Um olhar sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros
(38) 3229-9800
 
Conheça-nos
Principal
Mural
Eu te procuro
Clamor & Broncas
Músicas de M. Claros
Hoje na história
 de M. Claros
Montes Claros
 era assim...
História
Chuvas em M. Claros,
  mês a mês,
 de 1905 a 2012
Memorial de
 João Chaves
Memorial de
 Fialho Pacheco
Reportagens
Concursos
Colunistas Convidados
Notícias por e-mail
Notícias no seu site
Fale conosco
 
Anuncie na 98 FM
Ouça e veja a 98 FM
Conheça a 98 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 98
Previsão do tempo
 
Anuncie na 93 FM
Ouça a 93 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 93
Publicidade
 
Alberto Sena
Augusto Vieira
Avay Miranda
Carmen Netto
Dário Cotrim
Davidson Caldeira
Efemérides - Nelson Vianna
Enoque Alves
Enoque Alves Rodrigues
Flavio Pinto
Genival Tourinho
Gustavo Mameluque
Haroldo Lívio
Haroldo Santos
Haroldo Tourinho Filho
Hoje em Dia
Iara Tribuzzi
Isaías
Isaias Caldeira
Ivana Rebello
João Carlos Sobreira
Jorge Silveira
José Ponciano Neto
José Prates
Luiz de Paula
Manoel Hygino
Marcelo Eduardo Freitas
Marden Carvalho
Maria Luiza Silveira Teles
Maria Ribeiro Pires
Mário Genival Tourinho
Oswaldo Antunes
Paulo Braga
Paulo Narciso
Petronio Braz
Prefeitura
Raphael Reys
Raquel Chaves
Roberto Elísio
Ruth Tupinambá
Saulo
Ucho Ribeiro
Virginia de Paula
Waldyr Senna
Walter Abreu
Wanderlino Arruda
Web - Chorografia
Web Outros
Yvonne Silveira
 
Atuais
Panorâmicas
Antigas
Pinturas
Catopês
Obtidas por satélite
No Tempo de Lazinho
Estrada Real Sertão
Mapa de M. Claros
 

10/9/2014 -"...teve até o desfile de um mendigo novo, supostamente drogado, que andou pelo centro, o quarteirão fechado da rua Simeão Ribeiro, completamente nu, exibindo-se". A crescente degradação da Praça da Matriz e vizinhança pede:

»1 - Policiamento mais rigoroso
»2 - Redefinição do uso da praça que é o marco zero da cidade
»3 - Outra reforma física
»4 - Maior empenho das autoridades no cumprimento das leis
»5 - Uma recuperação em todos os sentidos

» Ver resultados «




Buscar no Site


Previsão do tempo

Digite uma cidade:

Busca no



 
 



Jornalismo exercido pela própria população



Deixe sua notícia neste Mural, clique aqui para enviar.
(Seja objetivo e escreva no menor espaço possível. Se preferir, coloque seu e-mail; se desejar, coloque também endereço e telefone. As mensagens - preferencialmente de inspiração noticiosa - serão publicadas a critério da redação. Textos que ferem as leis serão sumariamente descartados, assim como mensagens agressivas ou que pretendam apenas criar polêmica e discussão estéril.Pede-se, com empenho, que as mensagens não sejam redigidas em letra de caixa-alta (letras maiúsculas), que em linguagem de internet equivalem a falar gritando. As mensagens aqui postadas não representam a opinião do montesclaros.com; a responsabilidade pertence ao autor da mensagem).



Ir para mensagem N°:
Por data:

Mensagem N° 80343
De: Observador Data: Sex 31/7/2015 10:23:16
Cidade: Moc/MG
Ao passar ontem pelo posto de cobrança de pedágio de Capim Branco, próximo de Sete Lagoas, por volta de 8h30m, senti que os motoristas estavam bastante irritados com a demora e várias filas longas de veículos se formaram. (...)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80342
De: Alberto Sena Data: Qui 30/7/2015 11:43:34
Cidade: Grão Mogol

RECORDOS DUMA FOTO

Alberto Sena

A foto em epígrafe possui grande significado. Traz recordações da década de 60. Montes Claros se revelava pequena para a quantidade de sonhos de muitos nascidos nessa bendita terra. Vivemos nela até os primeiros quatro anos da maioridade, depois de cumprir um ano de “Tiro de Guerra” – “atirador Sena, número 10, deste TG 87 se apresentando”.
Em Montes Claros havia apenas o esqueleto do prédio onde é hoje o hotel Monterrey, este da fotografia nem tão antiga assim, na confluência das ruas Dom Pedro II e São Francisco, que tanto deu o que falar. E outro na Praça Dr. Carlos.
Quem hoje vê Montes Claros nem imagina ser a mesma cidade retratada na foto. O casarão onde funcionava o mercado, na Praça Dr. Carlos ainda estava em pé. Sumiu da paisagem. Daí também a importância da foto que integra o acervo de dona Maria das Dores Guimarães Gomes enriquecido por Wagner Gomes.
Dele tenho boas recordações. Às vezes, ainda na fase ginasial da vida, íamos ao mercado depois da aula chupar melancia, mexerica. Mercado sempre me atraiu. Desde menino frequento mercado, ganhei gosto. Foi meu pai quem me levou a primeira vez ao mercado. Depois que ele morreu às vezes minha mãe me mandava ao mercado fazer a feira.
Aconteceram algumas vezes de gazetearmos aulas na Escola Normal Professor Plínio Ribeiro, e, às escondidas, entrávamos no prédio cujo esqueleto ficou ali longo tempo “abandonado”, obras paralisadas. A diversão era ir até o último andar e de lá arremessar aviõezinhos de papel. Embalados pelos ventos, os aviõezinhos alcançavam distâncias enormes para um apetrecho de papel.
Uns voavam até o casarão do mercado. Outros chegavam ao casarão da sede do “O Jornal de Montes Claros”, na Rua Dr. Santos, 103, onde anos depois trepidaria sobre uma máquina de datilografia Remington redigindo as primeiras matérias num incipiente jornalismo. No lugar foi construída uma agência bancária.
As abas de papel funcionavam como asas dos aviõezinhos e nelas iam as nossas rebeldias e a vontade de voar não como Ícaro, mas como o 14 BIS de Alberto Santos Dumont. O espírito James Dean misturado ao dos Beatles impulsionava o ritmo do viver de logo mais.
Era gostoso e de certo modo perigoso apreciar lá de cima os aviõezinhos. Embalados pelo vento a imaginação nos remetia a viagens ao redor do planeta, como visão de um futuro factível. Como é lindo o “Planeta Azul” identificado pela primeira vez por Yuri Gagárin, o russo que orbitou a Terra.
Como via principal da cidade, à época, a Rua Dr. Santos parecia se estreitar cada dia mais. Os anos se foram passando como o trem da estrada de ferro da Central do Brasil nas consecutivas viagens a Belo Horizonte.
Houve noites em Montes Claros que não se via sequer um dos amigos nos locais costumeiros de encontro. Para onde teriam ido?! Foram embora estudar em Belo Horizonte, destino de quase todos eles.
Os montesclarinos eram facilmente identificados nas ruas da capital, ali pelas bandas da Tupis ou na Goiás onde havia a Lanchonete Nacional, o Bar do Chico e a redação do Jornal Estado de Minas. Ou no Lucas, no edifício Arcanjo Maleta, frequentado por intelectuais, escritores, jornalistas que faziam a redação do EM da década de 70/80.
Saí de Montes Claros, mas Montes Claros nunca mais saiu de mim. Filho criado em liberdade em quintais das casas onde a família morou, a infância foi um sonho bom em contato telúrico de primeiro grau, os pés descalços com direito a bicho de pé e ouvidos ligados ao canto dos passarinhos e frutas no pomar, colhidas à mão. Numa das casas onde nós moramos na Rua Marechal Deodoro, só jabuticabeiras havia duas dezenas.
Teve também os bons tempos da Praça de Esportes, na adolescência, com peladas na pista gramada e futebol de salão hoje futsal; pingue-pongue e tantos outros momentos mágicos que nem há recordação de algo entristecedor. Como disse um amigo “não tenho nada a queixar, “s’euqueixo” é de burro”.
Em vida a gente absorve montanha de coisas. Dá pra ficar encabulado como pode amontoar tanta coisa dentro da caixa craniana e ao mesmo tempo senti-la vazia. Oca, como um cano de PVC. A água vinda por meio do cano não é do cano. O cano é mero canal. Daí jorrar caudal de lembranças de uma simples foto antiga.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80341
De: Manoel Hygino Data: Qui 30/7/2015 08:41:38
Cidade: Belo Horizonte
A hora grave das decisões

Manoel Hygino - Hoje em Dia

Mais uma vez, a nação vive uma crise: econômica, social e institucional, já sem nos referirmos à moral e ética. A degradação de costumes, de um modo geral, fere os homens probos que ainda acreditam no bem e no bom, no legal e no justo. Age-se sorrateiramente, em grandes negócios, escondendo-se o escuso nas entrelinhas de contratos vultosíssimos.
A elasticidade da legislação – é lei dura mas estica – permite que bons escritórios de advocacia e profissionais conceituados e de elevados honorários consigam a procrastinação das decisões. E aí, mais uma causa da desconfiança do cidadão e da sociedade. A ocasião faz o ladrão, mas a impunidade o estimula. E eis que, no Brasil, a ousadia dos gatunos de alto coturno, aliada à atuação de defensores de incontestáveis méritos, tem impedido que os responsáveis por crimes de efetiva magnitude sejam levados ao cumprimento de rigorosas penas. Poder-se-ia contar nos dedos os que se viram por sua ação iníqua, sobretudo contra o erário e o patrimônio público, serem levados às prisões.
O Judiciário tem sido repetidamente falho nas condenações, não só pela abertura da legislação, mas ainda pela própria situação de magistrados, escolhidos pelos chefes de Executivo. Favores e benefícios marcam os julgamentos, às vezes, minuciosamente arquitetados desde a escolha dos integrantes de tribunais.
O sistema, incontestavelmente pernicioso às mais nobres aspirações de uma nação, conduziu o Brasil ao que ora é, acompanhado com suspeição no concerto mundial. Os recentes acontecimentos, que vêm desde o mensalão – uma experiência de grande significação para nossos costumes políticos e administrativos – evidentemente ferem interesses de pessoas e grupos. Mas é o que deve prevalecer por ser o mais válido e mais servirem ao futuro.
Vivemos um período grave da vida nacional, do qual se deve extrair lições. Não se pode perder ensejo tão doloroso e traumático, para o qual, aliás, recorro a ideias de José Saramago:
“A Justiça continuou e continua a morrer todos os dias. Agora mesmo, neste instante em que vos falo, longe ou aqui ao lado, à porta da nossa casa, alguém a está matando. De cada vez que morre, é como se afinal nunca tivesse existido para aqueles que nela tinham confiado, para aqueles que dela esperavam o que da Justiça todos temos o direito de esperar: justiça, simplesmente justiça. Não a que se envolve em túnicas de teatro e nos confunde com flores de vã retórica judicialista, não a que permitiu que lhe vendassem os olhos e viciassem os pesos da balança, não a da espada que sempre corta mais para um lado que para o outro, mas uma justiça pedestre, uma justiça companheira quotidiana dos homens, uma justiça para quem o justo seria o mais exato e rigoroso sinônimo do ético, uma justiça que chegasse a ser tão indispensável à felicidade do espírito como indispensável à vida e o alimento do corpo...”

O Judiciário tem sido repetidamente falho nas condenações
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80340
De: Arq.Luiz Ortiga Data: Qua 29/7/2015 18:38:16
Cidade: BRASILIA/DF
E-mail: ortigaluiz@ig.com.br
Linda foto do velho Mercado Municipal de Montes Claros que nos reporta à nossa infância. Ali, por inúmeras e inúmeras vezes, por ordem da minha mãe. ia eu fazer pequenas compras para casa. Verduras, frutas e cereais sempre novinhos, eram a satisfação das donas de casa. A "onda" de demolições que assolou Montes Claros, nos levou à mesma época o igrejinha do Rosário de linda arquitetura colonial. Hoje perguntamos, para que? Para nada. Hoje lamentamos, saudosos, as demolições dessas edificações que marcavam a cidade como simbolos arquitetõnicos de uma época. É necessário que as novas gerações tenham consciência do valordos nossos prédios e fazem parte da história da cidade. Vamos oreservá-los e ensinar aos nossos filhos e netos o valor dessas obras.

Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80339
De: Ailton Data: Qua 29/7/2015 16:31:31
Cidade: Montes Claros
A mensagem de Dário Cotrim me fez refletir: o que seria do antigo Mercado Municipal se não tivesse sido demolido em 1970 para ceder lugar a uma avenida que mudaria o transito atual do centro da cidade, mas que infelizmente não saiu do papel? Como estaria ele hoje? Será que as administrações que se sucederam teriam algum plano para deixá-lo em perfeitas condições? Será que teriam recursos para colocar esses planos em prática? Ou será que seria demolido lentamente pelo tempo? Será que não se tornaria um local abandonado, abrigo e esconderijo de marginais e usuários de drogas? Sinceramente, penso que 45 anos depois, ele já não mais existiria.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80338
De: Dário Cotrim Data: Qua 29/7/2015 11:36:20
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: dariocotrimcultura@gmail.com

O VELHO MERCADO

Dário Teixeira cotrim

Muitas das nossas cidades no Norte de Minas tiveram a sua origem de um ponto de pouso para o descanso das tropas. Normalmente, era nestes pontos de pouso que surgiam os primeiros aglomerados de negociantes (os mascates), criando em algum lugar sombreado, um tablado coberto de palhas que logo depois era transformado num gigantesco barracão-de-feira. Então, o barracão-de-feira trazia pessoas de outras plagas e, em pouco tempo, formava ali um pequenino povoado.
O tropeiro, sem dúvida, era a figura mais importante da época da colonização. Assim, o tropeiro estabelecia o seu comércio de secos e molhados dentro do barracão-de-feira. Com o comércio em ascensão criava-se de imediato uma Casa de Oração, que depois os fies transformava-a em numa Capela. Essa capela sempre tinha como padroeira o santo de devoção de um habitante importe do lugar, ou, então, a data festiva mais popular da religiosidade do povo. O pouso dos tropeiros de Povoado passava-se a Vila, em virtude do Mercado, da Igreja, da Cadeia e do Cartório Civil.
O povoado de Montes Claros de Formigas, em nada, foi diferente dos demais povoados brasileiros. Quando ainda era a Vila de Formigas, ela já tinha o seu mercado e uma feira livre que agregavam pessoas de vários lugares do Norte de Minas. Entretanto, só no ano de 1899, no dia três de setembro é que foi inaugurado, oficialmente, o primeiro Mercado Municipal de Montes Claros. Por ser uma construção de importância inquestionável, estiveram presentes no dia de sua inauguração as seguintes autoridades: Simeão Ribeiro dos Santos, presidente da Câmara de Vereadores e Agente Executivo do Município; doutor Antônio Augusto Veloso que foi convidado para ser o padrinho da obra e o padre Lúcio Antunes de Souza, que era o vigário de freguesia de Montes Claros, este abençoou as instalações recém construídas como mandava o figurino. Numa linda crônica de Ruth Tupinambá Graça, nós podemos visualizar o mercado de Montes Claros da seguinte maneira: “Os bruaqueiros, com enorme variedade de mercadorias, iam com suas mercadorias, chegando desde a madrugada e enchendo o mercado”.
Sabe-se que a construção do Mercado Municipal, na parte alta da cidade, não tivera o apoio necessário da população residente na parte baixa. Em consequência dessa situação, contam as más línguas que essa construção trouxe muitos aborrecimentos para os moradores da parte baixa da cidade. Nesse sentido, o historiador doutor Hermes de Paula registrou em seu magnífico livro “Montes Claros, sua história, sua gente e seus costumes” o desabafo do velho comerciante Silvio Teixeira, assim que ocorreu o desmoronado do lado esquerdo da construção. Disse o velho Silvio Teixeira naquela oportunidade: “– Que formidável! Coisa boa!”.
Infelizmente, o velho Mercado Municipal de Montes Claros foi demolido no ano de 1970, quando no mesmo espaço de tempo foi construiu um novo Mercado Municipal de Montes Claros nas proximidades da Praça de Esportes. Parece-nos desnecessário ressaltar, mas foi um duro golpe para a memória da cidade de Montes Claros. Com a posse do prefeito, doutor Luiz Tadeu Leite, em 1983, o Mercado Municipal da Praça de Esportes foi desativado para se ocupar nas novas instalações na Avenida Sanitária. Hoje, o mercado de Montes Claros está na parte baixa da cidade como tanto queria o saudoso comerciante Silvio Teixeira.
Um pequeno retrospecto histórico sobre as construções dos velhos mercados de Montes Claros nos seria de grande utilidade. Quem sabe, assim, o povo possa entender a infelicidade de “Rebello” na demolição do velho mercado e, do “Athayde”, o menoscabar da história de Montes Claros na construção do Shopping Popular.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80337
De: Luiz Ortiga Data: Qua 29/7/2015 10:58:11
Cidade: BRASILIA/DF
E-mail: ortigaluiz@ig.com.br
Nada mais justa a lembrança e homenagem à Banda de Música da PMMG. em Montes Claros-MG.Eu que tenho sangue PM correndo nas veias com tantos parentes que pertenceram àquela corporação Militar, considero a homenagem uma lembrança honrosa àquela Unidade. O meu irmãp Cel.José Ortiga que foi comandantwe geral da nossa PM, sempre é motivo de recordações para nós, a participação do 1º Sgt José Antonio de Almeida que foi músico da Banda do 3º Batalhão de Diamantina. Batalhão que veio a ser comandado mais tarde pelo seu filho Cel.João José de Almeida, irmão do Cel. Manoel José de Almeida Deputado Federal por várias legislaturas e que pertenceu a este Batalhão quando jovem. Este Batalhão, na época da Revolução de Março de 64, desfilou na Praça dos 3 Poderes aqui em Brasília, no dia 1º de abril, comandado pelo Coronel João José de Almeida. Esses mineiros...
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 80336
De: Banda de Música da PM em M. Claros Data: Qua 29/7/2015 08:06:58
Cidade: Montes Claros

A Banda de Música da 11ª RPM, com sede na cidade de Montes Claros, foi, oficialmente, inaugurada no dia 28 de julho de 1958. Criada por determinação do então Major José Geraldo de Oliveira, Cmt do 10º BPM daquela época. O Sgt Nadir Antônio da Cunha, recém transferido do 6º BI para o 10º BI, recebeu a incumbência para a formação de uma Banda de Música na unidade. Umas das primeiras medidas tomadas pelo Sgt Nadir, naquela época, foi aproveitar os militares que atuavam como corneteiros e formar uma banda de corneteiros, que teve sua primeira apresentação no dia 15 de novembro de 1956, quando das comemorações do dia da Proclamação da República. De lá para cá, a banda de Música da 11ª RPM, com seu repertório sempre renovado e diversificado, vem cada vez mais sendo motivo de orgulho do povo montesclarense e é sempre tratada de forma carinhosa pela sociedade. Realiza, em média, mais de 20 apresentações mensais, procurando, em todas as vezes, apresentar-se de modo diferenciado por meio de um repertório completo, com os tradicionais dobrados militares e marchinhas, executando, também, repertório mais erudito, que segue desde Beethoven a Tchaikowsky, passando por Mozart, sem deixar de fazer escala na nossa música popular brasileira, representando canções de Lulú Santos, Paralamas do Sucesso, Milton Nascimento, Rita Lee, Tom Jobim, Tim Maia, Roberto Carlos e em hits internacionais. Especificamente neste ano de 2015, a Banda de Música da 11ª RPM trouxe uma inovação para as comemorações dos 240 anos da Polícia Militar de Minas Gerais, com a apresentação da Ópera Cavalleria Rusticana, de Pietro Mascagni, encantando à comunidade de Montes Claros e de todo o norte de Minas com um espetáculo grandioso jamais executado por uma banda militar. À nossa querida Banda de Música da 11ª RPM, patrimônio do povo norte mineiro, que se reinventa e fica mais atual a cada ano que se passa, os nossos sinceros parabéns, nesta data que marca a sua abençoada criação.
***
Nota da Redação - O major José Geraldo de Oliveira foi depois comandante geral da PM e braço direito do governador Magalhães Pinto nos acontecimentos de 1964, quando Minas, em primeiro lugar, pôs suas tropas nas ruas para derrubar o governo constitucional.
A FOTO
Na foto acima, aparece a banda dos primeiros dias, em uniforme de campanha, tendo à frente o lendário sargento Nadir. A banda encantava a pequena cidade, de 40 mil habitantes, mas era mobilizada em momentos graves.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80335
De: Francisco Júnior Data: Ter 28/7/2015 19:20:32
Cidade: moc/mg  País: br
E-mail: fco_junior1971@yahoo.com.br
"foi roubada em mediacao da rua dom pedro ii centro perto da igreja catedral uma moto titan cor verde ..."
neste local mais ou menos 20 dias atras meu irmao teve a moto tbm titan roubado em plena luz do dia ( as 3 hrs da tarde)ate hj nada .isso leva crer que o (...) que roubou essas 2 motocicletas faz "ponto" neste local.ta na hora das autoridades começarem a agir.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80334
De: Handerson alex Data: Qua 29/7/2015 09:16:56
Cidade: Montes claros/Mg
E-mail: Handersonalexsilveite@yahoo.com.br
(...) Moro no Carmelo 2 e desde ontem 28/07 as 11:00 da manhã estamos sem água e não temos nenhum apoio, não temos água nem para escovar os dentes. Ligamos na copasa e nos falaram que a previsão de retorno da água é a partir de 18:00 de hoje 29/07 o que vamos fazer sem água a mais de 30 horas.(...)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80333
De: 50º Batalhão PM Data: Ter 28/7/2015 16:33:07
Cidade: Montes Claros / MG
E-mail: 50bpm-p5@pmmg.mg.gov.br
Nota da Seção de Comunicação Organizacional - Os Oficiais, Praças e Funcionários Civis do 50º BPM, junto com os membros das Redes de Vizinhança Protegidas, Redes de Comerciantes Mais Protegidos e Conselhos Comunitários de Segurança de sua área de atuação vem lamentar profundamente o registro do 42º (quadragésimo segundo) homicídio na Cidade de Montes Claros e o 16º (décimo sexto) no espaço territorial de responsabilidade do 50º BPM, sendo importante frisar que apesar do fatídico acontecimento, o Batalhão citado, vem computando uma significativa redução na ordem de - 38,89 % nesta modalidade de crime violento.
Chama atenção o fato de a jovem vítima já ter tido 16 (dezesseis) anotações criminais, dentre elas: furto, arrombamento, roubo e homicídio tentado, dentre outros; sem que ele, os familiares e a sociedade organizada terem dado conta dos riscos que estavam submetidos, além da facilidade como obtinha acesso a armas de fogo ou simulacro para as empreitadas delituosas.
Entendemos que a vigilância armada da Empresa Novo Nordisk foi oportuna e efetiva para aquela questão, sendo realizada por pessoa habilitada, evitando assim desdobramentos graves e inimagináveis se aquela empreitada delituosa tivesse dado certo.
Neste aspecto, o 50º BPM esteve no local e adotou todas as providências legais exigidas e ainda, a par de estar construindo expressivo sucesso na apreensão de armas ilícitas, já são 240 (duzentos e quarenta) armas apreendidas nestes 07 (sete) meses do ano de 2015, reconhece que ainda existe um número muito grande de instrumento letal circulando na sociedade, razão pela qual solicita a cooperação de todos em sua entrega voluntária ou na formalização de denúncias dos cidadãos e situações suspeitas através do serviço de emergência policial no número 190 ou no disque denúncia no 181.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80332
De: Defesa Civil Data: Ter 28/7/2015 15:46:35
Cidade: Montes Claros/MG  País: Brasil
E-mail: defesacivilmoc@yahoo.com.br
(...) vem informar à população que haverá detonação na Bancada 02 Lagoa - Lafarge, no dia 29/07/2015, às 17:20 horas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80330
De: Rose/Afonso Data: Ter 28/7/2015 13:20:59
Cidade: MONTES CLAROS/MG
foi roubada em mediacao da rua dom pedro ii centro perto da igreja catedral uma moto titan cor verde placa vyh 2721 por volta das 7.30 da manha peco se alguem ver ela por ai entre em contato do telef.99536157 ou 99242448.porque o dono precisa muito desta moto pra levar sua esposa pra hemodialise.(...)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80329
De: Manoel Hygino Data: Ter 28/7/2015 09:27:01
Cidade: Belo Horizonte
A ferrovia ligando oceanos

Hoje em Dia - Manoel Hygino

Uma ferrovia que liga, na América do Sul, o Atlântico ao Pacífico, cortando a região amazônica do Brasil e do Peru, eis o grande projeto que entra em pauta. Quem faria a grandiosa obra seria a China, talvez por motivos mais ideológicos que econômicos. O país oriental atrai, sem dúvida, a atenção das nações envolvidas no vultosíssimo empreendimento, parecendo demonstrar que a América Latina desdenha ou não se interessa por associação com os do Ocidente.
Não é apenas um projeto portentoso, percorrendo o traçado a Floresta Amazônica e a Cordilheira dos Andes. Nos círculos oficiais de Brasília e Lima há euforia. Afinal, é algo realmente de grande envergadura, liderado pela China. Quer Pequim fazer muitíssimo mais do que os norte-americanos, que tentaram e não lograram êxito na Madeira – Mamoré, linha férrea de menor extensão e de que restam cemitérios de obras e locomotivas em fase final de degradação desde que o projeto fracassou.
A presidenta confia plenamente no êxito da iniciativa, desde que recebeu a visita do primeiro-ministro chinês, Li Kegiang. Paira entre nós, contudo, o fantasma que faz estremecer os que acompanham as obras públicas no país de Pero Vaz e Pedro Álvares: o espectro macabro abrange os problemas gravíssimos da Petrobras e a transposição do São Francisco, cujas margens, em muitos trechos, são atravessadas a pé e onde os vapores, há tempos, deixaram de navegar como nos velhos e mais amáveis tempos.
Para as autoridades de cá, um novo caminho para a Ásia se abrirá para o Brasil, reduzindo distâncias e custos. Claro que, para consecução do empreendimento, ter-se-á de vencer desafios de engenharia, ambientais e políticos, além de tantos outros que surgiram depois do fracasso da Madeira-Mamoré e da Fordlândia, que reduziu a cinzas o sonho de Henry Ford.
Não se fala onde Brasília conseguirá recursos para cobrir sua participação no negócio, já que o país não tem disponibilidade sequer para pagar contas de medicamentos e aumentar as tabelas de honorários médicos do SUS. Há pessoas que pensam que ainda continuarão enganando indefinidamente, mas o cidadão que sofre muito, e muito mais sofrerá com os anúncios de cortes em investimentos e despesas na última quarta-feira, já sabe o que é falso e falacioso.
Faltando menos de três anos e meio para terminar o presente quadriênio do Executivo, são duvidosos os destinos nacionais. A falta de confiança no governo é notória e se criou confuso ambiente para definição de rumos e grandes construções. Além disso, o que falta concluir em termos de infraestrutura já é imenso e dificilmente se concluirá nos 41 meses vindouros. Quem viver até lá poderá conferir.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80328
De: Wanderlino Arruda Data: Ter 28/7/2015 08:06:43
Cidade: Montes Claros/MG
Aposentar-se: Realização dos Sonhos?

Wanderlino Arruda

Aos poucos, quando, para muitos, vem chegando ao final da carreira, é importante pensar na sempre tão sonhada situação de aposentado, fazer o exame de consciência necessário para interpretá-la compreendê-la, e/ou saboreá-la por antecipação. Parece que não existe trabalhador que não pense, não sonhe com o que chama de merecida aposentadoria, o antigo otium cum dignitate. Conheço gente que tem quatro ou cinco anos de carteira assinada e já fala nos dias futuros em que não mais terá de cumprir horário todas as manhãs, aquela vocação de quem não nasceu para as amarras do assalariado, que todo empregado sempre teve, seja humilde, seja grã-fino. De mansinho vem a ideia de interpretação, o especular se realmente a aposentadoria é mesmo um prêmio. Com certeza, não sei se o ócio não represente mais um castigo, algo de punição para modificar hábitos, desorganizar arraigados modos de vida, avacalhar o coreto do dia-a-dia dos trabalhadores e das famílias. Já imaginou, quando de uma hora para outra, não tem o que fazer? Sabe lá o que é ficar o dia todo dentro de casa, aranhando, vivendo sem pressa, desarrumando e arrumando papéis velhos, molhando jardim, passando a toda hora perto das panelas na cozinha, beliscando, comendo antes do horário? Ou, de forma diferente, tendo de viver o dia todo no Quarteirão do Povo, de pé em frente ao Café Galo ou sentado nos duros bancos, conversando as mesmas conversas, "resolvendo" eternamente os mesmos problemas que os governos nunca resolvem? Francamente, estimado(a) leitor/leitora, não sei! O conselho de quem sabe e já passou pela experiência é que o problema menor do aposentado ainda é o financeiro, o dinheirinho que é sempre menor do que o mês. Nesse até que se dá jeito, podendo ser reforçado com alguns ganhos aqui ou ali. O que precisa ser suportado com galhardia é o descompasso violento entre algumas obrigações e a ociosidade. Há de haver uma preparação espiritual para receber os acontecimentos nunca como castigo, de saber o descobrir regalias e interpretar tudo como merecido prêmio, abrir opções de lazer, visitas possíveis que não incomodem os visitados, prática de alguns esportes também possíveis e, sobretudo, a consciência do que não pode ou não deve ser feito. Em todo caso, vejamos alguns pontos positivos para os aposentados, nas palavras de um colega de muita experiência no assunto. O primeiro e mais agradável é a desobrigação dos horários muito rígidos e da responsabilidade de sentir- peça importante de uma máquina que nunca para, servidão do relógio, disciplina empresarial ou funcional, ou simplesmente administração do tempo. Depois, há os favorecimentos da liberdade do ir e vir, do alimentar-se, do dormir na hora que mais convém, do não ter pressa, de ter todos os dias como domingos e feriados, do direito de tomar sol ou esconder-se do frio. Melhor, do viajar, de chegar e sair sempre sem pedir licença. Assim é a vida. Até as coisas boas trazem problemas. Se todos nós preocupamos tanto com o muito fazer, por que esquentarmos a nossa cabeça com o dolce far niente, com o papo pro ar ou ficar de pernas pra cima? Melhor aprender a suportar a realização dos sonhos. Isso, afinal, até que é bom! Uma informação: o texto vale como conversa de quem se aposentou em 1990, com quarenta anos de carteira. Afinal, sou do tempo em que adolescente tinha mais é que trabalhar.

Academias Montesclarense de Letras e Maçônica de Letras do Norte de Minas
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 80327
De: Polícia Militar Data: Ter 28/7/2015 07:39:56
Cidade: M. Claros
No dia 27 de julho, por volta das 20h26, na Av. Comendador Antônio Loureiro Ramos, bairro Distrito Industrial em Montes Claros, a Polícia Militar registrou um homicídio.
Segundo o vigilante de uma multinacional que fabrica produtos farmacêuticos no local, ele estava fazendo a ronda no interior da empresa, quando se aproximou de uma pequena edificação, em um local ermo e escuro próximo a um matagal, momento em que aproximadamente cinco indivíduos encapuzados, usando esta edificação como esconderijo, levantaram e começaram a gritar, efetuando disparos de arma de fogo contra o vigia, que veio a cair da motocicleta que conduzia, causando escoriações no mesmo. O vigia então, sacou a arma e revidou a agressão, efetuando disparos em direção aos indivíduos enquanto buscava abrigo, tendo ainda pedido socorro aos outros vigilantes pelo radio, saindo rapidamente do local dos disparos e ainda tendo visualizado os indivíduos evadirem. A Polícia Militar foi acionada, sendo iniciado rastreamento no local, onde os militares depararam com um individuo encapuzado, caído ao solo, aparentemente sem sinais vitais; ao lado dele um simulacro de arma de fogo. Foi acionado o SAMU, que compareceu ao local e constatou o óbito. Foi acionada a pericia técnica, tendo comparecido ao local e realizado os trabalhos de praxe, constatando uma perfuração na região lombar e outra na perna esquerda, recolhendo o simulacro e encaminhando o corpo para IML. A vítima foi identificada como D.O.P, 26 anos, que tinha 16 passagens dentre elas: furto, arrombamento, roubo e homicídio tentado, dentre outros. Este homem sempre estava na companhia de um indivíduo já identificado pela Polícia Militar, podendo ser este um dos autores que evadiu do local. Durante o registro do BO, militares receberam informação que teria dado entrada em um hospital da cidade, um indivíduo vitima de disparo de arma de fogo. Ao averiguar, constatou-se tratar de L.F.R.S., 27 anos, suspeito de estar com a vítima do homicídio. O homem de 27 anos relatou que estava com sua namorada próximo a moto pista, no bairro Barcelona Parque e que teria sofrido uma tentativa de assalto; que quando tentou evadir teria sido alvejado. A princípio, a namorada confirmou tal fato, porém ao ser entrevistada separada do amásio, começou a contradizer e, por fim relatou que estava na residência de sua avó e, que ouviu batidas fortes no portão, ao atender, deparou-se com L.F.R.S. baleado sentado no chão, momento em que encaminhou-o ao hospital juntamente com seu tio. Diante de tal relato, estas pessoas foram qualificadas e apresentadas na delegacia para esclarecimentos. O vigia foi informado do procedimento, sendo conduzido, bem como a arma recolhida e entregue na delegacia.

***

Estado de Minas - Assaltante é morto ao entrar em empresa multinacional em Montes Claros - 27/07/2015 - Luiz Ribeiro - Um assaltante foi morto durante uma tentativa de assalto à fábrica da multinacional Novo Nordisk (fabricante de insulina), na noite desta segunda-feira, em Montes Claros, na Região Norte de Minas. De acordo com as primeiras informações levantadas pela Policia Militar (PM), por volta das 21 horas, três homens entraram na indústria, localizada no distrito industrial da cidade.Um dos invasores, armado com uma espingarda, apontou a arma para os vigias, que reagiram. O assaltante foi morto. Os outros dois comparsas fugiram e estão sendo procurados. Segundo a PM, o assaltante morto foi identificado como "Jonh Boy" e já era conhecido nos meios policiais. Os militares ainda permanecem no local, registrando o boletim de ocorrência. A empresa anunciou que só vai se manifestar por meio de nota.

***

O Tempo - 27/07/2015 - Assaltante tenta invadir fábrica de insulina e acaba morto por vigia - Outros dois homens que participaram da tentativa de roubo conseguiram fugir e ainda não foram localizados - Camila Kifer - Um assaltante que tentou invadir uma fábrica de insulina em Montes Claros, no Norte de Minas, na noite desta segunda-feira (27), acabou baleado e morto por um segurança do local. Os comparsas dele conseguiram fugir e ainda não foram localizado.
Conforme informações da Polícia Militar (PM), no fim da noite, três homens invadiram a área, que está localizada no distrito industrial do município. Um dos suspeitos, que estava armado com uma espingarda, anunciou o assalto aos vigias e apontou a arma pra um deles. O funcionário reagiu e baleou o criminoso. Os outros dois suspeitos fugiram após a reação dos trabalhadores.
A Polícia Militar (PM) foi acionada e solicitou uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas o criminoso já estava morto. O suspeito já tinha passagem pela PM em função da prática de roubos no município. A corporação realiza rastreamento na região na tentativa de localizar os outros assaltantes.

***

Assaltante que morreu em troca de tiros com vigilante de multinacional tem extensa ficha criminal - Criminosos e mais quatro suspeitos tentaram assaltar uma indústria farmacêutica em Montes Claros. Houve troca de tiros - Luiz Ribeiro - O homem que foi morto durante troca de tiros com um vigilante da indústria farmacêutica multinacional Novo Nordisk (fabricante de insulina) na noite dessa segunda-feira, em Montes Claros, no Norte de Minas, tem longa ficha criminal, com 16 passagens pela policia. Daniel Osmando Pereira, o "Jonh Boy", já foi preso por homicídio, tentativa de homicídio, assalto, furto e outros delitos.
O assaltante invadiu a unidade da empresa no Distrito Industrial da cidade junto com outros quatro homens. Três homens envolvidos na ação criminosa estão sendo procurados pela polícia.
A tentativa de assalto ocorreu por volta das 21h. Os cinco integrantes do bando estavam encapuzados e entraram na Novo Nordisk depois de passarem por um matagal, nos fundos da empresa. Quando eles estavam no interior da indústria, os assaltantes foram abordados pelo vigilante e houve troca de tiros. Pelo rádio, o segurança pediu ajuda aos seus colegas.
"Jonh Boy" foi atingido por dois disparos. Ele tentou fugir e caiu ao solo no matagal ao lado da empresa, onde foi encontrado sem vida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu). O vigilante não sofreu ferimentos.
Os outros quatro assaltantes fugiram. Minutos depois do assalto, a Polícia Militar foi informada que homem de 27 anos deu entrada no pronto socorro de um hospital da cidade, depois de ser atingido por um tiro.
Uma equipe da PM foi ao local, onde o homem, a princípio, alegou que tinha sido vítima de uma tentativa de assalto. Mas, ele entrou em contradição e os policiais descobriram que tratava-se de Luiz Fernando Rodrigues Silva, de 27, o “Pedego”, também envolvido na tentativa de assalto a multinacional. Ele continua internado no hospital, não corre risco de morrer e está sob escolta. “Pedego” já tem oito passagens pela policia por roubo, envolvimento com drogas e outros crimes.
Na manhã desta terça-feira, a Polícia Civil assumiu as investigações identificar e prender os outros três homens envolvidos na ação criminosa.
A vigilância da Novo Nordisk é realizada por uma empresa terceirizada. Em nota, a indústria farmacêutica informou que tomou providências para reforçar a vigilância interna, garantindo a segurança de todos os empregados. A empresa destacou ainda que “está prestando as informações necessárias às autoridades competentes para o bom andamento da investigação”, disse o texto.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80326
De: José Carlos Data: Seg 27/7/2015 19:20:28
Cidade: M.Claros  País: Brasil
Estive em São Paulo e usei o UBER durante todo o período que lá permanecí. Me senti em um país de primeiro mundo, tal o conforto, e a total qualidade do serviço prestado. Os preços também foram bem mais confortáveis do que dos taxis. A própria sociedade encontrou uma saída para o caótico problema de transporte público que enfrentamos. Encontrou uma saída mais adequada financeiramente e sem as mazelas dos serviços públicos ainda que por concessão como o táxi. Em Montes Claros, embora tenha veículo, acredito que serei usuário deste sistema pois realmente vale a pena.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80325
De: Gilson Data: Seg 27/7/2015 09:14:35
Cidade: Montes Claros
Seg 27/07/15 - 9h08 - "Mas não é só em Belo Horizonte, aqui em Montes Claros, Juramento e Glaucilândia e Bocaiuva - também têm o serviço. São carros mais confortáveis, motoristas mais atenciosos e atendem a qualquer hora do dia ou da noite"
Ponciano, todos agradecemos pela sua dica. Pedimos que detalhe como usar este serviço, onde achar o aplicativo etc. M. Claros, nas últimas décadas, tem um histórico dolorido com o serviço de táxi. Caro, ineficiente, dominado pelos políticos, motoristas mal educados, corredores, etc. Aqui mesmo, ficou registrado que alguns deles - não todos - desobedecem reiteradamente as leis do trânsito e, alguns, cobram desonestamente, como foi relatado durante a última exposição agropecuária.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80324
De: José Ponciano Neto Data: Seg 27/7/2015 09:02:00
Cidade: Montes Claros - MG
UBER x TÁXI
O serviço do URBER depois de muitas controvérsias caiu nas graças da população com um poder aquisitivo melhor.
É um aplicativo que já tem a anuência de muitas cidades. Um exemplo: em BH já existe há muito tempo.
Mas não é só em Belo Horizonte, aqui em Montes Claros, Juramento e Glaucilândia e Bocaiuva - também têm o serviço. São carros mais confortáveis, motoristas mais atenciosos e atendem a qualquer hora do dia ou da noite. Aqueles que não têm o aplicativo; a “caderneta de anotação” é bem usada, e só no fim do mês tudo é acertado. Ou seja. Não é preciso ter dinheiro na hora da demanda. O que vale é a confiança mutua, inclusive tem alguns alternativos (como são chamados aqui no setentrião), que, até água mineral são servidas para viagens longas.
Assim como os moto-taxis, o serviço do UBER já existe há algum tempo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80323
De: Alexandre Alef Caires Data: Dom 26/7/2015 23:11:33
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
Montes Claros será a primeira cidade do interior de Minas Gerais a contar com o sistema de transporte particular UBER. Empresário e Advogado da cidade estão planejando o lançamento dentro de 60 dias. Funcionará, inclusive, como piloto, para depois ser implantado em outras cidades como Uberlândia, Uberaba e possivelmente Juiz de Fora (esta última ainda incerta em razão de outro empresário já interessado). É um sistema que tem gerado polêmica mas, como os mototaxis, depois acabam entrando no gosto dos usuários e dinamizando o transporte. Quem sabe isto torne desnecessário o deslocamento de tantos veículos em ruas da cidade.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80322
De: Mariano Data: Dom 26/7/2015 17:33:40
Cidade: BH
A terra agora deu de tremer em Caruaru, Pernambuco. O tremor foi de 3,3 graus, semelhante aos ocorridos em Montes Claros nos últimos anos. É a notícia deste domingo. A confirmação do terremoto foi feita pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte . O abalo sacudiu Caruaru, no Agreste pernambucano, por volta das 18h42 de sábado. O epicentro foi localizado no limite dos municípios pernambucanos de Caruaru e Bezerros. "Trata-se de uma área epicentral onde antes não havia ocorrido sismos dessa magnitude. Dada a localização, próxima ao Lineamento Pernambuco, é possível que esteja ocorrendo a reativação de um trecho do mesmo, o que já aconteceu em outras localidades como Caruaru, São Caetano e Belo Jardim", atestam os pesquisadores da UFRN.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80321
De: Roberto Data: Sáb 25/7/2015 18:33:30
Cidade: Montes Claros
Atenção: Há uma dupla de assaltantes em uma moto fazendo diversos assaltos nas ultimas semanas nos Bairros São Judas e Cristo Rei. Os alvos são principalmente mulheres com bolsas e em horários que as ruas estão mais vazias. Eles ficam nas esquinas aguardando possíveis alvos. Pedimos ajuda às autoridades e melhor policiamento em nossos bairros.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80319
De: Manoel Hygino Data: Sáb 25/7/2015 08:08:46
Cidade: Belo Horizonte
A guerra urbana aqui e alhures

Manoel Hygino - Hoje em Dia

Não desejo cingir comentários à minha cidade de nascimento, até porque o crime está disseminado por todo o país. Em verdade, a despeito das investigações sobre as operações contra os bandidos (de atuação alguns até em cargos públicos), o panorama não é edificante. A que ponto chegou o Brasil! Transformamo-nos em caso de polícia e os malfeitores insistem e persistem. Não há saída dentro da lei?

No boletim diário que me chega do Norte de Minas, constato: menor de 17 anos foi ferido a tiros à 1h30min, na rua Boa Vontade, bairro Santa Rita, a cem metros de casa. Dois homens em bicicleta, armados de revólver e pistola, aproximaram-se e dispararam. O rapazelho foi atingido no braço e no ombro, correu ao alpendre de casa e os suspeitos fugiram. Detalhe: o menor tem quatro passagens pela polícia. Com ou sem redução da maioridade penal, qual seria o resultado? A rua do atentado é da “Boa Vontade”. E é consagrada pela hagiologia.

Em âmbito nacional, no dia 19, a mídia deu realce à ocorrência de vinte assassinatos em Manaus, desde a sexta-feira anterior. Quem ligou a televisão à noite de domingo, porém, soube: mais seis pessoas foram incluídas no obituário da capital amazonense. Executaram-se 26 pessoas e, na segunda, a soma era de 31.

Cidades pequenas e grandes do país se tornaram verdadeiros matadouros humanos ou palcos de matanças. As estatísticas dizem o suficiente. Nos presídios de Manaus, novos registros, enquanto cenas de violência se repetem em Belém, São Luiz, Salvador, Porto Alegre, Belo Horizonte. Observa-se que as autoridades procuram debelar a onda, mas o território já está minado. Não me referi ao Rio de Janeiro e São Paulo, interminável agenda para as pautas jornalísticas. O terror se encontra praticamente instalado, por mais que a expressão seja forte. Forte, mas verídica.

A Amazônia do presente está muito, muito, distante da de séculos atrás, mas a luta pela conquista da terra e pela civilização ainda não terminou. Bem a propósito, Fábio Lucas, em “Peregrinações Amazônicas”, evocou Thiago de Mello: “A Amazônia já não é mais a região misteriosa de antigamente, um exótico celeiro de lendas. Não é a Manoa do Lago Dourado, nem o País das Amazonas. Também já não se trata apenas do paraíso, com a bem-aventurança da luz na poderosa quietude da selva. Nem do inferno rubro do fogo das febres, de serpentes e peçonhas. Mas, muito dela ainda resta por ser descoberto”.

Fábio Lucas registra que, com a implantação da Zona Franca de Manaus, um boom é experimentado por Manaus. O Teatro Municipal foi reaberto, assim como a Universidade. “A elite local, mais uma vez, está sintonizada com o consumismo internacional”. Em contrapartida, a cidade não dispõe de cinturão verde, o leite, a carne e os hortifrutigranjeiros vêm de fora. O comércio se expandiu e novos empregos foram criados. Surgiu o repentino florescimento do antigo boom, que atrai aventureiros e marginais de todos os lados. A desilusão está na criminalidade, que se enraíza e deixa rastros de sangue. Presídios e cadeias estão lotados.

E o que se vai descobrindo não é exatamente o melhor e mais promissor, como se depreende das notícias. Lamentavelmente, a violência lá está sob muitas formas e condições.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 80318
De: zezinho Data: Sex 24/7/2015 11:07:16
Cidade: Montes Claros/MG
"Em falando de Barulho, os moradores do bairro Jardim Olímpico, não aguentam mais o barulho de carros de som nas madrugadas no novo loteamento, os carros chegam ligam seu som no ultimo volume, e atrapalham o sossego e o sono dos moradores do bairro. Precisamos de ajuda. "

melhor eles ligarem som de carro do que colocar uma boca de fumo e viciar seu filho fazendo ele pegr tudo de dentro de sua casa para vender para comprar drogas outra coisa que povo que so anda com sono quem dormi muito vive menos
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80317
De: Marcelo Eduardo Freitas Data: Sáb 25/7/2015 00:55:22
Cidade: montes claros  País: Brasil
E-mail: marcelo.mef@dpf.gov.br
"JE SUIS" PEDRO

* Marcelo Eduardo Freitas

A expressão "je suis Charlie" foi criada por um cartunista francês logo após os atentados terroristas contra o jornal satírico Charlie Hebdo, que deixou 12 mortos. Cartazes com referida frase, traduzida em diversos idiomas, inundaram manifestações em redes sociais de todo o planeta.
No Brasil não foi diferente. Vários de nossos pares aproveitaram a onda e adotaram o lema sem sequer saber o que isso realmente significava e o conteúdo propagado por mencionado jornal. Nosso povo é mestre por buscar em terras estrangeiras supostos bons exemplos, relegando o patrimônio humano existente em terras tupiniquins. Sim, caro leitor, nós temos em nosso país figuras ocultas que são dignas do mais alto galardão nos céus. São pessoas que, com suas condutas, transmitem exemplos que devem ser seguidos em todos os dias de nossas vidas. Adiante, descreverei um pouco sobre um desses personagens anônimos.
Antes, é importante esclarecer, sei que as palavras aqui escritas jamais chegarão ao real destinatário delas. Talvez ele sequer as compreenda, dado o pouco hábito pela leitura. Mas não posso deixar de externar que, hoje, "je suis" Pedro. Se tivesse, assim, que buscar em quem me espelhar, ele seria meu paradigma: humildade, sabedoria, serenidade e riqueza de espírito, não obstante a absoluta ausência de recursos materiais.
Tenho dito de forma reiterada, plagiando Napoleon Hill, que "o triunfo de cada homem parece ser quase na exata proporção dos obstáculos e dificuldades que ele tem de vencer". Talvez seja por essa razão que os evangelistas fazem referência a Pedro 171 vezes, sendo 114 nos evangelhos e 57 nos Atos dos Apóstolos. No evangelho de Mateus (16, 18), consta que o Messias lhe atribuiu a seguinte e árdua missão: "Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja".
O Pedro a que aqui me refiro, entretanto, é outro. Nem por isso menos nobre e importante, mormente na formação de valores a homens incautos e incultos, como eu. Desde criança foi acometido por paralisia infantil, doença que lhe comprometeu as duas pernas e braço esquerdo. Sempre viveu de forma muito modesta, pouco dependendo de terceiros para a realização de tarefas diárias. Cuida-se de um carpinteiro de causar inveja, não obstante acreditar que sua real missão, tal qual a Cristo, é a de verdadeiramente esculpir almas.
Recentemente, Pedro teve que ser internado, acometido que foi de uma bronquite asmática. Após quatorze dias de internação, retornou a seu humilde lar. Fui visitá-lo. Aprendi um pouco mais sobre as diversas dimensões da verdadeira grandeza. Preciso descrever, em minucias, o que se deu, a fim de que o leitor se sinta no mesmo ambiente que estive. Assim o faço: A casa era bem simples. Paredes pintadas de branco, talvez forçado pelo cal. O portão verde já estava aberto. A pequena porta da sala também. Imediatamente ao entrar na casa avistei Pedro, embrulhado em um pequeno cobertor marrom. Parecia uma pequena criança, embora já passados mais de 70 anos. A tarde estava fria. Na pequena cama sobrava espaço, já que as pernas estavam atrofiadas. O dormitório estava ao lado de uma janela azul, por vezes aberta nas madrugadas para ver as estrelas, como ele mesmo nos descreveu. Em uma cadeira, próxima ao dormitório, havia uma espécie de chá de rapadura, considerado remédio natural para as doenças de inverno. Sem que perguntássemos qualquer coisa, já fomos recebidos com um enorme e estrondoso sorriso de agradecimento. Estar em sua simples morada, gozando a tranquilidade dos eleitos, era sua maior felicidade. Riqueza? Mesmo na pobreza material, Pedro se dizia um homem rico e agradecido. Afinal, estava bem, ainda que com um fôlego curto pela doença em fase inicial.
 Conversamos sobre diversos assuntos. Em nenhum momento ouvi qualquer palavra que pudesse denotar lamurias ou lamentações. É fato: o corpo de Pedro se debilita a cada dia de forma mais intensa. Mas não observei outra coisa senão seu sorriso desdentado, sem qualquer rancor pelo quadro que o abatia desde a infância, agora agravado pela enorme dificuldade que tem em permanecer sentado em sua cadeira de rodas curtindo o sol da manhã, considerado uma grande "benção" e motivo de profunda alegria.
Para concluir: agradeça por tudo aquilo que já aconteceu em sua vida, mesmo os momentos de profunda dor. Não obstante as inúmeras descobertas científicas, a nossa compreensão do universo ainda é muito superficial. Não podemos julgar o que quer que realmente aconteça em nossa passagem aqui na terra. Nada acontece por acaso, e se aconteceu Deus quis assim. O que nos resta é correr atrás de nossos objetivos, mesmo que o universo pareça conspirar em contrário. Deus está contigo! Não chores! Como diria Fernando Pessoa, "às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido". Sejamos Pedros! Do latim "Petrus". Significa a rocha.

(*) Delegado de Polícia Federal e Professor da Academia Nacional de Polícia
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80316
De: Copasa Data: Sex 24/7/2015 14:53:55
Cidade: M. Claros
A Copasa informa que o abastecimento de água dos bairros Morrinhos, Santa Rita I e II, Vila Luiza, Sumaré, Cidade Nova, São Judas, Vila Greice, Morada do Parque, Morada da Serra, Major Prates, Jardim São Geraldo, Sagrada Família, Santo Expedito, Maria Cândida, Funcionários, São Luiz, Vila Santa Maria, Vila Guilhermina, Morada do Sol, Jardim Liberdade, Canelas I e II, João Botelho, Conjunto Joaquim Costa e partes do Ciro dos Anjos e do Ibituruna, em Montes Claros, será interrompido neste domingo, 26, para manutenção em equipamentos da Estação de Tratamento de Água (ETA) Morrinhos. A normalização será gradativa no decorrer da noite do mesmo dia, 26.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80315
De: Cláudio Data: Qua 22/7/2015 09:00:24
Cidade: Moc/MG
Qua 22/07/15 - 7h - Roubos aumentam 17,15% no 1º semestre, em Minas; em M. Claros, aumento foi o dobro - 35,69% - ... " Os destaques positivos foram ocupados por Uberlândia, com redução de 25,99%, e Uberaba, com 5,28%." Fica, então, a sugestão para que as autoridades policiais e os gestores de Montes Claros procurem se inteirar dos métodos de trabalho aplicados, principalmente em Uberlândia, para redução da quantidade de roubos lá e aplicá-los aqui, inclusive nas áreas rurais. Certamente há muito o que ser feito em Montes Claros para se obter resultados mais satisfatórios.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80314
De: Prefeitura Data: Qua 22/7/2015 19:23:38
Cidade: M. Claros
Prefeito apresenta a verdade e afirma que o município vai continuar com a Gestão Plena de Saúde - Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira, 22, o prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz, anunciou que Montes Claros não abrirá mão de gerir a saúde municipal. Segundo o Prefeito, o Sistema Único de Saúde-SUS, cuja célula inicial foi criada nos anos de 1970 na cidade, é um modelo de gestão de saúde universal e, portanto, descentralizado, transformando os municípios em parceiros do governo federal na fiscalização do dinheiro público.
Durante a coletiva, o chefe do Executivo afirmou que o Município tem o direito legal e obrigatório, portanto, de fiscalizar a aplicação dos valores transferidos pelos governos estadual e federal para o pagamento dos hospitais de Montes Claros que, segundo o prefeito, se recusam a prestar contas de seus procedimentos médicos de alta complexidade, não respeitando o direito legal do executivo municipal de fiscalizar e prestar contas aos legítimos donos do dinheiro: os contribuintes.
Em relação à ação proposta pelo Ministério Público Federal, na qual a Prefeitura é acusada de reter ilegalmente recursos dos hospitais Santa Casa, Dilson Godinho, Aroldo Tourinho e Universitário, o Prefeito Ruy Muniz levou ao conhecimento de todos os extratos bancários demonstrando, mais uma vez que as unidades hospitalares, sobretudo o Hospital Universitário, não conseguiram aplicar quase R$ 19 milhões, pedindo a renovação do convênio por várias vezes. “A má gestão, ou o desvio de recursos, para mim, é a mesma coisa”, afirmou o chefe do executivo.
Os valores pelos serviços prestados foram quitados pela Prefeitura de Montes Claros junto aos hospitais conveniados com a rede pública de saúde. Os valores retidos são referentes à não prestação de serviços, o que exigiu do Município o não pagamento, sob pena de ser responsabilizado criminalmente.
Ainda segundo o prefeito Ruy Muniz, a auditoria na qual baseia o Ministério Público Federal para promover ação contra o povo de Montes Claros é falha, pois, além de a Prefeitura ter até o dia 08 de agosto próximo para contestá-la, levanta dados incorretos, sobretudo na transferência de recursos estaduais para os hospitais.
Durante a coletiva, o prefeito Ruy Muniz estava acompanhado pela secretaria municipal de Saúde, Ana Paula Nascimento.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80313
De: Maria Luiza Silveira Teles Data: Qua 22/7/2015 18:22:24
Cidade: Montes Claros - MG  País: Brasil
E-mail: mluizateles@gmail.com
Gostaria de dizer ao amigo Wanderlino Arruda que não falo nem escrevo nada para agradar a alguém. Simplesmente procuro ser justa com aqueles que merecem nossa admiração e respeito pelo tanto que têm lutado, principalmente no campo da cultura,que é aquele em que atuo e sobre o qual entendo um pouco.Portanto, nunca cabe agradecimento quando faço algum elogio. A amiga, Maria Luiza Silveira Teles
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80312
De: Prefeitura Data: Qua 22/7/2015 13:00:23
Cidade: Montes Claros
O prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz, por meio da Assessoria de Comunicação Social, convida Vossa Senhoria e o seu Órgão de Imprensa para participar de Coletiva de Imprensa a ser realizada na Sala de Reuniões do Gabinete do Prefeito, nesta quarta-feira, 22 de julho, a partir das 16:00 horas. Pauta – Esclarecimentos sobre a noticiada ação civil pública proposta pelo MPF.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80311
De: Ministério Público Federal em Minas Gerais Data: Qua 22/7/2015 15:02:56
Cidade: Belo Horizonte
Prefeito é acusado de reter ilegalmente mais de R$ 20 milhões em verbas do SUS - Ação proposta pelo MPF relata que, há cerca de dois anos e meio, Ruy Muniz, prefeito de Montes Claros/MG, vem retendo verbas federais e estaduais destinadas a serviços de saúde de alta e média complexidade em hospitais da cidade - Montes Claros. O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com ação de improbidade administrativa contra o prefeito de Montes Claros/MG, Ruy Adriano Borges Muniz. Também são réus na ação dois secretários de saúde municipais: a atual, Ana Paula de Oliveira Nascimento, e o antigo ocupante da pasta, Geraldo Edson Souza Guerra.
Eles são acusados de reter indevidamente mais de 20 milhões de recursos destinados à área da saúde, sem apresentar qualquer justificativa idônea para tais atos, prejudicando, com isso, mais de 1,6 milhão de pessoas e instaurando o caos na saúde pública do Norte de Minas. As condutas do prefeito e de seus secretários tiveram reflexos em toda a região, porque o município de Montes Claros é pólo-referência para ações e serviços de saúde de média e alta complexidade da Macrorregião Norte, que é integrada por 86 municípios.
Na prática, o fato de Montes Claros ser a cidade pólo da Macrorregião Norte significa que, quando um morador de qualquer dos 86 municípios precisar de atendimento de média e alta complexidade, ele deverá ser encaminhado à rede conveniada do SUS nessa cidade. Para viabilizar o atendimento, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) encaminha os recursos necessários - de origem federal e estadual - ao Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros, que, por sua vez, os direciona aos prestadores de serviços de saúde remunerando-os pelos atendimentos prestados.
No entanto, desde que o atual prefeito Ruy Muniz assumiu o poder público municipal, sem qualquer respaldo em fatos ou na legislação, sua administração vem retendo ilegalmente verbas federais e estaduais do SUS que deveriam ser encaminhadas aos prestadores de serviços hospitalares filantrópicos (Hospitais Aroldo Tourinho, Dílson Godinho e Santa Casa de Misericórdia) e público (Hospital Universitário).
Para isso, ele se vale do auxílio dos secretários municipais de saúde, que apenas referendam suas decisões. "Rigorosamente todos os atores públicos e privados envolvidos nas tratativas e no impasse das retenções ilegais dos recursos federais e estaduais do SUS destinados aos prestadores hospitalares, desde o início da atual gestão municipal, foram categóricos no sentido da completa ausência de autonomia dos Secretários de Saúde, que simplesmente acatam as ordens impositivas do Prefeito Ruy Muniz", relata o MPF.
Em setembro de 2013, após audiência pública que contou com a presença de prefeitos e secretários de saúde dos municípios que integram a Macrorregião Norte, o prefeito e o então secretário Geraldo Edson foram notificados "a proceder a devolução imediata de todos os recursos financeiros retidos", sob pena de responsabilização administrativa, cível e criminal.
Em vão. Diante do caos instalado na saúde pública da região, decorrente das ações ilegais do prefeito, os MPs Federal e Estadual expediram recomendação à União e ao Estado de Minas Gerais para que os repasses aos prestadores de serviços fossem regularizados, por meio da transferência direta dos recursos, sem passar pelo Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros. Foi pedida ainda, além da instauração de Tomada de Contas Especial, a imediata devolução da totalidade dos recursos retidos pela Prefeitura, que, naquela época [setembro de 2013], já ultrapassavam os R$ 14,5 milhões de reais só em valores devidos aos hospitais filantrópicos, sem contar as retenções em desfavor do Hospital Universitário.
A recomendação foi acatada pelo governo estadual, com a edição de três deliberações que retiravam do Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros a gestão dos recursos destinados aos programas Rede Cegonha, PRO-HOSP e Rede de Resposta à Urgência e Emergência.
Porém, no mês de fevereiro de 2014, Ana Paula Nascimento dirigiu-se à Comissão Intergestores Bipartite do SUS, afirmando a regularização de todos os recursos para os prestadores de serviço. Diante das informações, que eram falsas, as deliberações anteriores foram revogadas, sem que a CIB-SUS/MG tomasse o cuidado de verificar se de fato correspondiam à realidade.
As retenções ilícitas das verbas da saúde perduraram, e, em fevereiro deste ano, o MPF e o MP/MG solicitaram novamente a intervenção da Secretaria Estadual de Saúde. Desta vez, a SES determinou a realização de auditoria no Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros, que acabou por confirmar todos os ilícitos, levando a CIB-SUS/MG a propor a estadualização da gestão dos hospitais da cidade.
Na semana passada, 14 de julho, o MPF e o MP/MG expediram nova recomendação - a terceira - para que o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde adotassem as providências legais para fazer cessar a conduta ilegal dos réus.
Finalmente, em 15 de julho, a recomendação foi acatada e decretada a suspensão do repasse de verbas da saúde, federais e estaduais, ao Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros a partir do dia 1º de setembro.
Prejuízos no atendimento à saúde - Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), o montante total do débito da Prefeitura de Montes Claros com os prestadores de serviços hospitalares estaria atualmente em torno de R$ 20 milhões de reais, em valores retidos ilicitamente desde o início de 2013.
"O mais grave de toda essa situação é ver que a maior parte desses recursos destinava-se a ações e serviços de urgência e emergência, potencializando, assim, risco sanitário à vida das pessoas", afirma o MPF.
A retenção dos recursos gerou imensos prejuízos concretos à assistência à saúde da população. O Hospital Universitário, por exemplo, que é uma unidade 100% SUS e, portanto, tem nesses recursos públicos sua única fonte de custeio, afirmou que a retenção ilegal das verbas vem ocasionando o desabastecimento de insumos e medicamentos, superlotação, aumento do índice de infecção hospitalar e aumento dos pedidos de desligamento de profissionais da saúde.
Essa realidade se repete nos demais hospitais, que ainda se viram obrigados a assumir empréstimos bancários para pagar as dívidas, deixando-os à beira da completa bancarrota e consequente fechamento.
O Hospital Dilson Godinho chegou a detalhar objetivamente os danos causados pela retenção indevida das verbas pela Prefeitura de Montes Claros aos pacientes de Oncologia, Nefrologia e Cardiologia, que necessitam de internação, entre eles, adiamento das internações, ineficácia do tratamento por falta de medicamentos e materiais e cancelamento ou adiamento de procedimentos cirúrgicos de pacientes internados.
Interesse pessoal - De acordo com a ação, "A real motivação dos abusos e ilegalidades ora questionados consiste – segundo provas e indícios constantes nos autos – em estratégia do Prefeito RUY MUNIZ para estrangular financeiramente os hospitais locais, com o deliberado propósito de inviabilizar sua existência e seu funcionamento, total ou parcialmente, para favorecer o recém-inaugurado hospital de seu grupo econômico (Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira, ou Ambar Saúde, de natureza privada e fins lucrativos), direta ou indiretamente, pela assunção de valiosos procedimentos da alta e da média complexidade do SUS, pela cooptação dos melhores profissionais de saúde, pela polarização dos fornecedores de insumos, etc". Diversos depoimentos foram colhidos neste sentido, inclusive de autoridades públicas locais.
Ruy Muniz inaugurou o Hospital Ambar Saúde em julho de 2013, quando já era prefeito de Montes Claros, mas fez questão de dizer, em informe publicitário da SOEBRÁS/FUNORTE então divulgado na mídia regional: “felicidade, é o que estou sentindo agora, de realizar um sonho de poder construir um hospital maravilhoso para entregar Montes Claros no aniversário da cidade”.
Entre as provas da tentativa de prejudicar os hospitais “concorrentes” para favorecer sua própria instituição hospitalar, consta uma ata da reunião de mediação da SES/COSEMS, realizada no último dia 08 de julho, em que Ruy Muniz, falando como prefeito de Montes Claros, impôs as seguintes condições para resolver o impasse da saúde de Montes Claros: que fossem “remanejados” cerca de R$ 2 milhões de reais dos hospitais locais para o Ambar Saúde; que a União e o Estado de Minas Gerais investissem mais R$ 2 milhões em recursos novos na saúde da macrorregião, sendo que este valor seria destinado exclusivamente ao hospital Ambar Saúde; e que fossem retirados os procedimentos de média complexidade dos hospitais Santa Casa, Aroldo Tourinho e Dílson Godinho. Na mesma reunião, Ruy Muniz teria demonstrado agir como “gestor de fato” do Ambar Saúde, ao dizer que este hospital não manteria suas propostas de metas físicas se não fossem atendidas suas condições.
Tentativa de distorção dos fatos - A ação ainda registra que desde o início da retenção das verbas, o prefeito tem se valido do "pretexto de que estaria a combater a corrupção nos hospitais de Montes Claros" para confundir a Justiça, os órgãos de fiscalização e controle e a opinião pública.
Frequentemente ele afirma que suas ações visam combater o pagamento por serviços não prestados, assim como obrigar os hospitais a melhorarem suas estruturas físicas. O MPF argumenta que todo serviço prestado pelos hospitais é previamente autorizado pela própria Secretaria Municipal de Saúde e que o município não possui qualquer gestão sobre os recursos destinados a incrementos e melhorias nos hospitais.
A própria Operação Desiderato, realizada em junho deste ano pelo MPF e Polícia Federal, foi usada por Ruy Muniz para distorcer os fatos, lançando intensa campanha na mídia regional para dizer que os ilícitos teriam sido "denunciados" pela Prefeitura de Montes Claros e que as prisões, buscas e apreensões confirmariam as acusações dele contra os prestadores hospitalares.
Segundo o MPF, tais alegações não procedem. Primeiro, porque, "antes ou depois da Operação Desiderato, nem o Prefeito Ruy Muniz nem qualquer de seus subordinados (os corréus Ana Paula e Geraldo Edson ou outros) jamais procuraram o Ministério Público Federal (PRM-MOC) ou a Polícia Federal (DPF-MOC) para apresentar quaisquer indícios ou evidências mínimas de envolvimento concreto da administração dos hospitais locais", destaca a ação. Em segundo lugar, do que foi apurado até o momento, os crimes envolveram, de um lado, a indústria farmacêutica e de órteses e próteses, e, de outro, médicos que utilizam tais produtos e equipamentos, não havendo provas do envolvimento direto dos hospitais.
Pedidos da ação - Para o MPF, além da condenação nas sanções da Lei de Improbidade Administrativa, os réus devem ser condenados também por dano moral coletivo, na medida em que seus atos causaram prejuízos imensuráveis a mais de 1,6 milhão de pessoas, de 86 municípios, num período que se estendeu por mais de dois anos.
Por isso, considerando todas as variáveis envolvidas - essencialidade dos bens jurídicos envolvidos [vida, saúde, integridade física e psíquica da população], dimensões demográficas e geopolíticas da lesão, extensão temporal da lesão, recalcitrância dos ilícitos e os interesses pessoais e econômicos do prefeito, além de seu elevadíssimo poder financeiro, o MPF pediu que a Justiça Federal condene-o ao pagamento de indenização no valor de 15 milhões de reais.
Os secretários municipais de saúde, se condenados, podem ter de pagar indenização por dano moral coletivo no valor de R$ 1,5 milhão cada um.

***

Estado de Minas - 12h05 - MPF acusa prefeito de Montes Claros de reter R$ 20 milhões do SUS - De acordo com ação, Ruy Muniz teria prejudicado 1,6 milhão de pessoas e privilegiado o hospital pertencente ao grupo econômico de que ele é sócio - Luiz Ribeiro - O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com ação de improbidade administrativa contra o prefeito de Montes Claros/MG, Ruy Muniz (PRB), acusado de reter indevidamente mais de R$ 20 milhões de recursos públicos destinados aos hospitais da cidade vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com a ação do MPF, os recursos estão sendo retidos desde o início de 2013, quando Muniz tomou posse como prefeito e foi iniciado um impasse entre a prefeitura e os prestadores de serviços. Na ação, o prefeito também é acusado de tentar privilegiar com recursos públicos o hospital que pertence ao seu grupo empresarial.
Ruy Muniz nega que esteja retendo os recursos do SUS e sustenta que faz os pagamentos de acordo com as metas cumpridas pelos hospitais. Porém, na ação, o MPF sustenta que as verbas são retidas pelo município “sem apresentar qualquer justificativa idônea para tais atos, prejudicando, com isso, mais de 1,6 milhão de pessoas e instaurando o caos na saúde pública do Norte de Minas. Na ação, também figuram como réus Geraldo Edson Souza Guerra (ex-secretário de Saúde) e Ana Paula Nascimento (atual secretária de Saúde do Município).
“As condutas do prefeito e de seus secretários tiveram reflexos em toda a região, porque o município de Montes Claros é polo referência para ações e serviços de saúde de média e alta complexidade da Macrorregião Norte, que é integrada por 86 municípios”, afirma o MPF em nota. “Desde que o atual prefeito Ruy Muniz assumiu o poder público municipal, sem qualquer respaldo em fatos ou na legislação, sua administração vem retendo ilegalmente verbas federais e estaduais do SUS que deveriam ser encaminhadas aos prestadores de serviços hospitalares filantrópicos (Hospitais Aroldo Tourinho, Dílson Godinho e Santa Casa de Misericórdia) e público (Hospital Universitário)”.
O mais grave de toda essa situação, segundo o MPF, é que a maior parte desses recursos destinava-se a ações e serviços de urgência e emergência. O órgão destaca também que “a retenção dos recursos gerou imensos prejuízos concretos à assistência à saúde da população. O Hospital Universitário, por exemplo, que é uma unidade 100% SUS e, portanto, tem nesses recursos públicos sua única fonte de custeio, afirmou que a retenção ilegal das verbas vem ocasionando o desabastecimento de insumos e medicamentos, superlotação, aumento do índice de infecção hospitalar e aumento dos pedidos de desligamento de profissionais da saúde.
Interesse pessoal
De acordo com a ação, a real motivação dos abusos e ilegalidades de Ruy Muniz – segundo provas e indícios constantes nos autos – era estrangular financeiramente os hospitais locais, "com o deliberado propósito de inviabilizar sua existência e seu funcionamento, total ou parcialmente, para favorecer o recém-inaugurado hospital de seu grupo econômico (Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira, ou Ambar Saúde, de natureza privada e fins lucrativos), direta ou indiretamente, pela assunção de valiosos procedimentos da alta e da média complexidade do SUS, pela cooptação dos melhores profissionais de saúde, pela polarização dos fornecedores de insumos, etc”, diz a denúncia.
O Hospital das Clinicas Dr. Mário Ribeiro pertence a rede educacional Soebrás, ligada a Ruy Muniz. O MPF relata que entre as provas da tentativa de prejudicar os hospitais concorrentes para favorecer sua própria instituição hospitalar, consta uma ata da reunião de mediação realizada pela Secretaria de Estado da Saúde no último dia 8 de julho, em que Ruy Muniz, falando como prefeito de Montes Claros, impôs as seguintes condições para resolver o impasse da saúde de Montes Claros: que fossem “remanejados” cerca de R$ 2 milhões dos hospitais locais para o Ambar Saúde; que a União e o Estado de Minas Gerais investissem mais R$ 2 milhões em recursos novos na saúde da macrorregião, sendo que este valor seria destinado exclusivamente ao hospital Ambar Saúde; e que fossem retirados os procedimentos de média complexidade dos hospitais Santa Casa, Aroldo Tourinho e Dílson Godinho”.
A reportagem entrou em contato com a assessoria do prefeito Ruy Muniz, que negou todas as denúncias e que vai convocar a imprensa ainda hoje para dar explicações.


***

Hoje em Dia - 12h38 - O prefeito de Montes Claros, no Norte de Minas, Ruy Muniz (PRB), é acusado de reter indevidamente mais de R$ 20 milhões de recursos destinados à saúde. De acordo com o Ministériio Público Federal (MPF), mais de 1,6 milhão de pessoas teriam sido prejudicadas e que o político não teria apresentado qualquer justificativa idônea para o ato. Também são réus na ação dois secretários de saúde municipais: a atual, Ana Paula de Oliveira Nascimento, e o antigo ocupante da pasta, Geraldo Edson Souza Guerra.
O político nega as acusações. "É uma mentira. A prefeitura de Montes Claros repassa em dia todos os pagamentos aos hospitais", afirma o prefeito, que disse ainda que vai denunciar o MPF ao Conselho Nacional do Ministério Público.
Montes Claros é a cidade pólo da Macrorregião Norte e quando um morador de qualquer dos 86 municípios precisa de atendimento de média e alta complexidade, ele normalmente é encaminhado à rede conveniada do SUS da cidade. Para viabilizar o atendimento, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) encaminha os recursos necessários - de origem federal e estadual - ao Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros, que, por sua vez, os direciona aos prestadores de serviços de saúde remunerando-os pelos atendimentos prestados.
No entanto, segundo o MPF, desde que Ruy Muniz (PRB) assumiu o poder público municipal sua administração vem retendo ilegalmente verbas federais e estaduais do SUS que deveriam ser encaminhadas aos prestadores de serviços hospitalares filantrópicos - Hospitais Aroldo Tourinho, Dílson Godinho e Santa Casa de Misericórdia - e público - Hospital Universitário.
Além da condenação nas sanções da Lei de Improbidade Administrativa, os MPF pede também que os réus sejam condenados por dano moral coletivo, no valor de R$ 1,5 milhão cada um. Especificalmente ao atual prefeito Ruy Muniz (PRB), a ação também pede que a Justiça Federal condene-o ao pagamento de indenização no valor de 15 milhões de reais.
Suspensão dos repasses
Após várias recomendações do MPF para que fossem tomadas novas medidas, no dia 15 de julho, foi decretada a suspensão do repasse de verbas da saúde, federais e estaduais, ao Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros a partir do dia 1º de setembro.
As notificações começaram em setembro de 2013, após audiência pública que contou com a presença de prefeitos e secretários de saúde dos municípios que integram a Macrorregião Norte, o prefeito e o então secretário Geraldo Edson foram notificados "a proceder a devolução imediata de todos os recursos financeiros retidos", sob pena de responsabilização administrativa, cível e criminal, mas o pedido não foi acatado.
Com isso, o Ministério Público Federal e o Estadual expediram uma recomendação à União e ao Estado para que os repasses fossem regularizados por meio de transferência direta dos recursos, ou seja, sem passar pelo Fundo Municipal de Saúde de Montes Claros. Foi solicitado ainda a imediata devolução dos recursos retidos pela prefeitura.
Acatando o pedido do MP, o governo estadual retirou da responsabilidade da prefeitura de Montes Claros, a gestão dos recursos destinados aos programas Rede Cegonha, PRO-HOSP e Rede de Resposta à Urgência e Emergência. Até que, em fevereiro de 2014, Ana Paula Nascimento, teria se dirigido à Comissão Intergestores Bipartite do SUS e afirmado que os recursos tinham sido regularizados, o que segundo o MPF, se tratava de informações falsas. Sendo assim, as retenções ilícitas das verbas da saúde perduraram.
Prejuízos na saúde local
O Hospital Universitário, que é uma unidade 100% SUS, tem nesses recursos públicos sua única fonte de custeio. Ao MPF, a unidade afirmou que a retenção das verbas vem ocasionando o desabastecimento de insumos e medicamentos, superlotação, aumento do índice de infecção hospitalar e aumento dos pedidos de desligamento de profissionais da saúde. Essa realidade se repete nos demais hospitais, que ainda se viram obrigados a assumir empréstimos bancários para pagar as dívidas.
De acordo com Ruy Muniz (PRB), ele criou uma política de controle do repasse de verba por meio de metas, porque os hospitais só estavam atendendo urgência e emergência pelo SUS, mas recusavam atendimentos de média complexidade. O prefeito citou ainda a operação Desiderato - que investiga profissionais da saúde e representantes da indústria farmacêutica de próteses cardíacas que teriam falsificado documentos para desviar verbas do SUS - para apontar a gestão desses hospitais como sendo autores de "falcatruas".
Interesse pessoal
De acordo com a ação, existe uma motivação por parte do prefeito em "estrangular" financeiramente os hospitais locais com o propósito de inviabilizar o funcionamento deles e favorecer o recém-inaugurado hospital Ambar Saúde, de um grupo econômico do qual ele faz parte.
Entre as provas da tentativa de prejudicar os hospitais “concorrentes” para favorecer sua própria instituição hospitalar, consta uma ata da reunião de mediação da SES/COSEMS, realizada no último dia 08 de julho. Na ocasião, o prefeito teria proposto remanejar cerca de R$ 2 milhões dos hospitais locais para o Ambar Saúde, além da retirada dos procedimentod de média complexidade dos hospitais Santa Casa, Aroldo Tourinho e Dílson Godinho.
Sobre as acusações de interesse pessoal, o prefeito disse que o hospital "foi um presente" para a cidade de Montes Claros e que o objetivo da unidade de saúde é atender as demandas que os outros hospitais não estão conseguindo suprir, e não concorrer com estes.

***
Estado de Minas - 23/07/15 - Prefeito de Monte Claros é acusado de reter verbas do SUS - Ruy Muniz, segundo o MP, deixou de repassar R$ 20 mi ao sistema em Montes Claros e favoreceu o próprio hospital - Luiz Ribeiro - O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com ação de improbidade administrativa contra o prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz (PRB), acusado de reter indevidamente mais de R$ 20 milhões de recursos públicos destinados aos hospitais da cidade vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS), o que, segundo a denúncia, prejudicou 1,6 milhão de pessoas de 86 municípios do Norte de Minas. De acordo com a ação do MPF, os recursos estão sendo retidos desde o início de 2013, quando Muniz tomou posse como prefeito. Na ação, Muniz também é acusado de montar estratégia para prejudicar financeiramente os demais hospitais da cidade e favorecer com recursos públicos o hospital que pertence ao seu grupo empresarial.
Em entrevista coletiva no final da tarde de ontem, Ruy Muniz disse que abre mão do seu sigilo fiscal e telefônico e do foro privilegiado para ser investigado. “Se for comprovado que desviei um centavo, renuncio ao meu mandato de prefeito”, declarou. A alegação de Ruy Muniz é que os pagamentos são feitos de acordo com as metas cumpridas pelos hospitais. Porém, na ação, o MPF sustenta que as verbas são retidas pelo município “sem apresentar qualquer justificativa idônea para tais atos”. Na ação, também figuram como réus Geraldo Edson Souza Guerra (ex-secretário de Saúde) e a atual secretária de Saúde do município, Ana Paula Nascimento – que, ontem, também negou as denúncias e disse que abre mão dos sigilos fiscal e telefônico para a investigação.
“Desde que o atual prefeito Ruy Muniz assumiu o poder público municipal, sem qualquer respaldo em fatos ou na legislação, sua administração vem retendo ilegalmente verbas federais e estaduais do SUS que deveriam ser encaminhadas aos prestadores de serviços hospitalares filantrópicos (hospitais Aroldo Tourinho, Dílson Godinho e Santa Casa de Misericórdia) e público (Hospital Universitário)”, diz a ação, que foi protocolada anteontem, na 2ª Vara da Justiça Federal em Montes Claros. O mais grave da situação, segundo a representação do MPF, é que a maior parte desses recursos destinava-se a ações e serviços de urgência e emergência.
Estrangulamento Na ação do MPF, Muniz é acusado ainda de tentar prejudicar financeiramente hospitais conveniados ao SUS no município para favorecer o Hospital das Clinicas Dr. Mário Ribeiro – ou Ambar Saúde –, inaugurado em julho de 2013 e que pertence à rede de ensino Soebrás, ligada ao prefeito. “A real motivação dos abusos e ilegalidades de Ruy Muniz – segundo provas e indícios constantes nos autos – era estrangular financeiramente os hospitais locais, com o deliberado propósito de inviabilizar sua existência e seu funcionamento, total ou parcialmente, para favorecer o recém-inaugurado hospital de seu grupo econômico (Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira, ou Ambar Saúde, de natureza privada e com fins lucrativos)”, diz nota divulgada pelo MPF.
Como prova disso, o MPF relaciona uma ata da reunião de mediação realizada pela Secretaria de Estado da Saúde no último dia 8 de julho, em que Ruy Muniz impôs condições para resolver o impasse da saúde de Montes Claros, entre elas que fossem “remanejados” cerca de R$ 2 milhões dos hospitais locais para o Ambar Saúde.
Defesa Ruy Muniz disse que está tranqüilo e que já está providenciando a sua defesa e da secretária Ana Paula Nascimento. Afirmou que os repasses para os hospitais estão sendo feitos integralmente. Ele apresentou uma série de documentos para contestar a informação de que reteve R$ 20 milhões dos hospitais. Alegou, por exemplo que desse montante, R$ 7 milhões são referentes a recursos transferidos pelo Ministério da Saúde, que, inicialmente, seriam usados para cobrir déficit de 2012. Mas, “como foi verificado que os serviços não foram prestados”, o município optou por usar a mesma verba para pagar aos hospitais parte da produção de serviços de 2013, explicou.
Em relação à denuncia de que montou a estratégia para privilegiar o Hospital Dr. Mário Ribeiro, Muniz disse que a unidade hospitalar da rede de ensino, embora esteja bem instalada, recebe “apenas” R$ 40 mil de um total de R$ 15 milhões repassados mensalmente para unidades de saúde credenciadas pelo SUS na cidade. Disse que, de fato, chegou a solicitar recursos do Ministério da Saúde para o hospital, para que ele pudesse funcionar 100% SUS. “Mas, o Hospital Mário Ribeiro somente poderá receber algum dinheiro mais do SUS se vier algum recurso novo para o município. Ele não pode receber nada dos atuais R$ 15 milhões mensais que são destinados aos hospitais da cidade”, afirmou.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80310
De: Estado de Minas Data: Qua 22/7/2015 09:54:35
Cidade: Belo Horizonte
Prefeito é cassado em Minas mas não deixa o cargo - Luiz Ribeiro - A população de Jaíba, no Norte de Minas, chegou ao fim da tarde dessa segunda-feira (20) sem saber exatamente quem é o prefeito da cidade, após um dia de turbulências e reviravoltas na política local. Em uma longa reunião extraordinária, a Câmara Municipal cassou o mandato do prefeito Enoch Vinicius Campos Lima (PDT), após leitura do relatório de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) que apurou a troca de brita por cascalho na pavimentação de uma avenida da cidade. Durante a reunião, chegou à Câmara a informação de que foi expedida liminar pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), suspendendo os atos da CPI. Mesmo assim, os vereadores prosseguiram a sessão, na qual foi decidido o afastamento do chefe do Executivo por 9 votos a 2.
No início da noite dessa segunda-feira, porém, o advogado do prefeito, Walter Amaro, disse que seu cliente continua na chefia do Executivo e que a reunião dos vereadores não tem validade diante da liminar concedida pelo TJMG. Um dos argumentos que o advogado usou no tribunal para anular a CPI é que o recebimento da denúncia contra o chefe do Executivo foi tomado pelos sete vereadores que são adversários do prefeito e pelo então presidente da Câmara, Valdemir Soares Oliveira (DEM), que seria beneficiado diretamente com uma possível cassação do prefeito. Isto porque em Jaíba não há vice-prefeito. Enoch foi eleito vice e assumiu o comando do município após a cassação do titular, Jimmy Murça (PCdoB), em novembro de 2013.
Além da confusão sobre quem realmente comanda a cidade, outra decisão judicial mexeu com a política de Jaíba na manhã dessa segunda-feira. Assim que foi iniciada a reunião da Câmara, oficiais de Justiça chegaram ao local e comunicaram o afastamento de dois vereadores por suspeita de envolvimento em corrupção: o presidente da casa, Valdemir Soares Oliveira (DEM), e Elias do Açougue (PHS). Com o afastamento de Valdemir, assumiu o comando da Câmara o vereador Farrique Xavier da Silva (PSB), que também foi o relator da comissão formada para investigar a denúncia contra o prefeito Enoch Lima.
Valdemir e Elias do Açougue foram afastados por decisão da juíza substituta da Comarca de Manga, Roberta Souza Alcântara Daryrell. Eles são acusados de receber propina de uma empresa que teria vencido licitação fraudulenta no município. A reportagem não conseguiu contato com os dois vereadores afastados. As vagas deles serão ocupadas pelos suplentes Adão Antônio de Souza (PHS)) e Marcos Roberto Ruas (PSC).
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80309
De: Iara Tribuzzi Data: Qua 22/7/2015 10:17:09
Cidade: Belo Horizonte
E-mail: iaratribuzzi@gmail.com
Uma cena urbana É março, em pleno verão, ao meio dia . Os transeuntes vagam à procura das balaustradas das casas e dos toldos das lojas , ou qualquer sombra que arrefeça, mesmo que por instantes, o furor canicular. Vejo sair, das dependências da Santa Casa, uma mulher com o filho nos braços.(...)
Sr. Isaías, passo sempre em frente a Associação Mineira de Reabilitação no bairro Mangabeiras e vejo mães - jovens e mais velhas levando ao colo crianças deficientes, às vezes bem grandinhas. É comovente o sacrifício delas e me incomoda o fato de não terem nenhuma ajuda para condução. Parabéns pelo o seu artigo. Iara Tribuzzi
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80308
De: Manoel Hygino Data: Qua 22/7/2015 08:26:44
Cidade: Belo Horizonte
Chica da Silva em cena

Manoel Hygino - Hoje em Dia

Acontece com Chica da Silva, a rainha de Diamantina, o mesmo que aconteceu com Cleópatra: feia ou bonita? As duas foram poderosas e dominaram seu pedaço, embora a egípcia tenha estendido seus domínios mais que a tejucana. Agora que se quer exumar os restos de Chica na Igreja de São Francisco, na terra de JK, a historiadora e professora da UFMG Júnia Furtado não se demonstra entusiasmada com a ideia de reconstrução facial e crânio-facial, em busca da resposta.
Júnia acha que nada se ganha com a proposta, até porque é incerto localizar-se o corpo da escrava no suposto local, já que à época de Chica os sepultamentos eram coletivos. A professora evoca o livro de Joaquim Felício dos Santos, publicado 70 anos após a morte da personagem. O conceituado jurista, professor e político descreveu Francisca da Silva: “Uma mulata que tinha as feições grosseiras, era alta, corpulenta, trazia a cabeça rapada e coberta com uma cabeleira anelada em cacho pendentes. Não possuía graças, não possuía beleza, não possuía espírito, não tivera educação, enfim não possuía atrativo que pudesse justificar uma forte paixão”.
Sóter Couto, diamantinense, médico da primeira turma (1917) de formandos da Faculdade de Belo Horizonte, em “Vultos e Fatos de Diamantina”, dá outra versão: “Em contraposição a certos escritores, achamos que Chica da Silva foi uma mulata bonita, tal a forte paixão que despertou primeiro ao dr. Manoel Pires Sardinha e depois no desembargador João Fernandes, que se deixou enlear nas redes de um forte amor, satisfazendo a todos os caprichos da escrava que passou a ser a rainha do Tijuco”.
De todo modo, o que se verifica é que, feia ou bonita, produziu filhos: 14 com o desembargador João Fernandes, que os legitimou, ou 13, porque o primeiro resultaria da sua ligação com o dr. Sardinha. Chica da Silva, eis a verdade, formou a sua prole e o seu reino, ela que fora escrava do pai do padre Rolim, Antônio Caetano de Sá, e da negra Maria da Costa.
Feia ou bonita, preta sem dúvida, escrava alforriada pelo desembargador João Fernandes, Chica tinha ódio dos portugueses, mas amava aquele que a elevara às condições de soberana. Segundo Sótar, correndo-lhe nas veias o sangue africano, tratava mal os lusos, porque os irmãos de cor eram caçados e vendidos.
Analfabeta, desenvolveu o Tijuco. Criou bandas de música e incrementou o teatro, onde se apresentavam as melhores peças. No seu “castelo”, recepcionava os sábios que visitavam o arraial e nas festas que promovia havia o cunho aristocrático das grandes cortes. Aparecia coberta de joias e pedrarias, acompanhada de um charmoso séquito de escravas, com trajes da moda.
Tinha uma igreja particular e ajudava os que a procurassem, mas se continha quanto aos infelizes que não lhe despertassem a graça. Mandou os filhos estudarem esmeradamente e, quanto às do sexo feminino, enviou-as ao recolhimento em Macaúbas, em Santa Luzia, o mais prestigioso da época.
Em 12 de dezembro de 1770, fez testamento, legando aos descendentes todos os seus bens. Em 15 de fevereiro de 1796, faleceu. João Fernandes morreria em 1799, em Portugal, chamado pela coroa, que identificara graves irregularidades em seus contratos. Naquele tempo, havia disso.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80307
De: Isaias Caldeira Data: Ter 21/7/2015 12:12:56
Cidade: Nontes Claros-MG
E-mail: isaias.caldeira@yahoo.com.br
Uma cena urbana


É março, em pleno verão, ao meio dia . Os transeuntes vagam à procura das balaustradas das casas e dos toldos das lojas , ou qualquer sombra que arrefeça, mesmo que por instantes, o furor canicular. Vejo sair, das dependências da Santa Casa, uma mulher com o filho nos braços. Deve ter pouco mais de 30 anos, e mais ou menos um metro e cinqüenta de altura, e a criança uns quatro ou cinco natalícios. São pobres, sei, como revelam os chinelos de borracha e as vestes estampadas e puídas. Anda rapidamente a mãe, como se aquela criança fosse um complemento de seu corpo e do seu peso, tão agarrados estavam, cingindo ao peito e ombros aquele ser pequeno. O menino que carrega tem os punhos levantados e as mãos fechadas, hígidos, sobre os ombros dela, em clara e transparente anomalia advinda do parto, apodada como paralisia cerebral pela medicina. Sigo-a com os olhos, ou a ambos, mesmo que sejam um só neste desenho de momento, atento ao seu deslocamento pelo centro da cidade, admirado daquela força que só as mães possuem, dessa proeza que só o amor materno é capaz. Coberta de suor , seus passos ligeiros pelas calçadas lembram-me uma estória antiga, dos anos setenta, no século passado, sobre um menino que carregava nos braços um irmão, pouco mais novo que ele, em pleno inverno em Nova York, e que batera à porta onde moravam alguns padres, em busca de ajuda e abrigo. Ao abrir a porta e ver aquelas duas criaturas pequeninas cobertas de neve, perguntou o religioso àquele que carregava, como conseguia levar tanto peso sob seus ombros, respondendo o menino que não levava peso nenhum, mas o seu irmão. Deus meu, amoroso Deus Cristão, a quem me vergo e submeto todos os dias da minha vida, eu sei que a verdadeira força é o amor que pregaste. É ele que remove as montanhas, porque fé sem amor é sino sem badalo, é opacidade e vácuo, é limbo onde jazem as coisas e seres sem alma. Aquela criaturinha frágil e seu rebento , expostos às mesmas leis da gravidade e do calor,jungiam-se naquele abraço amoroso, e se complementavam de tal modo e com tanta intensidade, que era impossível saber quem realmente era carregado, porque o amor verdadeiro apaga essas fronteiras entre doador e donatário. Fisicamente, ambos eram distantes daquela figura da Madona e seu filho ao colo, estampadas nos quadros renascentistas, cobertos pela luz divinal, com a criança rechonchuda e de olhos vivazes, onde a vida se revelava em sua plenitude, com a abundância da saúde somada à alegria materna de ter nos braços o Deus Menino, salvador dos homens, que sabia de destino inigualável. Nada disso animava aquela mulher, certamente, mas somente o amor, na sua forma mais pura, pois não dependente de qualquer esperança e sem nenhuma certeza quanto ao filho que carregava, ao contrário, temerosa de seu futuro sem as rédeas de sua vida, subalterno a terceiros cuidadores, bons e maus. Sei que em mães assim só um medo habita os corações, o de não terem vida longa para cuidarem deles, e por tal se carpem aos pés dos santos e em preces a Deus, na esperança de um milagre impossível. Perdendo-a de vista, mas não em meus pensamentos, imagino que outros filhos à esperam em casa, por isso tem tanta pressa, ou talvez algum marido ciumento, que lhe indagará sobre razões da demora, sem prejuízo de palavras duras. Sei que ela somente se libertará de seu calvário quando chamada por Deus. Então, seu corpo franzino, numa urna pobre e pequenina, será conduzido sem dificuldades para seu último leito, liberto de suas circunstâncias. Mas sua alma enorme, esta sim, demandará uma legião de anjos a conduzi-la, em alegre coro, até o colo do Pai, onde permanecerá, para todo sempre, em descanso, no usufruto daquele mesmo amor que dedicara ao filho neste mundo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80306
De: comunidade rural Data: Ter 21/7/2015 08:20:13
Cidade: moc mg
vivemos em tempos dificeis,sem chuva,falta de recursos para o custeio rural,falta de gente pra trabalhar,enfim suportamos tudo,tudo.mas o que nao da pra aguentar mais e o numero de roubo a residencias na zona rural de montes claros.cade as policias,as autoridades,ta ficando complicado entra e sai politico e a coisa fica do mesmo jeito.a zona rural de canto do engenho clama por socorro. obrigado.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80305
De: Polícia Militar Data: Ter 21/7/2015 09:33:16
Cidade: Montes Claros
No dia 20 de julho, por volta das 17h40, na rua Bela Vista, bairro Nossa Senhora das Graças em Montes Claros, a Polícia Militar registrou um homicídio tentado. Segundo as vítimas, elas estavam no local acima citado quando foram surpreendidas por dois indivíduos em uma motocicleta, aparentando ser uma Honda de cor preta, tendo em dado momento, o passageiro descido do veiculo e efetuado vários disparos. A primeira vítima, um menor de 16 anos, foi atingido no joelho e no ombro, ambos do lado esquerdo; a segunda vítima, um outro menor de 16 anos, foi atingido no braço esquerdo; e a terceira vítima, um homem de 19 anos, atingido na lateral do pé direito e em baixo do pé esquerdo. A equipe do Samu compareceu ao local e prestou os primeiros socorros, encaminhando-as até o HPS. Testemunhas viram um veículo Ford, modelo Astra de cor branca, evadindo sentido bairro Santo Inácio. O rastreamento em busca dos autores continua.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80304
De: Wanderlino Arruda Data: Ter 21/7/2015 08:30:42
Cidade: Montes Claros
(...) A nossa convivência praticamente diária é uma prova de que a gente não faz amigos, mas sempre os reconhece. Acredito até que é o desenvolvimento em cada um das melhores qualidades do outro. Como disse o filósofo Sócrates, amigo de verdade não é aquele que diz "vá em frente", mas sim aquele que diz "vamos juntos". (...) (Clique aqui para ler toda a mensagem na seção Colunistas)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80302
De: Unimontes Data: Seg 20/7/2015 18:10:17
Cidade: M. Claros
NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Reitoria da Universidade Estadual de Montes Claros esclarece que, diante do processo de transferência parcial e temporária da gestão plena da saúde do município para o Estado, recomendada pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público Estadual, o Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF), hospital-escola unidade operacional da Unimontes, continuará prestando o pleno atendimento à população, exercendo a sua missão profícua de assegurar a melhoria da saúde pública.
O Hospital Universitário Clemente de Faria é genuinamente público sendo referência em toda a região do Norte de Minas com 500 mil procedimentos anuais. Contando com corpo funcional e equipe clínica altamente qualificados, o HUCF cumpre rigorosamente as obrigações administrativas, inclusive contratos e convênios, aprovados e referendados pelos responsáveis pela gestão da saúde pública no município, além dos órgãos de controle social.
No HUCF, hospital 100% SUS, todos os recursos são devidamente aplicados. A história da Unimontes e do Hospital Universitário Clemente de Faria é construída através dos tempos com serviços prestados, sendo reconhecido como instrumento verdadeiro e ético em favor da universalização da saúde pública, formando profissionais capacitados da área de saúde e aplicando integralmente os recursos públicos em favor da população.
Diante do exposto, a Reitoria da Unimontes e a direção do HUCF, juntamente com todo o seu corpo de servidores, médicos, professores, pesquisadores, enfermeiros, residentes, acadêmicos e demais colaboradores e a comunidade acadêmica, repudiam e refutam veementemente qualquer manifestação de injúria e inverdade ou tentativa de denegrir a imagem do Hospital Universitário, cuja gestão é pautada pelos princípios da ética, da honestidade, da lisura e da transparência.
Montes Claros, 20 de julho de 2015
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80301
De: Observador Data: Seg 20/7/2015 22:15:13
Cidade: Moc/MG
"Seg 20/07/15 - 10h - Descida do homem na Lua completa hoje 46 anos; M. Claros, que havia acabado de conhecer aparelhos de TV, viu os passos históricos entre chuviscos" - dia inesquecível em que a Apolo 11 pousou na Lua e que Gilberto Gil "profetizou" em sua canção Lunik 9, de 1967: "Poetas, seresteiros, namorados, correi - é chegada a hora de escrever e cantar - talvez as derradeiras noites de luar..."
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80299
De: Leila Costa e Silva Data: Dom 19/7/2015 08:40:53
Cidade: Montes Claros
Barulho no Domingo 19/07. Como em Montes Claros em termo de barulho tudo pode. Agora desde 07:30 desta manhã um barulho infernal em um prédio na Rua (...). São pedreiros demolindo janelas e paredes. Foram reclamados pelos vizinhos, mas continuam como a lei do silêncio não fossem empecilhos para a paralisação.Inclusive conforme a lei cabe detenção. Mas, como aqui não tem fiscalização nem da Policia do Meio Ambiente e nem da Prefeitura (...), eles continuam. (...)Leila Costa e Silva, estudante de Direito
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80298
De: paulo Data: Seg 20/7/2015 10:53:35
Cidade: Montes Claros
Os carros usinas de som fizeram a festa na localidade de Santa Rosa de lima distrito de Montes Claros,os donos dos veículos preparados com super auto falantes fizeram a parte deles e nós simples mortais fizemos a nossa os carros com som altíssimo. Idosos e enfermos reclamavam do desconforto, logo pela manhã liguei para o 190 e a atendente disse que não poderia fazer nada e pediu para entrar em contato com o batalhão de Nova Esperança.Liguei varias vezes e nada.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80297
De: Alberto Sena Data: Seg 20/7/2015 08:43:12
Cidade: Grão Mogol
(...) Como testemunha ocular sei o quanto é custoso sob todos os aspectos organizar evento desta magnitude, em um lugar distante 600 quilômetros da capital e 150 quilômetros de Montes Claros, uma cidade imantada pelo magnetismo das pedras, “pedras falantes”, incrustada na Serra do Espinhaço, na linha imaginária entre o Norte de Minas e o Vale do Jequitinhonha. (...) (Clique aqui para ler toda a mensagem na seção Colunistas)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80295
De: Arthur Data: Seg 20/7/2015 07:59:37
Cidade: BH
Revelado hoje: a ex-presidente do mineiro Banco Rural não foi ao velório da própria mãe, há poucas semanas. Katia Rabelo, herdeira dos fundadores do banco e condenada no mensalão, recebeu autorização judicial para ir, mas desistiu ao saber das condições: vestiria o macacão laranja dos condenados, e seria escoltada por policiais armados. Preferiu chorar sozinha.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80294
De: Píndaro Data: Dom 19/7/2015 08:11:21
Cidade: Moc/MG
Pelo terceiro dia seguido, chuvisca sobre Montes Claros, ou parte da cidade. O domingo está nublado, faz relativo frio para os nossos padrões, 18 graus agora, quando a previsão é de máxima de 26 e mínima de 12. A semana deverá seguir nesta toada, mas a meteorologia, ó meteorologia, vê uma chuva de 13 milímetros em Montes Claros, na terça-feira dia 28. Oxalá. Contudo, os que são do meio rural, gente cada vez mais escassa, diz que chuva nesta época, apesar de sempre boa, não favorece a agropecuária. Por razão simples: se brota capim novo, o gado deixa de lado o capim velho, ressequido.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80293
De: Marcelo Eduardo Freitas Data: Sáb 18/7/2015 12:07:11
Cidade: Montes Claros
(...) Desse modo, podemos afirmar que a edificação de novos paradigmas, de um novo cenário, de uma nova realidade brasileira, depende da junção de esforços de cada um de nós. Devemos, assim, na mais ampla acepção do termo povo, de onde todo poder emana, lutar por interesses que efetivamente atendam aos anseios de todos os brasileiros, independentemente de cor, sexo, raça ou religião. Parece soar como utópico, mas não é impossível!(...) (Clique aqui para ler toda a mensagem na seção Colunistas)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80291
De: Manoel Hygino Data: Sáb 18/7/2015 09:12:07
Cidade: Belo Horizonte
Suprindo o silêncio dos omissos

Manoel Hygino - Hoje em Dia

O brasileiro é agredido todos os dias, horas e minutos. São atos praticados contra o cidadão e a sociedade. Os veículos de comunicação se infestam com descrição de episódios que depõem contra o próprio conceito de nação. Constata-se que, mais de que em qualquer outro tempo, misturam-se os desvios e delitos políticos e policiais. Não é difícil verificar.

Há intranquilidade nas áreas rurais, nas estradas e nas vias urbanas. Os esforços de sucessivas gerações para construir uma pátria rica economicamente e em valores morais e éticos ruem silenciosa ou estrondosamente, de acordo com as características de cada caso e com a importância dos autores ou atores envolvidos.

Temerosos das vaias, autoridades refugiam-se em seus abrigos oficiais, evitando contatos com o próprio eleitorado, a que não respeitou nos compromissos assumidos nas campanhas. Há desconfiança generalizada em torno da gestão dos negócios públicos, dada a infinda improbidade.

Minha cidade natal, a maior e mais poderosa economicamente em vasta região do território mineiro, não respirou alegria ao completar 158 anos.

Em sua vida mais recente, no campo da criminalidade, comparece estrepitosamente a tragédia nacional desta época. É ininterrupto o tráfico de drogas, que destrói vidas e famílias, para sustentar os facínoras que fazem do negócio sórdido a sua riqueza, talvez opulência.

Visitada sempre pelas autoridades maiores do país e do estado na celebração destas festas anuais, em 2015 neste meado de ano, não se repetiu, na capital do Norte mineiro o comparecimento de presidentes da república e governadores, de ministros para abertura da Exposição Agropecuária Regional. Sequer um senador, na cerimônia inaugural.

Segundo a imprensa local, o Parque de Exposições estava em júbilo, a despeito da crise econômica que abala o país. Um dos dois oradores mais aplaudidos era pouco conhecido, mas discorreu sobre a hora grave que a nação atravessa, fazendo-o em tom alto, humano e breve, como convinha ao ensejo. Conforme um dos veículos mais prestigiosos da cidade, o sergipano observou, e repetiu, que o pior da hora que vivemos não reside na economia em frangalhos. Habita na face moral, na ausência dela, no seu estralhaçamento. Supriu com sua fala incisiva a ausência dos que antes, em melhores tempos, reverenciaram o Norte de Minas e sua cidade líder, altiva e brava, nos momentos em que a bravura é o último recurso.

Enquanto silenciam os que mais obrigação teriam de falar, avoluma-se a onda de pessimismo e os bons cedem lugar aos que avançam contrariamente em muitas frentes de combate, estimulados pela ausência de quem deveria zelar pela ordem e progresso, o verdadeiro, como está na bandeira.

Na mesma cidade, cinco dezenas de alunos de uma escola municipal atiravam bombas e exigiam férias, ateando fogo em caixas de papelão, enquanto uma professora criticava a polícia chamada ao local. Alegava a mestra que os estudantes exerciam o direito de manifestar-se. Assim começa o ensino em era de geral inquietação.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80289
De: Gilberto Data: Sáb 18/7/2015 08:54:00
Cidade: M. Claros
Voltou a chover, chuviscar, em Montes Claros. Foi nesta noite, logo depois da meia-noite. Não deu para correr água, mas a chuvinha que caiu molhou a grama e é capaz de lhe dar sobrevida, até que venham as "águas"de outubro.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80288
De: fazenda sao lamberto munc motes claros mg Data: Sex 17/7/2015 17:12:36
Cidade: mg  País: brasil
e triste não poder viver na zona rural, pois não temos segurança, ladroes estão atacando nossos residências, pedimos o pilotao do 10BPM de montes claros pra mandar a patrulha rural nesta região de são lamberto e imediações.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 80287
De: Governo de Minas Gerais Data: Sex 17/7/2015 19:17:46
Cidade: BH
Secretaria de Saúde inicia transferência de gestão hospitalar de Montes Claros para o Estado - Medida segue decisão tomada, na quarta-feira (15/7), pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB-SUS)
- A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), seguindo decisão tomada na 214ª reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB-SUS) na quarta-feira (15/7), após conclusão dos trabalhos da comissão constituída entre SES e Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG), deu início ao processo de transferência da gestão hospitalar do município de Montes Claros, no Norte de Minas, para o Estado. O objetivo é assegurar a assistência aos usuários da cidade e região que buscam atendimento nos hospitais Aroldo Tourinho, Dilson Godinho, Santa Casa de Montes Claros, Hospital Universitário Clemente de Faria, Prontosocor e Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira, que oferecem, no total, 852 leitos do Sistema Único de Saúde (SUS).
Em coletiva à imprensa, a subsecretária de Regulação em Saúde, Maria do Carmo, e a Superintendente da Regional de Saúde de Montes Claros, Patrícia Guimarães, explicaram que a mudança será feita oficialmente em 1º de setembro e que, a partir de agora, a SRS será estruturada para realizar todas as funções, como regular o acesso, verificar compatibilidade entre tratamento e cobrança realizados, fazer nova conversa com os municípios da macrorregião na tentativa de melhorar o acesso, prestar informações ao usuário, entre outras. O primeiro passo é fazer um mapeamento dos processos de trabalho relativos às 42 mil internações/ano mais os procedimentos ambulatoriais nos seis hospitais.
Maria do Carmo frisou que o processo, decidido em um colegiado de secretários municipais, na presença de representante da Federassantas e do Ministério Público de Minas Gerais por meio do CAO Saúde, é absolutamente legal. “Confiamos que será uma situação temporária, em caráter excepcional e que não pode ser replicada no Estado. Nossa visão é a visão do SUS, de que a melhor gestão dos serviços de saúde é no município, perto do usuário. O que a CIB optou por deliberar está previsto nas normativas do SUS. Se constada e comprovada a impossibilidade de gestão por parte do município, é obrigação do ente imediatamente superior assumir, no caso, a Secretaria de Estado de Saúde”, afirmou.
Para o usuário, ela garante que todos os serviços estão assegurados e a intenção é melhorar o acesso. “Com o Estado assumindo, todos os movimentos serão feitos no sentido de preservar o usuário e o acesso dele ao serviço”, disse a subsecretária. Segundo a superintendente Patrícia Guimarães, será feito um nivelamento dos fluxos com os gestores dos municípios e os diretores dos hospitais para que o melhor atendimento ao usuário esteja assegurado. “O usuário terá a superintendência como canal, como voz da SES em Montes Claros. Além disso, há ouvidorias, atendimento direto e a comunicação é uma das frentes do nosso trabalho de transição”, afirmou.
Histórico
Assim que a nova gestão da SES-MG tomou posse, foi procurada pela Federassantas com um pedido de mediar as discussões entre os hospitais e a Prefeitura Municipal de Montes Claros por conta de atrasos no pagamento dos repasses de recursos. A SES resgatou o histórico do conflito, que se arrasta desde 2013, e buscou um consenso. Houve uma garantia de regularização dos repasses, mas que não foi cumprida.
Ao mesmo tempo, a SES-MG iniciou um processo de auditoria nas contas de 2014, que apontou atrasos de pagamento de sete a nove meses no repasse dos recursos. O relatório preliminar foi emitido e o envolvido tem um prazo para resposta que expira em 8 de agosto próximo. “O resultado não tem subjetividade. Verifica-se a conta bancária para ver quando o recurso entrou na conta e quando foi processado aos prestadores. Constatou-se atraso de sete a nove meses e recursos não repassados até o final da auditoria, há dois meses”, disse Maria do Carmo.
Em abril deste ano, foi constituída uma comissão SES/Cosems para intermediar junto aos hospitais e município e esta chegou, em consenso, aos principais motivos do conflito: o valor médio da internação hospitalar; exigência de ativação de leitos de saúde mental fora do preconizado e os atrasos no pagamento. Em função da não ativação dos leitos de saúde mental por meio do contrato já existente, a Prefeitura aplicou multa nos hospitais em valor significativo, no caso da Santa Casa foram mais de R$ 2 milhões. A SES-MG, no entanto, acredita que este caminho só piora a situação financeira dos prestadores.
A Secretaria de Estado de Saúde esclarece que a atitude foi tomada para preservar o usuário e após exaustivas tentativas de resolução do conflito por meio, inclusive, de reuniões entre o Secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira dos Santos, e do prefeito de Montes Claros, Rui Muniz. Por várias vezes, a comissão SES/Cosems realizou reuniões na cidade de Montes Claros com representantes da prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde e todos os possíveis envolvidos, sempre na tentativa de resolver a situação. E reitera que a nova gestão acredita que a municipalização, com um Estado mediador e apoiador, seja o melhor caminho para um SUS de qualidade e que a medida está sendo tomada dentro de todo amparo legal, inclusive com acompanhamento do Ministério Público Estadual e Federal, mas em caráter temporário.
Quanto aos R$ 4 milhões aos quais o prefeito se refere que seriam de responsabilidade da SES-MG, são recursos da diferença entre o custo anual programado e o custo efetivamente apurado de internações de média complexidade, que seriam compartilhados entre a SES e o município se o acordo global sobre os contratos tivesse prosperado.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Página Anterior >>>

