira, 19 de maio de 2022

Tiroteio e morte em sítio de Bocaiúva, neste domingo, durante festa que vendeu ingressos pelas redes sociais. Carro bloqueou saída dos que tentaram escapar dos tiros

Domingo 23/01/22 - 18h45

Tiroteio e morte em sítio, durante festa divulgada por redes sociais com cobrança de ingresso, em Bocaiúva, neste domingo:

- Um rapaz de 24 anos morreu baleado e duas outras pessoas, de 15 (moça) e 23 anos (homem), ficaram feridas.

- Um dos feridos explicou que estavam no sitio quando tiros foram ouvidos.

- Tentaram sair, mas o carro de um dos 2 autores dos tiros bloqueava o caminho.

- O rapaz morto foi atingido por três tiros no tórax, na virilha e perna direita.

- O organizador da festa, homem de 40 anos, não tinha alvará para o evento, em desacordo com lei municipal da pandemia, e foi detido pela polícia.

- Os autores foram identificados, homens de 20 e 24 anos, mas não foram presos

***

Jornal Estado de Minas:

Tiroteio em festa clandestina termina com um morto e dois baleados

Homens armados abriram fogo e atingiram três pessoas em Bocaiúva, no Norte de Minas, entre elas uma adolescente de 15 anos

Cristiane Silva

Uma festa clandestina realizada em um sítio terminou em morte na madrugada deste domingo (23/1) em Bocaiúva, Norte de Minas Gerais. Houve um tiroteio no local e três pessoas foram baleadas, entre elas uma menor de idade. Um jovem morreu. A motivação do crime ainda é desconhecida.

A Polícia Militar (PM) foi chamada por volta das 4h no Hospital Municipal Doutor Gil Alves, para onde as vítimas foram levadas. A equipe médica tentou reanimar um dos feridos, de 24 anos. Também estavam lá uma adolescente de 15, atingida no pescoço, e outro rapaz de 23.

Este disse que estava no sítio com a namorada e alguns amigos quando ouviu os tiros. Ele foi atingido na perna direita e no braço esquerdo. Houve correria no local e as pessoas descobriram que o carro dos criminosos ocupava a saída do sítio. Os homens fugiram em dois veículos.

Algum tempo depois, a equipe médica entrou em contato com os policiais para informar que o rapaz mais velho havia morrido, atingido por cinco tiros.

Evento sem alvará
Os policiais foram até a propriedade onde o crime ocorreu e encontraram o organizador da festa, de 40 anos. O evento não tinha alvará e, além disso, contrariava o decreto da Prefeitura de Bocaiúva para prevenção da COVID-19. O evento teve venda de ingressos e foi divulgado nas redes sociais.

Conforme a PM, o homem foi detido em flagrante por “realizar evento contrariando normas sanitárias vigentes na cidade, conforme o Artigo 268 do Código Penal” e foi encaminhado à delegacia. O artigo estabelece que é crime “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. Em caso de condenação, a pena pode ser de um mês a um ano de prisão, além de multa.

Ainda de acordo com a PM, ao longo do registro da ocorrência, eles receberam informações que apontavam dois homens de 20 e 24 anos entre os responsáveis pelos disparos. No entanto, até o encerramento da ocorrência eles ainda não haviam sido localizados. A polícia fazia buscas na região.

***

Jornal O Tempo:

Homem morre após tiroteio em festa clandestina em Bocaiúva

Além dele, uma adolescente e outro homem ficaram feridos após serem atingidos por disparos

LAURA MARIA

Um homem de 24 anos morreu após ser atingido por um disparo de arma de fogo enquanto participava de uma festa clandestina que ocorria em uma fazenda em Bocaiúva, no Norte de Minas Gerais. O crime aconteceu na madrugada deste domingo (23).

De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 4h, o Hospital Regional de Bocaiúva acionou a corporação informando que três pessoas haviam dado entrada no centro de saúde, sendo uma delas em estado grave.

Os médicos tentaram reanimar o jovem, mas este morreu no local. Os outros dois feridos são uma adolescente de 15 anos e o namorado dela de 23. O estado de saúde deles não foi revelado.

Tiroteio na festa clandestina
Uma das vítimas relatou que estava saindo do banheiro de onde ocorria a festa, quando ouviu os disparos e foi atingida na perna. Ela disse ainda que outros disparos foram feitos e que um tumulto se formou depois disso.

O organizador do evento não tinha alvará de funcionamento da festa e desrespeitou o decreto de normas sanitárias em vigência no município. Ele foi preso em flagrante por desrespeitar as normas sanitárias.

Ainda de acordo com a corporação, diligências foram realizadas em busca dos autores, mas eles não foram encontrados. A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão de Montes Claros.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais