Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sábado, 13 de abril de 2024

Inquérito a 73 quilômetros de M. Claros indicia homem, de 46 anos, suspeito de estuprar 7 pessoas, entre elas 4 filhas

Sexta 29/03/24 - 00h25

Divulgado pela Polícia Civil:


PCMG indicia homem por estupro de sete meninas no Norte de Minas
16h24



A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) encerrou, nesta quinta-feira (29/2), inquérito policial instaurado para apurar o crime de estupro de vulnerável, envolvendo um homem, de 46 anos, suspeito de estuprar sete vítimas, entre elas quatro filhas dele, em São João da Lagoa, na região Norte do estado. O investigado já está preso preventivamente.

As investigações, realizadas pela Delegacia de Polícia Civil em Coração de Jesus, começaram depois que os policiais receberam uma denúncia formulada pelo Conselho Tutelar do município de São João da Lagoa, em 23 de janeiro deste ano, referente à filha mais nova do investigado, com 13 anos.

Na denúncia realizada de forma anônima, a pessoa citou supostas violações contra a dignidade sexual da adolescente. Inicialmente, os conselheiros entraram em contato com a mãe da vítima, que alegou desconhecer os fatos. Contudo, a mulher relatou que desde os 9 anos sua filha teria apresentado mudanças psicológicas e isolamento social, inclusive começado a se mutilar.

Investigações

Diante dos fatos, foi instaurado um inquérito policial, e, após levantamentos investigativos, a PCMG reuniu elementos que comprovaram o crime contra a adolescente, e, ainda, identificou outras seis vítimas, entre elas três filhas do suspeito de outro relacionamento, duas cunhadas e uma vizinha.

Conforme apurado, as meninas teriam sido violentadas pelo pai durante a infância e parte da adolescência, dos 6 aos 12 anos de idade. Segundo relato, a violência sexual teria terminado depois que a mãe delas se separou do homem. Elas descreveram o pai como pedófilo e extremamente violento. As outras vítimas também foram abusadas quando eram adolescentes.

Diante dos fatos, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado, que aconteceu no dia 19 de fevereiro. Após a finalização das apurações, o investigado foi indiciado por estupro de vulnerável e permanece no sistema prisional à disposição da Justiça.

***

Jornal Estado de Minas, de BH:

Homem é indiciado por estuprar filhas, cunhadas e vizinha em Minas

Polícia Civil identificou ao menos sete vítimas em São João da Lagoa, na região Norte de Minas
Bel Ferraz

Um homem, de 46 anos, foi indiciado por estupro de vulnerável. Ele é suspeito de estuprar sete vítimas, entre elas quatro filhas dele. A Polícia Civil encerrou o inquérito que apurava o crime nessa quinta-feira (29/2), em São João da Lagoa, na região Norte de Minas.

As investigações, realizadas pela Delegacia de Polícia Civil em Coração de Jesus, começaram depois que os policiais receberam uma denúncia formulada pelo Conselho Tutelar do município de São João da Lagoa, em 23 de janeiro deste ano, referente à filha mais nova do investigado, com 13 anos.

Na denúncia anônima, a pessoa citou supostas violações contra a dignidade sexual da adolescente.

Inicialmente, os conselheiros entraram em contato com a mãe da vítima, que alegou desconhecer os fatos. Contudo, a mulher relatou que desde os 9 anos a menina apresentou mudanças de comportamento, psicológicas e isolamento social, inclusive começado a se mutilar.

Ainda em janeiro, foi instaurado um inquérito policial onde a Polícia Civil reuniu elementos que comprovaram o crime contra a adolescente, e, ainda, identificou outras seis vítimas, entre elas três filhas do suspeito de outro relacionamento, duas cunhadas e uma vizinha.

Conforme apurado, as meninas teriam sido violentadas pelo pai durante a infância e parte da adolescência, dos 6 aos 12 anos de idade. Segundo relato, a violência sexual teria terminado depois que a mãe delas se separou do homem.

As filhas do suspeito descreveram o pai como pedófilo e extremamente violento. As outras vítimas também foram abusadas quando eram adolescentes.

Diante dos fatos, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado, que aconteceu no dia 19 de fevereiro. Após a finalização das apurações, o investigado foi indiciado por estupro de vulnerável e permanece no sistema prisional à disposição da Justiça.

***

✅ Clique para seguir o canal da 98FM/montesclaros.com no WhatsApp👇🏻
Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais