Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sábado, 24 de fevereiro de 2024

8 das metralhadoras roubadas do Exército seriam usadas nos confrontos do tráfico contra milicianos do Rio de Janeiro, confirma a Polícia Civil

Sexta 20/10/23 - 6h54

No seu primeiro dia no cargo, o novo secretário de Polícia Civil do Rio, Marcus Vinícius Amim, revelou que oito metralhadoras de grosso calibre roubadas de um quartel do Exército em Barueri, São Paulo, foram encomendadas por traficantes do Rio para serem usadas em confrontos territoriais com milicianos na Zona Oeste da cidade.

As armas foram encontradas na comunidade Gardênia Azul, na Zona Oeste.

O secretário mencionou que as metralhadoras foram adquiridas pela facção para a disputa de território na Zona Oeste e que a polícia já identificou os traficantes que compraram as armas em nome da facção.

"As armas foram adquiridas pela facção para serem usadas na disputa de teritório na Zona Oeste, onde elas foram recuperadas. Nós identificamos, junto com a inteligência do exército, já os traficantes que adquiriram essas armas em nome da facção. Agora estamos tentando identificar os criminosos que subtraíram as armas", disse o secretário.

A Polícia Civil do Rio recuperou oito das 21 metralhadoras furtadas do Arsenal de Guerra do Quartel em Barueri, São Paulo.

A apreensão foi feita em colaboração com a Inteligência do Exército e envolveu quatro metralhadoras ponto 50 e outras quatro MAGs, calibre 7,62.

Treze armas ainda estão desaparecidas, incluindo sete ponto 50, capazes de derrubar aeronaves, e seis MAGs usadas para combate.

O furto ocorreu no feriado de 7 de setembro, e a investigação já identificou suspeitos de envolvimento no crime.

***

A partir de agora, as notícias enviadas através do WhatsApp serão atualizadas apenas pelo canal abaixo 👇🏻.

Inscreva-se tocando abaixo

Acesse aqui Acesse o link do canal

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais