Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sexta-feira, 1 de março de 2024

IBGE divulga que taxa de desemprego no Brasil aumentou no primeiro trimestre - de 7,9 para 8,8%

Quinta 18/05/23 - 10h18

No primeiro trimestre de 2023, a taxa de desemprego no Brasil subiu para 8,8%, um aumento de 0,9 ponto percentual em relação ao trimestre anterior, que foi de 7,9%.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma queda de 2,4 pontos percentuais.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) trimestral, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de desemprego aumentou em 16 das 27 Unidades da Federação em relação ao trimestre anterior, mantendo-se estável nas outras 11.

As maiores taxas de desemprego foram registradas na Bahia (14,4%), Pernambuco (14,1%) e Amapá (12,2%), enquanto as menores foram em Rondônia (3,2%), Santa Catarina (3,8%) e Mato Grosso (4,5%).

A taxa de desemprego entre os homens foi de 7,2%, enquanto entre as mulheres foi de 10,8%. Em relação à cor ou raça, a taxa de desemprego ficou abaixo da média nacional para os brancos (6,8%) e acima para os pretos (11,3%) e pardos (10,1%).

A taxa de desemprego foi maior para as pessoas com ensino médio incompleto (15,2%), enquanto para aqueles com nível superior incompleto foi de 9,2%, mais que o dobro da taxa para aqueles com nível superior completo (4,5%).

A taxa composta de subutilização da força de trabalho, que inclui pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e na força de trabalho potencial em relação à força de trabalho ampliada, foi de 18,9% no primeiro trimestre de 2023.

Quanto ao rendimento, o valor médio mensal ficou em R$ 2.880, mantendo-se estável em comparação ao trimestre anterior, mas registrando um aumento em relação ao mesmo trimestre do ano passado. A massa de rendimento também apresentou crescimento em relação ao mesmo período de 2022.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais