Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sexta-feira, 14 de junho de 2024

Jornal de BH: "Agentes federais cumpriram mandado de busca e apreensão e sequestro de bens nas cidades mineiras de Montes Claros, Bocaiúva e Uberlândia no combate à fraude bancária no Norte de Minas"

Terça 28/05/24 - 10h28

Jornal O Tempo, de BH:

Policial suspeito de fraude bancária que gerou prejuízo de R$1,5 mi a União é alvo de operação Grupo utilizava documentos falsos para sacar benefícios
Raíssa Oliveira

Suspeitos de esquema de fraude bancária são alvos de operação da Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira (28 de maio).

Mandados de busca e apreensão e sequestro de bens são cumpridos nas cidades de Montes Claros, Bocaiúva e Uberlândia.

Um dos alvos da operação é um agente de segurança pública que, no exercício de atividade policial, integrava o grupo criminoso.

Por decisão da 2ª Vara Federal de Montes Claros o servidor investigado foi afastado das funções e cumpre recolhimento domiciliar controlado por tornozeleira eletrônica.

Segundo a PF, a investigação revelou que um grupo fazia saques indevidos por meio do levantamento de créditos de precatórios a partir da utilização de documentos falsos em Montes Claros.

A fraude acumula um prejuízo para a União de cerca de R$1,5 milhão, sacados desde 2019.

Análises da PF apontaram ainda que os envolvidos estavam com documentos falsificados e prontos para realizar mais nove saques de precatórios que totalizaram R$400 mil.

Também há suspeita de que o dinheiro obtido com o levantamento dos precatórios foi utilizado para fraudar consórcios de veículos.

A PF afirma que prossegue com as investigações e os suspeitos responderão pelos crimes de estelionato, falsificação de documento público, associação criminosa e lavagem de dinheiro.


***

Jornal Estado de Minas, de BH:

Policial é afastado suspeito de fraude que gerou R$ 1,5 milhão de prejuízo

Polícia Federal cumpriu operação de combate à fraude bancária por meio da utilização de documentos falsos
Bel Ferraz

Um agente de segurança pública foi afastado das funções suspeito de integrar grupo criminoso envolvido em fraude bancária com uso de documentos falsos. A informação foi divulgada pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (28/5).

Agentes federais cumpriram mandado de busca e apreensão e sequestro de bens e nas cidades mineiras de Montes Claros, Bocaiúva e Uberlândia no combate à fraude bancária no Norte de Minas.

A investigação revelou que os saques eram efetuados por meio do levantamento de créditos de precatórios a partir da utilização de documentos falsos em Montes Claros.


A fraude acumula um prejuízo para a União de cerca de R$1,5 milhão sacados desde 2019.

Análises apontaram que os envolvidos estavam com documentos falsificados e prontos para realizar mais nove saques de precatórios com valores de R$ 400 mil.

Há suspeita de que o dinheiro auferido com o levantamento dos precatórios foi utilizado para fraudar consórcios de veículos.

Foram cumpridas medidas contra um agente de segurança pública que, no exercício de atividade policial, integrava o grupo criminoso. O servidor investigado foi afastado das funções e cumpre recolhimento domiciliar controlado por tornozeleira eletrônica.



A PF prossegue com as investigações e os suspeitos responderão pelos crimes de estelionato, falsificação de documento público, associação criminosa e lavagem de dinheiro.


***


✅ Clique para seguir o canal da 98FM/montesclaros.com no WhatsApp👇🏻
Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais