Um olhar sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros
(38) 3229-9800
 
Conheça-nos
Principal
Mural
Eu te procuro
Clamor & Broncas
Músicas de M. Claros
Hoje na história
 de M. Claros
Montes Claros
 era assim...
História
Chuvas em M. Claros,
  mês a mês,
 de 1905 a 2012
Memorial de
 João Chaves
Memorial de
 Fialho Pacheco
Reportagens
Concursos
Colunistas Convidados
Notícias por e-mail
Notícias no seu site
Fale conosco
 
Anuncie na 98 FM
Ouça e veja a 98 FM
Conheça a 98 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 98
Previsão do tempo
 
Anuncie na 93 FM
Ouça a 93 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 93
Publicidade
 
Alberto Sena
Augusto Vieira
Avay Miranda
Carmen Netto
Dário Cotrim
Dário Teixeira Cotrim
Davidson Caldeira
Edes Barbosa
Efemérides - Nelson Vianna
Enoque Alves
Flavio Pinto
Genival Tourinho
Gustavo Mameluque
Haroldo Lívio
Haroldo Santos
Haroldo Tourinho Filho
Hoje em Dia
Iara Tribuzzi
Isaías
Isaias Caldeira
Ivana Rebello
João Carlos Sobreira
Jorge Silveira
José Ponciano Neto
José Prates
Luiz Cunha Ortiga
Luiz de Paula
Manoel Hygino
Manoel Hygino
Marcelo Eduardo Freitas
Marden Carvalho
Maria Luiza Silveira Teles
Maria Ribeiro Pires
Mário Genival Tourinho
Oswaldo Antunes
Paulo Braga
Paulo Narciso
Petronio Braz
Raphael Reys
Raquel Chaves
Roberto Elísio
Ruth Tupinambá
Saulo
Ucho Ribeiro
Virginia de Paula
Waldyr Senna
Walter Abreu
Wanderlino Arruda
Web - Chorografia
Web Outros
Yvonne Silveira
 
Atuais
Panorâmicas
Antigas
Pinturas
Catopês
Obtidas por satélite
No Tempo de Lazinho
Estrada Real Sertão
Mapa de M. Claros
 

10/9/2014 -"...teve até o desfile de um mendigo novo, supostamente drogado, que andou pelo centro, o quarteirão fechado da rua Simeão Ribeiro, completamente nu, exibindo-se". A crescente degradação da Praça da Matriz e vizinhança pede:

»1 - Policiamento mais rigoroso
»2 - Redefinição do uso da praça que é o marco zero da cidade
»3 - Outra reforma física
»4 - Maior empenho das autoridades no cumprimento das leis
»5 - Uma recuperação em todos os sentidos

» Ver resultados «




Buscar no Site


Previsão do tempo

Digite uma cidade:

Busca no



 
 



Jornalismo exercido pela própria população



Deixe sua notícia neste Mural, clique aqui para enviar.
(Seja objetivo e escreva no menor espaço possível. Se preferir, coloque seu e-mail; se desejar, coloque também endereço e telefone. As mensagens - preferencialmente de inspiração noticiosa - serão publicadas a critério da redação. Textos que ferem as leis serão sumariamente descartados, assim como mensagens agressivas ou que pretendam apenas criar polêmica e discussão estéril.Pede-se, com empenho, que as mensagens não sejam redigidas em letra de caixa-alta (letras maiúsculas), que em linguagem de internet equivalem a falar gritando. As mensagens aqui postadas não representam a opinião do montesclaros.com; a responsabilidade pertence ao autor da mensagem).



Ir para mensagem N°:
Por data:

Mensagem N° 82608
De: Marcelo Eduardo Freitas Data: Sáb 19/8/2017 08:05:10
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: marcelo.mef@dpf.gov.br
O ATENTADO EM BARCELONA E A MORTE EM NOME DE DEUS

* Marcelo Eduardo Freitas

Acabo de ver pelos jornais de todo o mundo mais um terrível atentando contra a humanidade. Sem dor ou remorso, o motorista de uma van, num grande arremedo de irracionalidade, atropelou várias pessoas em uma das regiões turísticas mais movimentadas de Barcelona, segunda cidade mais populosa da Espanha, deixando ao menos 13 mortos e uma centena de feridos de pelo menos 18 nacionalidades distintas.

Criado com o objetivo original de estabelecer um califado nas regiões de maioria sunita no Iraque, autoproclamando como autoridade religiosa sobre todos os muçulmanos do mundo, o grupo Estado Islâmico assumiu a autoria. Os jihadistas sunitas, assim, se apresentam como herdeiros de um regime que existiu desde a época do profeta Maomé até mais ou menos um século atrás. Muçulmanos que não aderem à ideologia insana são considerados infiéis e alvos de sucessivos ataques!

Numa linguagem bem simples, o islamismo foi consubstanciado pelo profeta Maomé, nascido em Meca, por volta de 570, na Arábia Ocidental. Aquele que aceita a fé no islamismo é chamado de muçulmano, que tem por livro sagrado o Corão e frequência nas mesquitas.

Sem olvidar de diversas outras justificativas utilizadas para explicar o inexplicável, sem manifestar apreço, desapreço ou predileção por quaisquer formas de religião, a grande indagação que remanesce, ao menos etimologicamente de natureza religiosa, é: até que ponto é aceitável matar em nome de Deus?

Caro leitor, as religiões, tal qual a conhecemos, têm por propósito religar cada um de nós a Deus, embora nem todos consigam. Certo é que “nascemos sem trazer nada, morremos sem levar nada. No meio do intervalo entre a vida e a morte, brigamos por aquilo que não trouxemos e não levaremos”. É de difícil compreensão a crueldade que perpassa a execução de atos tão hostis a iguais. Deus realmente vive? Onde podemos encontra-lo?

Muitos perambulam tentando entender por que seus companheiros de igreja ou templo fecham os olhos e parecem ver o seu Deus. Outros, contudo, nada vêm ou sentem. Àqueles que encontraram Deus em sua própria religião podemos até imitar por um tempo. Se a graça não vier, no entanto, devemos entender que há vários caminhos e que cada um deles pode permitir que encontremos o nosso. Eu ainda busco o meu Deus e não consigo vê-lo diante de tamanha brutalidade! Não aceito a morte em Seu santo nome!

Profundamente sensibilizado, é nas perorações de Baruch Espinosa, filósofo racionalista do século XVII, que encontro razões para concluir essa minha loa a um mundo de paz, onde nenhuma morte tenha respaldo em nome de Deus. É profundamente tocante! Contudo, revela-se inútil para quem já está no “caminho escolhido”, mas é uma fonte de inspiração para aqueles que, como eu, ainda perambulam na escuridão em busca de luz:

"Para de ficar rezando e batendo no peito. O que eu quero que faças é que saias pelo mundo, desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti.

Para de ir a estes templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa. Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nas praias. Aí é onde eu vivo e expresso o meu amor por ti.

Para de me culpar pela tua vida miserável; eu nunca te disse que eras um pecador.

Para de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar dos teus amigos, nos olhos de teu filhinho... não me encontrarás em nenhum livro…

Para de tanto ter medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem me incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor.

Para de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz... Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio. Como posso te castigar por seres como és, se sou Eu quem te fez?

Crês que eu poderia criar um lugar para queimar a todos os meus filhos que não se comportam bem pelo resto da eternidade? Que tipo de Deus pode fazer isso?

Esquece qualquer tipo de mandamento, são artimanhas para te manipular, para te controlar, que só geram culpa em ti. Respeita o teu próximo e não faças aos outros o que não queiras para ti. A única coisa que te peço é que prestes atenção à tua vida; que teu estado de alerta seja o teu guia. Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida um céu ou um inferno.

Para de crer em mim... crer é supor, imaginar. Eu não quero que acredites em mim. Quero que me sintas em ti quando beijas tua amada, quando agasalhas tua filhinha, quando acaricias teu cachorro, quando tomas banho de mar.

Para de louvar-me! Que tipo de Deus ególatra tu acreditas que Eu seja? Tu te sentes grato? Demonstra-o cuidando de ti, da tua saúde, das tuas relações, do mundo. Expressa tua alegria! Esse é o jeito de me louvar.

Para de complicar as coisas e de repetir como papagaio o que te ensinaram sobre mim. Não me procures fora! Não me acharás.

Procura-me dentro... aí é que estou, dentro de ti."

(*) Delegado de Polícia Federal e Professor da Academia Nacional de Polícia
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82607
De: Manoel Hygino Data: Sáb 19/8/2017 07:06:43
Cidade: Belo Horizonte
O aniversário de Fidel

Manoel Hygino

Percorri todos os meios de comunicação disponíveis. Não encontrei a mínima referência a que, no dia 13 de agosto de 2017, Fidel Castro completaria 91 anos. O líder da Revolução Cubana confessara, em 2011, que nunca pensara “viver tanto”. Na ocasião, também disse: “Em breve, serei como os outros. A vez chega para todos”. E chegou.

Daqui dois anos, completam-se seis décadas de sua entrada triunfal em Havana, barbudo e à frente de doze mil outros barbudos, que tinham derrotado um exército de 80 mil homens. Em meio ao silêncio de agora, não se negará seu impressionante papel no século passado. Vitorioso em sua pátria, apoiou guerrilhas na Argentina, Bolívia, Colômbia, Chile, El Salvador, Guatemala, Nicarágua, Uruguai e Venezuela, além da África. Exerceu influência no Brasil e não poucos seguiram seu catecismo.

A revolução de Fidel “provocou (...) vontade de lutar, de ir para a montanha, empunhar um fuzil para tentar mudar as coisas”, disse Iván Marquez, outrora o número dois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, as Farcs. Mas também no vizinho país, os rebeldes depuseram, bem recentemente, as armas após décadas de luta.

Li, não sei onde, que – em um país no qual o cristianismo se mistura aos cultos africanos – os cubanos atribuíam a Fidel a proteção do orixá/Obalalá, o deus todo poderoso. Tudo mudou, contudo. Muitos planos do período mais aceso da revolução falharam, como a criação de búfalos e a produção de queijos de qualidade, quando faltavam vacas na Ilha. Guantánamo segue território de Tio Sam, embora a prisão, quase vazia, lá permanece. ‘O que virá depois?’, mantém-se a pergunta, principalmente por se saber que Raúl, que sucedeu ao irmão no comando nacional, também deixará o governo em 2018. Esta a promessa.

Alina Fernández, a filha rebelde de Fidel, contou em livro que ele nasceu pela madrugada, sob o signo de Leão. Após consulta às estrelas, a mãe se ajoelhou, beijou a terra e disse: “Este é o único dos filhos que vai ser alguma coisa na vida”. Não foi batizado porque “era filho natural e nasceu bastardo”. O menino Fidel, junto com os irmãos mais velhos, viveu suas primeiras noites no barraco de palha ao Norte da fazenda em que sua avó Dominga e a mãe invocavam os espíritos protetores com uma vela em uma mão e um copo de água na outra, entoando ladainhas intermináveis.

Ao terminar, em 1998, o prefácio de seu livro, Alina registrou: “O que será de Cuba? Esta é a pergunta que me faço diariamente e para a qual ainda não há resposta”. Tanto tempo decorrido, morto Fidel, com novo e duvidoso presidente nos Estados Unidos, alonga-se a dúvida, mais cruel talvez porque Raúl deixará a liderança proximamente. O historiador inglês Richard Gott, mais tranquilo, opina: “Quando (Fidel) morrer, haverá pouca mudança em Cuba. Enquanto pouca gente via, a mudança já ocorreu”. Aqui, Stefan Salej observou: “Fidel fez história e não há como não se reconhecer isso. O que não quer dizer que ela é tão bonita e charmosa ou tão boa para o povo cubano, como foram os sonhos, o charme e esperança de tempos melhores que emanavam em 1959, quando tudo começou em Sierra Maestra”.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82606
De: José Ponciano Neto Data: Sex 18/8/2017 10:56:51
Cidade: Montes Claros-MG
Teoria que jamais será esquecida:

Há 384 anos fundamentado - face dos seus estudos - um grande físico, astrônomo e filósofo italiano foi condenado a prisão domiciliar por defender sua teoria sobre o Sistema heliocêntrico de Copérnico.

A 22 de junho de 1633, aos 69 anos de idade, Galileu Galilei foi levado diante dos juízes do Santo Conselho da Igreja, e, de joelhos, "confessou":

“Eu, Galileu Galilei, filho do falecido Cocenzio Galilei de Florença, com a idade de setenta anos*, sendo trazido pessoalmente a julgamento, e ajoelhado diante de vós, Eminentíssimos e Reverendíssimos Lordes Cardeais, Inquisidores Gerais da Comunidade Cristã Universal contra a depravação herética, tendo diante de meus olhos o Sagrado Evangelho que toco com as minhas próprias mãos, juro que sempre acreditei, e, com a ajuda de Deus, acreditarei no futuro, em todo artigo que a Santa Igreja Católica Apostólica Romana mantém, ensina e prega. Mas por ter sido ordenado, por este Conselho, a abandonar completamente a falsa opinião que mantém que o Sol é o centro e imóvel, e proibido de manter, defender ou ensinar a referida falsa doutrina de qualquer maneira... Estou desejoso de remover das mentes de nossas Eminências, e de todo Cristão Católico, essa veemente suspeita acertadamente mantida a meu respeito, portanto, com sinceridade de coração e fé genuína, eu abjuro, maldigo e detesto os referidos erros e heresias e, de modo geral, todos os outros erros e seitas contrários à referida Santa Igreja; e juro que jamais no futuro direi ou asseverarei seja o que for, verbalmente ou por escrito, que possa motivar uma suspeita similar de mim; mas que se eu souber de algum herético, ou alguém suspeito de heresia, denunciá-lo-ei a este Santo Conselho, e prometo que cumprirei e observarei plenamente todas as penitências que a mim tenham sido ou venham a ser impostas por este Santo Conselho, Mas, caso aconteça que eu viole qualquer de minhas promessas, juramentos e protestos citados (que Deus evite!), eu me sujeito a todas as dores e punições decretadas e promulgadas pelos sagrados cânones e outras constituições gerais e particulares contra delinquentes dessa descrição. Assim, que Deus me ajude, e Seu Sagrado Evangelho, que eu toco com as minhas próprias mãos; eu, o acima citado Galileu Galilei, abjurei, jurei, prometi e me comprometo como acima; e, em testemunho do que, com a minha própria mão subscrevi o presente escrito de minha abjuração, que eu recitei palavra por palavra (in Biografia da Física, o Obscurantismo e o Renascimento, p. 59).”

- Há uma história segundo a qual, imediatamente após a "confissão", Galileu exclamou: "Eppur si muove!" ("Não obstante, ela se move!"), mas isso não é verdade e só serviu para dar origem a uma velha anedota segundo a qual Galileu estava observando a cauda oscilante de um cachorro amistoso que entrara por engano no Santo Conselho da Igreja. Tendo sido condenado por heresia, Galileu foi confinado em sua vila em Arcetri, perto de Florença, sob o que hoje é chamado "prisão sob palavra". A 8 de janeiro de 1642, completamente cego e cansado da vida, morreu Galileu.

(*) Este é o texto original da confisão de Galileu. Na realidade, ele tinha 69 anos, 4 meses e 7 dias de idade.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82605
De: Manoel Hygino Data: Sex 18/8/2017 07:35:02
Cidade: Belo Horizonte
Acidente na São Paulo-Rio

Manoel Hygino

Serafim Jardim, incondicional amigo de Juscelino, guarda consigo depoimentos sobre o trágico dia 22 de agosto de 1976, em que o ex-presidente perdeu a vida ao voltar de São Paulo para o Rio de Janeiro, pela Fernão Dias.
As várias folhas com depoimentos foram passadas ao ex-deputado federal, filho do governador Ozanan Coelho e hoje provedor da Santa Casa de Belo Horizonte, Saulo Levindo Coelho. Os mais minuciosos processos sobre a morte de grandes líderes até hoje não são definitivos em resultados. Assim como o fuzilamento de John Kennedy, em Kansas, como a morte de Stalin; sequer o que envolve os últimos dias de Napoleão, em Santa Helena, com JK não é diferente.
O que se propalara era que o carro em que viajava Juscelino, dirigido pelo seu motorista Geraldo Ribeiro, teria colidido com um ônibus da Viação Cometa que fazia o percurso Rio-São Paulo. Na época, determinou-se: “Fica estabelecido o mais completo sigilo sobre o que destes autos conste ou vier a constar, a fim de que não venham a ser prejudicadas as investigações”.
O depoimento do guarda rodoviário Lafaiete Costa Bacelar nada afirma. Pelo contrário, diz: “Não notou a presença de nenhum coletivo, não tendo avistado nenhum deles quando lá chegou”, mas identificou o motorista do ônibus, Ladislau Sales. Segundo o declarante, “o auto de passeio havia atravessado o canteiro divisório da pista, indo colidir com o auto de carga”.
Leia-se o parágrafo: “Ouviram-se nestes autos nada menos de nove pessoas que se encontravam no ônibus como passageiros, sendo quatro (4) arrolados como testemunhas de acusação. Para eles, sem exceção, de forma uníssona e uniforme ao que há de essencial, afastam inteiramente a possibilidade de qualquer choque entre o ônibus e o Opala, fato que teriam fatalmente ouvido ou percebido, se na verdade tivesse acontecido”.
Depoimentos de passageiros do coletivo são contraditórios e contam que o veículo trafegava em velocidade normal de estrada. Mas Carlos Koehle declarou que “o motorista do coletivo não se conduzia como a maneira dos demais daquela empresa, eis que imprimia excessiva velocidade e seu modo de dirigir era “terrível”, fazendo ultrapassagens com incrível imprudência”.
Outro passageiro, Danilo Martins de Lima, afirmou não ter sentido nenhuma batida e nem ouviu de qualquer passageiro comentários a respeito. A perícia trabalhou longamente no caso, mas não conseguiu elucidar, ao que se informa, plenamente o acidente e suas causas.
O jornal “Estado de São Paulo”, em 24 de agosto de 1976, publicou: “Dois fatores aparecem como os mais prováveis entre a causa do acidente em que morreu o ex-presidente Juscelino Kubitschek e seu motorista. O seu motorista teria sofrido um mal súbito ou o veículo teria sido abalroado por um ônibus da Viação Cometa. Esta segunda hipótese é negada enfaticamente pelo chefe do tráfego da Cometa”.
A tradicional folha da capital paulista diz o suficiente em sua manchete: “Causa do acidente ainda é um mistério”. Pelo visto, permanece o enigma, 41 anos após.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82604
De: José Ponciano Neto Data: Qui 17/8/2017 10:47:32
Cidade: Montes Claros-MG
Sinal de alerta no Rio das Velhas: Copasa garante abastecimento em Belo Horizonte adotando algumas medidas. Devido à vazão do rio que está abaixo do nível considerado “ seguro” depois de 65 dias sem chuva, a Copasa e o Comitê de Bacia Velhas adotam medidas emergenciais. Montes Claros se identifica com a situação de BH. Mas, com resolução da captação do Pacuí, a partir de 2018 teremos um ótimo abastecimento. A Barragem de Juramento (hoje com 22,0%) pronta para receber as chuvas vindouras que espantarão as previsões pessimistas daqueles que não acreditam em DEUS. no Link acerca de BH: http://www.otempo.com.br/cidades/sinal-de-alerta-no-rio-das-velhas-1.1509614
(*) Técnico do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Jequitaí - Pacuí e Trecho do Rio São Francisco (SF06).
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82603
De: Manoel Hygino Data: Qui 17/8/2017 08:13:32
Cidade: Belo Horizonte
Maradona, soldado em Caracas

Manoel Hygino

Os noticiários são amplos: a Venezuela ferve, o cidadão passa necessidade até na alimentação, milhares escapam pelas fronteiras. Pelas imagens da televisão, parece sentirmos cheiro de pólvora, ardem os olhos com os efeitos das bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral.
De longe, não sei exatamente de onde, Maradona envia mensagem de apoio ao presidente Nicolás Maduro. Oferece-se como “soldado” da revolução bolivariana e “para combater o imperialismo. Nós somos chavistas até a morte. E quando Maduro ordenar, estarei vestido de soldado para libertar a Venezuela, para lutar contra aqueles que querem apoderar-se de nossas bandeiras, que é o mais sagrado que temos”, afirmou em página pessoal no Facebook. Maradona repete as bravatas de seu feitio e natureza. Apoiou a candidatura presidencial de Maduro em 2013, na Venezuela, ostenta no braço direito uma tatuagem com o rosto de Che Guevara. Para ele, Fidel era “como um pai”.
Diego Armando Maradona nasceu em 30 de outubro de 1960, no modesto bairro de Villa Fiorito, em Lenús, na Grande Buenos Aires. Começou no futebol aos 9 anos no infantil de Los Cebollitos, com 15 foi contratado pelo Argentinos Juniors, da primeira divisão e, um ano após, estava na seleção nacional. Já começava a ser chamado de “El pibe de oro”, “o garoto de ouro”. Aos 17 anos, incluía-se entre os 25 melhores jogadores da Argentina e, em 1979, foi capitão da equipe que ganhou o Mundial Sub-20 no Japão. Em 1980, ingressou no Boca Juniors, um dos maiores clubes do país. Em 1984, no Nápoli, da Itália, brilhou ao conquistar dois campeonatos Italianos, uma Copa Itália, uma Copa UEFA e uma Supercopa, em 1990.
O seu auge como jogador foi na Copa do Mundo: conduziu à vitória da seleção argentina contra a Alemanha (3 a 2). No mesmo mundial, marcou contra a Inglaterra, nas quartas de final, dois de seus tentos mais memoráveis: o gol de mão que passou à posteridade como “a mão de deus”, e a jogada eleita como “o gol do século”: partindo do círculo central, driblou cinco rivais e também o goleiro antes de meter a bola na rede. O placar de 2 a 1 garantiu a eliminação da Inglaterra e representou, no plano simbólico, uma espécie de redenção para os argentinos, que tinham sido derrotados na Guerra das Malvinas quatro anos antes.
A relação de Maradona com as drogas se tornou pública em 1991, quando expulso do Nápoli após um teste antidoping por uso de cocaína. Voltou então à Espanha, jogando pelo Sevilla, e logo à Argentina para jogar pelo Newell’s Old Boys. O problema com as drogas voltaria a ser pesadelo na Copa de 1994 nos Estados Unidos; o antidoping detectou que ele havia utilizado efedrina e a FIFA o proibiu de jogar por um ano. A seleção argentina, que dependia muito de seu capitão, acabou sendo eliminada precocemente nas oitavas de final.
Para tratar-se contra as drogas foi recebido em Havana, daí a afeição por Fidel. De volta à pátria, desempenhou-se por poucos meses como técnico do pequeno Desportivo Mandiyú e, depois, do tradicional Racing Club. Em 1995, voltou ao Boca Juniors como jogador e esteve no clube até se aposentar definitivamente em outubro de 1997, dia do seu 37º aniversário. Em 2003, terminou seu casamento com Claudia Villafane, mãe de suas filhas Dalma e Giannina, embora ele tenha outros três filhos, hoje reconhecidos: Diego Júnior (1986), Jana (1996) e Diego Fernando (2013).
A esta altura do campeonato da vida, resta saber se o controverso Dom Diego vai deixar de ser treinador do Al Fujairah SC, dos
Emirados Árabes, onde evidentemente tem alto salário, para ser “soldado” ao lado de Nicolás Maduro, que não consegue alimentar sequer seus cidadãos. Além do mais, está com 57 anos e, com essa díade, meu pai faleceu.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82602
De: Gregório Elvecio Mendes Data: Qua 16/8/2017 21:31:04
Cidade: Mirabela
E-mail: joaomirabela81@hotmail.com
O VELHO CHICO

Praquelas bandas de lá, lá no meio do sertão,
Onde a perdiz faz seu ninho no inicio do verão
Lá encontrei o "Velho Chico", que vinha em minha direção.
Toquei de leve em suas águas, ele tocou em minhas mãos,
Depois de um dedo de prosa eu lhe perguntei então:
- Olá Chico! Pra onde vai?
- Vou pra longe, vou pro mar, é lá que vou desaguar.
Aqui eu sou bem pequeno;ando lento,pachorrento,
Mas depois eu vou crescendo, me agiganto,
Viro um rio e tanto.
Volumoso, caudaloso e orgulhoso pego a trilha;
Percorro milhas e milhas, sempre em direção ao mar;
Vou descendo devagar.
Corto florestas, campinas,vales, bosques e colinas,
Transporto serras e montes, vou além dos horizontes
Dos lindos rincões de minas.
Quando do mar me aproximo, aviso que vou chegar;
Ronco de cá, ele ronca de lá, parece dois marruá,
Quando quer se topá.
Aí já não sou pequeno com d`antes,
É briga de dois gigantes;
Parto pra cima dele, ele pra cima de mim,
Rodamos pra lá, rodamos pra cá,
Depois ficamos assim... a serenar.
O mar e eu, eu e o mar.
Nos abraçamos, nos envolvemos, e ali eu fico;
Já não sou mais o Velho Chico;
Sou mar, sou grande, pelo mundo vou vagar...
Vou com o mar.
Levo saudades dos bosques, onde a juriti passeia,
Da festa dos curiangos nas noites de lua cheia,
Levo saudade das matas, onde sabiá gorgeia,
Do abôio do vaqueiro, quando seu gado campeia;
Levo saudades dos vales, das florestas, das colinas,
Do cantar da siriema a desfilar nas campinas,
Levo saudades de tudo; levo saudade de Minas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 82601
De: Motorista Data: Qua 16/8/2017 17:17:25
Cidade: Montes Claros/MG
Velocidades mais baixas reduzem risco de tragédias nas estradas - Pela experiência adquirida ao longo de quase 40 anos dirigindo em rodovias de Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Rio de Janeiro, sem nenhum acidente, tanto nas vias urbanas, como nas estradas, graças a Deus, posso afirmar que os motoristas têm que se conscientizar que a energia cinética de um veículo (é a energia devida ao seu movimento) é proporcional ao quadrado da sua velocidade. Se a velocidade dobra, a energia quadruplica. Se a velocidade triplica, a energia é 9 vezes maior, por exemplo. Portanto, numa colisão frontal, a mais perigosa e mais comum nas rodovias de pistas simples, como as velocidades se somam no instante do choque, a energia cinética atinge valores altíssimos, resultando em tantas tragédias nas estradas, com mortos e feridos graves. Havendo essa conscientização e os motoristas trafegando em velocidades mais moderadas e compatíveis com as rodovias por onde passam, bem como as autoridades de trânsito estabelecendo limites de velocidade e fiscalizando a obediência dos motoristas, inclusive com radares, haveria reduções significativas dos acidentes tão graves que a todo momento ocorrem nas pistas brasileiras. Claro que os demais cuidados ao dirigir devem também ser postos em prática, por exemplo, uso do cinto de segurança, manutenção do veículo, direção defensiva, não dirigir com sono ou tendo feito uso de bebida alcoólica etc. Mas a prática da velocidade moderada e de acordo com a sinalização, por si só já significa grande segurança para os motoristas e passageiros.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82600
De: Santana Data: Qua 16/8/2017 15:38:50
Cidade: SP/SP

Excelente comentário, hoje, na Folha de S. Paulo, do veterano colunista Clóvis Rossi. O título resume: "Judeus brasileiros preferem Israel, perto da guerra, a Brasil fracassado".
No texto, ele explica: "Na comunidade judaica de São Paulo, circula já há algum tempo uma charge que mostra Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva agitando bandeirinhas de Israel, com a legenda: "Muito obrigado. Conseguiram em alguns anos o que a Agência Judaica não conseguiu em décadas".
"É uma alusão ao fato de que a partir de 2014, explodiu a emigração de judeus brasileiros para Israel, proeza não obtida pela Agência Judaica, exatamente a encarregada de estimular a aliá, um termo que significa ascensão espiritual mas é mais comumente usado como emigração para Israel".

Mais na frente, o colunista ilustra com números:
"Os números são eloquentes e contam uma triste história da crise brasileira e de seus efeitos: em 2015, 496 judeus brasileiros partiram para Israel ou 77% mais do que no ano anterior. Em 2016, foram mais ainda (684). E, este ano, até maio, 346 ou 29% mais do que no mesmo período de 2016".
"A angústia que sentem os judeus no Brasil é causada pela "falta de perspectivas profissionais, queda no nível de vida, falta de segurança, uma visão diferenciada de valores (lá, cada um vale pelo que é, não pelo que tem)", diz a jornalista Silvia Perlov, assessora de imprensa do Congresso Judaico Latino-Americano".
" É compreensível, portanto, que a comunidade busque um país como Israel, mesmo sabendo que por lá acontecem quase diariamente atentados a faca ou usando veículos contra judeus só por serem judeus".

Antes do ponto final, Clóvis Rossi, excelente, retrata didaticamente:
"Mas também nesse capítulo, Israel leva vantagem: "Israel tem baixo nível de violência, com apenas dois homicídios por 100 mil habitantes", disse o cônsul em São Paulo, Dore Goren, ao "Times of Israel" (em São Paulo, maior concentração de judeus, o índice é seis vezes maior).
Tudo somado, fica claro que a profunda crise brasileira produziu um efeito menos presente nas manchetes mas que é igualmente revelador: de país de acolhida, o Brasil está se tornando país de emigração. Ou, posto de outra forma, está fracassando".
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82599
De: Polícia Militar Data: Qua 16/8/2017 10:43:56
Cidade: Montes Claros
(...) A polícia procura infratores responsáveis por roubos ocorridos em Montes Claros em data de ontem, 15Ago... A primeira ocorrência aconteceu às 14h, à rua Veraldino Silva, no bairro Vila Sion. De acordo com relatos da vítima, um homem de 41 anos, taxista, foi solicitado por um indivíduo, que trazia uma mochila às costas, a fazer uma corrida do ponto de táxi da praça Honorato Alves até a Vila Sion. Ao chegar ao destino, o infrator sacou uma faca do interior da mochila e anunciou o roubo, obrigando o taxista a colocar as mãos sobre a cabeça e declinar-se ao lado do vidro da porta do motorista, subtraindo seu aparelho de telefone celular e certa quantia em dinheiro.

A segunda ocorrência se de em um estabelecimento comercial situado à rua Marechal Deodoro, no centro da cidade, às 14h35. Segundo relatos prestados pelas vítimas, um homem de 19 e outro de 56 anos, quando saíram do escritório com destino a bancos para fazer pagamentos e depósitos, seguiam a pé pela rua Marechal Deodoro em direção ao estacionamento onde apanhariam o veículo, momento em que foram surpreendidos por dois infratores, em uma motocicleta HONDA TITAN, de cor vermelha, que transitavam pela contramão de direção da rua, estando o passageiro, de posse de uma arma de fogo, apontou-a na direção de ambos e anunciou o roubo, determinando a entrega da bolsa e dos demais pertences. Foram subtraídos aparelhos de telefone celular e malotes contendo certa quantia em dinheiro As vítimas não souberam informar características físicas dos autores. Em ambos os casos, a polícia compareceu ao local, prestou o atendimento às vítimas e iniciou o rastreamento, que continua, na busca pela prisão dos infratores responsáveis por estes crimes.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82598
De: Maria Luiza Silveira Teles Data: Ter 15/8/2017 15:57:54
Cidade: Montes Claros  País: Btsdil
E-mail: mluizateles@gmail.com
A CONVIVÊNCIA HUMANA

Maria Luiza Silveira Teles


Conviver não é nada fácil. E, no entanto, é a única maneira de nos realizarmos como seres humanos, de nos encontrarmos e sermos felizes.
Talvez seja essa a ciência e a arte mais difícil, mas a principal da vida, pois, se não convivermos, atrofiaremos a humanidade em nós.
Por que, então, é tão difícil? Porque requer desprendimento, coração aberto, humildade, altruísmo, saber ouvir e falar na hora certa e o saber sentir. É preciso, sobretudo, saber amar e somente somos capazes de amar quando já percorremos o longo e difícil caminho do autoconhecimento e nos amamos e aceitamos como somos, conscientes de nossas qualidades e defeitos.
Para aprender a viver bem com o outro necessário se faz que nos eduquemos e nos aprimoremos em todos os sentidos.
Se aprendermos a conviver, entender e respeitar nosso semelhante, tudo passará a ser mais fácil e o caminho nos trará felicidade e paz.
Esse tempo de aprendizagem, transformação e crescimento é a nossa travessia. Lembrando Fernando Pessoa, “Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma de nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-lo, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.
Vivemos tempos estranhos. Quanto mais o homem evolui em ciência e tecnologia mais se materializa, se torna violento, se anestesia e sente solidão.
As relações se tornam descartáveis, o sexo se banaliza completamente. Na sua busca desenfreada de prazer, o homem se vê cada vez mais vazio e solitário. Jogado em um mundo agressivo, no qual predomina a luta pela sobrevivência do corpo e a manutenção do status, ele acumula todo um lixo psicológico que pode contribuir para o seu mal-estar e complicar a convivência.
Tantas vezes duas pessoas vivem juntas e não têm absolutamente nada a dizer uma à outra: parece que um abismo as separa. Por quê? Os sentimentos não expressos, as mágoas recalcadas, pequenos ressentimentos que foram se avolumando, a direção diferente que cada uma delas toma, tudo isso vai separando-as pouco a pouco.
Enquanto as nações guerreiam, conflitos e batalhas maiores se dão dentro de nós, quando a Bondade de nosso ser divino luta contra a selvageria de nosso ser profano e primitivo.
Só exterminando os “monstros” que vivem dentro de nós poderemos deixar florescer a beleza do projeto divino que somos.
Mas, que monstros são esses? O monstro do egoísmo, da vaidade, do orgulho, do desamor, da mágoa, da inveja, da raiva. Se esses não morrerem, jamais o projeto divino poderá se cumprir.
Esses monstros haverão sempre de atropelar toda e qualquer tentativa de construir um relacionamento sadio. Somente combatendo-os, pois, estaremos prontos para uma convivência que nos fará crescer como seres humanos
A existência de uma terrível polaridade existente hoje na sociedade brasileira se deve ao fato de as pessoas se deixarem dominar por esses sentimentos negativos e não saberem conviver, pois, com a pluralidade das idéias.

* Maria Luiza Silveira Teles (presidente da Academia Montes-clarense de Letras)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82597
De: Petrônio Braz Data: Dom 13/8/2017 20:15:50
Cidade: Montes Claros
E-mail: petroniobraz25@gmail.com
Dia dos Pais
Os fenômenos psíquicos podem interferir na ca¬pacidade física do ser humano, A ciência explica.
Na véspera do dia dedicado aos pais – e sou um deles – veio-me à mente um fato inusitado que marcou minha vida e despertou a minha curiosidade na busca de uma explicação para o entendimento objetivo do ocorrido, dentro dos conceitos da razão.
Residia eu, com minha família, na cidade de João Pinheiro, onde exercia as funções de Secretário Geral da Prefeitura Municipal, nos idos de 1974. Altas horas da noite, ou melhor, na madrugada de um sábado, bateram à minha porta. Acordei assustado. Era um amigo de meu filho Marco Aurélio, então com seus vinte e dois anos. Informou-me ele que havia acontecido um desastre na estrada de Paracatu, logo na saída de João Pinheiro. O carro – meu carro – tinha caído em um despenhadeiro. Perguntei pelo Marco e o informante declarou-me que ele tinha ficado dentro do carro. Meu sangue gelou. Em outro veículo corremos para o local do acidente, que não era distante. Em meu pensamento havia acontecido o pior.
Durante o percurso, o amigo do Marco informou-me que eles haviam decidido ir até Paracatu. Tinham bebido.
Parado no alto do barranco, quase ao nascer do sol, avistei a Belina lá embaixo. Um despenhadeiro íngreme, com mais de dez metros de profundidade. Com dificuldade, de chinelos e pijama, alcancei o carro. A porta do lado do motorista estava aberta e o Marco deitado no banco dianteiro com as pernas para fora. Ao pegar em uma de suas pernas ele gemeu. Uma esperança clareou minha mente: Ele está vivo. Sem medir esforços, sem perda de tempo, retirei-o do carro e o levantei em meus braços. Sem pensar, sem analisar possibilidades, sem pedir ajuda, empreendi a subida do barranco. Chegando ao carro, acomodei-o no assento de trás e rodei para o hospital. Perdi a consciência quando ele entrou no consultório do médico.
Voltei à tarde ao local para verificar o estado do carro. Calçado, tive dificuldades em descer. Quando tentei subir, segurando nas árvores, quase não conseguia. Já no alto, olhando para onde estava o carro, comecei a meditar. Como tinha eu podido subir aquele barranco de chinelos, transportando nos braços uma pessoa adulta, tão pesada quanto eu? Quem me conhece sabe que sou um homem alto e magro, não propriamente franzino de corpo, mas magro. Não pratico esportes costumeiramente, a não ser minhas caminhadas. Vivo mais para o espírito do que para o corpo. Do alto do barranco visualizei-me subindo a encosta íngreme com meu filho nos braços. Não acreditei, nem podia acreditar. Era impossível, mas não foi!
A toda evidência, uma força misteriosa, de natureza psíquica, havia se incorporado ao meu corpo físico: o amor paterno.
Neste domingo de agosto rendo minhas homenagens a todos os pais – e a mim também – certo de que pai sempre é aquele que reúne as qualidades de prudência, de lealdade e de afeição para com os filhos, sem pedir reconhecimento. Ser pai é uma sublime missão.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82596
De: Manoel Hygino Data: Seg 14/8/2017 07:08:34
Cidade: Belo Horizonte

Os alfarrábios de Lola

Manoel Hygino

O convite está à mão. Para lançamento do livro “Meus Alfarrábios”, de Lola Chaves, em 18 de agosto. Quem expediu: o Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros, que, em parceria com a Secretaria de Municipal de Cultura, organizou o ato. Não poderiam faltar o Grupo de Serestas Amo-te Muito e o Grupo de Choro do Cerrado do Conservatório Lorenzo Fernandez, e direção musical de Luciano e Rachel Uchôa.
As informações possivelmente se prestassem mais à editoria de arte. Perfeitamente. Até porque o local da festiva reunião será o Centro Cultural Hermes de Paula, na Praça Dr. Chaves, em Montes Claros. A propósito, o desembargador Hélio Costa, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Estado, homem culto, poeta parnasiano, sentado ao meu lado, gostava de enfatizar a significação da cidade no âmbito da modinha e da seresta. Nem só Diamantina é seresteira. E o dr. Hélio, nascido em Sabará, excelente autor de discursos solenes, sabia das coisas.
Lola Chaves é filha de João Chaves, nascido em 1885, também poeta e compositor, que só não recebeu diploma na Escola Normal Oficial, porque o estabelecimento foi suprimido. Fundou um semanário “A Palavra”, onde publicou elogiados artigos e crônicas e seus primeiros versos. Tomou novos rumos no mapa, mas atuando como advogado e jornalista. Ao regressar, lançou “O Sol”, no mês de agosto, em 1914. Abriu um curso de música digno e dirigiu a primeira orquestra da cidade- não era banda. Isso há quase um século, época em que se elegeu vereador à Câmara Municipal.
Poesia e música impregnavam a individualidade do advogado-jornalista, que transmitiu como herança à descendência. Suas criações são ouvidas nas noites de serestas ou incluídas no repertório de grandes corais, como o Madrigal Renascentista. A modinha “Amo-te Muito”, um clássico no gênero, foi cantado no filme “Revolução em Vila Rica” e ele é autor de um livro de poesias, que não sei se editado. O grupo de serestas que ganhou seu nome tem percorrido terras daqui e do velho continente, apresentando-se com encantamento a exigentes plateias.
Lola Chaves é uma das filhas do querido bardo e exerce a curadoria de sua produção musical e literária, verdadeiras relíquias. Em junho, transferiu-se de vez a outro plano Lígia Chaves, a irmã, grande letrista e intérprete, autora de “Senhora de Guadalupe”, primorosa criação de fé. Foi uma tarde triste, mas serviu para receber demonstrações de carinho e amor. Junto à lousa simples que já abrigava o poeta, a esposa e três filhos, ouviu-se “Amo-te Muito” e “Tão longe, de mim distante”, esta de Bitencourt Sampaio. Em gravação, a própria Lígia se despediu com a música de sua autoria, diante de dezenas de pessoas consternadas.
João Chaves, o cidadão a que me refiro, pai de Lola, pertence à família que exerceu enorme influência intelectual, política e cultural na região. O patriarca Antônio Gonçalves Chaves foi governador de Santa Catarina, Espírito Santo e Minas, redator do capítulo do Direito de Família no Código Civil, elaborado por Clovis Bevilacqua. O próprio autor o classificava como “meu mestre”.
O que estará revelando a escritora Lola em seus “Alfarrábios?”
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82595
De: José Felipe Data: Sáb 12/8/2017 16:45:12
Cidade: BH
Terrível notícia que começa a circular por Minas Gerais. Sei que o montesclaros.com reluta, não publica notícias com este conteúdo. Mas, o caso é diferente e, por mais doloroso que seja, envolve outros aspectos. Peçamos a Deus misericórdia para todos nós e compaixão para as famílias diretamente atingidas.
Jornal O Tempo - " Soldado da PM mata mãe, sogra e namorada e comete suicídio em Minas - PUBLICADO EM 12/08/17 - 16h05 - THUANY MOTTA - Um triplo homicídio e um suicídio marcaram a manhã deste sábado (12), em Minas Gerais. O soldado da Polícia Militar (PM), Igor Quintão Vieira, de 23 anos, matou a namorada – também soldado da corporação – e a sogra, em Divinópolis, na região Centro-Oeste do Estado, e depois seguiu para Rio Pomba, na Zona da Mata mineira, onde matou a mãe e tirou a própria vida em seguida.
De acordo com a PM, o caso começou quando Igor foi para Divinópolis, por volta das 2h da manhã, entrou na casa da namorada Aline Guimarães Rodrigues, de 34 anos, e disparou contra ela e a mãe dela, Elisabete Guimarães Rodrigues, de 66. Após matar as duas, ele seguiu para Rio Pomba, onde a mãe Eloísa Santa Quintão Vieira, de 48, morava.
“Por volta das 6h, ele enviou uma mensagem para o Whatsapp do irmão dizendo que era fraco, que não aguentava mais e pedia para que chamassem a polícia, porque ele tinha feito besteira. Ainda falou que estava decidido a cometer o auto-extermínio e que, prevendo o futuro sofrimento da mãe, resolveu tirar a vida dela também”, contou o major Flávio Santiago, chefe da sala de imprensa da PM.
Segundo Santiago, os familiares encontraram os corpos de Igor e da mãe dele meia hora depois do envio da mensagem. Um revólver calibre .38 que estava na mão do soldado foi apreendido.
“Cada um deles recebeu um disparo da arma. Tudo indica que foi homicídio seguido de auto-extermínio, mas vamos esperar o resultado da perícia”, afirmou o capitão Leonardo Tagliate, do 21º Batalhão da PM, unidade que faz o policiamento em Rio Pomba.
Ainda de acordo com informações repassadas a Tagliate, Igor não apresentava problemas disciplinares ou de comportamento dentro da PM.
A Polícia Civil informou que a perícia é realizada nas duas cidades e que os laudos sobre os crimes devem sair em até 30 dias.
O soldado da PM cursava a Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos, na Academia da Polícia Militar, no bairro Prado, na região Oeste de BH. O jovem já tinha atuado no 22º Batalhão da PM, responsável pelo policiamento de parte da região Centro-Sul da capital mineira."
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82594
De: José Ponciano Neto Data: Sáb 12/8/2017 15:13:31
Cidade: Montes Claros - MG  País: Brasil
A PRIMEIRA CONSTITUIÇÃO DO BRASIL.

A chamada CONSTITUIÇÃO DO IMPÉRIO DO BRASIL, primeira Carta Magna do nosso país, foi jurada por Dom Pedro I em 25 de Março de 1824; continha 179 artigos e considera-se bastante adiantada para a época em que entrou em vigorar.
“Era uma Constituição unitária, de poder executivo fortemente centralizado. As Províncias do Império não gozavam de autonomia, sendo governadas pelos Conselhos Gerais das Províncias e pelos presidentes, de livre nomeação do Imperador. Monarquia constitucional hereditária, além dos clássicos Poderes Executivo – Legislativo – e Judiciário apresentava um QUARTO PODER, o Poder Moderador que radicava na pessoa do Imperador e mediante o qual este coordenava os outros três poderes. “
Este “quarto poder “ era a principal característica da Constituição de 1824, destinado, segundo o seu Art. 98, a velar pela manutenção da Independência, equilíbrio e harmonia dos demais poderes.
Realmente, era a “chave” de toda organização política, dando a D. Pedro I poderes praticamente ILIMITADOS.
- Nos dias de hoje o que assistimos no Brasil é que nada mudou mesmo com a Constituição de 1988 que foi apelidada de “Constituição Cidadã.”
Existe um governo, sem duvida nenhuma, parlamentarista onde existe um “Poder Moderador ou desorganizador” conhecido como “Centrão” que adquire votos e apoio ao Presidente da República e, de contrapartida o Planalto oferece cargos em ministérios; estatais; autarquias e secretarias, além das emendas parlamentares.
Com este arquétipo parlamentarista de governar – como a Constituição de 1824 – a monarquia voltou e seguirá com os poderes sendo transmitidos de forma hereditária. - Quantos filhos e filhas estão no poder herdado dos pais? Até aqui mesmo em Montes Claros e toda Minas Gerais.
Como foi com o Imperador Dom Pedro I. Aqui no Brasil o presidente teve o direito de não responder na justiça por seus atos “fora da lei”. Isto estava determinado pela Constituição de 1824. - Mudou alguma coisa?
Na Operação Lava jato vários crimes foram revelados, mas, os delituosos continuam nas funções e cargos. O que está preconizado na Seção V da Constituição de 1988 - Dos Deputados e dos Senadores – no Art. 54 cita que os Deputados e Senadores NÃO PODERÃO:
I - desde a expedição do diploma:
a) firmar ou manter contrato com pessoa jurídica de direito público, autarquia, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária de serviço público, salvo quando o contrato obedecer a cláusulas uniformes;
b) aceitar ou exercer cargo, função ou emprego remunerado, inclusive os de que sejam demissíveis ad nutum, nas entidades constantes da alínea anterior;
II - desde a posse:
a) ser proprietários, controladores ou diretores de empresa que goze de favor decorrente de contrato com pessoa jurídica de direito público, ou nela exercer função remunerada;
b) ocupar cargo ou função de que sejam demissíveis ad nutum, nas entidades referidas no inciso I, a;
c) patrocinar causa em que seja interessada qualquer das entidades a que se refere o inciso I, a;
d) ser titulares de mais de um cargo ou mandato público eletivo.
- Isto que está na lei está sendo cumprido? Se a gente prestar atenção, têm muitos com dupla função de forma maquiada.
Durante a votação da denúncia contra Temer, segundo alguns parlamentares, nos bastidores e nos corredores do congresso era o que mais se falavam e divergiam sobre o Art. 54.
E assim os imperadores vão seguindo com seus mandatos.
“NA VOSSA PACIÊNCIA POSSUIREIS AS VOSSAS ALMAS. A CIDADE DIVIDIDA NÃO SOBREVIVE”

(*) Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros – Academia Maçônica de Letras do Norte de Minas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 82593
De: Marcelo Eduardo Freitas Data: Sáb 12/8/2017 10:25:23
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: marcelo.mef@dpf.gov.br

O GOSTO DO AGOSTO!

* Marcelo Eduardo Freitas

A expressão Agosto, originária do latim augustus, representa o oitavo mês do calendário gregoriano. Foi assim chamado por decreto em honra ao imperador César Augusto. Dizem que Agosto é o mês do desgosto. Eu não penso assim!

Agosto traz consigo algumas peculiaridades sertanejas que são intrínsecas a nós, norte mineiros por nascença ou por adoção: o friozinho, a canela cinza em razão da poeira, a mata seca nas serras que circundam a cidade e, é claro, as tradicionais festas que marcaram minha infância.

Cercada de mitos e lendas, as Festas de Agosto simbolizam um patrimônio histórico de nossa cidade. Congrega pessoas de vários cultos, festeja santos e cultiva a tradição. Narra a história de nossa terra, instiga o imaginário e faz a fusão da razão com a emoção, o inventado com o poético.

Nesta mistura de cores e sabores, há mais de um século, vimos por nossas ruas os reis, rainhas e princesas, os catopés e caboclinhos, que junto com os marujos formam a “trindade” das Festas de Agosto de Montes Claros... E atrás vai o povo, cultuando a tradição que surgiu da devoção popular, e foi influenciada pela herança da cultura e religiosidade dos negros, dos índios e dos portugueses. Uma mistura bonita de se ver!

O sincretismo e o hibridismo religiosos são marcantes nas Festas de Agosto. Essa manifestação cultural, que começa pela Igreja Católica, mas mistura com os atabaques negros e os cantos indígenas, transformam a devoção, enriquecem e embelezam essa relação religiosa e cultural, que através dessa referência simbólica cria uma extensão única, ampliando e incentivando a identidade e a construção do nosso sofrido povo destes sertões das gerais.

Os Reinados de Nossa Senhora do Rosário, de São Benedito e o Império do Divino Espírito Santo atraem um cortejo de pessoas que vêm na Festa de Agosto uma das maiores manifestações culturais do país, uma grande representatividade de nós norte-mineiros.

Quem nunca ouviu falar em mestre Zanza e seu simbolismo de luta pela preservação dos Catopés? O saudoso Hermes de Paula, que desempenhou um papel importantíssimo para a valorização das Festas de Agosto?!

Com nostalgia, lembro-me da suntuosidade das Festas, quando era pequeno. Talvez as crianças de hoje não tenham tanto compromisso com as Festas de Agosto, mas eu, religiosamente, durante toda a minha infância, até o ensino fundamental, tinha que fazer uma pesquisa sobre a festividade, e incluía participar do cortejo no sábado de manhã, todo ano, sem falta... Bons tempos aqueles! À noite, ao redor da Igreja do Rosário, na praça da Matriz, toda a família participava. O cheiro do arroz com pequi, o colorido das fitas e a alegria do povo. Levo meus filhos sempre! Cultuar nossas raízes, apreciar nossa cultura, tudo isso faz parte da formação do montesclarense!

Agora, os desafios da modernidade confrontam a tradição e a história, mas montesclarense sabe juntar as duas coisas, coexistir passado, presente e futuro. Mistura as culturas dos índios, quilombolas, vazanteiros, geraizeiros... Toca maracatu, tambor e capoeira... Come arroz com pequi, acarajé e beiju... Encanta-se pelo seu artesanato com barro, pintura e tecido... Sente o cheiro da fusão e do misto dos sabores... Cultua a fé, a crendice... Perpetua a estória e a história... Isso são as Festas de Agosto... Isso é Montes Claros!

A importância das Festas de Agosto transcende o místico e o religioso, e se torna vital como política cultural de transformação da realidade social, pois democratiza e insere, combate à exclusão e cria uma cultura de paz, desenvolvimento e cidadania.

Que possamos carregar conosco essa identidade cultural, de respeito e fé, cultuando nossas tradições e ampliando nossos valores humanos. Que o rico folclore montesclarese seja reverenciado e que nossa diversidade seja apreciada e reconhecida. Como nos ensinou Dulce Sarmento em sua música Catopê:

“Ô Catopê!
No terno de São Benedito,
No terno de Nossa Senhora,
Vem cantar a glória!
Vem cantar a glória!
Viva Montes Claros!” Eis o gosto do Agosto!

(*) Delegado de Polícia Federal e Professor da Academia Nacional de Polícia
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82592
De: Manoel Hygino Data: Sáb 12/8/2017 06:47:27
Cidade: Montes Claros
O segredo das Esmeraldas

Manoel Hygino

Até hoje paramos para pensar sobre este tempo que a nação atravessa como um grande barco num mar sob tempestade. Os mais variados adjetivos são arrolados para classificá-lo. Estarrecedor, foi a palavra encontrada nem sei mais por quem.
Luis Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal, opina que há grupos que não querem ser honestos “nem daqui para a frente” e defende mudanças para conter a corrupção. Há, assim, ainda quem entenda achar caminhos que evitem o caos total, do qual nos temos aproximado, à medida que se toma conhecimento de fatos novos extraídos do “imbróglio” cotidiano.
Grande parte da população do país não se interessa pelo que acontece, supondo que nada mais o cidadão comum pode fazer para conjurar o perigo. Nesta hora grave, é o que leio, o Congresso Nacional por nossos representantes discute, até com certa veemência, se a lei que criminaliza o funk merece aprovação.
Em Minas, o modo de se fazer pijama em Borda da Mata, no Sul de Minas, pode ser declarado Patrimônio Cultural do Estado, nos termos de projeto em tramitação na Assembleia. Embora se reconheça o município como capital nacional desta peça do vestuário, com ampla produção e venda, seria extemporânea a preocupação, com a devida vênia da boa gente da cidade. Como se julgará talvez inconveniente a providência adotada por Cajuri, na Zona da Mata, ao fazer empenho de verba para contratar uma banda de forró e duas duplas sertanejas para festejar nem sei o quê.
É inacreditável o que ocorre. Durante a votação da denúncia contra o presidente da República, um deputado, do SD-PA, foi flagrado escrevendo a uma mulher e pedindo que lhe enviasse fotos íntimas.
Os jornais publicaram o texto: “Mostra tua bunda, mostra, afinal não são suas profissões que a destacam como mulher”. O parlamentar tentou justificar-se, dizendo que uma pessoa lhe solicitara mais de 20 vezes para que tirasse a camisa e mostrasse a tatuagem no ombro direito. Sua Excelência explicou: “Como é que vou tirar a camisa? Tenho que respeitar as famílias brasileiras. Nós temos decoro parlamentar”.
Enquanto o Planalto se prepara para enfrentar a nova denúncia a ser apresentada pelo procurador-geral, a ex-presidente da República considera que Renan tem razão quando afirma que “Eduardo Cunha governa desde a prisão em Curitiba”. Como se toda troca de opiniões fosse exígua, Joesley Batista, da JBS, a que assistira à sessão da Câmara em São Paulo, julgava o episódio “trágico” para ao país.
O personagem, nascido em Goiás e um dos homens mais ricos do Brasil presentemente, acha que “2 de agosto ficou marcado como dia da vergonha”, embora sem se manifestar sobre sua própria situação nos fatos. Mas o Brasil já sabe quem ele é e o que seu grupo representa.
O ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, se surpreende com nova ação da Lava Jato, que investiga propina na Secretaria de Obras durante sua gestão. “A notícia me incomoda, decepciona e envergonha”, disse o ex-alcaide. No escritório da advogada Vanuza Sampaio, que forjava contratos fictícios, ela foi presa. Encontrara-se – dentre outros bens de valor e dinheiro – uma porção de esmeraldas. Tem, assim, mais sorte que o bandeirante Fernão Dias, que terminou morrendo sem localizar as pedras preciosas.
Sorte é sorte e a Sena não dá para todos.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82591
De: Consumidor Data: Sex 11/8/2017 10:55:14
Cidade: Moc/MG
1 - A interrupção do fornecimento de energia elétrica de ontem, 10/8/17, com início às 12h19m e de duração variável para os consumidores atingidos (na minha residência foi de 53 minutos), faz-nos refletir sobre alguns aspectos que trazem muita preocupação em relação ao sistema elétrico (transmissão e distribuição) da região de Montes Claros. 2 - Interrupções não programadas podem provocar prejuizos vultosos nas indústrias, comércio, residências, hospitais, emissoras de rádio e tv, faculdades, bancos, escritórios, pessoas presas em elevadores, sinais de trânsito que não operam (riscos de acidentes), aeroportos, estádios etc. 3 - bandeiras verde, amarela e vermelha, devido à crise hídrica, com acionamento das usinas térmicas, elevando o custo do kwh. 4 - possibilidade de triplicar a conta de luz, se a CEMIG perder as 4 grandes usinas do Triângulo Mineiro, que poderão ser leiloadas, conforme reportagem publicada ontem neste Mural. 5 - necessidade de ampliação da potência instalada em Montes Claros (3a. subestação), conforme mensagens publicadas pelo montesclaros.com (ex: 82154, de 2/2/2017). 6 - Estados e municípios em crise econômica, conforme ampla divulgação dos meios de comunicação. 7 - Acompanhemos se haverá mesmo o leilão das 4 usinas, ou não. De qualquer forma, se a qualidade do fornecimento piorar ainda mais e o custo da energia subir muito, teremos que, além de reduzir o consumo, partir para outras alternativas, como, por exemplo, a energia solar fotovoltaica.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82590
De: Manoel Hygino Data: Sex 11/8/2017 07:40:06
Cidade: Belo Horizonte
Depois do petróleo

Manoel Hygino

Como será o Brasil depois do petróleo? Porque, em verdade, chegará o dia em que ele será dispensável. A época heroica do “petróleo é nosso”, que empolgou a juventude brasileira há poucas décadas, já virou pretérito. Lembra-se do tempo de Monteiro Lobato, buscando recursos para explorar o ouro negro fosse na Bahia ou em São Paulo. Escreveu um livro que se tornou famoso e passou uma temporada detrás das grades.
Chegará um tempo em que ter petróleo não é o que hoje ainda representa. A população da Venezuela vive em drama, mesmo com o potencial fantástico de petróleo de que dispõe. A Arábia Saudita e a Rússia não são felizes porque o têm. O Reino Unido continua às turras com a Argentina por se supor ali existirem reservas petrolíferas fantásticas.
Mas o carro elétrico para os táxis já está em teste em Belo Horizonte e, em vários países da Europa, já constitui uma realidade. Enquanto eclodia o maior escândalo do Brasil nos negócios públicos, envolvendo a Petrobras, cuidavam os países desenvolvidos de produzir sucedâneos para os derivados de petróleo. Há um longo caminho ainda a transpor, mas há perspectivas seguras de outras fontes energéticas disponíveis.
Há a teoria de que, a partir de 2013, a capacidade produtiva de petróleo não mais conseguiria acompanhar a demanda, pois – com a extração em declínio – se causariam sérios transtornos à civilização. Esta perspectiva foi defendida por Kuell Alekle, sueco, professor de física, astronomia e sistemas globais na Universidade de Uppsala.
Mas esse horizonte não foi considerado pelos países produtores e consumidores, que não podiam – nem podem – parar.
Os presidentes americanos George Bush e Barack Obama admitiram o momento em que a economia do mundo teria de ajustar-se à escassez de energia extraída das entranhas da Terra. O escritor Célio Pezza tratou do assunto e concluiu: “Nenhum governante quer ser chamado de profeta da desgraça por divulgar situação tão grave, de forma clara. Ela é uma sentença de morte para um estilo de vida comunista e capitalista, totalmente dependente do petróleo”. Daí, iniciativas múltiplas para dar solução ao problema, não tão distante quanto se imagina.
O Brasil está metido no “imbróglio” e não tem como escapar. Tanto é verdade que energia amplia o espectro de atenção das autoridades. A produção de hidráulica não estagnou os estudos para a fonte eólica ou térmica. As frotas de veículos não deixam de aumentar, seja de caminhões ou de automóveis.
E brasileiro não abre mão de celular, praia, futebol e um carro.
Na Arábia já se ensina aos mais jovens: “O meu pai andava de camelo, eu ando de carro. O meu filho anda de avião, o filho dele andará de camelo”. É o que não se quer na terra descoberta por Pedro Álvares, muito maior em extensão que a dos sauditas.
Quanto a escândalos, chega o da Petrobras, que tanto arruinou o nosso prestígio em níveis interno e internacional.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82589
De: Cardoso Data: Qui 10/8/2017 17:30:58
Cidade: M. Claros
O site meteorológico Climatempo emitiu alerta para chuva no final de agosto em parte do Brasil. E avisou: "tem potencial para provocar temporais generalizados".
Acendeu a esperança para o Norte de Minas, seco e ressecado, mas logo adiante descartou nossas esperanças:

Veja o que diz o Climatempo, vaticínio saído agora do forno:

"A última frente fria que passou pelo Brasil provocou temporais apenas no Sul do Brasil durante o dia 8 de agosto. Choveu até granizo! Suas nuvens carregadas e seu ciclone extratropical se afastam em alto-mar e não influenciam mais o país nos próximos dias.
Mas vem vindo aí outra frente fria, mais forte, que deve avançar pelo interior do continente. Esta frente fria tem potencial para provocar temporais generalizados sobre a Região Sul, mas desta vez a chuva avança sobre parte do Sudeste e do Centro-Oeste. Porém, não há expectativa de chuva para todas as áreas destas Regiões.
Esta frente fria vai aliviar a secura e o calorão dos últimos dias em Mato Grosso do Sul e em parte de Mato Grosso. Os estados de São Paulo e de Rondônia também serão beneficiados com chuva. Mas esta frente fria não deve conseguir avançar para áreas como o Espírito Santo, o norte de Minas Gerais ou o Distrito Federal".
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82588
De: Cemig Data: Qui 10/8/2017 17:01:24
Cidade: Mntes Claros
A Cemig esclarece que a interrupção no fornecimento de energia ocorrida hoje (10/08) às 12h19, em Montes Claros, Coração de Jesus e Bocaiuva, Grão Mogol, Cristália, Botumirim e parte do município de Francisco Sá foi causada por um problema no disjuntor da Subestação de Montes Claros. O restabelecimento foi feito em 23 minutos para a maioria dos clientes.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82587
De: Ricardo Data: Qui 10/8/2017 16:18:54
Cidade: Montes Claros
Qui 10/08/17 - 13h42 - "A Cemig envidou todos os esforços para restabelecer a energia para a maioria dos clientes no menor tempo possível. As causas estão sendo apuradas"

Lamentável, deplorável, esta nota da Cemig sobre o apagão de hoje. Apenas revela o quanto nós contribuintes valemos para a empresa - nada. Não explica, não justifica, não nos dá esperança de recebermos serviço com alguma qualidade. (...) esperemos. Talvez a Cemig se emende e explique o que houve realmente. É preciso que todos pressionam a concessionária para que preste um serviço melhor.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82586
De: Cemig Distribuição Data: Qui 10/8/2017 13:32:23
Cidade: montes claros  País: Brasil
E-mail: cemignorte@gmail.com
A Cemig envidou todos os esforços para restabelecer a energia para a maioria dos clientes no menor tempo possível.As causas estão sendo apuradas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 82585
De: Consumidor Data: Qui 10/8/2017 13:28:58
Cidade: Moc/MG
Aqui no Cândida Câmara baterias sustentaram o sistema de alarme e receptores de rádio, mas ficamos sem energia elétrica para alimentar eletrodomésticos e sem telefones, durante aproximadamente 1 hora, restabelecendo às 13h12m. Alguém sabe por que?
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82584
De: Rezende Data: Qui 10/8/2017 13:06:45
Cidade: M. Claros
Realmente, os telefones voltam a funcionar. Até mensagens no WhatsApp que estavam retidas começam a chegar. Agora é ver se a Cemig, sempre soberba, dá alguma explicação para o que aconteceu neste começo de tarde, o que não costuma fazer. (...) No Brasil é assim: não temos uma empresa de energia elétrica para servir à populaça. Funciona ao contrário: há uma população para ser exaurida, explorada, pela empresa concessionária dos serviços elétricos. JK, que fundou a Cemig, hoje estaria lamentando o mau caminho da empresa.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82583
De: Marcelo Data: Qui 10/8/2017 12:54:55
Cidade: Montes Claros
A energia dá sinais de querer voltar. Voltou agora na região da Avenida Melo Viana.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82582
De: Eduardo Data: Qui 10/8/2017 12:22:41
Cidade: M. Claros
Acreditem: estou aqui na Cemig e a luz foi embora. Sem previsão de volta.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82581
De: Hildebrando Data: Qui 10/8/2017 12:31:48
Cidade: Moc
Com o céu azul e sem nenhuma insinuação de chuva, M. Claros passa agora por apagão de energia elétrica. Não sei se são muitos ou todos os bairros, mas parte da cidade está sem energia. Até os telefones estão parando. Há muito que especialistas estão advertindo que a energia elétrica em M. Claros está funcionando precariamente.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82580
De: Estado de Minas Data: Qui 10/8/2017 11:05:58
Cidade: Belo Horizonte
Em Minas, ex-prefeito fujão é preso de novo – 10/08/17 – 11h35 - Luiz Ribeiro - O ex-prefeito Maurílio Neris de Arruda (PTC), de Januária, no Norte de Minas, foi preso no final da tarde dessa quarta-feira (9) pela Policia Federal, em Montes Claros, localizada também na Região Norte do estado. De acordo com a PF, Arruda estava foragido desde outubro do ano passado e existia um mandado de prisão preventiva contra ele expedido pelo juiz da Comarca de Januária. Ele é acusado de fraudes em licitação e desvio de recursos da ordem de R$ 1,03 milhão de obras de pavimentação e drenagem de ruas no município na gestão dele na prefeitura (2009/2012). Após ser submetido a exames de corpo de delito, na quarta-feira (9) à noite, ele foi encaminhado para o Presídio Regional de Montes Claros.
Prisões
As denúncias contra Arruda foram investigadas na "Operação Rua da Amargura", deflagrada pela Policia Federal em setembro de 2016. Na época, o ex-prefeito estava em campanha em nova candidatura à prefeitura de Januária. Ele foi preso e fugiu ao escapar de uma viatura da PF numa avenida de Montes Claros, para onde foi conduzido. Nove dias depois, o ex-prefeito foi recapturado em um apartamento no Bairro São Bento em Belo Horizonte. Ele tentava um habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Na ocasião, ele foi conduzido para a delegacia da Policia Federal em Montes Claros. No entanto, foi liberado pelo fato de ser candidato. De acordo com o Código Eleitoral, candidatos não podem ser presos dentro de prazo de 15 dias antes do pleito. Mesmo com prisão preventiva decretada, Maurílio Arruda recebeu 5.503 votos (17,31%) e ficou em terceiro na eleição para prefeito de Januária. Logo após o primeiro turno da eleição de 5 de outubro de 2016, o ex-prefeito desapareceu. Conforme a Policia Federal, ele foi preso no Bairro Todos Santos, em Montes Claros, no final da tarde dessa quarta-feira (9), após comparecer à sede regional do Ministério Publico Federal (MPF), que investiga as denúncias contra o ex-chefe do executivo. Ouvido na manhã desta quinta-feira (10), o advogado Antonio Adenilson Veloso, que defendia Maurílio Arruda, disse que desde outubro do ano passado não teve mais contato com o cliente. Ele alegou que "não sabe o motivo" da prisão do ex-prefeito.

***

Hoje em Dia - Ex-prefeito de Januária, Maurílio Arruda, é preso pela PF – 10/08/17 – 10h46 - Gabriela Sales - A Polícia Federal prendeu, na quarta-feira (9), o ex-prefeito de Januária, no Norte de Minas, Maurílio Neris de Andrade Arruda. O político estava foragido desde setembro do ano passado. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva em aberto expedido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais em Januária. Maurílio Arruda é investigado na operação "Rua da Amargura", que apura fraudes em licitações para serviços municipais em 2016, época em que era prefeito. Arruda foi preso no momento em que saía da sede da Procuradoria da República, em Montes Claros, no bairro Todos os Santos. “Maurílio Arruda estava no Norte de Minas sendo monitorado pela polícia”, explica o superintendente da Polícia Federal em Montes Claros, Marcelo Eduardo de Freitas. Foragido desde setembro do ano passado, Arruda fugiu de uma viatura em Montes Claros durante a operação Rua da Amargura. Na época, o ex-prefeito foi recapturado em Belo Horizonte enquanto buscava um habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), mas foi liberado por um salvo-conduto, porque era candidato à prefeitura de Januária e não poderia ser preso no período de 15 dias que antecede as eleições. Agora detido, o ex-prefeito foi encaminhado para o Presídio Regional de Montes Claros. A reportagem entrou em contato com a defesa de Arruda, mas não obtivemos resposta.
Operação Rua da Amargura
Conforme investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, laudos de engenharia atestaram que várias obras de pavimentação em Januária não foram concluídas e que os envolvidos fraudavam processos licitatórios, direcionando a contratação de obras para uma empresa que também fazia parte do esquema criminoso. Segundo a PF, um empresário que firmou acordo de cooperação premiada, contou que grande parte dos recursos públicos era desviado pelo grupo, sendo que o ex-prefeito recebia parcela significativa da propina paga a quadrilha.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82579
De: Polícia Militar Data: Qui 10/8/2017 09:53:49
Cidade: Montes Claros
Polícia Militar busca mais informações que possam levar à prisão, autores de furtos/roubos - A Polícia Militar no último dia 8, por volta das 23 horas, compareceu na Fazenda Barreirinho, na zona rural de Francisco Sá, onde, segundo informações, ocorrera um roubo; no local, de posse das informações, deu-se início ao rastreamento, quando, policiais militares, depararam com 03 (três) indivíduos em 02 (duas) motocicletas; ao perceberem a presença policial empreenderam fuga sendo acompanhados, ao perceberem que seriam abordados o condutor de uma delas e o passageiro da outra efetuaram disparos contra os policiais militares que revidaram, momento que os indivíduos se separaram, tomando direções diferentes e evadiram; continuado o rastreamento, a motocicleta produto do roubo, foi localizada às margens da via e, por não haver como removê-la ao pátio, foi restituída ao proprietário. Ainda segundo as vítimas, há 15 (quinze) dias, os indivíduos estiveram no local e disseram que voltariam; nesta data, 05 (cinco) indivíduos chegaram ao local, em motocicletas, pararam nas proximidades, saltaram a cerca e arrombaram a residência; estando armados com 02 (duas) escopetas e 01 (um) revólver fizeram-nas reféns e proferiram ameaças; enquanto 02 (dois) deles vigiavam os demais roubavam seus pertences; posteriormente forçaram-nas a deslocarem à residência de outra vítima onde tentaram arrombar a porta, com chutes, tendo um deles efetuado 01 (um) disparo contra a porta que abriu, momento que adentraram à residência e subtraíram o veículo S10; posteriormente pararam na porta de um comércio e subtraíram quase todo estoque da mercearia. Das vítimas foram subtraídos, aproximadamente R$2.327,00 (dois mil, trezentos e vinte e sete reais), em dinheiro; aparelhos celulares; pares de sapatos; caixa de som; liquidificador; documentos pessoais, cartões de crédito; veículo motocicleta Honda Titan; veículo S10; diversos cereais, botijões de gás, caixas de foguetes, dentre outros. Após o roubo os indivíduos evadiram e ainda não foram localizados.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82578
De: Fabiano Data: Qua 9/8/2017 10:59:25
Cidade: moc -mg  País: Brasil
E-mail: .br
Está disponível na internet, a obra de Oscar Lorenzo Fernândez (1897-1948) um dos compositores mais representativos da música brasileira. O trabalho do artista pode ser acessado no site www.lorenzofernandez.org dedicado. O trabalho foi coordenado por Antonieta Silva e Silvério – regente, compositora, professora e neta do compositor - e por Marcos Filho - compositor e professor no Departamento de Música da Universidade Federal de São João del-Rei. O projeto conta com o apoio do Sesc Partituras e é uma iniciativa pioneira da família de Oscar Lorenzo Fernândez - à frente sua filha Marina Helena Lorenzo Fernandez Silva - que além de idealizar e custear o projeto, abriu mão dos seus direitos autorais, disponibilizando gratuitamente para download as suas obras reeditadas e revisadas. O site disponibiliza também acesso a outros documentos que incluem poesias, fotografias e gravações. O lançamento oficial aconteceu ontem na Sala da Congregação da Escola de Música da UFRJ dentro das Comemorações dos 169 anos desta importante instituição, onde Oscar Lorenzo Fernândez foi aluno e professor.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82577
De: Manoel Hygino Data: Qua 9/8/2017 07:10:34
Cidade: Belo Horizonte
Brasil: problemas e atrações

Manoel Hygino

A União, nas vozes de Temer e do ministro Raul Jungmann, da Defesa, garantiu que as Forças Armadas manterão seus dispositivos no Rio de Janeiro para enfrentar a insegurança pública. São 8.500 homens da Marinha, Aeronáutica e Exército, além de 600 homens da Força Nacional, 380 da Polícia Rodoviária e outros. Decreto autoriza expressamente ações em todo o Estado do Rio, embora o foco seja a região metropolitana.
Estamos plenamente de acordo. A cidade e o Estado do Rio de Janeiro precisam oferecer segurança aos que lá residem, trabalham ou visitam. A cidade, para ser efetivamente maravilhosa, exige tranquilidade. Nos tempos mais recentes, os brasileiros têm até receio de ir ao Rio de Janeiro, e o amplo e minucioso noticiário da mídia o justifica suficientemente.
Ouvi pela televisão: A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio deflagraram ‘Operação Calabar’, que investiga o envolvimento de PMs com traficantes em São Gonçalo, a segunda maior cidade do Estado. O objetivo foi cumprir mandados de prisão contra 96 PMs e 70 acusados de envolvimento com o tráfico de drogas, “inclusive sequestrando bandidos para receber resgate”. Os militares eram lotados no Batalhão de São Gonçalo entre 2014 e 2016 e suspeitos de receberem propina, chamada de “meta”, além da venda de armas para 41 comunidades.
A propina seria paga semanalmente. O inquérito começou com a prisão de um traficante que delatou o esquema. Gravações telefônicas e imagens de vídeos com os policiais recebendo dinheiro
foram incluídos no processo. O nome da operação faz referência a Calabar, considerado traidor na história brasileira.
A esta altura, como deve sentir-se o vencedor da Mega-Sena de R$ 107 milhões, no último sábado de julho? O sortudo investiu R$ 3,50 num jogo em uma lotérica de favela e foi o vencedor sozinho do prêmio. Seria um padeiro que tem prazo certo para receber a bolada: 90 dias.
É triste constatar, como o advogado Petrônio Braz, que “a violência deixou de ser um fato localizado nos grandes centros. Não existe mais cidade ou campo, vida urbana ou rural imune às suas consequências. A falta de segurança transformou a população ordeira e laboriosa em refém dos criminosos, em todo o território nacional...”.
O Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde informa, a propósito divulgou, que os atentados terroristas registrados nos cinco primeiros meses de 2017 não superam a quantidade de homicídios registrados no Brasil em três semanas de 2015. Os cálculos mostraram que, em 498 ataques, 3.314 pessoas morreram. A comparação é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, após divulgar o Atlas da Violência 2017.
Mesmo assim, ainda há quem queira visitar o país.
Nossa população foi considerada “a mais legal” do mundo pela CNN Travel. Sem os brasileiros, o planeta não teria oportunidade de conhecer o samba e o Carnaval do Rio, e nas praias os corpos malhados, desfilando com pequenos trajes de banho.
Outro motivo é o futebol, mas o tempo de Pelé, Garrincha e Ronaldo, ficou para trás.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82576
De: Polícia Militar Data: Ter 8/8/2017 09:37:21
Cidade: Montes Claros
Polícia Militar prende autor de homicídio - A Polícia Militar ontem 07, por volta das 21h09min, compareceu na Av. Nossa Senhora de Fátima, bairro Vila Campos, nesta cidade, onde, segundo informações 01 (um) indivíduo, de nome (...), teria desferido golpes de faca contra seu sobrinho, 01 (uma) criança de 05 anos. No local, os policiais militares, depararam com o autor (...), 32 anos, e foram informados que a criança havia sido socorrida ao HPS local; no HPS, segundo o médico de plantão, a criança não resistiu aos ferimentos, especialmente pela perfuração sofrida na altura do tórax, e veio a óbito; além do golpe no tórax, a criança sofreu vários golpes de faca nos pulsos e nas mãos. Questionado sobre o fato, o autor informou apenas que queria tirar a vida do sobrinho e o teria golpeado no tórax e posteriormente nos braços, não esclarecendo a motivação da violência. O autor foi preso e conduzido a DP de plantão, com a faca utilizada no crime, apreendida.

***

O Tempo - Criança morre após ser esfaqueada pelo próprio tio em Montes Claros -08/08/17 - 08h47 - Raquel Penaforte - Uma criança de 5 anos morreu assassinada pelo próprio tio, de 32, após ser esfaqueada no tórax e nas mãos, na noite dessa segunda-feira (7), em Montes Claros, na região Norte de Minas. Segundo as informações da Polícia Militar (PM), o garoto chegou a ser socorrido por vizinhos e encaminhado ao Hospital Universitário da cidade. De acordo com a assessoria do hospital, o menino deu entrada ainda vivo, passou por uma cirurgia cardiovascular, mas não resistiu e morreu na madrugada desta terça (8). A PM relatou que o homem não resistiu à prisão, e, ao ser questionado as motivações da crise, afirmou que queria tirar a vida do sobrinho. Ele foi detido e encaminhado à Delegacia de Plantão da Polícia Civil.

***

Hoje em Dia - Menino de 5 anos é assassinado a facadas pelo próprio tio – 08/08/17 – 0955 - Gabriela Sales - A Polícia Civil investiga a morte de um menino de cinco anos assassinado a facadas pelo próprio tio, de 32 anos, no fim da noite de segunda-feira (7), em Montes Claros, na região Norte de Minas. O suspeito atacou o garoto no quarto onde a criança dormia. Segundo a Polícia Militar, o menino chegou a ser socorrido por familiares e vizinhos ao Hospital Universitário de Montes Claros. A vítima passou por uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta terça-feira (8). O tio da criança foi preso ainda dentro de casa. Ainda de acordo com a PM, o suspeito não resistiu a prisão e a faca foi localizada dentro do quarto do suspeito entre as roupas. O homem foi levado para a Delegacia da Polícia Civil e depois encaminhado para o Presídio Regional de Montes Claros. A corporação deverá solicitar um exame de sanidade mental.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82575
De: Manoel Hygino Data: Ter 8/8/2017 07:12:50
Cidade: Belo Horizonte
Venezuela: o perigo está perto

Manoel Hygino

O ininterrupto noticiário dos meios de comunicação em todo o mundo leva a uma indesviável pergunta: a Venezuela está em pé de guerra? As sucessivas manifestações, de que informa em cores e até ao vivo a televisão, oferece um panorama do drama que se vive mais ao Norte.
Detentor da quinta maior reserva petrolífera do planeta, nos últimos tempos a Venezuela vive sob ameaça de ruptura institucional, embora se possa afirmar que é já neste clima que se passaram os anos mais recentes. O ápice está em 2017, quando militares e grupos paramilitares tentam conter pela força a população.
Apesar de tudo, a oposição é forte e ousa enfrentar o governo de Nicolás Maduro, que sucedeu a Hugo Chávez, depois de sua morte por câncer, em Cuba, em que fora tratar-se. Com as garantias constitucionais interrompidas, com multidões nas ruas em protesto por tudo que lhe foi subtraído, desde a liberdade de imprensa ao papel higiênico, o presidente em exercício procurou uma saída com convocação de uma Assembleia Constituinte. Caberia a esta elaborar uma nova Carta Magna, mas o cidadão quer algo mais prático, viável e urgente, a começar pela alimentação que já falta. Pesquisas demonstram que cada homem e mulher do país perdeu oito quilos de peso pelas dificuldades ora experimentadas.
Sem respaldo da maioria dos países democráticos, com imensas dívidas acumuladas, sem apoio agora do Mercosul, cujos membros exigem anulação da Constituinte aprovada há poucos dias, Caracas verdadeiramente está em um beco sem saída. Domingo, dia 6, houve uma tentativa sem sucesso, de levante militar no Forte de Paramacay, no estado de Carabobo.
O chanceler uruguaio, Rodolfo Novoa, enfatiza que o Mercosul quer pressionar o governo venezuelano a que mude os seus rumos, considerados não democráticos. O Palácio de Miraflores, pois, não conta mais com apoio continental, restrito apenas a Cuba e Guatemala, a que oferece petróleo em condições especialíssimas.
Sem apoio Legislativo, contando com um arsenal poderosíssimo comprado à Rússia, em época de vacas gordas, e com a disposição governamental de contrapor-se às oposições e aos reclamos de um povo, Caracas reconhece que milhares de cidadãos escaparam pelas fronteiras para sobreviver. As perspectivas são sombrias.
Sem embargo, Maduro, buscando consolidação no poder e o socialismo do século 21, insiste em seu projeto. Novas eleições para governador foram convocadas para 10 de dezembro, enquanto o pleito presidencial está agendado para o fim de 2018, embora a futura Constituição possa mudar o calendário.
Não haverá, sabe-se, tranquilidade. Maduro garante que “irá pôr ordem” no país, mas 500 opositores estão presos. A procuradora Luísa Ortega foi destituída do cargo e substituída, enquanto os mortos nos enfrentamentos populares contra a polícia e paramilitares chegam a além de uma centena.
Mais de mil são os feridos, alguns ainda internados.
Nós estamos na proximidade do fogo. O brasileiro Oliver Stuenkel, professor da Fundação Getúlio Vargas, dá um conselho: “O Brasil precisa se preparar para a chegada de um número cada vez maior de refugiados”, embora também tenhamos nossos problemas.

Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82574
De: José Ponciano Neto Data: Dom 6/8/2017 14:33:41
Cidade: Montes Claros - MG  País: Brasil
O vai e volta da maneira de pensar; da tecnologia; nostalgia e o Campo do Ateneu.

A maioria das pessoas inteligentes se tornou inteligentes de uma forma muito difícil, isto é, por meio das experiências que as deixaram recordações, ansiedade, alegrias, dolorosas noite de insônias e outras, outras e outras mais.

Não estou entre os inteligentes, mas, estes substantivos me acossam no meu dia a dia.

Nesta noite próxima passada, sonhei com os lugares por onde passei minha adolescência. Sonhei com o “Footing” ( Rua Dr. Santos) entre a Praça Dr. Carlos e Coronel Ribeiro – com as meninas belas – me reserva o direito de não citar nomes – quantos beijos roubados acompanhado de um friozinho na barriga. Sonhei com o Cine Fátima e o Cine Ipiranga; mas, o mais importante, sonhei com os meus avós, tal como eram antes, me proibindo de jogar bola na “manguinha” ( onde hoje é a Escola Zinha Prates) próxima a prefeitura.
A
cordei com um barulho das vuvuzelas - gritos de “filho da P...” – juiz ladrão – juiz viado e outros tratamentos amistosos e carinhosos que o torcedor tem com o juiz de futebol.
Era um jogo que acontecia a quatrocentos metros da minha casa – Campo do Ateneu. Não sei que jogo ou campeonato, mas, só sei que, todos os domingos, ouço com muito carinho esta boa algazarra. É uma prova que os velhos tempos estão voltando – é como eu estivesse nos anos idos. Este acontecimento só veio a reforçar o sonho nostálgico que tive na noite.

Neste caso sou inteligente – gosto das recordações; mesmo que me façam “distorcer a visibilidade pelas lagrimas caídas”. – Olha que não gosto de barulho!

São os sonhos nostálgicos que me faz esquecer a maneira de pensar do Ditador Kim Jong-un da Coréia do Norte que insiste a repetir Hiroshima depois de 72 anos – será uma vingança dos orientais? Não justifica.

É o saudosismo que me faz esquecer a “ambição ditatorial” e idéias Madurista do governo da Venezuela; certo ou errado não evoluiu a sua maneira de pensar. Ele, em visita numa Exposição agropecuária, ironicamente ao pé do ouvido, Nicolás Maduro pediu votos às vacas, dando entender que o povo leva uma vida de gado. “É um povo marcado”. Tanto faz prá ele – vaca ou povo.

É o saudosismo que me faz esquecer a compra de votos de parlamentares e a distribuição de cargos a granel para ganhar eleições ou escapar das denúncias. Onde estamos Senhor!! O que dirão aos netos? - Por dinheiro salvei um infrator! – dirá.

É o saudosismo que me faz esquecer que a megaoperação realizada pela as Forças Armadas e policiais nas favelas do Rio de janeiro indica que - nada mudou - desde anos 60/70/80 quando tentavam capturar o “Bandido da Luz vermelha”; o Lúcio Flávio; o “Mineirinho”; o ”Cara de cavalo”; o “Cintura fina” e os mais novos dos anos 2000 “Beira mar”; “Elias maluco” e o mafioso italiano Tommaso Buscetta . – O pior que todos viram filmes para instruir as crianças se tornarem bandidos.

É o saudosismo que me faz esquecer a Operação Lava Jato que não sai do lugar e que cada dia revela o submundo dos poderes. Nossa senhora!!

Na minha interpretação pessoal: Deixar a tecnologia e voltar ao disco de vinil, ir às salas de cinemas dos Shoppings para relembrar o Cine Ipiranga e Coronel Ribeiro e acordar com os gritos da torcida no Ateneu para relembrar os tempos do “Ferró” e “manguinha”, é melhor que ficar remoendo por dentro, alterando o metabolismo que, pode me levar às doenças graves.

O melhor é ser feliz; curtir a família e os amigos e se puder sonhar com o “footing”da Rua Dr. Santos; “Esquina lanches”; Praça de Esportes; “Viche”. E dizer a eles – Fora coisa ruim!!!

“Navegar é preciso, viver não é preciso” – “Viver não é necessário; o que é necessário é criar”.

(*) Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros – Academia Maçônica de Letras do Norte de Minas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82573
De: Marcelo Eduardo Freitas Data: Sáb 5/8/2017 09:28:16
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: marcelo.mef@dpf.gov.br
O RELÓGIO DO FIM DO MUNDO E O FIM DE MÊS DOS BRASILEIROS

* Marcelo Eduardo Freitas

Existe um relógio, criado há 70 anos, que em vez de medir a passagem do tempo, indica o quão próximo o nosso planeta está de ser destruído. Atualmente, seus ponteiros marcam dois minutos e meio para “meia-noite”, horário previsto para o fim do mundo. O relógio é mantido pelo comitê de diretores do Bulletin of the Scientists da Universidade de Chicago.

Quando foi concebido em 1947, os ponteiros do relógio estavam em sete minutos antes da meia-noite. Desde então, isso mudou 22 vezes, variando de dois minutos para a meia-noite em 1953 a 17 minutos para a meia-noite, em 1991.

Apenas em 1953 os ponteiros estiveram mais adiantados do que agora, marcando, como dito, dois minutos para meia-noite, após os EUA e a antiga União Soviética testarem bombas termonucleares, no auge do que se denominou por “guerra fria” e que marcou a infância de muitos de nós. Quem não se lembra?

Em 1991, com o fim da Guerra Fria e novos acordos firmados entre Washington e Moscou para redução de armas, o relógio chegou a indicar 17 minutos para meia-noite, sua melhor marca.

O relógio foi ajustado pela penúltima vez em 2015, quando foi transferido de cinco para três minutos antes da meia-noite, diante de perigos como as mudanças climáticas e a proliferação nuclear. Esse foi o mais próximo que ele havia chegado da meia-noite em mais de 20 anos. Contudo, eventos recentes - como o lançamento de um míssil balístico intercontinental pela Coreia do Norte e a decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas - acendem um enorme alerta, a atrair o olhar e atenção de cada um de nós.

Nas últimas semanas, por exemplo, diversos portais de notícia e jornais da televisão levantaram um novo alerta sobre o aquecimento global, depois que um iceberg do tamanho do Estado de São Paulo se desprendeu na Antártica. Some-se a este evento “natural” algumas outras causas, como o aumento no índice de registros de entrada de asteroides (meteoros) na atmosfera terrestre, evidências de novo corpo celeste próximo ao sistema solar, e até mesmo uma iminente queda da economia, causando um colapso econômico global, entre outros inúmeros eventos. Estes são alguns dos fatores que especialistas, cientistas e economistas vêm apontando como aptos a gerar o fim do mundo, o que se enquadra em algumas das profecias do livro do Apocalipse.

Os fatos mundiais são preocupantes, admito! No entanto, preocupante também tem sido a realidade pela qual passa o povo brasileiro. É sujeira para todos os lados, amigo. Enquanto a violência grita nas ruas, no Congresso Nacional acordos são feitos para impedir que o curso natural das águas siga o seu rumo. Sim, os nossos representantes eleitos têm nos decepcionado cada vez mais! Só não vê quem não quer! E aqui não se cuida de defesa ou crítica a qualquer bandeira! Tudo “farinha do mesmo saco”, salvo raríssimas exceções.

E para pagar os acordos, reformas estão sendo cunhadas sem a devida discussão com a população. Emendas parlamentares para deputados federais que se comprometem com o governo têm sido negociadas escancaradamente. A tática não é nova e foi sistematicamente utilizada por todos os governos até aqui, que fique claro.

Esses recursos são usados em propostas apresentadas pelos parlamentares a fim de beneficiar suas bases eleitorais, comprando a consciência dos incautos eleitores com míseras fatias de recursos amealhados com gosto de sangue e à troca da dignidade de incontáveis trabalhadores. Quem paga os custos dessa fanfarrice toda é o trabalhador brasileiro, que já nem se preocupa mais com o fim do mundo! Brasileiro tem medo mesmo é do fim do mês! Fim do mês é o fim do mundo em parcelas, já dizia um amigo! Como é difícil ter consciência das coisas em terras tupiniquins!

Caro leitor, se tudo correr bem, não há que se ter medo do fim do mundo em 2017! Mas que há que se ter medo que ele continue como está, isso sim, todos nós temos que ter! O Brasil, então, nem se fala! Afinal, existem problemas que já passaram da hora de serem corrigidos. A “meia-noite” já se foi há tempos! Que essa corja de indecentes que negocia a desgraça da população seja banida da vida pública, sem qualquer forma de violência ou coação, mas na consciência crítica, através do voto. Que as palavras do grupo de rap Apocalipse 16, em O Último Dia, possam ecoar como um brado estridente a nossos parlamentares: “Pra que tanto dinheiro? Não adianta por no bolso do terno.. Eles não aceitam isso lá no inferno”. E se inicia o mês de agosto…

(*) Delegado de Polícia Federal e Professor da Academia Nacional de Polícia
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82572
De: Manoel Hygino Data: Sáb 5/8/2017 07:35:11
Cidade: Belo Horizonte
Por um mundo mais justo

Manoel Hygino

Enquanto no Brasil se engalfinha na complicada refrega para sair do pântano em que se afundou, volto os olhos para tempos antigos. Há cerca de dois mil anos, viveu um judeu, cujo nascimento e vida até hoje são motivos de dúvidas e discussões, mas também de fé e de esperança para milhões.
Socorro-me com Allen Secher, conselheiro de um grupo de diálogo judeu-cristão, em Chicago, que trabalha em apoio e educação a 550 casais inter-religiosos. Aliás, ele é produtor de televisão e já ganhou sete Emmys, o mais recente um especial sobre a resistência em Auschwitz, apresentado por Ellen Burstyn, ganhadora do Oscar.
Comparo o Brasil de hoje às primeiras décadas do século I. Assim como nosso país não é o que nossos dirigentes prometeram, o mundo dos judeus não era o que Deus tinha prometido; estava ainda mais longe de ser o “reino” perfeito, objeto de tantos anúncios e anseios. Em ensaio, Secher alinha argumentos: os judeus sofriam sob severa dominação romana, seu mundo estava marcado por uma amarga desolação. “Um por cento da população – os dirigentes e a aristocracia – controlava a maioria das propriedades. Parte da terra estava nas mãos da pequena classe alta, dos sacerdotes e dos mercadores”.
Havia mais: “... o pouco que restava era submetido a pesados impostos por Roma e por déspotas locais, em sobreposição aos dízimos tradicionais necessários à manutenção do templo.” Não há alguma semelhança? “As pessoas viam suas terras ancestrais passar às mãos de estrangeiros devido às dívidas que contraíram para pagar tributos. Seu mundo se caracterizava pela pobreza, pela opressão e pela injustiça”.
Daí, as perguntas que se faziam: “Onde estava Deus? Por que ele não aparecia para resgatá-los?” O ensaísta comenta: “Não admira que Jesus tenha sido inspirado a compor uma oração que pedia pão e o cancelamento das dívidas!’.’
Mas Jesus, nascido num local distante e em meio a gente comum da região, tinha ideias próprias e avançadas sobre o momento crítico, nesse cenário de devastação e de desespero. Ele ouvira os sonhos dos profetas por um mundo melhor.
Secher escreve: “Nos ensinamentos de seus precursores naTorá, ele vê as instruções para criar tal mundo. De pé no alto da montanha, ele exclama que o reino de Deus está próximo, que chegou o tempo da redenção: que os deprimidos conhecerão dias melhores; que os enlutados serão consolados; que os famintos podem esperar ter a barriga cheia; que os ricos terão seu merecido castigo; e que os pacificadores terão a primazia. Em consequência, ele conclama: não percais as esperanças, porque todos haveremos de participar do mundo mais justo que Deus prometeu. Mas diz ele, há coisas a fazer para que isso aconteça, e ele começa a esboçar essas ações”.
Não se pode apenas criticar ou omitir-se. Cada um terá de dar a sua parte, a sua contribuição, por menor que seja para a construção geral. A injustiça flagrante não é apenas individual ou pessoal, mas sistêmica e estrutural.
O Dalai Lana completaria por mim o raciocínio:
“Só existem dois dias do ano em que nada pode ser feito.
Um se chama ontem e o outro se chama amanhã.
Portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver”.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82571
De: Cibele Nunes Alencar Data: Sex 4/8/2017 14:01:59
Cidade: Montes Claros/MG  País: Brasil
E-mail: cibele.nunes.alencar@gmail.com
Acabei de ver "O Filme da minha vida". Um trocadilho à altura do nome. Se fosse apenas uma obra de arte plástica, como um quadro ou escultura, exclamaria um "Parla!". Mas como é cinema, onde por querer ficamos presos numa sala escura gastando duas horas da nossa vida prestando atenção na vida dos outros, citando a fala de Paco personagem interpretado por Selton Mello, ator e diretor do longa.... Acredito que esse seja não só um filme completo, mas uma obra de arte completa. Um Cinema Paradiso de humanidade embebido em prazeres e em perdão.
"O homem sabe que é homem. O porco só é porco." Disse Paco, mas ouso, entre grunhidos humanos, incluir nessa frase mais uma distinção... o porco jamais imaginaria ser homem como o homem imagina ser porco. De fato, é um filme filosófico. Um quê de crítica à limitação da capacidade de imaginar imposta pelo ensino escolar foi escapada pela personagem interpretada por Bruna Linzmeyer num filme muito ameno, com olhares menos inquisitores que compassivos. Diria até que seja um filme complacente que perdoa a miséria humana. Numa filosofia simples que distingue pouco mas tenazmente o homem do animal. Através de cortantes zonas limítrofes que são a consciência de si e dos outros.
Uma fresta na janela me lembrou Victor Grippo em Inhotim e sua obra "La indimidad de la luz en St Ives, 1997". E um enquadramento tão redondo que faz parecer fluar o protagonista intepretado por Johnny Massaro em que alegre se rende ao gozo da sétima arte logo após assistir ao faroeste Rio Vermelho... Vi Tony deslizando enquanto o mundo trotava e essa visão apreciei como algo muito novo e envolvente. O olhar do personagem interpretado por Rolando Boldrin compassado com a foto revelada foi de uma sutil perfeição que preenche cirurgicamente a passagem de uma cena a outra. O trem e o maquinista como metáfora e paradoxo de Caronte é de uma candura que injeta esperança de final feliz. Assim como o spoiler do filme pelo filme logo nos primeiros minutos fariam crer.
As cenas deslizam imbricadas. Como na interpretada por Ondina Clais, tendo o êxtase interrompido pela realidade. As mãos de Sofia apenas poderiam tocar o que se tinha, a ordenha de uma vaca e a barra contorcida do seu vestido, e não os pensamentos e sonhos ardentes alimentados pela saudade do marido... Metáforas?
O filme é úmido quase feito "Os dois irmãos" de Milton Hatoum. Mas otimista. E sim! é cheio de metáforas, como a que envolve bicicleta e moto como etapa em que Tony evolui como agente desencadeador de fatos. O "sou homem" machadiano, de Bentinho, parecia cobrir a cena em que o personagem observava a dança das meninas no pátio da escola.
Senti-me muito envolta da fumaça de cigarros. Mais que a fumaça da locomotiva... A década de 60 teve seus maus hábitos ao extremo... E esse é o cheiro do filme misturado a perfume de pomar, vinho, queijo e salame.
Por vezes, fui transportada à França romântica, dona das luzes. Na cadência da língua na lição ensinada, na poesia declamada e nas melodias que invadiam feito o sol invade as noites. Do DNA de Vicent Cassel o filme alcançou uma mistura muito rica e real.
O longa foi um encontro agradável com a conterrânea Vania Catani... Delicadíssima e marcante produção. Tal como o vinho que perfuma narinas da alma, abre papilas do ser como se fossem cortinas e janelas, enchendo de gozo sem pressa o corpo, "O filme da minha vida" merece ser tomado. Deu vontade de aplaudir depois da tatuagem que Selton Mello cravou na tela "aos meus pais".
Bom, escreveria um livro, mas não posso dar mais spoiler do que já dei. Mais pessoas devem senti-lo. Vê-lo é sentar-se à mesa do cinema gourmet numa concepção sinestésica.
Se Chico Buarque fez " Tua Cantiga" sem ver esse filme, imagina o que pode vir por ai... Não quero privar gênios dessa experiência rica logo no início, a invadir o meio e a transcender no fim!...
#ofilmedaminhavida
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82570
De: Manoel Hygino Data: Sex 4/8/2017 07:05:27
Cidade: Belo Horizonte
Em favor da cultura

Manoel Hygino

A despeito da crise, que serve de argumento a mazelas causadas pela omissão de determinadas áreas do poder público, é dever registrar a permanência do Suplemento, criado por Murilo Rubião e cujos números 1.370 e 1.371 (vou escrever a respeito em outro comentário) acabam de sair pela Imprensa Oficial (IO) de Minas Gerais. Podem deles se orgulhar o secretário de Estado da Cultura, Angelo Oswaldo, seu ex-diretor, o subsecretário da IO, Tancredo Antônio Naves. É uma publicação que honra nossos foros de cultura e de letras, cujo prestígio se aferirá pelo rol de colaboradores de outros estados.
Mas não me omito com relação a Memória Cult, revista que circula graças à dedicação de Eugênio Ferraz, diretor-executivo e editor-geral, que lançou recentemente seu número 21, também acessado eletronicamente. Responsável pela publicação, membro do IHGB e do IHGMG, ele foi superintendente em Minas da Receita Federal e diretor-geral da Imprensa Oficial, prestando expressivos serviços nas áreas de cultura, história e artes.
Confirma-se, deste modo, que nem tudo se perdeu e que mais de útil está a caminho. No novo número da Revista, comparece o desembargador Herbert Carneiro, presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, ex-presidente da Amagis, que tanto colaborou para a consecução de importantes projetos culturais. Entre eles, a própria Memória do Judiciário e a bela revista da entidade.
Anuncia-se o lançamento de “Ortografia Amorosa”, de Bruno Terra Dias, juiz de direito, que percorreu Minas Gerais como promotor, delegado de polícia e bancário. Tem muito o que contar, portanto.
O jornalista Mauro Werkema presta homenagem a Roque Camello, ex-prefeito de Mariana, advogado, idealizador do Dia de Minas, presidente da Academia Marianense de Letras. A morte prematura de Roque surpreendeu e entristeceu. Silvestre Gorgulho evoca Lúcio Costa, autor do projeto de construção de Brasília, e José Aparecido é lembrado mais uma vez por sua presença e atuação nos círculos culturais brasileiros.
Zenoni Neves escreve sobre a paixão de sua vida, o rio São Francisco, para enfatizar que hoje há em Belo Horizonte o Museu Antropológico, com um projeto pedagógico de relevo, que precisa ser conhecido pelos mineiros e por quantos nos visitam. José Renato de Castro César publica artigo sobre o Museu do Índio, que dispõe de equipe do mais alto nível visando preservar um belo acervo para a cultura brasileira.
Geraldo Veloso inclui bela matéria sobre “A Memória Telegráfica”, que focaliza Abelardo Carvalho, garoto de Iguatama que fez um filme. E Veloso, escritor, produtor e diretor de cinema, coordenador do Consórcio Mineiro de Audiovisual, fala de cátedra.
Finalmente, mais dois preciosos textos: de Yvone de Souza Grossi, sobre escravos libertos das Minas Gerais do século XIX, e Marcos Paulo de Souza Miranda, do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais e do Núcleo de Pesquisas Arqueológicas do Alto Rio Grande, sobre pedras e símbolos em Minas Gerais. São, de fato, documentos que merecem leitura e rigorosa guarda.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82569
De: Polícia Militar Data: Qua 2/8/2017 12:35:59
Cidade: Montes Claros
Polícia Militar desarticula organização criminosa suspeita de envolvimento com explosões de caixas eletrônicos no Norte de Minas - A Polícia Militar prendeu, às 15h de ontem, 01Ago, à MGC-135, no km 299, 03 homens suspeitos de envolvimento em explosões a caixas eletrônicos no Norte de Minas e em outras regiões do estado. Durante operação policial realizada em decorrência do arrombamento de instituição financeira e agência dos correios ocorrido na madrugada de 01/08/2017, na cidade de Gameleira, que registrou que homens, fortemente armados e fazendo uso de artefatos explosivos arrombaram os referidos estabelecimentos daquela cidade, várias equipes policiais, em ação conjunta e contínua, montaram operações de cerco, bloqueio e interceptação nas cidades e estradas vicinais próximas ao local do fato. No transcurso da operação, no município de São João da Ponte, policiais militares, desta fração, abordaram um veículo suspeito, um Hyndai HB20, de cor branca, emplacado na cidade de Uberlândia, que tinha como ocupantes (...) de 32 anos,(...) de 24 anos e (...) de 30 anos. Abordados os suspeitos, foram realizadas consultas nos sistemas informatizados sendo verificado que todos os homens já possuíam diversos registros de passagem nos meios policiais pelos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, posse de explosivo, uso e consumo de drogas, dentre outras. No entanto, até o momento da abordagem, nada de ilícito havia sido encontrado na posse deles ou no interior do veículo. Porém, devido à fundada suspeita de que eles poderiam estar envolvidos no crime de arrombamento ocorrido durante à madrugada, tendo em vista que, diversas das denúncias relativas a este tipo de crime apontam para a participação de carro branco, algumas, inclusive, citam um HB20, os policiais militares deslocaram-se com os abordados e o veículo até a delegacia de São João da Ponte, para que fossem devidamente identificados e verificada a legalidade do carro. Durante a conferência das informações, os militares fizeram imagens por meio de aparelho de telefone celular, do veículo e dos suspeitos abordados, encaminhando para um grupo de policiais, através do aplicativo whatsapp, para que fossem identificados ou, até mesmo, fosse certificada alguma ligação deles com os arrombamentos aos caixas eletrônicos. Após novas consultas realizadas pelos policiais civis, os suspeitos foram liberados por não haver nada contra estes. Diante dos fatos, a equipe policial militar retornou ao patrulhamento da cidade e o veículo foi liberado. Em dado momento, a referida equipe observou que, logo após a liberação da delegacia, os suspeitos seguiram sentido à Rodovia BR-135, sendo que, neste intervalo de tempo, os militares, que faziam patrulhamento, foram cientificados e alertados pelos militares da citada rede social, que um dos abordados, (...) teria apresentando documento de identificação falsa e que este teria um mandado de prisão em aberto em seu desfavor por fuga de estabelecimento prisional. De imediato os militares informaram sobre tal situação via rede de rádio, sendo então montado o cerco e bloqueio na citada rodovia, iniciando então uma perseguição, sendo que os ocupantes do veículo HB20 não obedeceram a ordem de parada, além dos sinais sonoros e dispositivos luminosos utilizados pelos policiais militares, vindo somente a parar no posto de fiscalização da polícia rodoviária estadual na cidade de Mirabela. Após nova abordagem ao veículo, foi verificada a presença de um quarto suspeito, identificado (...) de 37 anos. Emparlamentação com (...) ele confessou que está foragido da penitenciaria Dutra Ladeira há, aproximadamente, oito meses, e usava uma identidade falsa para se deslocar sem ser reconhecido. Durante busca pessoal nos demais envolvidos, os policiais militares foram munidos com novas informações sobre os suspeitos, sendo informados que o último deles a ser abordado,(...) é oriundo da cidade de Pirapora e que seria o mandante e articulador da organização criminosa que executou a explosão de caixa eletrônico na cidade de Ibiaí, conforme boletim de ocorrência registrado em data de 16/07/2017 e que, após a empreitada, a referida organização já articulava uma nova ação na região do Norte de Minas, e que, em virtude disso, estavam na região procedendo a levantamento de informações de possíveis agências bancárias como alvo de uma nova ação. Em conversa com os suspeitos, todos desconversaram sobre o real motivo que os trouxeram para a região, apresentando versões contraditórias acerca das suas presenças nesta região. Após consulta, foi constatado que o veículo HB20 foi utilizado para cometimento de outro crime, conforme boletim de ocorrência registrado em data pretérita. Os três primeiros abordados são oriundos da cidade de Uberlândia e informaram terem sido convidados, por (...),a conhecer a região. Após terem checado a veracidade dessas informações, os policiais militares realizaram novas consultas, em outras fontes, constatando que os suspeitos possuem vasta ficha, com diversos crimes. Durante a coleta dos dados nos sistemas e com os suspeitos informando os endereços em suas respectivas cidades de origem, foi solicitado a policiais militares das cidades de Uberlândia e Pirapora que averiguassem as residências dos suspeitos. Em uma das casas de (...), em Uberlândia, foram encontrados foram encontrados 01 fuzil calibre .556, 01 pistola calibre .765, 44 munições cal .556, 06 munições cal .765, artefato explosivo, 04 toucas ninja e 02 pares de luvas. Questionado sobre material encontrado, o infrator assumiu ser o proprietário do material descrito, e disse que ele e os seus comparsas vieram exclusivamente para a região a fim estudar a rotina das cidades e da atividade policial, principalmente a vulnerabilidade das agências bancárias, para arquitetarem as suas ações delituosas nas cidades alvos. Considerando que os infratores resistiram à prisão e sofreram lesões leves durante a algemação, foram encaminhados ao hospital, em Montes Claros e, após atendidos, encaminhados à delegacia, tendo sido informados de seus direitos constitucionais e apresentados à autoridade policial para a adoção das providências decorrentes.

***

Hoje em Dia - Quadrilha é presa suspeita de comandar diversos ataques a agências bancárias no Norte de Minas - 02/08/2017 - 17h40 – Gabriela Sales - Fortemente armados e bem estruturados. Este é o perfil da quadrilha presa nessa terça (1º) suspeita de comandar diversos ataques a agências bancárias no Norte de Minas. O grupo foi detido um dia depois de uma ação criminosa que destruiu uma agência do Bradesco e dos Correiros em Gameleiras, na mesma região. A Polícia Civil investiga a associação do grupo neste ataque. Os suspeitos de 24, 30, 32 e 37 anos, são de Uberlândia, no Triângulo Mineiro e, apenas um, de Pirapora, no Norte do Estado. O grupo foi detido no posto da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), próximo a cidade de Mirabela. “O setor de inteligência da Polícia Militar estava monitorando o grupo que circulava nas cidades próximas a Gameleiras. Na primeira abordagem, eles apresentaram documentos falsos. Após cruzamento de dados com a polícia do Triângulo, conseguimos descobrir que o grupo tinha envolvimento com explosões de banco”, explicou a chefe da assessoria de imprensa da 11ª Região da Polícia Militar, major Gracielle Rodrigues. Ainda de acordo com a PM, o grupo é suspeito de comandar ataques a uma agência bancária em Ibiaí, no mês passado. Na casa de um dos suspeitos, em Uberlândia, a polícia apreendeu fuzil calibre 556 (calibre utilizado pelas Forças de Segurança), pistolas, munição e toucas ninja. Para a polícia, o grupo disse que estava na região para identificar possíveis alvos, mas negaram participação no ataque em estabelecimentos bancários em Gameleiras. Bem organizados e sem levantarem suspeitas, a quadrilha percorria e “visitava” os possíveis alvos. “O grupo estudava a rotina da cidade. O local da agência bancária e sua segurança”, complementou a major. Após detalhar a rotina da cidade e a aparente vulnerabilidade, os suspeitos organizavam os ataques. Para a polícia, o grupo disse que estava hospedado em um hotel em Montes Claros e percorria cidades próximas para os novos ataques.

***

Estado de Minas - Quadrilha monitorava cidades para explodir caixas; quatro foram presos - 02/08/2017 – 16h44 - Luiz Ribeiro - Foram presos pela Policia Militar no Norte de Minas quatro suspeitos de envolvimento nas explosões de caixas eletrônicos de agências bancárias na região. Eles foram apresentados à imprensa na manhã desta quarta-feira. De acordo com a PM, um dos suspeitos - que é procedente de Uberlândia, revelou que o quarteto realizava levantamentos preliminares nos pequenos municípios para o planejamento dos ataques às bancos e postos dos Correios. Na casa dele, na cidade do Triângulo, foi feita a apreensão de armamento pesado e explosivos. Os quatro indivíduos foram abordados durante a ação de rotina da Policia Militar no município de São João da Ponte, na tarde de terça-feira. Conforme o tenente Frederico Lima Lessa, da 11ª Companhia de Policiamento Especializado (CPE) da PM de Montes Claros, os homens chegaram a serem liberados. Mas, um deles apresentou documento falso e, após cruzamento de dados, a Policia Militar descobriu que tratava-se de um conhecido nos meios policiais como "Cacá", de 30 anos, procedente de Uberlândia, onde tem mandado de prisão aberto por vários crimes, incluindo o envolvimento ataques a caixas eletrônicos. A partir da descoberta, houve uma perseguição ao grupo, que tentou fugir em direção a Montes Claros e foi preso no final da tarde de terça-feira no posto da PM na BR 135, em Mirabela, na mesma região. Ainda segundo a Policia Militar, com a prisão, "Cacá" confessou que o grupo estava na região, fazendo "sondagens" nos pequenos municípios para o planejamento dos ataques as instituições bancárias. Eles faziam levantamentos sobre a própria estrutura policial e a rotina dos moradores. Segundo o tenente Lessa, ainda não foi verificado a ligação entre o bando e os diversos ataques a caixas eletrônicos ocorridos no Norte do estado ao longo deste ano, o que ainda será objeto de investigação. Mas, foi encontrada uma pista importante para a apuração: os quatro homens estavam em uma HB 20, o mesmo modelo de carro que foi usado durante ação de bandidos na explosão de uma agência bancária recentemente no município de Grão Mogol. O militar informou que, a princípio, foram abordados em São João da Ponte tres homens. Mas no momento da prisão no posto da PM em Mirabela, foram abordados quatro suspeitos. O quarto integrante do grupo é conhecido pelo apelido de "Nilsinho Paulista", de 37 anos, natural de Pirapora (Norte de Minas), apontado como o cabeça da quadrilha. "Nilsinho" é suspeito de ter participado de uma explosão de uma agência bancária em Ibiaí (distante 40 quilômetros de Pirapora), em 10 de julho passado. Ainda conforme o tenente Lessa, os quatro presos faziam somente levantamentos para o planejamento das ações criminosas. Por isso, não foi apreendido nenhum armamento com eles. No entanto, imediatamente após a prisão deles no Norte de Minas, o serviço de inteligência da Policia Militar de Montes Claros entrou em contato com a corporação em Uberlândia, que foi até a casa do elemento "Cacá", naquela cidade, onde houve apreensão armamento e material usado nos ataque aos bancos, incluindo um fuzil de uso restrito das Forças Armadas, pistola 765, explosivos e outros artefatos, como "miguelitos" (usados para furar pneus de carros da policia). Além de "Nilsinho Paulista" e "Cacá", os outros dois homens presos no Norte de Minas: Jackson Santos Pereira, de 24; e um outro identificado por "Eliésio", de 32 anos. Segundo a PM, todos eles tem passagens pela policia por envolvimento em diversos crimes.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82568
De: Estado de Minas Data: Qua 2/8/2017 10:13:05
Cidade: Belo Horizonte
Bandidos explodem agência da Caixa em Capelinha - 02/08/2017 - 10h12 - Cristiane Silva - A polícia está à procura do bando que atacou uma agência da Caixa na madrugada desta quarta-feira em Capelinha, no Vale do Jequitinonha. O crime levou pânico aos moradores da cidade. Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver fumaça perto do local da explosão e ouvir vários disparos. Segundo o tenente Leandro Mendes de Carvalho Leite, comandante o 1º Pelotão da Polícia Militar em Capelinha, o crime ocorreu pouco antes das 2h. Foi possível ouvir disparos em pelo menos três pontos da cidade, perto do quartel da PM, a Polícia Civil e da área central. As explosões ocorreram em seguida. A agência bancária tinha pelo menos sete caixas eletrônicos, conforme vigilantes informaram à polícia. O local foi completamente destruído e está sob escolta até a chegada da Polícia Federal (PF), que deverá fazer a perícia. Além dos disparos, os bandidos jogaram miguelitos (objetos usados para furar pneus de veículos) nas vias da cidade para evitar perseguição. Os criminosos usavam armas de grosso calibre. Conforme o tenente Mendes, foram recolhidos estojos de munição nos calibres ponto 40, 9 milímetros, calibre 12 e de fuzis 566 e 762. “Pelas imagens divulgadas pelo WhatsApp na cidade, tem pelo menos uma caminhonete grande de cor clara. Não dá pra precisar o número de autores envolvidos. Diversas equipes estão no rastreamento dos autores, as equipes de policiamento da cidade e outra fazendo a preservação do local”, explica o militar.

***

Hoje em Dia - Bando ataca quartel e delegacia para roubar agência bancária em Capelinha - 02/08/2017 - 10h - A polícia do Vale do Jequitinhonha montou uma força-tarefa para localizar e prender os bandidos que atacaram a cidade de Capelinha. Na madrugada desta quarta-feira (2), homens fortemente armados trocaram tiros com os militares após explodirem caixas eletrônicos no centro do município. Conforme o tenente Mendes, o alvo dos criminosos era a agência da Caixa Econômica Federal localizada na rua Governador Valadares. Lá, eles explodiram alguns caixas eletrônicos. Ainda não foi informado se algum valor foi roubado. Para impedir a ação da PM, os bandidos dispararam próximo ao quartel, a delegacia, a saída da cidade e também nos arredores do banco. Eles ainda espalharam artefatos na rodovia para furar os pneus das viaturas. A PM recolheu em vários trechos de Capelinha cápsulas calibres 12, 556, 762 e 9 milímetros. Os suspeitos fugiram em direção a Setubinha e ainda não foram capturados. Diversas viaturas foram empenhadas e fazem cerco e bloqueio nas saídas dos municípios vizinhos. A Polícia Federal é aguardada para periciar o banco explodido pelos bandidos.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82567
De: Manoel Hygino Data: Qua 2/8/2017 07:41:37
Cidade: Belo Horizonte
O sonho com Portugal

Manoel Hygino

Assim como Pedro, o Álvares Cabral, descobriu o Brasil há mais de cinco séculos, os brasileiros estão descobrindo Portugal desde a virada do centênio passado. Sonha-se e planeja-se ir a Portugal, para passeio, para estudos, para congressos, para viver. Não sem razão o ex-presidente Sarney tem mansão lá, e outros aqui nascidos e os chineses estão investindo no mercado imobiliário luso.
Quanto a mim, sonhei com o “The Literary Man” – que pretensão! – um hotel literário localizado em Óbidos, cidade medieval do interior de Portugal, que tem livros em vários ambientes. Um castelo no alto de um morro abriga 30 quartos, restaurantes, biblioterapia e relax, com uma coleção de 45 mil obras e livrarias.
Ao que ouvi dizer, há ainda um cardápio com comida tradicional portuguesa, Tapas da Terra e do Mar, menus literários, pratos vegetarianos e carta de vinhos raros. Há, também, um Gin bar, que oferece coquetéis literários, uma coleção de gins priores com tônica e cubos de gelo originais, feitos com aromas bios da horta. Vê-se que se trata de um lugar para cultor das letras de país algum botar defeito.
Mas, o escritor Ronaldo Cagiano, nascido em Cataguases, após dez anos em São Paulo e 28 em Brasília, aposentado na Caixa Federal, em 2016, após 35 anos de trabalho e 37 de contribuição previdenciária, decidiu mudar-se com Eltânia, também escritora, para buscar a tranquilidade que por aqui se tornou rara. Confessa-se, agora, em porto seguro.
O primeiro mês foi em Lisboa, até conseguir um imóvel em São Pedro do Estoril, a dez quilômetros do centro da capital. “O apartamento fica a 50 metros da estação e a natureza em redor tem sido nossa aliada nessa busca de qualidade de vida e tudo que contribui para nosso processo de leitura e criação”.
A mudança foi resultado de longa meditação. Nos últimos três anos em São Paulo, o casal foi vítima de dois assaltos à mão armada, além de, em julho de 2016, um sequestro relâmpago.
A descrição diz muito.
“Nosso carro foi tomado por três bandidos armados na saída da loja Leroy Merlin, na marginal Pinheiros. Eles nos levaram a um cativeiro numa favela e por quase três horas, sob mira de armas, fomos obrigados a entregar todos os nossos 4 cartões bancários (conta corrente, poupança e cartões de crédito e respectivas senhas) e, enquanto nos mantinham sob pavor, sacaram de nossas contas, além de roubarem o que tínhamos no carro e nos bolsos...”
“Essa experiência derradeira (fomos soltos e com vida por milagre, porque os bandidos conseguiram o intento) foi a pá de cal de nossa permanência no país”... Não só: a derrocada do sistema político-administrativo-social também influenciou a transferência. “Por isso vai alargando mais o fosso entre classes, gerador da miséria e da violência crescente”. Mas há uma deixa: “que a literatura continue a ser a ponte para saltarmos por cima desses escombros e realizar o verdadeiro salto dialético, porque é o único território, como dizia Hortrop Frye”.
Muitos pensarão como Ronaldo e Eltane. Já estão inventando meios para percurso de volta de Cabral (falo de Pedro Álvares) há quinhentos anos. Só posso, contudo, lamentar que a viagem do nosso conspício e apreciado Artur Almeida, da TV Globo Minas, não tenha colhido os objetivos da alma. Ele encantou, e volta agora ao seu torrão para último abrigo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82566
De: Manoel Hygino Data: Ter 1/8/2017 11:44:59
Cidade: BH

Nas pegadas de Olinto Meireles

Manoel Hygino

Jornalista Mário Fontana referiu-se à exposição no Museu Abílio Barreto sobre prefeitos da capital que foram médicos. Observou, todavia, que se esqueceu Olynto Deodato dos Reis Meirelles, chefe do Executivo belo-horizontino, de 1910 a 1914.
Vivia-se o período heroico de construção da nova sede do governo mineiro e o prazo estabelecido por lei era de quatro anos para a transferência.
Organizada a Comissão Construtora, tinha-se de desdobrar para que o cronograma fosse obedecido. Um relatório da época observava: “a aglomeração de semelhante população, que não prima pelo amor à higiene, o acúmulo de detritos orgânicos e os resíduos de toda ordem, o solo largamente revolvido”... Eram ameaças à saúde.
Nesse campo minado, poucos médicos cuidavam como podiam. Em 1908, irrompeu grave epidemia de varíola. No esforço, Joaquim Aureliano Sepúlveda, delegado de higiene de Sabará, se exauriu para debelar o surto. Custou-lhe o sacrifício. Faleceu, em 23 de agosto de 1910.
Quando a doença parecia impedir a construção, Olinto Meireles (vamos facilitar a grafia) já aqui estava e ajudou no combate à epidemia. Como conta Pedro Salles, (colega de Juscelino e de Pedro Nava na Faculdade de Medicina, fundada em 1911), Meireles era de Baependi, nascido em 1864, e formado pela Faculdade do Rio de Janeiro, em 1891.
Sua atuação foi considerada altamente profícua. E, nesta hora em que o provedor da Santa Casa, Saulo Coelho, propõe a implantação de um instituto para formação de médicos, lembraria que Meireles foi um dos fundadores da benemérita instituição assistencial, em 1899. Também se tornou o primeiro presidente da Sociedade de Medicina, Cirurgia e Farmácia, membro do Conselho Deliberativo (o que hoje constitui a Câmara dos Vereadores), sendo escolhido pelo governador Bueno Brandão prefeito da metrópole nascente.
Salles diz: “desenvolveu então uma administração das mais dinâmicas, providenciando o calçamento de extensa área, afastando de Belo Horizonte o apelido de ‘Poeirópolis’, muito do gosto dos inimigos da nova cidade”.
Mereceu-lhe especial atenção o Parque Municipal, transformado em apreciável logradouro público. O desembargador Jarbas Vidal Gomes, ex-provedor da SCMBH, conta que, terminada a remodelação do parque, sobrou a importância de um conto de reis. O prefeito mandou um funcionário ao Rio, para adquirir pássaros e soltá-los no logradouro. Entre eles, veio um casal de pardais. Tempos após, subindo a avenida Amazonas, desgostou-se o chefe do Executivo: viu que as palmeiras estavam cheias dos incômodos cornirostros, começando a invasão pelos anos seguintes.
Sua participação na fundação e funcionamento da Faculdade de Medicina, de que seria professor de Farmacologia e Terapêutica, recebeu referência abonadora de Cícero Ferreira, um ícone: “graças à boa vontade de nosso distinto colega, o sr. Olinto Meireles, que atualmente exerce as funções de prefeito da Capital, recebeu a Faculdade de Medicina o terreno necessário para o levantamento do edifício, no valor de 15 contos de reis, descontados da verba de 25 contos votada pelo Conselho Deliberativo, como auxílio à nova instituição”. Agora é aguardar a nova faculdade, sob inspiração de Olinto Meireles e Cícero Ferreira.

***


Manoel Hygino, dois anos sem Leopoldo - Confrade na AML e na ANE, Danilo Gomes, de Brasília após servir à Imprensa do Catete, comenta notícia sobre nosso amigo que partiu: “Deus dê bom lugar ao João Leopoldo, neto de D. Tiburtina, a Matriarca, canto da Ave Maria, de Gounod e das serestas com amigos nos velhos tempos de Montes Claros. Danilo Gomes, gaveteiro velho e pecador antigo”.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82565
De: Polícia Militar Data: Ter 1/8/2017 10:27:53
Cidade: Montes Claros

Polícia registra ocorrência de explosão à caixa eletrônico ocorrida em Gameleira - A polícia registrou, à 01h20 de hoje, 01Ago, uma explosão à caixa eletrônico de agência bancária. Informações preliminares dão conta que 04 infratores adentraram à cidade em um veículo VW Saveiro, de cor branca, e efetuaram 03 explosões em uma agência bancária e correios da cidade. Durante a ação, os infratores ainda efetuaram disparos de fuzil e pistola para o alto. Foi acionado cerco e bloqueio e encaminhadas para o local equipes de policiamento especializado, com vistas à prisão dos infratores responsáveis pelo crime. Mais informações seguirão oportunamente.

***

Hoje em Dia - Grupos armados atacam agências em quatro cidades mineiras - 01/08/2017 - 11h27 - Gabriela Sales - Quatro cidades mineiras viveram madrugada de terror nesta terça-feira (1º), quando sete estabelecimentos bancários foram atacadas por criminosos fortemente armados. Armados com fuzis e espingardas calibre 12, pelo menos quatro homens renderam um agente da Guarda Municipal e explodiram o caixa eletrônico da agência do Bradesco e o cofre dos Correios da cidade de Gameleiras, no Norte de Minas. A Polícia Militar montou uma força-tarefa na tentativa de prender quatro homens que explodirem uma agência do Bradesco e outra dos Correios. Armados, com fuzis e espingardas calibre 12, os suspeitos renderam um agente da Guarda Municipal e explodiram o caixa eletrônico do banco e o cofre dos Correios. As casas dos militares e o destacamento da polícia na cidade foram cercados. Vários disparos de arma de fogo foram feitos pelos bandidos. Segundo a polícia, ninguém ficou ferido. Após as explosões, os suspeitos fugiram em direção a zona rural da cidade de Pai Pedro, também no Norte do Estado. A perícia esteve no local e constatou que os dois cofres foram arrombados. Nenhuma das instituições informaram a quantia levada. (...)


***

Estado de Minas - Quadrilhas explodem caixas eletrônicos em quatro cidades de Minas
01/08/2017 - 11h37 - Simon Nascimento - Quadrilhas explodiram caixas eletrônicos em sete agências bancárias de quatro cidades de diferentes regiões de Minas Gerais durante a madrugada desta terça-feira. Os alvos foram as cidades de Monsenhor Paulo e Alterosa, no Sul de Minas, Formiga, na Região Central e Gameleiras, no Norte mineiro. Em todas as ocorrências, os bandidos, bem-armados, aproveitaram do baixo efetivo da Polícia Militar nas cidades, atiraram contra os militares e conseguiram fugir por estradas urbanas e rurais. No mês passado, após a morte do cabo Marcos Marques da Silva e do vigilante Leonardo José Mendes em assalto a bancos em Santa Margarida, na Zona da Mata, o Estado de Minas já abordava a situação de terror vivenciada nas cidades do interior de Minas. (...)
Na Região Norte do estado, em Gameleiras, criminosos aproveitaram do período de folga dos militares durante a madrugada e aterrorizaram as ruas da cidade. Tiros de fuzil de calibre 556 foram disparados em direção as casas onde moram os policiais, evitando uma possível saída dos militares do local. Segundo a PM, o bando explodiu caixas eletrônicos em uma agência do Bradesco e em uma do Correios, que também possui um terminal do Banco do Brasil no interior do imóvel. Como não havia nenhum policial em serviço no momento da ocorrência, os criminosos conseguiram levar quantias dos dois bancos e fugiram, com tranquilidade, para o município de Pai Pedro, na zona rural de Gameleiras. Normalmente, a cidade de Gameleiras conta com sete policiais à disposição da população. No início desta manhã, após trabalho de rastreamento nas cidades próximas, a PM encontrou um veículo abandonado na zona rural de Porteirinha, próximo a Gameleiras. A suspeita é de que seja o mesmo carro usado por criminosos durante a ação. O carro é emplacado na Bahia e pertence a uma empresa de aluguel de veículos. (...)

***

O Tempo - Quatro cidades mineiras são alvo de explosões de caixas eletrônicos - 01/08/17 - 12h00 - José Vítor Camilo - A madrugada desta terça-feira (1º) foi marcada por ataques em agências bancárias de quatro cidades mineiras. As explosões foram registradas nas cidades de Monsenhor Paulo e Alterosa, ambas no Sul do Estado, em Formiga, na região Centro-Oeste, e em Gameleiras, no Norte do Estado. (...) Já em Gameleiras, no Norte de Minas, pelo menos quatro suspeitos com armas longas chegaram por volta de 1h em uma Saveiro branca e um outro veículo de passeio. Eles explodiram uma agência do Bradesco e também invadiram uma agência dos Correios, onde arrombaram um cofre. As casas dos militares que atuam no município chegaram a ser cercadas pelos suspeitos, que efetuaram disparos de fuzil 556. Felizmente ninguém ficou ferido. Por se tratar de uma cidade de pouco mais de 5 mil habitantes, nenhum policial estava de plantão na hora do ataque. Eles levaram um valor ainda não precisado e evadiram pela zona rural. Ainda conforme a PM, a caminhonete usada foi localizada na comunidade do Paraguai, na zona rural de Porteirinha. O veículo, que estava sem placas, pertence a uma locadora da Bahia. Até o momento ninguém foi preso.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82564
De: Solange Marcelino Data: Seg 31/7/2017 22:12:07
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: solguara@hotmail.com
Olá boa noite! Preciso muito da ajuda de vocês. No último sábado dia 29 fui roubada dentro de um Salão de Beleza na rua que fica nos fundos da Codevasf. O moço levou chave do meu carro marca VW com chaveiro branco com medalha de São Bento. 01 Bolsa azul verniz da marca Rafael Mendonça contendo todos os documentos. Chaveiro marrom com chave tetra. Talão de cheques, cartões de banco, ticket alimentação; uma carteira vermelha da marca Velez contendo inclusive fotos 3x4. Um porta cartão com cartões da Codevasf. Peço gentileza quem encontrar deixar na guarita da CODEVASF NO Bairro Alto São João, em frente ao Hospital Dilson Godinho. Levaram também minha habilitação e documentos do veiculo FOX OHJ 7431. Por gentileza, quem encontrar gratifico. Que Deus nos proteja! Boa noite . Solange Marcelino
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82563
De: Polícia Militar Data: Seg 31/7/2017 09:16:46
Cidade: Montes Claros
A Polícia procura por dois homens que roubaram um HB20 por volta das 16h35min de ontem, 30 de julho, na rua Quita Pereira, bairro Edgar Pereira, em Montes Claros. De acordo com a vítima, uma mulher de 30 anos, teria estacionado seu veículo, placa OWQ-1834, de cor prata, quando foi abordada por 02 (dois) indivíduos em uma motocicleta alta. A garupa desceu da motocicleta, de posse uma arma de fogo e anunciou o assalto, levando o carro e um aparelho celular da vítima. Com os veículos os suspeitos levaram também vários produtos de beleza que a mulher revendia. Após o roubo os suspeitos fugiram tomando rumo à Av. João XXIII. Polícia Militar realizou rastreamento, porém os dois homens ainda não foram localizados.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82562
De: José Ponciano Neto Data: Seg 31/7/2017 13:56:50
Cidade: Montes Claros - MG  País: Brasil
DADOS DA BARRAGEM DA COPASA EM JURAMENTO - MG: - 31 / JULHO/ 2017

Cota: 629,80
Volume acumulado: 10.662.585 m3 (representa 23,62 % do volume total) – No mesmo período em 31/07/2017 – 50,58 %).

Total de chuva no mês de JULHO/17= 0,7 mm: (região de Juramento)
- O nível está 10,45 metros abaixo da cota de transbordo 640,25 –
Do dia 30/06/17 a 31/07/17 reduziu 0,66 cm no N.A.

Vazões dos mananciais: Em 31/07/2017 RIO CANOAS 0,0 l/seg; RIO JURAMENTO 50,0 Litros por segundo - o RIO SARACURA com vazão 60,0 litros por segundo (vazão sazonada à pluviosidade) – OBS: O aumento da vazão do Rio Juramento neste final de mês, foi devido a intervenção do IGAM/SEMAD na Bacia Hidrográfica – Foram lacradas algumas captações não outorgadas

Chuvas 2017 em milímetros: Janeiro 27,40 – Fevereiro 164,5 – Março 221,0 – Abril 5,0 – Maio 11,2. – Junho 0,0 – Julho 0,7 = Total do calendário civil: 429,8 milímetros. - Quantidade de chuva precipitada sobre os mananciais nas últimas 24 horas: 0,0

VOLUME ESTRATÉGICO DA BARRAGEM JURAMENTO: Visando manter a vazão de demanda no abastecimento, a Copasa iniciou o bombeamento antes de chegar ao volume estratégico em 27/10/2016 – Vazão média aduzida 31/07: 410,46 litros por segundo. - Com a contínua queda devido à estiagem prolongada, a COPASA incorporou vários POÇOS Profundos na oferta de água no Sistema de distribuição.

NOTA: Os rodízios continuarão por tempo indeterminado até as recomendações contrarias da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário – ARSAE. - A medida visa garantir o fornecimento equalizado da água. Podendo ser alterado conforme o regime pluviométrico doravante. Porém, o uso racional dos recursos hídricos engloba a educação ambiental e organização comunitária.

VOLUME E VAZÕES: Com relação ao mesmo período do ano passado: - Barragem de Juramento: informações acima.

Os mananciais do PARQUE DA LAPA GRANDE (Pai João); REBENTÃO DOS FERROS - PACUÍ-PORCOS e POÇOS PROFUNDOS que têm suas águas aduzidas para Estação de Tratamento de Água - ETA DO MORRINHO, estão atualmente com suas vazões declinando, devido às poucas chuvas do mês. Atualmente a ETA está operando com 271,0 Litros p/ segundo.
Poços profundos com tratamento direto na rede de distribuição:  101,0 l/seg

Vazão total distribuída para o abastecimento de Montes Claros: Σ 782,46 litros por segundo; sendo: Verde Grande= 410,46 – Morrinho= 271,00 – Poços 101,0

CURIOSIDADES do mês JULHO:
DIA DO ESCRITOR – 25 de julho foi definido como dia nacional do escritor por decreto governamental, em 1960, após o sucesso do I Festival do Escritor Brasileiro, organizado naquele ano pela União Brasileira de Escritores, por iniciativa de seu presidente, João Peregrino Júnior, e de seu vice-presidente, Jorge Amado.
Há 55 anos 28/07/1962 — Pela lei n.º 567, fica o Prefeito Municipal de Montes Claros, Dr. Simeão Ribeiro Pires autorizado a organizar uma empresa de economia mista para exploração do Serviço de Água e Esgotos desta cidade, para substituir a Companhia de Águas e Esgotos do NORDESTE (CAENE) (Subsidiária do DNOCS) que funcionava à Rua Odilon Macaúbas c/ Rua Dr. Veloso. A nova empresa foi criada pela referida lei com a participação da Prefeitura local e do setor privado, além do auxílio da SUDENE, assim foi criada a CAEMC (Companhia de Águas e Esgotos de Montes Claros).
A CAEMC recebeu toda infraestrutura pronta – Redes de água e esgoto – Captações na Barragem do Pacuí e Barragem dos Porcos- Rebentão dos Ferros e a Estação de Tratamento de Água no Alto do Morrinho.

Há 171 anos - 29 de julho de 1846 - nascia a Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bragança Bourbon e Orléans, Princesa Imperial e Regente do Império do Brasil, terceira imperatriz do Brasil (De Jure), era filha do imperador Pedro II do Brasil e da imperatriz Teresa Cristina. Foi cognominada “A Redentora” por ter abolido a escravidão no Brasil.
“O tempo que a gente gasta sonhando é o mesmo que a gente gasta fazendo.”

Há 50 anos 30/07/1967 sucedia o PASSAMENTO do Ir.’. JOSÉ ESTEVES RODRIGUES – Filho de Américo Esteves Rodrigues e Maria J. F. Maia Esteves. Fez o curso primário em Sete Lagoas MG, o secundário, no Ginásio Mineiro, em Belo Horizonte MG. Cursou a Escola Mineira de Agronomia e Veterinária, onde se formou Agrimensor. Bacharelou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, em Niteroi, RJ, a 08.12.1938. Foi vereador à Câmara Municipal de Montes Claros, Secretário da Viação e Obras Públicas do Estado de Minas Gerais, suplente de Senador da República, Diretor do Banco de Crédito Real de Minas Gerais e Deputado Federal, por Minas Gerais. Foi membro da Comissão que escolheu o Planalto Central para sediar a nova Capital da República. Sua participação foi decisiva para introduzir a região Norte-Mineira na área de abrangência da SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste). Foi professor de ensino comercial e secundário, fazendeiro, agrimensor e advogado. Foi Fundador e Primeiro Venerável Mestre da Loja Maçônica Deus e Liberdade no. 62, Montes Claros MG, no período de 1932 a 1934. Nasc.: 17.10.1903 em Sete Lagoas MG.


Reflexão: “A DESCOBERTA DOS PODERES ÁTOMO MUDOU TUDO, EXCETO NOSSA MANEIRA DE PENSAR... A SOLUÇÃO PARA ESTE PROBLEMA REPOUSA NO CORAÇÃO DA HUMANIDADE. SE EU SOUBESSE TERIA ME TORNADO UM RELOJOEIRO.”

(*) - José Ponciano Neto Tec. Meio Ambiente e Recursos Hídricos – membro do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros – Academia Maçônica de Letras do Norte de Minas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82561
De: Manoel Hygino Data: Seg 31/7/2017 07:31:13
Cidade: Belo Horizonte
Os caminhos de José Américo

Manoel Hygino

O desembargador Rogério Medeiros lembrou, há dias, José Américo de Almeida, que poucos saberão exatamente, hoje, quem seja ou o que representou. Nascido em Umbuzeiro, na Paraíba, há 130 anos, foi um dos maiores vultos da história brasileira no século que ficou para trás.
Segundo o magistrado, José Américo era padrinho de casamento de seus avós maternos, João Maurício e Neusa. Pelos anos 1970, a vovó o levava, ainda menino, durante as férias em João Pessoa, a visitar o já velho político. Conta: “Viúvo, solitário, reflexivo, modesto e aposentado, morava na famosa casa da Praia de Tambaú. Ele achava aquilo enfadonho”.
Depois de viver no Rio de Janeiro, José Américo, que em 1937, concorreria à presidência da República, apoiado por Getúlio Vargas, candidatou-se, em 1950, ao governo do Estado. E se elegeu. Os adversários e inimigos políticos não perderam oportunidade de alfinetá-lo: “Depois de ficar no Rio de Janeiro, no bem-bom, José Américo quer voltar por cima!”. Política é assim, principalmente no Nordeste em que as rivalidades são intensas, de longa duração e, até, transmitidas geração a geração.
José Américo, escritor, pioneiro da literatura regional nordestina, com a “A Bagaceira”, não esquecia seus desafetos e decepções, quando se sentia melindrado. No caso específico de suas ligações com Vargas, achava que este o fizera candidato à sucessão presidencial, mas já urdira o golpe que instituiu o Estado Novo. Em resumo, o paraibano fora passado para trás.
Mesmo assim, ambos venceram à sua maneira os “curtos quinze anos”, que antecederam ao fim da Segunda Grande Guerra e a restauração aqui do regime democrático. Deste modo, viu-se nomeado ministro de Viação e Obras Públicas e ministro do Tribunal de Contas da União.
Sobre o primeiro cargo, fez publicar dois trabalhos: “O Ministério da Viação no Governo Provisório”, 1933, e “O Ciclo Revolucionário no Ministério da Viação”, no ano seguinte.
Nas cidades brasileiras, no final dos anos 30, quando se anunciou a candidatura de José Américo, foguetes espocaram nas praças públicas, mas o projeto de chegar ao Catete gorou.
Deu uma longa entrevista à imprensa escrita do Rio de Janeiro (naquela época, não existia televisão) no ocaso da ditadura, em 1945. Ela soou como o “fim de uma época”. Somadas suas declarações à repercussão do Manifesto dos Mineiros, em 1943, ampliavam-se as ideias de um tempo novo para a nação, até porque José Américo defendia a liberdade de imprensa, o que era impossível de se admitir até então. Os dois documentos causaram comoção nos arraiais políticos.
O paraibano se revelava um homem corajoso, defendendo pontos de vista e posições.
Em 1954, diante da crise pós-Toneleros, foi favorável à renúncia de Getúlio, mas não esperava o suicídio em 24 de agosto. Ouvido sobre a reforma agrária, até hoje um projeto aparentemente quimérico, José Américo foi peremptório. Era contra, assim como com referência à distribuição das terras junto aos açudes, sustentando que essas construções só beneficiavam os grandes proprietários nordestinos.
De José Américo, Medeiros guardou dois conceitos básicos: “O mau juiz é o pior dos homens” e “Voltar é uma forma de renascer. Ninguém se perde no caminho de volta”.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82560
De: Manoel Hygino Data: Sáb 29/7/2017 08:27:43
Cidade: Belo Horizonte
Em termos de prioridade

Manoel Hygino

Recebo a mensagem com a lição de Pitágoras: “Educai as crianças para evitardes punir os adultos”. O ensinamento atravessou séculos, muitos, mas chefes de Estado e de governos não aprenderam. Não lhes era conveniente.
Não tão longe no tempo, o antropólogo Darcy Ribeiro advertiu, em 1982, quando visitou nossa terra natal, Montes Claros, após exílio: “Se os governadores não construírem escolas, em 20 anos faltará dinheiro para construir presídios”.
Assim, é; assim tem sido; assim será, se não houver mudança na definição de rumos na administração pública. O premier Ben Gurion, de Israel, há décadas, ensinava: “Governar é definir prioridades”. No caso do Brasil, em todas as camadas da população, há um consenso: educação, saúde e segurança pública, primeiramente. Sem elas, não se conseguirá uma sociedade tranquila, saudável e produtiva.
Sem embargo, o dinheiro é curto como o cobertor dos pobres. É incapaz de proteger os pés e a cabeça, a um só tempo. Tudo leva ao sofrimento, sobretudo nas noites de frio, como as de julho deste ano, em que, mais uma vez, moradores de rua perderam a vida por força da hipotermia.
Mas unidades escolares, em cidades brasileiras, estão sendo depredadas por vândalos, que no fundo são criminosos. Faltam recursos para proteção dos prédios, seus móveis, seus equipamentos, os próprios professores e funcionários são agredidos. Um quadro doloroso sob todos os aspectos, mas a que não se dá a imprescindível atenção, dadas a extensão e complexidade dos problemas, e à falta de recursos, pelos menos para estes itens.
No Rio de Janeiro, em que a população enfrenta a criminalidade permanente, os problemas serão resolvidos. Não arrefece o interesse do turista diante da sucessão de assaltos nas matas da Tijuca ou nas belas praias de Copacabana. Se o estrangeiro perde a vida, como o argentino assassinado por um grupo de rapazes, são percalços da sorte. Ou de sua falta.
Escolas não faltarão. Tanto é verdade que prefeito do Rio assinou acordo com a Liga Independente das Escolas... de Samba. Graças a isso, assegurou-se, desde já repasse de R$ 13 milhões para as agremiações cariocas. Cada uma das treze escolas receberá R$ 1 milhão em cinco parcelas até novembro. É metade do que receberam neste ano, mas enfim... escola não pode parar. Agora se apela ao governo federal e ao patrocínio do empresariado, que patrioticamente darão sua contribuição, espera-se.
Diante da inabalável convicção, o presidente da Liga mencionada, Jorge Luiz, foi ao presidente Temer, para apresentar-lhe a solicitação de mais R$ 13 milhões, necessários às escolas no ano que vem. Conforme disse, o chefe do Executivo nacional teria garantido a participação, o que indignou aqueles que se contrapuseram ao aumento dos impostos sobre combustíveis para fechamento das contas públicas. Sá Leitão, novo ministro da Cultura, confirmou que o presidente lhe pediu deferir a demanda. Educação em primeiro lugar. E ela começa na escola.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 82559
De: Manoel Hygino Data: Sex 28/7/2017 07:32:58
Cidade: Belo Horizonte
A sofrida América do Sul

Manoel Hygino

Custa imensamente em suor, lágrimas, e talvez sangue, manter uma nação igualitária, democrática. É assim mesmo. Os jornais têm divulgado com frequência o preço de manutenção dos três poderes, sem que os objetivos do Estado sejam alcançados. Mas, o povão inclusive é lembrado indesviavelmente no momento das eleições e já se pensa em 2018. Como será? Como seria? Como se desejaria que fosse?
Mas, estamos em momento especialmente difícil na América do Sul e, por extensão, à América Central, porque se assiste ao desenrolar perigoso de uma situação que pode resultar em guerra civil na Venezuela. Evidentemente esta não interessa àquele povo vizinho, tampouco às demais nações latino-americanas. Enquanto isso, o jornalista Clovis Rossi, da Folha de S. Paulo, comenta que a “diplomacia brasileira já se prepara para um cenário de guerra”. Não é o que parece.
Diz Rossi: “Toca, ele (Maduro, o presidente) os tambores de guerra”. É profundamente lastimável que não se consiga viver em paz e se evolua para um conflito, que ceifará inúmeras vidas e levará a nação ao Norte a piores dias. Cerca de uma centena de venezuelanos já perderam a vida e milhares se refugiaram do lado de cá da fronteira, na Colômbia e na Guiana, suponho. Já temos problemas demais, e sérios, no Brasil.
O panorama atual é sintomático e altamente preocupante, não apenas para os responsáveis pela gestão dos negócios públicos. O cidadão está incomodado, inquieto. Carlos Alberto Sardenberg, examinando a outra face da moeda, adverte: cada deputado federal custa R$ 6,5 milhões por ano à nação. Um senador, sobe para R$ 33 milhões, e são 81 membros na Câmara Alta do Parlamento.
Para tudo, há solução. A propósito, revista de circulação nacional informa que “as 60 camas, do tipo box, que a Câmara está comprando para a Câmara dos Deputados, custarão R$ 80 mil, 48 no modelo queen size e 12 king size”. Explica-se: “a aquisição é necessária para se assegurar a habitabilidade das residências funcionais dos deputados”.
Ora, o número de camas é muito inferior ao de parlamentares. Só alguns terão o benefício? Há falta de igualdade no fornecimento do móvel a suas excelências? Ou gozam de preferências os laboriosos, os diligentes e os atentos ao seu papel na sociedade?
Indispensável propiciar condições adequadas aos nobres parlamentares. No último dia 25, aliás, o site da mesma revista Época destacou que o Senado “fechou contrato para alugar 85 carros zero-quilômetro” para os senadores, secretário-geral da Mesa, diretor-geral e segurança do presidente Eunício Oliveira.
O contrato durará 30 meses e os custos com manutenção, combustível e seguro dos automóveis se incluem no preço. Dois veículos são especiais, com 250 cavalos de potência, ar-condicionado com duas poltronas, película antivandalismo, central multimídia com tela touch e rádio integrado, leitor de CD, MP3, GPS, DVD, Bluetooth e USB. Há também câmera de ré e comando no volante. O aluguel é de R$ 9.300,00 por mês. Enfim, eles nos representam, devem merecer! Quanto à Venezuela, é outro problema.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Página Anterior >>>

Abra aqui as mensagens anteriores:


Voltar à Página Inicial

 






Um olhar de Montes Claros sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros


Clique e acesse nosso Twitter
Siga o montesclaros.com


Últimas Notícias

19/08/17 - 18h01
Este noticiário será retomado na segunda-feira às 7 horas, a não ser que aconteça fato extraordinário

19/08/17 - 18h
Cruzeiro pode fazer 4 jogos seguidos no Mineirão a partir deste domingo

19/08/17 - 17h
Técnico ajusta time do Atlético para jogo de segunda-feira contra o Fluminense

19/08/17 - 16h
Ministério da Agricultura tem até amanhã inscrição para concurso com 300 vagas e salário de 6.710 reais

19/08/17 - 15h
Brasileirão tem dois jogos hoje e sete amanhã. Galo e Fluminense jogarão segunda

19/08/17 - 14h
Bancos eliminam 10 mil postos de trabalho em 7 meses, divulga o Cadastro Geral

19/08/17 - 13h
Cruzeiro precisa vencer o Sport no jogo (às 16h deste domingo) para ter chance de chegar ao G-6. A 98 FM vai transmitir a partida

19/08/17 - 12h
Estado Islâmico diz que ataques na Espanha foram contra “cruzados” e judeus

19/08/17 - 11h
Manchetes dos jornais: “Cármen Lúcia obriga TJs a revelar valores pagos a juízes” - “Conselho Nacional de Justiça decide investigar folha salarial de juízes” - “Conselho investiga os supersalários de juízes”

19/08/17 - 10h
Mega-Sena paga prêmio de 26 milhões de reais no sorteio de hoje à noite

19/08/17 - 9h17
Rubro Império do Divino, daqui a pouco, marca o auge da Festa dos Catopês pelas ruas de M. Claros. Relíquia - guardada por Doutor Hermes - foi reposta na igrejinha do Rosário

19/08/17 - 9h12
"Procura-me dentro... aí é que estou, dentro de ti"

19/08/17 - 8h59
"...portanto, com sinceridade de coração e fé genuína, eu abjuro, maldigo e detesto os referidos erros e heresias e, de modo geral, todos os outros erros e seitas contrários..."

19/08/17 - 9h
Governo espera economizar 17 bilhões de reais com cancelamento de auxílio-doença pago irregularmente

19/08/17 - 8h59
"Dominga e a mãe invocavam os espíritos protetores com uma vela em uma mão e um copo de água na outra, entoando ladainhas intermináveis"

19/08/17 - 8h
Prorrogado até terça-feira o prazo para inscrição aos cursos do Pronatec, com 500 mil vagas

19/08/17 - 7h
Justiça suspende, mais uma vez, aumento de impostos sobre combustíveis em todo o Brasil. Deve durar pouco


18/08/17 - 18h
Thiago Neves, do Cruzeiro, avisa que não quer ser poupado, domingo, contra o Sport

18/08/17 - 17h
Decreto autoriza supermercados de todo o Brasil a abrirem nos domingos e feriados

18/08/17 - 16h51
Cármen ordena que tribunais informem os salários dos juízes, com valores extras, subsídios e verbas especiais em até 5 dias após o pagamento

18/08/17 - 16h
Ministério da Saúde amplia vacinação contra HPV para adultos de até 26 anos

18/08/17 - 15h
Inscrições para certificados do Ensino Fundamental e Médio terminam hoje

18/08/17 - 14h
INSS libera consulta da 1ª parcela do 13º dos aposentados

18/08/17 - 13h
Ataque com faca deixa dois mortos e oito feridos na Finlândia. Polícia atirou e prendeu um suspeito

18/08/17 - 12h
Clientes de lotérica enfrentam assaltantes, às 3h30m, e apanham. Tiro na Avenida Magalhães Pinto, em outro assalto

18/08/17 - 11h
14 mortos, 130 feridos, 30 em estado grave - são os últimos números do terror na Espanha. 34 nacionalidades foram atingidas

18/08/17 - 10h
Sol e Calor. Nas ruas de agosto, em Montes Claros, catopês operam a troca de guarda entre gerações - e asseguram o seguimento da tradição bicentenária

18/08/17 - 9h
Polícia Federal investiga uso de atletas “fantasmas” para desviar dinheiro do Ministério do Esporte

18/08/17 - 8h25
"Pelo visto, permanece o enigma, 41 anos após"

18/08/17 - 8h
Manchetes dos jornais: “Terror em Barcelona deixa pelo menos 13 mortos e 100 feridos” - “Terror invade Europa de novo” - “Van do terror mata 13 no coração de Barcelona”

18/08/17 - 7h
Mortos do terror já são 14. Suspeito do sangrento ato terrorista em Barcelona fez constar que esteve recentemente no Brasil


17/08/17 - 18h
Inscrições para 575 mil vagas gratuitas do Pronatec vão até amanhã

17/08/17 - 17h
Vírus da Aids matou 1 milhão de pessoas no mundo em 2016, alerta a ONU. Situação na América Latina "é alarmante"

17/08/17 - 16h15
Juiz manda e policia prende, no Rio, o ator Dado Dolabella, por não pagar pensão alimentícia

17/08/17 - 16h
Pagamento do abono do PIS começa para nascidos em agosto

17/08/17 - 15h
IBGE aponta que faltou trabalho para 26,3 milhões de pessoas no 2º trimestre de 2017

17/08/17 - 14h
Atentado terrorista na Espanha já tem 13 mortos e uma centena de feridos. Van foi lançada contra multidão no principal ponto turístico de Barcelona - nesta Avenida Las Ramblas. Estado Islâmico se apresenta como autor

17/08/17 - 13h
Manchetes dos jornais: - “Justiça libera Uber, mas empresa terá que pagar imposto” - “Taxistas se revoltam com liberação de Uber e Cabify” - “Estados ‘escondem’ déficit de R$ 30 bi com previdência”

17/08/17 - 12h
Cientistas desenvolvem exame de sangue para detectar câncer com precisão

17/08/17 - 11h
Tribunal de Justiça de Minas libera atuação da Uber e de outros aplicativos de transporte em todo o estado

17/08/17 - 10h50
Morre Paulo Silvino, do papel "cara e crachá". O ator, de 78 anos, lutava contra câncer no estômago

17/08/17 - 10h
Sol e calor de até 31 graus para o primeiro reinado dos Catopês, o de Nossa Senhora, a partir das 11h, pelo centro de M. Claros

17/08/17 - 9h
Derrota em Porto Alegre obriga Cruzeiro a vencer o Grêmio por 2 a 0 na Copa do Brasil

17/08/17 - 8h
Caixa reduz - de 90% para até 60% - limites de financiamento para imóveis novos e usados

17/08/17 - 7h
Câmara torna crime hediondo porte de fuzis e outras armas de uso restrito. Falta aprovação do Senado e sanção presidencial


16/08/17 - 18h
Cruzeiro e Grêmio reeditam hoje a semifinal da Copa do Brasil do ano passado

16/08/17 - 17h
CBF adia uso do árbitro de vídeo. Recurso deve ficar para 2019

16/08/17 - 16h20
Médico mineiro, hoje com 69 anos e de volta a Juiz de Fora, participou da necropsia de Elvis Presley, morto há exatos 40 anos

16/08/17 - 16h
Norte-americanos acreditam que a Coreia do Norte produz seus próprios motores de foguete

16/08/17 - 15h42
"Judeus brasileiros preferem Israel, perto da guerra, a Brasil fracassado". Doloroso comentário é de hoje, na Folha de S. Paulo

16/08/17 - 15h04
Coca Cola oferece prêmio de 3 milhões de reais a quem encontrar substituto para o açúcar, que faz as vendas caírem

16/08/17 - 15h
Google terá de pagar multa diária (de 10 mil reais) se não excluir resultados de busca por imagem do cantor Cristiano Araújo morto

16/08/17 - 14h
Carteira de motorista no celular deve ser emitida, por todos os estados, até fevereiro de 2018. Goiás sai na frente

16/08/17 - 13h
Técnico faz mistério sobre estratégia do Cruzeiro para vencer Grêmio, hoje, em Porto Alegre

16/08/17 - 12h
Depois de 9 trimestres de perdas, setor de serviços tem a maior alta para junho em 5 anos - divulga o IBGE

16/08/17 - 11h
Luar do sertão, intenso em noite clara, vai seguir os Catopês pelas próximas 3 noites de M. Claros. A marcação dos tambores, hino da cidade, será ouvida

16/08/17 - 10h47
Proximidades do Mercado de M. Claros, 2h30m da tarde: "...dois infratores, em uma motocicleta (...) que transitava pela contramão (...), estando o passageiro de posse de uma arma de fogo, apontou-a na direção de ambos e..."

16/08/17 - 9h30
Mais um mineiro, de 24 anos, morre ao ingressar ilegalmente nos Estados Unidos. Foram 4 mortes, este ano

16/08/17 - 9h17
Rapaz, de 21 anos, é executado em M. Claros. Vizinhos ouviram os tiros

16/08/17 - 9h
Com revisão da meta, previsão de salário mínimo para 2018 cai de 979 para 969 reais

16/08/17 - 8h
Manchetes dos jornais: “Governo eleva rombo fiscal e anuncia pacote de aperto” - “Governo prevê R$ 159 bilhões de déficit e anuncia pacote” - “Ajuste vai pesar mais para servidor”

16/08/17 - 7h
Governo revisa metas fiscais da União e vai extinguir 60 mil cargos no Executivo


15/08/17 - 18h
Galo volta a ter semana livre após 27 jogos. Tempo pode ser útil para recuperar atletas

15/08/17 - 17h
Contratos do Fies para o 2º semestre devem ser renovados até 31 de outubro

15/08/17 - 16h12
"Vivemos tempos estranhos. Quanto mais o homem evolui em ciência e tecnologia mais se materializa, se torna violento, se anestesia e sente solidão"

15/08/17 - 16h02
Explosão em usina da Gerdau, no centro de Minas, deixa 2 mortos 10 feridos

15/08/17 - 16h
Contra o Grêmio, Cruzeiro defenderá invencibilidade em jogos de ida da Copa do Brasil

15/08/17 - 15h
Ministro promete SUS com “exame pré-nupcial”, para revelar risco de doença genética

15/08/17 - 14h
Vendas do comércio cresceram 1,2% em junho e setor tem melhor trimestre em 3 anos

15/08/17 - 12h
Desistência de jogar no Mineirão pode render multa de 200 mil reais ao Atlético

15/08/17 - 11h
Os Reinados e o Império dos Catopês, de quinta a domingo, vão ter muito sol - e temperaturas máximas de 33 graus em M. Claros

15/08/17 - 10h23
Choque frontal entre carros de Janaúba e de Urandi (Bahia) mata 3 pessoas perto de Camarinhas, na estrada M. Claros/Janaúba. (Um deles é o vice-prefeito da cidade baiana)

15/08/17 - 10h
Manchetes dos jornais neste "Dia dos Solteiros": “Quatro grupos chineses querem comprar a Fiat” - “Ministério Público Federal diz que Joesley omitiu crime e quer cobrar R$ 1 bi” - “Rio em crise tem um PM morto a cada dois dias”

15/08/17 - 9h30
"Uma esperança clareou minha mente: Ele está vivo. Sem medir esforços, sem perda de tempo, retirei-o do carro e o levantei em meus braços. Sem pensar, sem analisar possibilidades, sem pedir ajuda, empreendi a subida do barranco. Chegando ao carro, acomodei-o no assento de trás e...."

15/08/17 - 9h
Petrobras, que tem unidade em M. Claros, abre concurso para preencher 159 vagas. Salários vão a 9,786 reais

15/08/17 - 8h
Coreia do Norte adia plano de atacar ilha norte-americana no Pacífico depois que a China, aliada, suspendeu compras

15/08/17 - 7h
Governo deixou para hoje a definição da meta fiscal para 2017 e 2018. Dólar subiu


14/08/17 - 18h
Galo terá desfalques no jogo de 21 de agosto contra o Fluminense

14/08/17 - 17h
Mano quer vitória do Cruzeiro fora de casa contra o Grêmio na Copa do Brasil

14/08/17 - 16h51
Umidade do ar desce aos 14 por cento em M. Claros, neste momento, e configura estado de alerta, a 2 pontos da emergência



OUÇA E VEJA A 98 FM
Todos direitos pertecentes a Rádio Montes Claros 98,9 FM. O material desta página
não pode ser publicado, transmitido por broadcasting, reescrito ou distribuído
sem prévia autorização