Abra aqui as mensagens anteriores:


Voltar à Página Inicial

 






Um olhar de Montes Claros sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros


Clique e acesse nosso Twitter
Siga o montesclaros.com


Últimas Notícias

31/07/15 - 14h
Tempo amanhece nublado em M. Claros, mas previsão é de “sol com algumas nuvens”. Ventos a 12 km

31/07/15 - 13h
Manchetes dos jornais: “Governo tem déficit inédito no 1º semestre, de R$ 1,6 bilhão” - “Aposentados pressionam o Congresso” - “Aumento nas despesas afetará os estados, alerta Dilma”

31/07/15 - 12h
Brasil não tem universidade entre as 130 mais bem avaliadas do mundo; Harvard segue como a primeira

31/07/15 - 11h
Três ladrões levam carro de luxo de revendedora, de madrugada; e invadem mercearia na zona rural

31/07/15 - 10h
Número em peça confirma que destroços são do Boeing desaparecido com 239 passageiros, admite vice-ministro

31/07/15 - 9h
Família brasileira perde 6,2% do poder de compra mensal, aponta pesquisa

31/07/15 - 8h
Depois de hoje, Lua Azul só voltará em janeiro de 2018

31/07/15 - 7h
Juro do cheque especial chega a 241% ao ano, o maior desde 1995; o do cartão vai a 372%


30/07/15 - 18h
Com morte da filha, fortuna de Whitney Houston ficará para mãe e irmãos

30/07/15 - 17h
Hospital Universitário recebe até amanhã inscrição para seleção de médicos e técnicos em enfermagem

30/07/15 - 16h
Nova alta dos juros deve aprofundar a recessão, avalia Confederação Nacional da Indústria

30/07/15 - 15h
Técnico do Atlético destaca poder de fogo de Pratto na vitória sobre o São Paulo

30/07/15 - 14h
Primeiro país a legalizar maconha, Uruguai agora proíbe venda de bebida alcoólica da meia-noite às 6h da manhã

30/07/15 - 13h45
Assolada pelo medo e pela violência, cidade põe padre em helicóptero para exorcizar e expulsar Satã

30/07/15 - 13h
Manchetes dos jornais: “Banco Central eleva juros a 14,25% e diz ter encerrado o ciclo de altas” - “Lava-Jato tem mais 6 delatores e 13 novos réus”- “Supermercados criam 8.000 novos empregos”

30/07/15 - 12h
Ventos de 13 km e temperatura de até 29 graus, hoje, em M. Claros

30/07/15 - 11h50
"A foto em epígrafe possui grande significado. Traz recordações da década de 60. Montes Claros se revelava pequena para a quantidade de sonhos de muitos nascidos..."

30/07/15 - 11h09
"Vivemos um período grave da vida nacional, do qual se deve extrair lições. Não se pode perder ensejo tão doloroso e traumático, para o qual, aliás, recorro...."

30/07/15 - 11h
Ladrões armados e encapuzados atacam na zona rural de M. Claros, e atiram; ousadia se espalha por toda parte

30/07/15 - 10h
Presidente Dilma veta a nova regra de reajuste para os aposentados; tema volta ao Congresso

30/07/15 - 9h
Destroços na Ilha da Reunião podem ser mesmo do Boeing da Malaysia Airlines desaparecido com 239 passageiros

30/07/15 - 8h
Brasil tem a 5ª maior população do mundo, mas recuará para o 13º lugar em 2100 – antecipa a ONU

30/07/15 - 7h
Juro vai a 14,25% ao ano, no sétimo aumento consecutivo. É o maior desde 2006


29/07/15 - 18h
Luxemburgo sofre com dificuldades para montar time ideal do Cruzeiro

29/07/15 - 17h29
Almirante (de 76 anos, que conhece os segredo nucleares do Brasil) preso pelo juiz Moro deixa carceragem da Polícia Federal e vai para Quartel General

29/07/15 - 17h
Atlético defenderá invencibilidade de 10 anos hoje, contra o São Paulo. A 98 FM vai transmitir o jogo

29/07/15 - 16h
Há 5 concursos sem ganhador, Mega-Sena vai sortear, hoje, 46 milhões de reais (Aposta de Osasco, São Paulo, acertou as dezenas 04 - 06 - 19 - 20 40 - 41)

29/07/15 - 14h
Manchetes dos jornais: “Câmara paga R$ 4,5 milhões por empréstimos falsos” - “Com 2 prisões, Lava Jato avança no setor elétrico” - “Nova fase da Lava Jato apura corrupção no setor elétrico”

29/07/15 - 13h
“Esquema na Câmara de Sete Lagoas desviou 4,5 milhões de reais” – resume jornal de BH

29/07/15 - 11h56
"O meu irmão, Cel. José Ortiga, que foi comandante geral da nossa PM, sempre é..."

29/07/15 - 12h
Vai sair o edital dos Correios para concurso de 2 mil vagas de carteiro e operador de triagem

29/07/15 - 11h41
"Parece-nos desnecessário ressaltar, mas foi um duro golpe para a memória da cidade de Montes Claros"

29/07/15 - 11h
Os assaltos de cada dia. Ontem, no Alto de São João e, anteontem, na Avenida de São Judas

29/07/15 - 10h
Prefeituras transferem ao Detran emplacamento e cobrança de IPVA das "cinquentinhas"

29/07/15 - 9h34
Breve história de uma instituição benemérita de M. Claros, que se fez ouvir pela primeira vez em 15 de Novembro de 1956. A ideia veio de um major, depois protagonista dos graves acontecimento de 1964

29/07/15 - 9h
Apenas 2,4% dos assassinatos no Brasil são punidos, apura pesquisa

29/07/15 - 8h
Celular ultrapassa computador de mesa na preferência de crianças e jovens

29/07/15 - 7h20
50º Batalhão da PM: "Entendemos que a vigilância armada da Empresa Novo Nordisk foi oportuna e efetiva para aquela questão, sendo realizada por pessoa habilitada, evitando assim desdobramentos graves e inimagináveis se aquela empreitada delituosa tivesse dado certo"

29/07/15 - 7h
Conta de luz, com bandeira vermelha, permanecerá mais cara em agosto


28/07/15 - 18h
Briga pelo G-4 do Brasileirão terá confrontos decisivos

28/07/15 - 17h
Cruzeiro de 2015 tem a pior média de gols do clube na era pontos corridos do Brasileirão

28/07/15 - 16h
Vacina contra dengue é mais eficaz em pessoas de 9 a 60 anos

28/07/15 - 15h
Autópsia não ajuda a desvendar causa da morte da filha de Whitney Houston

28/07/15 - 14h
Dia já cresceu 4 minutos em M. Claros, em relação à maior noite do Inverno, em 21 de junho

28/07/15 - 13h
Manchetes dos jornais: “Crise força demissões em 70% das prefeituras” - “Bolsas caem e dólar dispara por temor de bolha chinesa” - “Projetos de mobilidade em 7 capitais ficam no papel”

28/07/15 - 12h
Brasileiro consome menos álcool, mas segue entre os que mais bebem nas Américas – revela OMS

28/07/15 - 11h
Nova tentativa de execução nesta Rua Zuza Engraxate; homem chega, chama por outro, e atira várias vezes

28/07/15 - 10h
Autorizado concurso do IBGE para 460 vagas de nível médio e 140 de nível superior

28/07/15 - 9h45
"...em um local ermo e escuro próximo a um matagal, momento em que aproximadamente cinco indivíduos encapuzados, usando esta edificação como esconderijo, levantaram e começaram a gritar, efetuando disparos de arma de fogo contra o vigia, que veio a..."

28/07/15 - 9h
5 homens, encapuzados e armados, em tentativa de assalto. Vigilante atira, um morre e outro fica ferido

28/07/15 - 8h
Mercado financeiro eleva estimativa de inflação para 9,23%, com queda de 1,76% no PIB

28/07/15 - 7h
Meia Fred é flagrado em exame antidoping na Copa América; é o 2º caso na história da seleção brasileira


27/07/15 - 18h
Atlético aproveita tropeço de concorrentes diretos e se isola na liderança do Brasileirão

27/07/15 - 17h
Após derrota para o São Paulo, jogadores do Cruzeiro falam em "bagunça" do time

27/07/15 - 16h
Brasil teve, em média, mais de 143 assassinatos por dia no ano passado

27/07/15 - 15h
Temperatura vai variar 16 graus, hoje, em Montes Claros - dos 15 aos 31

27/07/15 - 14h
Manchetes dos jornais: “Economia fraca frustra R$ 122 bilhões da arrecadação” - “País tem 5,8 mil ações por crimes financeiros” - “Manobra tenta afastar procurador da Lava Jato”

27/07/15 - 13h
21 pessoas foram internadas com cortes no pescoço por causa das linhas de cerol, só em BH, no 1° semestre; lei é ignorada há 13 anos

27/07/15 - 12h
Dois chegam de moto e disparam contra rapaz de 19 anos

27/07/15 - 11h
Pelo telefone celular, menor pede à mãe para abrir a porta de casa; assaltante armado chega antes, toma o telefone, e atira

27/07/15 - 10h
População inverte o jogo, produz energia elétrica, vende para as concessionárias e salva rios e natureza; ainda assim, o ensolarado Brasil está atrasado em relação ao mundo

27/07/15 - 9h08
"Mas não é só em Belo Horizonte, aqui em Montes Claros, Juramento e Glaucilândia e Bocaiuva - também têm o serviço. São carros mais confortáveis, motoristas mais atenciosos e atendem a qualquer hora do dia ou da noite"

27/07/15 - 9h
Pai de Michael Jackson é internado em hospital de S. Paulo, depois de AVC (princípio) e arritmia cardíaca

27/07/15 - 8h
Brasil encerra o Pan com menos ouro que em 2011, número igual ao de Guadalajara em 2011

27/07/15 - 7h04
Única filha de Whitney Houston morre aos 22 anos, após 6 meses de vida vegetativa

27/07/15 - 7h03
"Montes Claros será a primeira cidade do interior de Minas Gerais a contar com o sistema de transporte particular Uber. (...) Quem sabe isto torne desnecessário o deslocamento de tantos veículos em ruas da cidade"


26/07/15 - 17h34
"A terra agora deu de tremer em Caruaru, Pernambuco. O tremor foi de 3,3 graus, semelhante aos ocorridos em Montes Claros nos últimos anos"


25/07/15 - 18h
Luxemburgo confirma escalação do Cruzeiro para enfrentar o São Paulo com mudanças ofensivas

25/07/15 - 17h
Técnico não adianta escalação do Atlético para jogo de hoje, às 21h, contra o Figueirense. A 98 FM vai transmitir

25/07/15 - 16h
Importante pesquisador diz que “existe, sim, uma espécie de vida depois da morte”; e que os homens carregam tempo e espaço consigo

25/07/15 - 15h44
"Um quinto dos carros que temos hoje já será demais"- antecipa cientista criador do carro sem motorista, que também vê o fim próximo dos táxis

25/07/15 - 15h
Detran de Minas alerta motorista contra “golpe da multa falsa”

25/07/15 - 14h
Fundação Osvaldo Cruz cria remédio que impede nascimento do mosquito da dengue

25/07/15 - 13h
Pela meteorologia, temperatura hoje vai variar dos 17 aos 29 graus; às 5 da manhã, estava em 17°C

25/07/15 - 12h
Mega-Sena acumulada vai sortear, hoje, 37,5 milhões de reais

25/07/15 - 11h
Governo já prepara mudanças no cálculo da aposentadoria para depois do veto

25/07/15 - 10h
Menina de 15 anos e rapaz de 16, armados e de moto, atacam casal em área central, de escolas; e os outros assaltos

25/07/15 - 9h
Manchetes dos jornais: “Caixa e Banco do Brasil financiam até 90% do imóvel” - “Dólar sobe de novo e pode elevar inflação e juros” - “Ministério Público Federal denuncia maiores empreiteiras do país”

25/07/15 - 8h49
"Com ou sem redução da maioridade penal, qual seria o resultado? A rua do atentado é da “Boa Vontade”. E é consagrada pela hagiologia"

25/07/15 - 8h
Goleiro de polo aquático do Brasil admite relação com jogadora canadense de 22 anos, mas nega abuso sexual



OUÇA E VEJA A 98 FM
Todos direitos pertecentes a Rádio Montes Claros 98,9 FM. O material desta página
não pode ser publicado, transmitido por broadcasting, reescrito ou distribuído
sem prévia autorização