Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - quinta-feira, 30 de maio de 2024

Na manhã deste domingo, Polícia Federal anuncia que prendeu no Rio 3 suspeitos da morte de vereadora: conselheiro de tribunal, deputado federal e delegado de polícia

Domingo 24/03/24 - 8h28

Foram presos nesta manhã de domingo: Domingos Brazão, atual conselheiro do Tribunal de Contas do Rio, Chiquinho Brazão, deputado federal do Rio, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe de Polícia Civil do Rio.


São suspeitos de mandantes da morte da vereadora Marielle Franco em 2018, quando também morreu o motorista Anderson Gomes.

A operação, denominada "Murder, Inc.", foi conduzida pela Procuradoria-Geral da República, Ministério Público do Rio de Janeiro e Polícia Federal.

Os irmãos têm histórico político desde os anos 90, enquanto Rivaldo Barbosa assumiu a chefia da Polícia Civil um dia antes dos fatos.

Além das prisões, foram realizados 12 mandados de busca e apreensão, incluindo na sede da Polícia Civil do Rio e no Tribunal de Contas do Estado.

Documentos e dispositivos eletrônicos foram apreendidos para perícia.

A motivação do crime está sendo investigada, mas há indícios de ligação com a expansão territorial das milícias no Rio.


***




Polícia Federal prende três suspeitos de encomendar morte de Marielle

Operação tem mandados expedidos pelo Supremo Tribunal Federal

Agência Brasil - Brasília


A Polícia Federal deflagrou neste domingo (243) a Operação Murder Inc., no interesse da investigação que apura os homicídios da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, além da tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves.

A ação conta com a participação da Procuradoria-Geral da República e do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Estão sendo cumpridos três mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, todos na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

A ação conta ainda com o apoio da Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro e da Secretaria Nacional de Políticas Penais, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e tem como alvos os autores intelectuais dos crimes de homicídio, de acordo com a investigação. Também são apurados os crimes de organização criminosa e obstrução de justiça.

As informações são da Polícia Federal.

***

✅ Clique para seguir o canal da 98FM/montesclaros.com no WhatsApp👇🏻
Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais