Um olhar sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros
(38) 3229-9800
 
Conheça-nos
Principal
Mural
Eu te procuro
Clamor & Broncas
Músicas de M. Claros
Hoje na história
 de M. Claros
Montes Claros
 era assim...
História
Chuvas em M. Claros,
  mês a mês,
 de 1905 a 2012
Memorial de
 João Chaves
Memorial de
 Fialho Pacheco
Reportagens
Concursos
Colunistas Convidados
Notícias por e-mail
Notícias no seu site
Fale conosco
 
Anuncie na 98 FM
Ouça e veja a 98 FM
Conheça a 98 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 98
Previsão do tempo
 
Anuncie na 93 FM
Ouça a 93 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 93
Publicidade
 
Alberto Sena
Augusto Vieira
Avay Miranda
Carmen Netto
Dário Cotrim
Davidson Caldeira
Efemérides - Nelson Vianna
Enoque Alves
Flavio Pinto
Genival Tourinho
Gustavo Mameluque
Haroldo Lívio
Haroldo Santos
Haroldo Tourinho Filho
Hoje em Dia
Iara Tribuzzi
Isaías
Isaias Caldeira
Ivana Rebello
João Carlos Sobreira
Jorge Silveira
José Ponciano Neto
José Prates
Luiz de Paula
Manoel Hygino
Marcelo Eduardo Freitas
Marden Carvalho
Maria Luiza Silveira Teles
Maria Ribeiro Pires
Mário Genival Tourinho
Oswaldo Antunes
Paulo Braga
Paulo Narciso
Petronio Braz
Raphael Reys
Raquel Chaves
Roberto Elísio
Ruth Tupinambá
Ruth Tupinambá Graça
Saulo
Ucho Ribeiro
Valter Martuscelli
Virginia de Paula
Waldyr Senna
Walter Abreu
Wanderlino Arruda
Web - Chorografia
Web Outros
Yvonne Silveira
 
Atuais
Panorâmicas
Antigas
Pinturas
Catopês
Obtidas por satélite
No Tempo de Lazinho
Estrada Real Sertão
Mapa de M. Claros
 

10/9/2014 -"...teve até o desfile de um mendigo novo, supostamente drogado, que andou pelo centro, o quarteirão fechado da rua Simeão Ribeiro, completamente nu, exibindo-se". A crescente degradação da Praça da Matriz e vizinhança pede:

»1 - Policiamento mais rigoroso
»2 - Redefinição do uso da praça que é o marco zero da cidade
»3 - Outra reforma física
»4 - Maior empenho das autoridades no cumprimento das leis
»5 - Uma recuperação em todos os sentidos

» Ver resultados «




Buscar no Site


Previsão do tempo

Digite uma cidade:

Busca no



 
 



Jornalismo exercido pela própria população



Deixe sua notícia neste Mural, clique aqui para enviar.
(Seja objetivo e escreva no menor espaço possível. Se preferir, coloque seu e-mail; se desejar, coloque também endereço e telefone. As mensagens - preferencialmente de inspiração noticiosa - serão publicadas a critério da redação. Textos que ferem as leis serão sumariamente descartados, assim como mensagens agressivas ou que pretendam apenas criar polêmica e discussão estéril.Pede-se, com empenho, que as mensagens não sejam redigidas em letra de caixa-alta (letras maiúsculas), que em linguagem de internet equivalem a falar gritando. As mensagens aqui postadas não representam a opinião do montesclaros.com; a responsabilidade pertence ao autor da mensagem).



Ir para mensagem N°:
Por data:

Mensagem N° 79668
De: Arduino Data: Sex 27/3/2015 08:28:39
Cidade: M. Claros

Rabos de Galo. Estes velhíssimos arautos da chuva no sertão despertaram cedo nos céus de M. Claros, hoje. É genuíno desta terra quem tem intimidade, alguma intimidade, com os rabos de galo. Eles até conversam, com os iniciados... Pois bem, chegaram cedo hoje. Significa que tem chuva pelas beiradas. Vou ao serviço meteorológico e vejo lá: até os Dias da Paixão, hoje tão descuidados entre nós e tão exemplares nos Dias de Padre Dudu, até lá, a previsão é de míseros 2mm, por dia, em M. Claros. Mas, a Quinta-Feira-Santa, a antes solene Sexta-feira da Paixão e o alegre Sábado de Aleluia, para eles há chuvas previstas em M. Claros, pela meteorologia, pois os rabos de galo hoje madrugaram.... Rezemos, esperemos. Os Céus não nos desamparam nunca. E, ao longe, ouço a litania de fieis cantando, cantando: "Nunca mudassem nunca este caminhos!!!..."
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79667
De: Alberto Sena Data: Sex 27/3/2015 08:11:12
Cidade: Grão Mogol

PÓLVORA PARA A REVOLUÇÃO DE 30

Alberto Sena

Desde criança se ouvia dizer sobre este incidente ocorrido em Montes Claros, que teria contribuído para pôr mais fogo no rastilho de pólvora da chamada Revolução de 30, incidente esse protagonizado por Dona Tiburtina, mulher do dr. João Alves, que dá nome à praça em frente à Escola Estadual Gonçalves Chaves.
Foi tempos depois que se soube do que havia de fato acontecido ali. A comitiva na estação esperava o vice-presidente da República, o mineiro Mello Vianna. Mas a oposição tentou assassiná-lo neste dia. Segundo dizem o trem que transportava o vice-presidente voltou de ré até Bocaiúva para evitar o assassinato.
Ouvindo os adultos em roda de conversa, eles diziam que da noite para o dia foram encontrados vários cadáveres na praça. Mas tudo era contado à boca pequena. Os adultos pareciam ter receio de falar sobre o assunto. Diziam que em Montes Claros dessa época era comum encontrar gente assassinada e o cadáver abandonado no meio da rua.
Mas o tempo voou nas asas dos anos e Montes Claros passou um grande período como cidade pacata, até que, impulsionada pelo movimento característico da sua posição geográfica no mapa brasileiro, a urbe explodiu como previu anos depois de Tiburtina, década de 70, o jornalista Fialho Pacheco. Infelizmente, já faz alguns anos, os assassinatos voltaram não com a conotação política de então, mas com a força da turbulência dos nossos dias.
Observando a foto enviada por Joaquim de Paula ao acervo de fotografias de Dona Maria das Dores Guimarães Gomes, nem de longe lembra a Montes Claros de hoje. Reparem a elegância das pessoas. Veja que o costume da época era usar chapéu. Todos os homens de terno, colete e gravata. As mulheres com roupas chiques, como era costume dizer à época, “roupa de ver Deus”. Hoje, o costume é usar boné. Boné com a aba pra frente ou pra trás. Quem deixa o boné com a aba pra frente é um tipo e outro é o que deixa a aba do boné pra trás.
Enquanto os adultos falavam a respeito dos tempos em que a política dos coronéis era acirrada, em Montes Claros, com dona Tiburtina e, depois, Deba, que comandava os pleitos locais, crescia na imaginação infantil uma série de imagens. Qual devia ser naquele tempo a sensação de abrir a porta ou a janela da casa e encontrar na rua cadáveres insepultos? Ficava pensando que o mau cheiro devia ser enorme e que os urubus tratavam de consumir com os restos mortais.
Como soe acontece com a raça humana, muitas das vezes as aparências enganam. Olhando com acuidade a foto, a impressão é a de que tudo ali está em ordem. As pessoas bonitas, elegantemente vestidas, aguardam a chegada de alguém que certamente daria mais impressão ainda de normalidade à vida.
Será que em meio a essas pessoas que aguardavam na estação o vice-presidente da República, o mineiro Mello Vianna, imaginavam o que estava preste a acontecer? Pode ser que sim ou não, dependendo da capacidade de cada um para captar as energias envolventes da atmosfera socioeconômica e política daquela época.
Hoje a estação onde essas pessoas aguardavam os acontecimentos já não mais existe. Como não mais existe o trem de passageiros que vinha de Salvador, na Bahia, atravessava o Jequitinhonha e adentrava Montes Claros rumo a Belo Horizonte e o Rio de Janeiro. Era um trem demorado que saía pingando pela estrada de ferro afora, mas era um trem importante, se ainda corresse seria uma mão na roda para desafogar as perigosas rodovias desta parte Leste do País.
Foi o “presidente estradeiro”, Juscelino Kubitschek quem determinou o fim do trem de passageiros ao investir pesado a fim de trazer para o Brasil a indústria automobilística norte-americana.
Não só a indústria automobilística veio no bojo dessa iniciativa que hoje vivemos e nos faz parecer, pelo menos nas grandes cidades, réplica do modus vivendi norte-americano, como bem disse o escritor italiano Luigi Pirandello, ao então repórter Assis Chateaubriand: “Cheguei do Brasil há pouco tempo e foi uma pena constatar, vocês imitam os norte-americanos com os arranha-céus”.
A importância das fotos, dos filmes e o que mais possa marcar épocas é de grande valia para assegurar a saúde da memória de cada um e coletiva, hoje em dia. Se naquela época quando Dona Tiburtina imperava, se tivéssemos uma reportagem contando tim tim por tim tudo que se deu naquela fatídico dia, poderia ser que a história contada fosse outra.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79666
De: Prefeitura Data: Sex 27/3/2015 08:07:26
Cidade: Montes Claros
NOTA SOBRE JULGAMENTO DE RECURSO DA COPASA - Em setembro de 2014 o município de Montes Claros declarou inválida a concessão dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário à Copasa. A decisão foi tomada após conclusão de processo administrativo (que assegurou ampla defesa à Copasa) conduzido pela Procuradoria Geral do Município que constatou irregularidades contratuais e de descumprimento de contrato. Entre as irregularidades estava o II termo aditivo de 1998, que renovou, sem licitação, a concessão dada em 1974. Portanto, o fim da prestação de serviços seria em 2004, quando um novo processo licitatório deveria ter sido realizado.
A Copasa deu entrada com um recurso judicial, junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), buscando a suspensão da decisão do município.
Nesta quinta-feira, 26, a Câmara Civil do TJMG julgou improcedente o recurso. A decisão foi proferida em agravo de instrumento, e o relator do processo, o desembargador Jair Verão, considerou, com base na Constituição Federal e na Lei 8.987/95, que é indispensável a realização de processo licitatório no caso em questão. A decisão do relator foi acompanhada de forma unânime pelos demais membros da 3ª Câmara Civil, desembargadora Albergaria Costa e o desembargador José Antônio Baía Borges.
Dessa forma, a decisão do município continua válida. A Prefeitura de Montes Claros já está elaborando o processo licitatório para a seleção da empresa que vai assumir os serviços.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79665
De: Paulo Henrique Data: Qui 26/3/2015 22:05:08
Cidade: Salinas MG  País: Brasil
Vi no mural uma reclamação quanto a situação do trecho Curvelo/Montes Claros da Rodovia BR 135. Achei chocantes os dados. Mas, ainda mais chocante, ainda mais caótica, é a situação da rodovia BR 251 no trecho Montes Claros/Salinas. Receio que esta rodovia mata ainda mais pessoas. E pior, não há sequer um posto de fiscalização. Em três anos trafegando entre as duas cidades, com pelo menos duas viagens mensais, nunca fui abordado por policiais. Nunca vi nenhuma blitz. Nenhuma fiscalização. Digo mais, a situação não se aplica apenas entre Montes Claros e Salinas. Pelo menos até o entroncamento com a BR 116 (Rio-Bahia), a situação é a mesma. Rodovia sem nenhuma fiscalização. Fico pensando quando as autoridades tomarão alguma iniciativa para amenizar tal situação. Ou melhor, se algum dia tomarão alguma iniciativa. Triste, meus caros.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79664
De: Viajante Data: Qui 26/3/2015 20:56:52
Cidade: Moc/MG
Quem confia em aviões diz que é o transporte mais seguro que existe, conforme as estatísticas. Que em 2014 foram transportados 5 ou 6 bilhões de passageiros no mundo, para alguns poucos acidentes (866 mortos em acidentes com aviões de maior porte, no exterior, no ano passado). Que morrem por dia no Brasil cerca de 150 pessoas, vítimas de acidentes de trânsito, e outras 150, vítimas de assassinatos, ou seja, o mesmo número de vítimas fatais do acidente de anteontem, no vôo Barcelona-Dusseldorf, ocorrido nos Alpes franceses, que não ocorre todo dia. Acredito que alguns erros não justificam outros. Os aviões, por desenvolverem velocidades muito altas (400, 500, 800 km/h, por exemplo), se apresentarem algum defeito mecânico, elétrico ou eletrônico, principalmente em alto mar, em regiões de condições atmosféricas muito desfavoráveis (ex: chuva forte, temperaturas muito baixas) ou sobre relevos muito acidentados (ex: Cordilheira dos Andes, Alpes, Pirineus), ou forem sabotados por alguma pessoa (pilotos suicidas ou terroristas), podem ficar muito vulneráveis a trágicas quedas e choques tão violentos, resultando em muitas mortes, tanto dentro do avião, como fora (ex: torres gêmeas de Nova York, 11/9/2001, mais de 3000 mortos). E se estivermos a bordo de um deles nesses momentos? As estatísticas não nos protegerão, com certeza. Na verdade, em terra, no mar ou no ar, nós, pobres mortais, estamos correndo riscos a todo momento. Devemos ter sempre pensamentos e atitudes preventivas, em relação aos diversos tipos de acidentes, em casa, no trabalho, nas vias públicas e nas viagens. E sempre pedir ao Bom Deus que nos proteja.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79663
De: Jorge Silveira Data: Sex 27/3/2015 7:52:32
Cidade: Montes Claros
Quem bebeu não pode comungar


A campanha de 1982 corria solta. Todo mundo sabia que a eleição seria dificílima para os candidatos do PDS, partido do governo militar, que praticamente agonizava. Tancredo, candidato a governador pelo PMDB e já se preparando para a candidatura a presidente em 1984, liderava com folga as pesquisas em Minas. Toninho Rebello, dentro de suas limitações políticas, tentava de todas as formas ajudar aos seus companheiros de partido, mas sem misturar a administração com os interesses eleitorais. Além de Crisantino Borém, seu vice e candidato à sua sucessão, ele queria eleger Chico Pereira para a Assembléia Legislativa.
Toninho tinha como uma de suas qualidades a de ser muito agradecido a quem o ajudara na administração. Chico Pereira tinha sido seu secretário, na Procuradoria da prefeitura, e Toninho fazia questão de ajudá-lo como fosse possível na sua campanha para se eleger deputado estadual. Da mesma forma que torcia pela eleição de outros três secretários que disputavam vaga na Câmara Municipal: Vivaldo Macedo, Joel Guimarães e Iran Rego. Lá no seu modo de pensar, Toninho acreditava que quanto melhor fosse sua administração, maior seria a ajuda aos companheiros. Ledo engano. Política brasileira geralmente não funciona dessa forma. Funciona, normalmente na base da troca. Do toma lá, dá cá. Exatamente o que Toninho nao fazia de forma alguma.
Num domingo, festa religiosa em Santa Rosa de Lima, sai uma grande turma para o distrito, à caça de votos. Santa Rosa, núcleo eleitoral de Zé Avelino, era local de votação garantida para os candidatos do PDS. Cláudio Pereira, filho de Zé Avelino, era candidato a vereador. Comanda a viagem ao distrito, acompanhado de Toninho, Crisantino, Chico Pereira, Aristóteles, Júlio Gonçalves e mais um bocado de gente. Fomos no bolo, a convite de Toninho e Aristóteles. Comício em distrito não dava para perder, era uma festança de primeira.
Lá chegando, ainda pela manhã, bem cedo, começou o périplo por todas as casas do distrito. Em cada residência, no meio da petição de votos, saía sempre um café gordo, acompanhado de muito biscoito e tira-gosto. Para quem preferisse uma boa pinguinha, Santa Rosa de primeira, produção dos Avelinos. Chico Pereira, querendo agradar o eleitor dono da casa, hora nenhuma dava bola para o café. Preferia sempre a cachacinha, para aguçar o palavrório político e a petição de voto. Afinal, à noite teria comício e era preciso estar desinibido e com a oratória concatenada. E já haviam lhe dito que recusar uma boa pinga geralmente magoava o dono da casa, o que podia resultar em perda de votos.
Só que as visitas não acabavam nunca. Saia de uma casa entrava em outra. E mais café, mais tira-gosto, mais pinga. E Chico, sempre querendo agradar o dono da casa, não rejeitava o gole oferecido, mesmo porque a cachaça era de primeira. Arranjava sempre alguém para acompanhá-lo e aí não ficava só numa. Ia para a segunda, a terceira, a quarta. Se a demora fosse grande, entrava na quinta, na sexta e por aí continuava.
Desacostumado com cachaça, lá pelas tantas, mais de meio-dia, ele já estava pra lá de Bagdá, como se diz na cartilha dos bons de copo. Afinal, não tinha costume de beber tanto. Até que bebia, mas socialmente. E a hora do comício ainda estava longe, seria só à noite. Antes ainda teria a missa para a padroeira, afinal era festa da igreja.
À tardinha, sol quase se pondo, todo mundo para a igreja. Hora da missa, celebrada pelo padre João, irmão do vereador Hamilton Lopes. Nestas alturas do campeonato, Chico já não se aguentava de pé, depois de algumas garrafas da boa pinga. Mas estava lá firme na missa, ao lado de Toninho, Crisantino e Zé Avelino, cumprimentando os eleitores. Até que chega a hora da comunhão. Chico se levanta, cambaleante, e entra na fila para receber a hóstia. Era bom católico e sempre comungava. Mas Padre João, percebendo o estado dele, adverte aos fiéis:
- Só podem comungar aqueles que se confessaram antes.
Quem não se confessou não pode receber o corpo de Cristo, vocês sabem disso.
E Chico lá na fila, esperando sua vez. Cambaleando, quase caindo, mas aguentando firme. O padre João repete então a advertência: "quem não confessou não pode comungar, Deus não perdoou seus pecados. Quem não tiver confessado, favor sair da fila e voltar para seu lugar". E olhava para Chico de forma bondosa, como é de seu feitio, mas indicando que a advertência era para ele. Mas Chico não se tocava. Continuava lá firme na fila, já quase chegando a sua vez. Estava já fazendo boca para receber a hóstia quando o padre João não aguentou e gritou:
- Não podem comungar quem não confessou e também quem andou bebendo antes da missa. Apesar de Deus receber a todos os seus irmãos, lugar de bêbado não é na Igreja. Seu Chico Pereira, o senhor podia sair da fila e voltar para seu lugar. O senhor mal está conseguindo ficar de pé. Não pode comungar.
Chico não comungou como também não participou do comício mais tarde. A cachaça era boa, mas fez um efeito devastador. Depois da missa, ele caiu na cama e dormiu como um anjo, mesmo sem ter conseguido comungar. Só acordou no dia seguinte, numa ressaca de fazer dó. Apesar da bebedeira, a visita a Santa Rosa foi produtiva. Chico teve lá uma boa votação, mas insuficiente para elegê-lo. O que deixou Toninho muito contrariado, talvez até mais contrariado do que o próprio Chico Pereira, pois ficava aquela dorzinha na consciência de não ter trabalhado o bastante para a eleição do companheiro. Não era o caso, mas Toninho era assim mesmo.

(Extraído do livro "Toninho Rebello, o Homem e o Político", de Ivana Rebello e Jorge Silveira, lançado em Montes Claros na noite de 25 de fevereiro)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79662
De: Valter Martuscelli Data: Qui 26/3/2015 18:20:27
Cidade: Montes claros - MG
E-mail: valmar@viamoc.com.br
O DIREITO DE IR E VIR Ninguém pode impedir o cidadão de se deslocar, indo ou voltando, dentro do território nacional. Ninguém pode impedir qualquer pessoa de andar na rua. Como também não podemos interditar as vias públicas sem justo motivo e devida autorização.
Não quero entrar no mérito da questão. No entanto, há alguns anos, foi interditado um pedaço da Rua São José, a parte que fica ao lado da churrascaria Esquema Quente. Até hoje eu não descobri o motivo. Foi feita uma espécie de praça, onde se encontra uma banca de jornais e que serve para colocar as mesas da churrascaria. Não observamos nenhum benefício para o bairro. Sob a ótica de muitos moradores do local, foram criados vários problemas. Um deles para os moradores da lateral do campo do Cassimiro. Para os moradores das cinco residências desse pedaço de rua o acesso ficou mais complicado. Temos que contornar o quarteirão para entramos na Rua São José e para entramos na Rua Santa Maria temos um percurso ainda maior.
Nos domingos e fins de semana, fica difícil passar pela pracinha. Ela fica tomada pelas mesas da churrascaria.
Segundo a informação dada pelo Sr. Prefeito, em breve, a rua irá ser aberta, ficando como era antes. Isso vai trazer problemas para o proprietário da banca de jornais. Não sabemos para onde ele irá. Vai trazer problemas para o proprietário da churrascaria que verá diminuída a sua área para colocação das mesas.
Nada disso teria acontecido se antes dos vereadores votarem no “projeto” que determinou o fechamento da rua tivesse sido feito um estudo, não tendencioso, da real necessidade desse bloqueio.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 79661
De: Cidadão indignado Data: Qui 26/3/2015 17:14:46
Cidade: Montes Claros MG  País: Brasil
Só de ontem até hoje foram três assaltados próximo a santa casa, até quando viveremos com esta segurança.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79660
De: Claudio Macedo Data: Qui 26/3/2015 14:45:24
Cidade: Montes Claros
Completando a mensagem 79657 do nosso amigo Davidson Caldeira, falo sobre a família de Valdir Macedo e Dona Ordalia composto por seus filhos Valdirzinho, Flavio, Fabinho, Fatima, Flauci, Gegê, Aurinha, Fernando, Claudio, e Marcos todos nascidos e criados na Rua Ângelo de quadros. A família de Dona Detinha e seu Luiz Costa com Robson grande escritor falecido, Magda, e Valdere. A família de Dona Odete e seu zim Oliveira com seus filhos Aldoisio, Zeide, Detinha, Aldesio e Aloisio e a moradora mais famosa da rua que era Dulce Sarmento, minha madrinha de batismo, quanta saudade de tudo e de todos...
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79659
De: PM 11ª Região Militar - Comando Regional em Montes Claros Data: Qui 26/3/2015 11:07:26
Cidade: M. Claros
(...) A Polícia Militar de Minas Gerais realiza hoje, 26 de março, em todo o Estado de Minas Gerais, a Operação Evidência com o objetivo de combater sistematicamente a prática de infrações penais.
No âmbito da 11ª Região da Polícia Militar, a operação será realizada simultaneamente, a partir das 17h de hoje, em todos os 77 municípios pertencentes esta região, por meio de incursões em aglomerados, operações Corredor de Segurança Ostensivo – CSO e blitz policial em rodovias estaduais e federais delegadas.
Serão empregados, além dos policiais militares que já fazem o trabalho operacional, militares do setor administrativo e pelotões de trânsito, os quais realizarão o policiamento preventivo e ostensivo em viaturas, bicicletas, motocicletas e a pé também com utilização de cães treinados.
Com mais esta ação, a Polícia Militar procura restabelecer o clima de segurança objetiva, a ordem pública e a incolumidade das pessoas e do patrimônio.
Alguns pontos onde serão realizadas as operações:
Na área policiada pelo 10º Batalhão de Polícia Militar: Av. Deputado Plínio Ribeiro, Av. Antônio Lafetá Rebelo (Córrego das Melancias), Av. Donato Quintino, entre outros.
Na área policiada pelo 50º Batalhão de Polícia Militar: Av. Coração de Jesus, Av. Professor Monteiro Fonseca, Av. Perimetral (...)

***

Governo de Minas - A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) lança nesta quinta-feira (26/3) a Operação Evidência, que acontece simultaneamente em todo estado. O objetivo é a prevenção da criminalidade e reforço da sensação de segurança. Cerca de 35 mil militares das 90 Unidades de Execução Operacional estarão envolvidos em 24 horas de policiamento ostensivo. Esta é a primeira vez na história da PMMG que toda a corporação atua ao mesmo tempo em todas as 853 cidades mineiras.
Durante a última semana, a força de inteligência da PMMG definiu as cinco frentes de atuação. As diretrizes foram passadas pelo Comandante Geral da PMMG, Coronel Marco Antônio Bianchini a todos os comandantes das regiões. Cada unidade atuará de acordo com a realidade criminal local. O assessor de imprensa da PMMG, Major Gilmar Luciano, explica a importância da Operação Evidência: “Queremos colocar em evidência todas as ações militares que desenvolvemos rotineiramente. Além da prevenção de crimes, queremos atuar na sensação de segurança do cidadão. Por isso, estipulamos cinco diretrizes a serem aplicadas na capital e interior.”
As cinco diretrizes são: a Operação Cinturão nas estradas que fazem fronteiras com os estados RJ, ES, SP, BA e GO, focada no combate ao tráfico de drogas, comércio ilegal de armas e inspeção de veículos nas rodovias; Operação Incursão em Zonas Críticas, com militares presentes nos pontos mais perigosos das cidades mineiras; Operação Busca, Apreensão e Prisão, de cumprimento de mandados pendentes de busca, apreensão e prisão;Operação Batida Policial,de abordagem em pontos estratégicos para combate à prostituição, comércio ilegal de drogas e armas; e Operação Trânsito Urbano/Rodoviário, de controle de documentação e combate e prevenção de furto de veículos dentro das cidades e nas estradas.
Durante todo o dia, as informações acerca da operação serão passadas pelo Major Gilmar Luciano que divulgará um balanço completo às 14h desta sexta-feira (27/3).
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79658
De: José Ponciano Neto Data: Qui 26/3/2015 09:44:17
Cidade: Montes Claros - MG  País: Brasil
Completando a lista do Davidson mensagem 79657 solicitado pelo proprio.
No São José tive vários amigos pelo fato de ter estudado no colégio homônimo, portanto 50% das familias citadas tive o prazer de conviver e muitos ainda convivo.
Principalmente a familia do Sr. Mariano ( Sônia, Wilson, Helena e Ailton) do Sebastião Muniz (Ariadna e Carlinho), Da familia de Dona Preta ( Simarley Colega de trabalho e o Rildson ( Charles Bronson). O Marcão Senador e o Denart D`avila
Faltaram as Famílias de Paulo Alves (Paulino) Meira e Dona Celeide com suas filhas das mais lindas do bairro, são elas: Elenice – Eliete – Elizabeth – Eliana(in memoriam) e Elaine. A família dos Barbosa que, da prole saiu a Miss Virginia Barbosa, hoje esposa do Saulo Wanderley.
A família de Paulino Maia e Dona Terezinha (Rua Belo Horizonte) a prole: Norma – Fátima – Paulo – Geraldo – Reinaldo e outros.
A família do Max que perdeu uma perna e posteriormente a vida vitima de um acidente com uma locomotiva.
Perto Roxo Verde a Família de Raimundo Chaves, da prole Eduardo, Roy, Raquel e outros que não lembro o nome.
Realmente são muitos que chega a faltar a memória.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79657
De: Davidson Caldeira Data: Qui 26/3/2015 08:21:53
Cidade: Montes Claros
E-mail: dcrarquitetura@ig.com.br
LEMBRANÇAS DO BAIRRO SÃO JOSÉ.

Nasci e vivi ate aos 17 anos na Rua Antonio Rodrigues (rua da ladeira) esquina com Rua Joaquim Sarmento, bairro São José, que era a ultima rua do bairro, pois depois dela só existia Rua no Alto São Joao. Era uma época onde a convivência com os vizinhos fazia de todos uma só família. Vivíamos na rua e na quadra do campo do Ateneu sempre nos divertindo. Convivíamos também com vizinhos da Rua Ângelo de Quadros, pois era o caminho natural para o centro da cidade. Enumerarei adiante pessoas que lembro eram moradores dessas duas ruas: começando pela parte baixa da Rua Antonio Rodrigues lembro da família de Adailto, Ademir e Gilmar irmãos da falecida Dra Magda Novais esposa do Dr. Laecio; também lembro de Giltao (morreu em Janauba) irmão de Marcão senador, Felisberto Caldeira sempre com um carro novo, Erico Veríssimo, Dorinha e seu irmão Kunkun que se queimou com álcool, a família de Pedro Campos que comercializavam com madeira, Seu Aderval, Eliane e seu irmão Antenor, Zuca com sua coleção de discos de rock, Marcão da venda, a família Cristo que tinham um Vemaguete, dona Iracema que furava as bolas que caiam no seu quintal, minha Vò materna Dona Niquinha que faleceu em 1969, a numerosa família de seu Gasparino (Fia, Tonico, Pedro, Julia, Iris, Terezinha, Lucia, Marnice, Junia, Gilson tinga, Geraldin e Junior todos muito bem educados por Dona Lia e a Vó dona Olegaria) a também numerosa família de seu Durval (Toninho barriga, Lourdes, Ronaldo, Haroldo, Duda, Beto, Zezé, Adailton, Cássia e Suely todos amados pela inesquecível dona Maria). Continuando pela Rua Antonio Rodrigues me lembro da família de Dona Margô, (Neto, hoje dono do Prisma, Marcelo, Betânia e seus primos Marcelin e sua Irma, alem de João Cari), a família de Seu Moreira e dona Preta (Robson, Rildson, Sonia, Simarly e Simone), a família de seu Enock (Marcos, Marcone e sua Irma), a família de seu Zim Bahia (Cotrim, Valder, Junior e Jura e sua mãe dona Helena), a família de seu Dener (Euler, d ono da Dorata, Euvaldo Fominha, Denim, e suas bonitas irmãs Ude, Márcia, Milena e as mais novas), a família de Dr. Osvaldo Antunes, e terminando na esquina da Ângelo de Quadros com as famílias de Paulo celeiro e seu irmão ou cunhado. Continuando a ladeira moravam os Proenças, os Capuchinhos, um tal de Hitler, Nelson Biotecnico, Hiram e seus irmãos e a família de Lucia, Robertim e Bilu Malveira. Na Rua Ângelo de quadros moravam a família de Denarte Davila com seus dez irmãos, todos com nomes de origem alemã, Jose Luis Cabelim, já falecido, a família de Paulão Nascimento, hoje brilhante engenheiro estrutural, a família de Caca e suas irmãs Gislane e Geiza, esposa do também brilhante engenheiro João Guimarães, os irmãos Cássio e Tam, os irmãos Dezoitao e Cheba, Eduardo Narciso, Seu Mariano instrutor de auto-escola, a família de Valdir Macedo, a família de Juvenal Caldeira, lembrando principalmente de Vanguim, falecido precocemente, e a família de Orlando Cunha, Cleber e seus de z irmãos. Na quadra do Ateneu convivíamos também com a turma da igrejinha, Torresmo, Cabila, Belao, Paulo boca cheia, Carisvaldo, Bunha e outros. Também me lembro de alguns vizinhos que moravam na Rua Gregório Veloso como, por exemplo, do pai do nosso prefeito Ruy Muniz, onde sempre tinha vários carros novos na garagem e também do jornalista Manoel Freitas. Devo ter esquecido de algumas pessoas, portanto quem se lembrar que complete essa lista.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79656
De: Marina Data: Qua 25/3/2015 17:00:15
Cidade: Moc
Depois de 24 horas, um pouco mais, chove novamente em M. Claros, agora. A chuva penetrou pela região leste e deixou sobre o centro um grande arco-íris. Chuva de ventos.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79655
De: marize Data: Qua 25/3/2015 16:35:31
Cidade: montes claros mg  País: Brasil
Tremeu aqui também na Vila Exposição
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79654
De: ALMEIDA Data: Qua 25/3/2015 12:38:57
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
E-mail: henriquealmeida2014@bol.com.br
Relatos de tremor na região do Planalto... Horário de 12:26hs.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 79653
De: Danilo Data: Qua 25/3/2015 12:22:28
Cidade: Montes Claros
Impressão minha ou teve um tremor aproximadamente as 11:58?sentido aqui na vila regina
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79652
De: Mayra Data: Qua 25/3/2015 12:04:42
Cidade: Montes Claros
Tremeu aqui no São Judas agora estou rasgada de medo. Jesus!!
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79651
De: Estado de Minas Data: Qua 25/3/2015 08:50:02
Cidade: Belo Horizonte
Três municípios querem se desligar da Copasa e assumir abastecimento de água - Montes Claros, Pará de Minas e Santa Luzia reúnem queixas de falta de investimentos em fornecimento de água e baixo tratamento do esgoto - Mateus Parreiras - Enquanto a Copasa finaliza as medidas de restrição ao consumo de água nos municípios afetados pela crise de abastecimento, como sobretaxa, rodízio e racionamento, três grandes cidades querem se desligar da empresa e assumir o fornecimento de recursos hídricos e tratamento de esgoto. No total, Montes Claros, no Norte do estado, Pará de Minas, no Centro-Oeste, e Santa Luzia, na região metropolitana, reúnem quase 700 mil habitantes, com muitas queixas de falta de investimentos em fornecimento de água e baixo tratamento do esgoto.
A Copasa afirma que os contratos preparados pelos municípios determinam a utilização da estrutura montada pela empresa sem qualquer compensação, o que será levado à Justiça e pode inviabilizar as contratações. E ainda exigir que as companhias que vencerem as licitações tenham de fazer contratos com a Copasa para operar suas redes de adutoras, estações e esgotamento.
O caso que mais chama a atenção é o de Pará de Minas, onde vários bairros já enfrentara falhas de fornecimento que duraram até oito dias seguidos este ano. Segurando baldes ou empurrando carrinhos de mão carregados de recipientes vazios, parte da população dos bairros mais altos precisa enfrentar filas para receber água de caminhões-pipa. A situação já levou as pessoas a fechar ruas em protesto, chegando até a depredar a unidade da Copasa.
Segundo a prefeitura, um contrato de parceria-público-privada (PPP) já foi assinado entre a administração municipal e a empresa Águas de Pará de Minas S/A, com duração de 35 anos e valor de R$ 230 milhões. Entre as obrigações da empresa estão a construção de nova captação no Rio Paraopeba, com extensão de 28 quilômetros para sanar a falta de água nos sistemas antigos dos ribeirões dos Paiva e Paciência.
A Copasa não se pronunciou sobre o assunto, mas em mensagem endereçada aos seus acionistas, informou que recorrerá à Justiça para não ter prejuízos com o uso de seus ativos na cidade. A prefeitura alega que já existe decisão no Superior Tribunal de Justiça em favor da municipalização dessas estruturas.
Em Montes Claros, um edital para a concessão foi preparado no fim do ano passado e a licitação deverá ser aberta nos próximos dias. Entre as reclamações da prefeitura que levarão à não renovação com a Copasa e a considerar ilegal o contrato firmado em 1998 com a companhia estão o baixo índice de tratamento de esgoto, em cerca de 70%, e a falta de acesso a água potável a 30 mil moradores no município. A prefeitura reclama ainda da qualidade da água fornecida pela companhia, que tem alto teor de calcário e, por isso, um gosto forte e desagradável em alguns locais. Com o contrato, a PPP garantiria universalização do abastecimento e do tratamento de esgotos e investimentos de R$ 400 milhões.
O tratamento de esgoto, que atualmente atende a 40% da população, representa a principal reclamação da Prefeitura de Santa Luzia contra os serviços da Copasa. No início deste ano, a administração municipal preparou um plano municipal de saneamento que, de acordo com o secretário de Meio Ambiente, Deusdedith Aguiar, deverá servir de base para um edital de contratação dos serviços de água e esgoto.
“O primeiro objetivo é conseguir tratar 90% dos esgotos até 2019. Será uma contribuição importante para a melhoria da qualidade do Rio das Velhas, que recebem nossos esgotos e os da Grande BH”, destaca. O edital está sob análise jurídica, mas deverá ser aberto ao mercado nos próximos dias, na modalidade de PPP.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79650
De: Manoel Hygino Data: Qua 25/3/2015 09:10:00
Cidade: Belo Horizonte
Pelos caminhos do bem e do bom

Hoje em Dia - Manoel Hygino

Nem tudo se encontra nos meios de comunicação eletrônicos com uma parafernália de palavras em inglês ou corruptelas, agora amplamente sabidas das novas gerações. Os jovens e adolescentes já andam com algum aparelhinho nas mãos e nos ouvidos para se corresponder com o mundo, que não evoluiu o necessário, contudo, em termos de entendimento. Caso contrário, não existiriam conflitos no Oriente Médio, no norte da África, pelas bandas do Paquistão/Afeganistão e adjacências, nas regiões que formavam a União Soviética, antes o grande império que desabou com Nicolau II, o último czar.
Há, todavia, gente que insiste e persiste, não desiste dos tipos gráficos, que ganharam velocidade e universalidade com Gutenberg. Quando a editora Del Rey fecha as portas de uma de suas lojas e a Mineiriana encerra atividades na rua Paraíba, em BH, há aqueles que não se curvam às imposições e às coerções de nossa era. É o tempo, por exemplo, de Felicidade Patrocínio, com seu “Clube de Leitura”, em Montes Claros; da bem sucedida promoção “Livro na Praça” e ainda da “Santa Leitura, Uma Biblioteca a Céu Aberto”, que Estella Cruzmel apresenta em logradouros públicos da capital.
A idealizadora nasceu em uma fazenda no município de Mariana e se voltou para as artes plásticas, com a pintura. Lançou o livro “Espaço de fantasias”, e criou o Projeto “Santa Leitura”, em Santa Tereza, na praça Duque de Caxias, expandindo-se para a Comunidade Sagrada Família no bairro Taquaril e Floresta, na praça em frente à Igreja Nossa Senhora das Dores e, confiante, não deseja interromper a escalada bem sucedida, a despeito de dificuldades e percalços.
Estella tinha loja de roupas em Belo Horizonte, lia nos intervalos das visitas de cliente. Acumulou livros nas prateleiras e constatou que muitas senhoras e moças se interessavam pelo conteúdo, a partir das capas expostas. Era um bom sinal, de modo que decidiu seguir o conselho do grande vate baiano Castro Alves, distribuindo livros às mancheias e mandar o povo pensar.
Assim foi a gênesis do Santa Leitura, que ganhou adeptos, cresceu a novos bairros, conquistou públicos, impregnando a vida de sentimentos de beleza e conhecimento, da cultura e do bem. Está consciente de que “o caminho para melhorar o mundo é educar as pessoas, e, aos poucos, vou fazendo a minha parte, de todo coração”.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79649
De: Raquel Chaves Data: Ter 24/3/2015 16:56:16
Cidade: Montes Claros  País: Brasil
FESTA NO CÈU

Raquel Chaves


A lua cheia dá prenuncio de festa no céu.

Um novo sarau vai começar

Dr. Hermes de Paula convoca os seresteiros de plantão e ordena: a noite hoje é de gala e os recém- chegados são os convidados de honra.

Os convidados chegam, trazendo um sorriso iluminado pelo reflexo da imensa lua cheia.
No gramado, com suave cheiro de jasmim e rosas de todas as cores e perfumes, foi montado um palco, e quem abre o Sarau é João Valle Mauricio, declamando “Palmeira Antiga“, de autoria de João Chaves.

O poema foi escolhido em memória da parte velha da amada Montes Claros. O autor se emociona ao se lembrar da palmeira tombada na Praça da Matriz.

Eduardo Lima Goiabão, experiente locutor, com um vozeirão de dar inveja, deseja boas vindas e anuncia as agradáveis presenças de Pedrinho Gonçalves, o boa-praça da Antártica, e Elthomar Santoro Junior, que partiu sem revelar o nome da verdadeira “Rapariga do Bonfim“, cantada em verso e prosa em “Disparate”, música de sua autoria.

Onofre Burarama é recebido ao som de “Índia”, e deixa as lágrimas caírem ao se lembrar da esposa Luzia e dos pastos da sua Fazenda Itapuã.

Seu Mariano, proprietário da Auto Escola São Cristóvão, a primeira de Montes Claros, saúda Teresinha Souto, a quem ensinou dirigir.

Carlos Pereira, o Carlim da “garganta de ouro”, do palco embala a noite com músicas de seresta.
Luís Carlos Novaes, o admirado Peré, trás no alforje, companheiro de todos os dias, suas crônicas e o livro “Sapo na muda”, para ofertar aos amigos.

Doutor Jason Teixeira, craque em diagnósticos, depois de longa conversa com os amigos médicos, brinca com formosa moçoila: - Você já foi na morada minha! Com conotação de que a moça havia sido sua namorada, os presentes dão imensas gargalhadas.

Zita Sapucaí em companhia de Nice David, com alegria contagiante, pede passagem; ”Ô abre alas que eu quero passar” e convida Zacalex, o grego barulhento para acompanhá-la na dança ao som de “Bandeira branca”.

Zim Bolão. com peculiar simpatia, desfila entre os convidados, de braço dado com a amada Duca, e distribui os famosos pastéis que vendia em seu bar.

Rayo e Andrey Cristoff trocam geniais informações com o pai Konstantim. Entre uma prosa e outra, Rayo se lembra de Gervásio, seu escorpião de estimação.

Analice solta a famosa e estridente risada ao ver a irmã Mônica e o pai Toninho Pinguim.

Haroldo Lívio, o intelectual e grande memorialista, discute os mais variados temas e queixa se da saudade dos amigos do Quarteirão do Povo, onde vivenciou raros momentos.

Ruth Tupinambá, ao lado do marido Armênio Graça, de fantástica memória, narra fatos dos áureos tempos da querida Montes Claros, e avisa que continua a escrever suas magnificas crônicas.

Em homenagem à grande quantidade de casais, Elthomar canta:

Os namorados serão velhinhos, velhinhos e enamorados...

João Bosco Martins, de saudosa memória, lembra-se da antiga Fábrica de Cimento, onde foi grande administrador.

Marilia Pimenta Peres, de vestido vermelho, beleza estonteante e imensa luminosidade nos olhos claros, passeia entre os convidados, como se flutuasse . Abraça as Amigas da Cultura, da qual era presidente.

Vilma Pereira Borges, vinda do jogo de vôlei com Zélia Silqueira Souto, corre para os braços do irmão Pedrinho.

José Mendonça Junior, o inteligente e vivo poeta “Peninha”, reporta os últimos acontecimentos da cidade. Não se contém ao encontrar a prima Aline Mendonça, de quem é fã incondicional.

Mary Maldonado, exuberante e vestida com farda do Banzé, solta a maviosa voz: "Montes Claros, Montes Claros terra de grande beleza... "
Relembra os tantos capacetes de Catopê feitos por suas mágicas mãos.

Celuta, da Casa das Rendas, com 96 anos, confirma a lucidez ao citar nomes das freguesas Rosalva Souto, Madelene Rebelo, Inês Miranda, Nazareth Prates, Cleonice Launghton, Maria Clara Leal, Mary Pimenta, Terezinha Pires, Umbelina e Haidê Caldeira, Beatriz Avelar, irmãs do Colégio Imaculada Conceição e da Santa Casa...

Dilma Dias Mourão se junta aos seresteiros e exalta a lua branca, " de fulgor e de encantos".

João Doido não se cansa de repetir: "Terezinha é minha!"

A noite vai alta, regada a muita seresta, boa prosa, poesia e mimos.

Sinhô Catopê, Joaquim Poló, Nenzinho Marujo e Miguel Marujo se despedem da Colônia Montesclarense cantando: "Adeus, até para o ano..."
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79647
De: Lourdes Data: Ter 24/3/2015 14:09:08
Cidade: Moc/centro
Até aqui, a chuva desta tarde é de 22 milímetros. E promete seguir, com breves pausas. É a legítima mansa e criadeira. Invernada.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79646
De: Duílio Data: Ter 24/3/2015 13:54:45
Cidade: Moc mg
- Maravilha! Repetem todos para a chuva que cai há cerca de 1 hora em Montes Claros. Mansa e contínua, molhadeira, a chuva encobre as montanhas e faz acender as luzes da cidade. Está visível em todas as direções, com suas nuvens carregadas, escuras, baixas, amoldando-se à topografia, variada. Se perdurar, mansa e gentil como vai, é chuva de encher rios, transbordar açudes, criar pântanos (de araque), restaurar a vida. Chuva de acordar vagalumes. Chuva que o sertão sempre pede, certo de que o tempo dos homens é um, outro é o tempo de Deus. Consulto a meteorologia e ela, neste instante, afiança que há chuva para Montes Claros hoje e pelos próximos dois dias, para cessar sábado e re-voltar na quarta-feira 1, que não seja 1º de Abril. Oxalá esteja certa a previsão do tempo, não dos tempos, que andam pra lá de bicudos, vade retro. Vou procurar um telhado de zinco onde a mansa chuva sabe ser mais bela, ainda. E vou achar. Amém, nós tudo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79645
De: Moacyr Data: Ter 24/3/2015 10:21:03
Cidade: Montes Claros/MG
E-mail: moapeborges@yahoo.com.br
No último dia 22 (domingo), durante atendimento a denúncia anônima, uma equipe mista de Policiamento Rodoviário e do Meio Ambiente de Montes Claros deslocou-se até o bairro Delfino Magalhães, na cidade de Montes Claros, onde se depararam com som em alto volume proveniente de um veículo Pálio que se encontrava estacionado na Rua Curitiba. (...).

Parabéns à PM, principalmente, pelo fato de atender a uma denúncia anônima, pois, sempre que solicitei providências contra o abuso destes delinquentes auditivos, exigiram-me que me identificasse. Por demais solicitei-lhes a disposição legal que assim os orientava, todavia, não logrei êxito. Portanto, nobres, essenciais, respeitáveis e sempre honrada POLÍCIA que sempre defendo o trabalho árduo e imprescindível à manutenção da ordem pública, não se intimidem, a sociedade ordeira é sua parceira.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:





Mensagem N° 79644
De: Hilda Antonia Alves Rodrigues Data: Ter 24/3/2015 10:11:50
Cidade: Montes Claros
E-mail: hildaantonia@bol.com.br
(...) Mirem-se nesta foto. É o pátio da Escola Normal Professor Plínio Ribeiro. Quem viveu os bons tempos de Montes Claros, já naquela época gloriosa, quando repisávamos os mesmos caminhos de muitos viventes sobreviventes da geração nascida na década de 50, vai se recordar de muitos acontecimentos ali vividos. (...)

Após ler esta maravilhosa narrativa, e contemplar a foto do prédio que também abrigou a antiga FAFIL - a minha FAFIL do início dos anos oitenta - me recordo, com muita saudade, dos sufocantes e agradáveis momentos vividos ali por minha turma do curso de letras. O tempo era bem distante daquele vivido pelo Alberto, mas Dona Yvone continuava lá, firme, nos ensinando sobre os versos de Camões e seus colegas portugueses.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79643
De: Yvonne Silveira Data: Ter 24/3/2015 09:50:31
Cidade: Montes Claros
Montes Claros há mais de trinta anos


Depois de muitos anos revia a coleção do "Montes Claros", um dos primeiros jornais de minha terra. Foi como se a visse pela primeira vez, pois na idade em que a conhecera não podia me interessar por uma antiga coleção de jornal.
Por coincidência, o professor João Câmara soube que eu estava com a coleção e foi vê-la. E, ainda, por coincidência, chegou o redator-proprietário do jornal, Antônio Ferreira de Oliveira, meu pai. Os dois, virando as folhas amareladas pelo tempo, recordaram o passado cheio de lutas pelo progresso de Montes Claros que, naquela época, estava no início do seu desenvolvimento cultural e social. E recordaram, também, as lutas políticas que aquele jornal tão bem retratava.
Interessante é que, ouvindo os dois, eu observava que o prof. João Câmara revivia o passado com entusiasmo, ao passo que, aquele que fora o proprietário do jornal, parecia um tanto indiferente. Talvez, aquelas lutas lhe tivessem deixado recordações amargas. Talvez lhe tivessem custado desilusões e desenganos.
Ou, então, preferia deixar quieta no fundo do coração a lembrança da mocidade que não volta mais.
Eu me entusiasmei em lugar dele. Parecia que aquele passado, deixado nas páginas de um jornal, havia sido vivido por mim e o recordava com orgulho, porque era a demonstração de que grande parte da mocidade havia sido empregada pelo bem coletivo.
Sim. Aquele jornal era o meu passado e no entanto eu tinha dois anos quando ele apareceu.
Hoje tomo os dois volumes e leio alguns artigos e poesias. Quem havia de pensar que o professor João Câmara, sob os pseudônimos de Leverrier e José Cainca, pudesse ser assim ferino em artigos políticos! Vendo-o agora tão calmo e alheio à política, nos admiramos do seu ardor na mocidade.
Jazom Theos - Dr. José Tomaz - que pouco depois fundou a "Gazeta do Norte", escrevia do Rio as "Cartas Cariocas", comentando, com brilho, os acontecimentos da grande metrópole.
Vinham do Rio, também, as crônicas repassadas de poesia, de um estudante de medicina que se escondia sob o pseudônimo de Bizane e que foi colhido pela morte antes de se formar.
Os editoriais eram escritos pelo redator-proprietário ou pelo Dr. Olintho Martins. Bem pensados, bem escritos, defendiam os interesses da região ou comentavam os acontecimentos políticos.
Do redator-proprietário, sob o pseudônimo de João Anselmo, leio ainda "Às quartas-feiras", comentário dos acontecimentos da semana. Também, o Dr. Marciano Alves Maurício fazia numa síntese dos fatos ocorridos: "Aqui,ali, acolá".
Ao ler os versos e artigos de Eugênio Detalonde e as referências que o jornal lhe fazia, tenho a impressão de que era um desses jovens entusiastas, espírito empreendedor, que muito ajudou no desenvolvimento social de Montes Claros.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79642
De: Jorge Silveira Data: Ter 24/3/2015 9:06:48
Cidade: Montes Claros
O político com que todos sonhamos


Já foi dito aqui, nestas memórias, por diversas vezes, que Toninho Rebello não tinha grande vocação política. Seu negócio era administrar, colocar em prática seu grande amor por Montes Claros. Em questão de administração pública, ele era irredutível. Não saía uma linha de seu programa de governo. Não atendia pedidos políticos, fossem de vereadores, fossem mesmo dos chefes políticos que o haviam escolhido candidato único. Ele dizia - e com razão - que começasse a atender um aqui, outro ali, seu programa de governo, onde tudo estava bem delineado - e bem programado - acabaria não sendo cumprido, virando uma colcha de retalhos, em prejuízo da cidade.
Esta forma de administrar acabou prejudicando-o demais em termos políticos. Em seus dois mandatos - 10 anos de governo - Toninho não conseguiu eleger alguém de sua preferência (ou de sua escolha), a não ser o deputado federal Humberto Souto, que na verdade tinha voo próprio, sendo votado em toda região, dependendo muito pouco do apoio de Toninho. Humberto precisava muito dos votos de Montes Claros, seu principal reduto eleitoral, mas para ser votado no município não dependia de Toninho. Tinha seu eleitorado
cativo, pelos muitos serviços prestados à região.
Fora Humberto, Toninho perdeu a eleição com todos os candidatos que apoiou. Em sua primeira sucessão - em 1970 - o candidato apoiado por ele era o médico e historiador Hermes de Paula, por uma sublegenda da Arena. E o candidato do MDB, de oposição, era o arquiteto João Carlos Sobreira. Apesar da administração portentosa que realizara o candidato apoiado por Toninho perdeu a eleição para Pedro Santos, que teve no ex-prefeito Simeão Ribeiro, candidato então a vereador, seu grande porta-voz.
Em seu segundo mandato, em que realizou uma administração ainda mais admirável, implantando as maiores obras da história de Montes Claros, Toninho voltou a não eleger seu sucessor, seu vice-prefeito Crisantino de Almeida Borém, também um excelente candidato. Perdeu para o vereador Luiz Tadeu Leite, que em 1976 tinha sido o candidato mais votado de Montes Claros para a Câmara Municipal, turbinado por um programa na rádio ZYD-7, que ele comandava pelas manhãs. Mas o que elegeu mesmo Tadeu à prefeitura acabou sendo o o tisunami Tancredo Neves e o voto vinculado (temas de outra crônica). É aquele velho ditado: Tadeu estava no lugar certo na hora certa. E soube pegar o cavalo arreado.
Mas não foi apenas com seus candidatos à sua sucessão que Toninho sairia derrotado. Em 1982, apoiou entusiasticamente para a Assembléia Legislativa o seu secretário (procurador) Francisco José Pereira. Perdeu fragorosamente e ainda viu seu opositor, Tadeu Leite, eleger para deputado pelo PMDB, com mais de 25 mil votos em Montes Claros, o ex-vereador José da Conceição Santos. Toninho perdeu duplamente, pois apoiara também, em segundo plano, para deputado estadual o vereador Aristóteles Ruas - seu líder na Câmara
Municipal - que também foi derrotado. Às derrotas de Crisantino, para prefeito, e de Francisco José Pereira e Aristóteles Ruas, para deputado estadual, somaram-se ainda as de Vivaldo Macedo e Iran Rego, ambos secretários municipais e amigos pessoais de Toninho, para a Câmara Municipal. Toninho não tinha m esmo qualquer cacoete político.
Quando enfatizamos que ele apoiou entusiasticamente a candidatura de seu secretário Francisco José Pereira, abra-se um parêntese: em momento algum usou ou deixou alguém usar a prefeitura para beneficiar seu candidato. Não empregou ninguém, não asfaltou qualquer rua atendendo pedido político, não patrolou nenhuma estrada rural, não delegou a paternidade de nenhuma obra para candidato de sua preferência. Nunca nenhum funcionário ou veículo da prefeitura foi usado na campanha de Chico Pereira ou Aristóteles Ruas. Eles eram os candidatos do prefeito, mas da porta da prefeitura para fora.
Quão diferente dos prefeitos que vieram depois, que se elegeram deputado, elegeram a mulher, elegeram o filho, sem nenhum pudor ou constrangimento.
Como explicar quais as razões de um prefeito de tantas obras, considerado quase unanimemente como o maior de todos, não conseguir eleger seus candidatos? A explicação é simples e óbvia: ele nunca permitiu que qualquer centavo público fosse utilizado em favor da eleição de alguém. Toninho nunca misturou administração pública com política. Com razão passou à história como grande administrador e péssimo político. Na verdade, ele não era péssimo político. Simplesmente não era político, pelo menos o político tradicional, que todos conhecemos. Talvez fosse o político com o qual todos sonhamos. Mas que, infelizmente, é peça raríssima na política brasileira.

(Extraído do livro "Toninho Rebello, o Homem e o Político", de Ivana Rebello e Jorge Silveira, lançado em Montes Claros na noite de 25 de fevereiro)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79641
De: j.márcio Data: Ter 24/3/2015 00:49:40
Cidade: Montes Claros.MG.  País: Brasil
E-mail: jmárcio@hotmail.com
O Bairro Sapucaia ficou as escuras desde as 18.30 horas do dia 23.03.2015, até a 0.23 minutos do dia seguinte, ou seja, quase 06 horas, esperamos que a nossa concessionária se manifeste, dando uma resposta a nós usuários e clientes.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79640
De: Fernanda Data: Seg 23/3/2015 19:36:44
Cidade: M. Claros
A atuação da polícia contra o barulho proposital em M. Claros não pode ser pontual, agindo em alguns casos e ignorando outros. É notório que o barulho em barzinhos sem proteção acústica e por parte dos carros tunados voltou a asssombrar em toda a cidade, depois de uma bem investida - e aplaudida - atuação da PM. Apenas pelo exato cumprimento das leis vamos conseguir levantar a debilitada qualidade de vida de todos, neste momento muito humilhada. Chegamos ao deprimente momento de implorar para que as leis sejam cumpridas e também por parte...das autoridades. Queremos muito, todos, aplaudir a PM e demais policias por cumprirem as leis e exigirem o cumprimento delas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79639
De: Norberto F. Prates Data: Seg 23/3/2015 20:13:51
Cidade: Montes Claros  País: BRASIL
Júlio Mariano Sousa Data: Seg 23/3/2015 17:41:13
Cidade: Montes Claros-Minas
“ Belo trabalho” da policia do meio ambiente conforme mensagem 79637. É uma pena que trabalho como este desenvolve somente em bairros de pessoas menos favorecidas. No triangulo diabólico ( Av. Sanitária) onde têm filhos de “ papai “ ricos. Os olhos não abrem...

Realmente Júlio. Moro próximo ao local que você menciona.Tem muito tempo que o barulho voltou com força total, mas não se vê fiscalização. Se fosse feita, iriam muitos para o pátio do Detran. Não sei o motivo dessa falta de fiscalização, mas é no mínimo estranha. Sem contar que os maiores hospitais da região estão bastante próximos.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79638
De: Júlio Mariano Sousa Data: Seg 23/3/2015 17:41:13
Cidade: Montes Claros-Minas
“ Belo trabalho” da policia do meio ambiente conforme mensagem 79637. É uma pena que trabalho como este desenvolve somente em bairros de pessoas menos favorecidas. No triangulo diabólico ( Av. Sanitária) onde têm filhos de “ papai “ ricos. Os olhos não abrem...
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79637
De: Polícia Militar Data: Seg 23/3/2015 16:45:04
Cidade: Montes Claros
No último dia 22 (domingo), durante atendimento a denúncia anônima, uma equipe mista de Policiamento Rodoviário e do Meio Ambiente de Montes Claros deslocou-se até o bairro Delfino Magalhães, na cidade de Montes Claros, onde se depararam com som em alto volume proveniente de um veículo Pálio que se encontrava estacionado na Rua Curitiba. Após aferição realizada por aparelho medidor dos níveis de pressão sonora (decibelímetro) foram constatados níveis de pressão do som acima do permitido pela legislação municipal, configurando o crime de poluição sonora. Diante do fato, o responsável pelo dano ambiental foi conduzido à Delegacia de Plantão da Polícia Civil para prestar esclarecimentos. O veículo e os equipamentos de som foram apreendidos e encaminhados ao pátio credenciado onde ficarão à disposição da Justiça.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79636
De: Folha de São Paulo Data: Seg 23/3/2015 14:33:21
Cidade: São Paulo/SP
Justiça do Rio lacra Central de Inventariantes após denúncia - A corregedora-­geral da Justiça do Rio, desembargadora Maria Augusta Figueiredo,determinou, nesta sexta­-feira (20), que a central de Inventariantes do Tribunal de Justiça do Rio fosse lacrada. Todos os serventuários lotados no local também foram afastados.
A decisão foi tomada após a Folha noticiar irregularidades no apartamento deixado pelo ex-senador e antrólogo Darcy Ribeiro, morto em 1997. Com a morte de sua mulher, Berta Gleizer Ribeiro, ainda em 1997, foi aberto um inventário e a Justiça decidiu que um servidor ficaria responsável por cuidar do apartamento até que um herdeiro fosse encontrado.
No entanto, o servidor alugou o imóvel, de 276 metros quadrados, em Copacabana, zona sul do Rio, para uma mulher de um companheiro de trabalho do Tribunal. O valor pago era de R$ 800, contra um aluguel de mercado estimado em R$ 5.000.
Desde então, o imóvel já foi alugado a outros dois servidores do tribunal que deixaram dívidas referentes a aluguéis atrasados, avaliadas em R$ 20 mil.
O apartamento passou a estar sob a guarda de Paulo Ribeiro, sobrinho de Darcy, somente em janeiro deste ano.
De acordo com o Tribunal de Justiça, a fiscalização aberta pela corregedoria na última quinta-­feira (19) tem como objetivo resguardar a transparência na análise dos processos da Central de Inventariantes.
Os prazos referentes a processos da serventia foram suspensos através de portaria.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79635
De: Wanderlino Arruda Data: Seg 23/3/2015 11:01:49
Cidade: Montes Claros
(...) As leoninas são protegidas pelos deuses, segundo a mitologia, parentes do fogo e, por isso, fáceis de incendiar-se. Brilhan­tes, intransigentes e dominadoras, pensam como bem entendem. As mulheres de Gêmeos expressam com suas fantasias através do amor, ao contrário das taurinas, que são bastante realistas a ponto de recusar as ilusões e só ver a segurança e o que é real. Sem compromisso, variada, leve, não sei se pode haver leitura melhor do que as dos horóscopos. Pelo menos mais gostosa não há! Nem a de poesia bem feita! Academia Montesclarense de Letras e Academia Maçônica de Letras do Norte de Minas​ (Clique aqui para ler toda a mensagem na seção Colunistas)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79633
De: Polícia Militar Data: Seg 23/3/2015 09:09:31
Cidade: Montes Claros
Dois homens suspeitos de assalto são surpreendido por militar à paisana. O fato ocorreu por volta das 03h de ontem, 22 de março, em uma boate na Av. Governador Magalhães Pinto, Bairro Guarujá, em Montes Claros. Quando uma viatura chegou ao local, um dos suspeitos já estava detido por populares, inclusive com uma perfuração por disparo de arma de fogo. O outro suspeito está sendo procurado pela polícia. O rapaz, que foi alvejado pelo PM estava armado com um fuzil 762.
De acordo com as vítimas e testemunhas, que são funcionários da boate, foram surpreendidos por dois indivíduos desconhecidos e um deles, de posse de uma arma de fogo (Fuzil - Fal calibre 762, modelo 1922, Nr de séire 3214) anunciou o assalto. De uma das vítimas eles roubaram 02 (dois) cordões de ouro e de uma outra vítima, 01 (um) cordão também de ouro.
Em seguida, os suspeitos foram até o caixa do estabelecimento e roubaram aproximadamente R$ 2.300,00 (dois mil e trezentos reais). Após o roubo, um dos suspeitos, HERTS P. B. de 25 anos 25 anos, 07 passagens pela polícia, o qual estava portando o fuzil, se dirigiu em direção às demais pessoas presentes no local, dentre elas um policial militar de folga e à paisana que se identificou como policial militar e pediu que o suspeito baixasse a arma. Como o suspeito não obedeceu a ordem do militar, este efetuou um único disparo com a sua arma particular, uma Pistola Taurus, cal.380, como resposta à injusta ameaça/agressão, bem como com o fito de preservar a integridade física das pessoas que ali se encontravam, vindo a alvejar o suspeito na altura do abdômen, lado esquerdo. Mesmo após o tiro, o suspeito tentou fugir mas caiu nas proximidades da boate, do outro lado da Av. Governador Magalhães Pinto, onde foi encontrado pela equipe de militares, ainda com a arma utilizada no crime (assalto).
Uma equipe do SAMU fez o socorro do suspeito e o encaminhou até o HPS da Santa Casa, onde este ficou sob os cuidados médicos e escolta policial.
Segundo informações repassadas pelo HPS Santa Casa, que após procedimento cirúrgico, o suspeito Herts P. B. teve várias paradas cardíacas, sendo feito várias tentativas de reanimá-lo, porem veio a óbito.
O policial militar que estava no local foi recolhido ao 10o BPM para as providências da Polícia Judiciária Militar e foi liberado. A arma utilizada por ele encontra-se apreendida à disposição da justiça.
Em relação aos objetos subtraídos das vítimas, bem como o valor roubado do caixa do estabelecimento, não foram localizados. Provavelmente, tenham ficado com o outro suspeito que fugiu do local mas está sendo procurado pela polícia.

***

Hoje em Dia - PM à paisana atira e mata suspeito de assalto em boate em Montes Claros - Um homem morreu após ser baleado por um policial militar à paisana dentro de uma boate, em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, nesse domingo (22). Segundo a Polícia Militar (PM), a suspeita é que a vítima participou de um assalto ao estabelecimento.
Os funcionários da boate relataram aos militares que foram surpreendidos por dois indivíduos, sendo que um deles estava armado com uma fuzil calibre 762. Após anunciar o assalto, a dupla teria levado três cordões de ouro de pessoas que estavam no local e cerca de R$ 2.300 que estavam no caixa.
Após o roubo, um dos suspeitos, um jovem de 25 anos, com sete passagens pela polícia, que estava com a fuzil, se dirigiu em direção às demais pessoas presentes no local, dentre elas um policial militar de folga e à paisana. O PM teria se identificado e pedido para que o suspeito baixasse a arma. Como a ordem não teria sido obedecida, o militar atirou contra o homem.
A bala atingiu o abdômen do jovem. Ele chegou a ser socorrido para a Santa Casa da cidade, onde ficou sob os cuidados médicos e escolta policial. O suspeito teve várias paradas cardiorrespiratórias, sendo feito várias tentativas de reanimá-lo, no entanto, ele veio a óbito.
O policial militar que baleou o homem foi levado para o 10º BPM para as providências da Polícia Judiciária Militar e foi liberado. A arma utilizada por ele, uma Pistola Taurus calibre 380, de uso particular, foi apreendida e está à disposição da Justiça.
Segundo a PM, os objetos e o dinheiro levados no roubo não foram recuperados. A corporação acredita que os mesmos tenham sido levado pelo outro suspeito, que conseguiu fugir do local.

***

O Tempo - Ladrão invade boate com fuzil, rouba e é morto por policial à paisana - Criminoso foi assaltar com arma sem munição; ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu ao ferimento e morreu no local - Carolina Caetano - Um homem de 25 anos foi morto por um policial à paisana após invadir uma boate e cometer vários roubos, nesse domingo (22), em Montes Claros, no Norte de Minas. Ele entrou no estabelecimento com um comparsa portando um fuzil.
De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, funcionários da Boate Zoom, localizada na avenida Governador Magalhães Pinto, contaram que por volta das 03h30 a dupla entrou e anunciou o assalto.
Os suspeitos roubaram duas correntes de ouro de duas mulheres e cerca de R$ 2.300 em dinheiro, quantia que estava no caixa. Durante o crime, os homens se deparam com o policial. Ele se identificou como militar e ordenou que os jovens se entregassem, o que não foi obedecido.
Nesse momento, como um dos bandidos estava armado, o policial atirou primeiro e atingiu o abdômen de Hertes Pereira Barreto. O jovem saiu correndo para a rua e foi contido por populares.
Barreto foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado à Santa Casa, mas não resistiu ao ferimento. Por sorte, nenhum funcionário ou cliente da casa noturna ficou ferido.
A arma do militar foi recolhida. Um procedimento interno foi aberto na corporação para apurar o caso. Após ser ouvido, o policial foi liberado.
Fuzil sem munições
Ainda conforme a polícia, o fuzil usado para cometer o crime estava sem munições. Ele também foi recolhido e encaminhado à delegacia de plantão. O comparsa de Barreto ainda não foi encontrado.
A reportagem de O TEMPO tentou contato com a Boate Zoom, mas as ligações não foram atendidas.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79632
De: João Afonso Data: Seg 23/3/2015 08:34:49
Cidade: Montes Claros
E-mail: joaoafonso007@hotmail.com
Titulo da notícia: Trecho Curvelo/Montes Claros da BR 135 teve 71 mortos em 2013. E 79, em 2014, quase 7 mortes por mês

Falta fiscalização rodoviária nessa Estrada. Uma rodovia com quase 300 km de extensão possui apenas um posto da Políca Rodoviária Federal. Quem circula por essa estrada pode observar o abuso dos motorista, principalmente dos caminhoneiros que não respeitam a sinalização e trafega ao bel prazer, colocando em risco a vida dos demais usuários, sem contar os automóveis que excedem os limites de velocidade.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79631
De: Jean Data: Seg 23/3/2015 08:30:56
Cidade: Montes Claros
"Infelizmente, o bravo policial PM morto nesta semana em M. Claros, quando a viatura perseguia um transgressor, infelizmente ele não usava cinto de segurança, e ia no banco detrás na hora do acidente para ele fatal. Os outros estavam afivelados, e escaparam. Não há qualquer dúvida: o cinto de segurança pode ser determinante em circunstâncias semelhantes."

Infelizmente vou discordar de vc, pois mesmo sendo um item de segurança, NENHUM dos policiais usavam o cinto, e nenhum policial em serviço usa ou usará. Houve uma fatalidade devido a complexidade do acidente, mas o uso do cinto pode salvar vidas em acidente, mas tirá-las em uma troca de tiros repentina. Se o policial precisar desembarcar rapidamente pra proteger sua vida, o cinto infelizmente vai retardar o processo ou até mesmo comprometer a vida deste. E nesse ramo o indice de acidentes com morte é bem menor do que o de troca de tiros por encontrar com vagabundos armados na rua.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79630
De: Marcelo Eduardo Freitas Data: Seg 23/3/2015 08:32:15
Cidade: Montes Claros
(...) Não há outra saída para qualquer sociedade senão a arte de somar, de agregar valores, de unir-se às dificuldades alheias para encontrar a solução para os problemas que nos atormentam enquanto indivíduos. É preciso que encontremos nas pessoas de bem exemplos a serem seguidos. Para além da valorização de conquistas patrimoniais, devemos buscar na moralidade, na ética e no civismo as soluções para a resolução dos males sociais. Há caminhos e alternativas viáveis. Precisamos buscá-los. Se as palavras, mesmo que apresentadas de maneira simples, não forem suficientes para convencer, que os exemplos possam arrastar os homens ao caminho certo, do bem e da verdade. Sejamos, pois, espíritos de luz! É chegada a hora! O caos está na casa do vizinho! Amanhã poderá ser a sua!(...) (Clique aqui para ler toda a mensagem na seção Colunistas)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79628
De: Francis Data: Dom 22/3/2015 15:27:35
Cidade: Montes Claros
A tradicional churrascaria ao pé da Lagoa de Interlagos está de mudança breve. Até abril, vai para o lugar do antigo barzinho Redondo, no trevo do aeroporto. Trevo do Chinelão do Tropeiro, escultura histórica de Konstantin Cristoff que foi grosseiramente atropelado por duvidoso progresso. Aliás, a cidade vai de mudança para aquela direção, onde chove mais e o clima costuma ser mais ameno, 1 ou 2 graus. No lugar do restaurante Chimarrão, na vertente da lagoa, vai surgir centro comercial, ancorado pela rede de supermercados BH.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79627
De: Eudes Data: Dom 22/3/2015 15:21:20
Cidade: M. Claros
Chove novamente agora em M. Claros. A última chuva foi ontem, de 10mm, na área central. Ao todo, são cerca de 50mm nos últimos 3 dias, desde sexta-feira à noite. Embora não seja muita, a chuva fez vazar o sangradouro da lagoa ao pé do aeroporto. Batizada de Interlagos, mas chamada de Pampulha, por imitar modestamente a de BH. E a meteorologia, aos trancos e barrancos, vai vendo chuva até quinta-feira em M. Claros. Tomara.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79626
De: Petrônio Braz Data: Dom 22/3/2015 13:28:15
Cidade: Montes Claros
E-mail: petroniobraz25@gmail.com
Charles Emerson Bispo

Nos anos setenta e oitenta, um advogado novo se destacou em algumas Comarcas do Norte de Minas: Charles Emerson Bispo. Enveredando-se pelo Direito Eleitoral, chegou a pertencer ao colegiado de advogados do PDS, o maior Partido Político do Ocidente, nos anos oitenta. Advogado com poderes para requisitar avião para conduzi-lo a qualquer cidade de Minas Gerais, onde os interesses do Partido estivessem em jogo. A seu convite, estive com ele em Capelinha/MG, naqueles tempos idos, para suspender a posse de um Prefeito por decisão do presidente do Tribunal de Justiça do Estado.
Passados já alguns anos de seu falecimento, sinto a obrigação de desmistificar uma vida, que poderia ter sido grandiosa, mas que foi carente dos condimentos necessários à guarida da história.
Orador brilhante e destemido, com voz tonitruante, fez figura no Tribunal de Júri, porém sem muito sucesso na absolvição de seus clientes. Discursava para impressionar, não para absolver.
Detentor de uma mente privilegiada, ele decorou, quando aluno da Faculdade de Direito, o Código Civil. Utilizava-se, com naturalidade e corriqueiramente, de intertextualidades em suas petições forenses e nos diálogos do dia-a-dia. Impressionou pessoas e fez admiradores.
Brilhou como um meteoro. Por carência de ética profissional, a sua vida e o seu nome resultaram em nada. Nada ficou para a posteridade.
Logo após o seu falecimento, escrevi e publiquei um artigo, plagiando Castro Alves: “Há de gemer por ele o gaturamo”, que relembro, esperando que sirva de exemplo aos novos bacharéis, que a cada semestre se integram à classe dos advogados.
Ele faleceu sozinho, em um quarto qualquer, de uma casa qualquer, de uma rua qualquer, em Belo Horizonte. Faleceu sem a assistência de um amigo, de um parente, de uma mulher. Separado da esposa e dos filhos, vivia só.
Nos dias finais de sua vida, desprovido de afetos pessoais, amargurado, não se maldizia do destino, embora vivesse recolhido dentro de uma roldana de magoas e dissabores. Em seu fadário, a melancolia entremeada de amarguras como feridas abertas eram suas companheiras.
A vida não lhe foi amena. No silêncio das noites, no idear da imaginação dos tempos vividos, nos últimos anos de sua vida esteve acorrentado como Prometeu à montanha de suas desilusões.
Faleceu ainda novo, absolutamente só. Em um cemitério qualquer, em Belo Horizonte, dorme ele o sono da eternidade. Piedosas e anônimas beatas haverão de orar por ele, ao pé da cruz abandonada que identifica a presença de seu sepultado corpo. Ele não estará só. Esta realidade da cruz abandonada fez-me lembrar a poesia de Castro Alves: “O gaturamo / Geme, por ele, à tarde, no sertão”.
O bacharel de invejável cultura, leitor assíduo dos clássicos, diplomado pela UFMG, deixou-se suplantar pelo homem sem escrúpulos profissionais. E o homem comum, que nele existia, foi capaz de destruir o advogado. Coisas da vida.
No silêncio de sua sepultura ele descansa sem a presença de amigos e parentes, dormindo em seu leito de desventuras, que a vida dentre as selvas do asfalto lhe compôs. Ali, há de gemer por ele o passeriforme gaturamo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79625
De: Carlos Alencar Data: Dom 22/3/2015 11:36:12
Cidade: montes claros/MG  País: Brasil
E-mail: carloceara@yahoo.com.br
Gostaria de externar a situação que estou passando por conta da incapacidade da COPASA em atender os seus clientes. Desde a sexta feira 20/03 a rede de esgoto da minha rua está entupida impedindo que o esgoto da minha casa escoe para ela. Fiz duas reclamações (protocolo 1151932752 e 1151942555) cujo prazo de atendimento é de 24h e já se foram 36h, e por ser domingo, acredito que eles só virão na segunda feira, e olhe lá. Não podemos nem tomar um banho porque a água ficará acumulada no banheiro. E o pior é que nem posso contratar uma empresa particular para fazer o serviço porque a rede é da COPASA, somente ela e as suas contratadas podem mexer nela. Enfim, é triste pagar por um serviço e sequer ser atendido.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79624
De: Antônio S. Data: Dom 22/3/2015 09:54:34
Cidade: Moc
Estamos há 2 dias já no Outono, o Equinócio, mas pouca gente acha desimportante saber o que é isto. Desconhecemos as regras da "casa" onde moramos provisoriamente, nosso planeta, tão profundamente atingido por nós mesmos, que esquecemos: no plano físico, a Terra continua sendo nossa única casa, e o que acontecer a ela recairá sobre nós e nossos filhos. Pensando nisto, envio breve informação do que é o Outono. É o melhor momento para se viajar, em qualquer parte do planeta.

"Equinócio significa o momento exato que marca o início da primavera ou do outono, em que o sol incide com maior intensidade sobre as regiões que estão localizadas próximo à linha do equador. O termo tem origem na junção dos termos latinos aequus (igual) e nox (noite). Quando ocorre o equinócio, o dia e a noite têm igual duração (exatamente 12 horas). O equinócio ocorre durante os meses de março e setembro, quando há mudança de estação. No momento do equinócio, a luz solar incide de igual maneira sobre o hemisfério norte e sobre o hemisfério sul. No hemisfério sul (onde está incluído o Brasil), o equinócio que ocorre em março (dia 20 ou 21), marca o início do outono e o de setembro (dia 22 ou 23), marca o início da primavera. No hemisfério norte acontece situação inversa, em setembro inicia o outono e em março, a primavera. O dia do equinócio de primavera e de outono pode variar de ano para ano, devido ao ano solar (trópico) ter 365 dias e mais algumas horas (365d 5h 48m 46s). Portanto, o equinócio de outono (ou ponto Libra) acontece no hemisfério que transita do verão para o outono e o equinócio de primavera (ou ponto Vernal) acontece no hemisfério que passa do inverno para a primavera. Graças ao fenômeno da precessão dos equinócios, estes não têm uma posição fixa, e se deslocam um pouco todos os anos. Os fenômenos do equinócio e solstício marcam o início e o fim das estações."
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79623
De: Américo Data: Dom 22/3/2015 10:43:27
Cidade: M. Claros
Mais cedo do que se esperava o rugido do desemprego bate à porta: só uma empresa da construção civil demitiu 100 operários, nesta semana, em Montes Claros. Pedreiros e serventes. Não demora e, no rastro da crise, econômica e política, novos postos de trabalho serão suprimidos. A construção civil dá sinais de clara desaceleração em toda parte, o que não se via nos últimos muitos anos. A questão é complexa e vai se arrastar.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79622
De: Jorge Silveira Data: Dom 22/3/2015 7:47:33
Cidade: Montes Claros
O espírito democrático de Toninho


O prefeito Antônio Lafetá Rebello governou Montes Claros, em seus dois mandatos (1967/1970 e 1977/1982) durante o regime militar. Apesar de muitas vezes até certo ponto intransigente, extremamente disciplinado e exigente, em ocasiões até meio "ditador", Toninho na verdade era um democrata por natureza. Não aparentava, mas era. Tive provas disso em muitas ocasiões. Uma delas, conhecida de todos, foi quando escolheu o jovem vereador Pedro Narciso, do MDB e de tendências esquerdistas, para exercer a liderança de seu governo na Câmara Municipal. Toninho era reconhecido como de direita, até por ter sido antigo udenista e por ser fazendeiro rico, mas se enquadraria melhor como um social-democrata.
O MDB tinha quatro vereadores e a Arena, amplamente majoritária, contava com onze. O prefeito Antônio Lafetá Rebello, então, não necessitava do MDB para aprovar seus projetos. Ainda assim, indicou Narciso para seu líder, atitude inexplicável para muitos, mas o que era um forte indicativo de sua natureza democrática. Com sua indicação, impediu que a minoria fosse esmagada pela maioria, criando um clima beligerante na Câmara Municipal, o que naquele momento de reconstrução da cidade, seria pouco producente. Sua atitude chegou até a criar alguns ciúmes, naturais, entre os vereadores de sua bancada, mas ele sempre soube contornar os problemas com sua indiscutível liderança.
Mas a maior prova de seu espírito democrático aconteceu em seu segundo mandato, quando sofreu uma campanha até certo ponto difamatória do vereador Luiz Tadeu Leite (que em 1982 se elegeria prefeito). Tadeu tinha sido o vereador mais votado da cidade, com mais de três mil votos, conseguidos graças a um programa de muita audiência que comandava na ZYD-7, na época a única emissora de rádio da cidade. O programa "Boca no Trombone", no horário da manhã, era ouvido em toda a cidade, principalmente nos bairros mais periféricos (na época a televisão ainda era produto de luxo).
Não tinha obra que Toninho fizesse que Tadeu não criticasse. A Avenida Sanitária (Deputado Esteves Rodrigues), em construção, para o vereador emedebista não passava "de uma avenida de pista dupla para os ricos passearem de carro". O novo terminal rodoviário, também em construção, na visão de Tadeu só serviria para os ricos, pois de tão longe, os pobres não teriam como pagar táxi para chegar ao local. Populista e demagogo, Tadeu visitava os bairros todos os dias, anotava as queixas da população, e fazia cobranças em seu programa, de forma veemente. Muito inteligente e profundo conhecedor da programação de obras da prefeitura, cobrava sempre o que ele sabia que logo seria feito e assim ficava com o mérito da obra. "Viu, dona Maria, foi só a gente pedir e a prefeitura já resolveu o problema. Me espera aí que amanhã vou tomar um cafezinho com a senhora", era o que mais se ouvia em seu programa. Toninho trabalhava e Tadeu ganhava votos, engabelando o povo.
Elias Siufi, diretor da ZYD-7, várias vezes procurado por pessoas ligadas à administração municipal, indignadas com a campanha difamatória que Tadeu fazia contra Toninho, preferia não tomar qualquer providência. Ele não entendia as críticas de Tadeu como ataques gratuitos a um governo que podia ter seus defeitos, mas que trabalhava incansavelmente para o desenvolvimento do município, como nenhum outro até então trabalhara. Tadeu na verdade fazia campanha política abertamente, nunca jornalismo sério e independente. Elias, mesmo amigo de Toninho, preferia prestigiar seu funcionário, cujo como prefeito pagaria o favor, colocando Elias como seu secretário (gestão 2008/2012).
Com as eleições se aproximando, assessores de Toninho sentiam que Tadeu crescia e incomodava cada vez mais com suas críticas mentirosas. Começaram então a buscar formas de calar o radialista. Como Elias não resolvia o problema preferindo apoiá-lo incondicionalmente, chegaram à conclusão de que o jeito seria apelar para o empresário João Saad, presidente e proprietário do grupo Bandeirantes, do qual a ZYD-7 fazia parte. O canal para chegar até Saad seria o governador Francelino Pereira, amigo de Toninho e interessado direto nas eleições de 1982.
Para comunicar a Toninho o que havia sido decidido, convocou-se uma reunião na prefeitura, no gabinete do próprio prefeito. Participaram alguns secretários municipais (Guarinelo, Vivaldo, Joel, Chico Pereira e Ubirajara Toledo), vereadores da situação (se não me engano, Augusto, Aristóteles e Geraldo Machado) e o vice-prefeito Crisantino Borém. Quem abriu a reunião foi Vivaldo Macedo, explicando que não era possível continuar aceitando que Tadeu permanecesse desmoralizando a administração em seu programa de rádio, sem que algo fosse feito. Era preciso tomar uma providência para calar as mentiras.
A solução que encontramos foi ir diretamente ao João Saad, para que ele interfira e mande a ordem para demitir Tadeu. Ele não vai deixar de atender a um pedido do governador. É o jeito de ficarmos livres desse bandido, que está crescendo as asas à custa das nossas obras. Tudo o que a gente faz ele assume a paternidade. E o povo acredita. O que você acha, Toninho? Podemos tocar a idéia para frente?
Aí veio a surpresa geral. Toninho não concordou. Ao contrário, deu uma tremenda bronca em todo mundo: - quer dizer que vocês querem incomodar o governador, fazer um pedido absurdo desse para o João Saad, para calar um menino que está aí apenas trabalhando, certo ou errado, mas trabalhando. Ele é vereador e jornalista, tem o direito de criticar. Se acharmos que ele está errado, e tenho certeza de que está, temos que ter a competência para mostrar ao povo que ele é um demagogo e mentiroso. Não podemos deixar é que ele seja mais competente do que nós. Mas tomar-lhe o emprego não é correto. Até porque ele ficará como vítima, com inteira razão.
Reunião encerrada, todo mundo enfiou o rabo entre as pernas e cada um foi cuidar de suas obrigações. Por causa do espírito democrático de Toninho, o que fazia parte de seus princípios, Tadeu continuou com seu programa de rádio, mentindo e engabelando o povo. Por sinal, mentiria e enganaria o povo com seu discurso populista por muitos e muitos anos. Eleger-se-ia prefeito por três vezes, do que se pode concluir que o povo gosta mesmo é de ser enganado. Além de prefeito, Tadeu foi também deputado federal e estadual, e secretário estadual de Justiça, no governo Itamar Franco, se não me falha a memória. Teve uma trajetória política invejável. E hoje eu me pergunto: será que tudo isso teria sido possível se naquele dia Toninho tivesse concordado em pedir a João Saad a cabeça de Tadeu?

(Extraído do livro "Toninho Rebello, o Homem e o Político", de Ivana Rebello e Jorge Silveira, lançado em Montes Claros na noite de 25 de fevereiro)
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79621
De: O Tempo Data: Sáb 21/3/2015 13:12:29
Cidade: Belo Horizonte
Quatro pessoas morrem em acidente entre dois caminhões e carro - Batida aconteceu na BR-365, na altura da cidade de Claro dos Poções; motoristas e dois passageiros dos veículos de carga estão entre os mortos - José Vítor Camilo - Quatro pessoas morreram e duas ficaram feridas em um grave acidente envolvendo dois caminhões e um carro de passeio, na noite desta sexta-feira (20), na BR-365, na altura do acesso para a cidade de Claro dos Poções, no Norte de Minas Gerais.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Montes Claros, na mesma região, a batida aconteceu por volta das 19h30 na altura do km 60 da rodovia. Ainda não há informações sobre qual dos veículos teria provocado o acidente, mas chovia no momento da batida e visibilidade poderia estar prejudicada.
Um dos caminhões teria invadido a contramão da via e se chocado com o outro veículo de carga. O motorista do carro de passeio, uma pick-up Saveiro, que seguia logo atrás de um dos veículos de carga e não conseguiu desviar e acabou atingindo os destroços.
Dos quatro mortos, ainda segundo a PRF, que não divulgou os nomes, três estavam no caminhão de uma distribuidora de bebidas de Montes Claros. As informações dão conta de que eles estariam voltando de uma entrega de produtos na cidade de Pirapora.
A quarta vítima era o motorista do outro veículo de carga, que transportava bobinas de aço. O passageiro da carreta foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com diversos ferimentos pelo corpo para a Santa Casa de Montes Claros.
O condutor do veículo de passeio sofreu apenas ferimentos leves e recusou atendimento. A rodovia precisou ficar fechada durante boa parte da noite de sexta-feira devido aos destroços dos veículos e garrafas de bebida que ficaram espalhadas pela via.
BR-135
Já na manhã deste sábado, a PRF de Montes Claros precisou atender um novo acidente com vítima fatal. Desta vez, a batida entre um caminhão e um carro de passeio aconteceu na BR-135, a cerca de 15 km da cidade.
Uma pessoa, ainda não identificada, morreu. Segundo a corporação, a viatura ainda está no local e não há informações sobre o que teria provocado a batida.

***

Estado de Minas - Batida entre dois caminhões e uma caminhonete deixa quatro mortos na BR-365 em Claro dos Poções - Durante o resgate, outros dois carros bateram nos demais veículos - Uma colisão frontal entre dois caminhões e uma caminhonete deixou quatro mortos na BR-365 em Claro dos Poções, Norte de Minas Gerais, na madrugada deste sábado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais - (PRF-MG) em Montes Claros, um dos veículos de carga invadiu a contramão no km 59 da BR-365 batendo de frente com o outro caminhão e em seguida com a caminhonete.
Três ocupantes do veículo com placa de Montes Claros morreram no local, além do condutor de um dos caminhões. O acidente deixou ainda um ferido, que foi encaminhado para um hospital na cidade de Montes Claros. Durante o resgate, outros dois carros bateram nos demais veículos e os ocupantes tiveram ferimentos leves.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79620
De: Alves Data: Sáb 21/3/2015 14:03:32
Cidade: M. Claros
Infelizmente, o bravo policial PM morto nesta semana em M. Claros, quando a viatura perseguia um transgressor, infelizmente ele não usava cinto de segurança, e ia no banco detrás na hora do acidente para ele fatal. Os outros estavam afivelados, e escaparam. Não há qualquer dúvida: o cinto de segurança pode ser determinante em circunstâncias semelhantes.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79619
De: Luciana Data: Sáb 21/3/2015 13:56:32
Cidade: M. Claros
Pouco antes do meio-dia deste sábado, o barulho dos mascates eletrônicos na porta e a serviço de lojas da Praça da Catedral incomodava até dentro da igreja. A cidade vai sendo novamente tomada pela arruaça consentida, em oposição às leis que procuram defender a vida.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79618
De: Estado de Minas Data: Sáb 21/3/2015 08:47:02
Cidade: BH
Secretário de estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste é condenado - Deputado do PT Paulo Guedes perde direitos políticos por oito anos. Ele pode recorrer - Luiz Ribeiro
O secretário de estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais, Paulo Guedes (PT), que foi o deputado estadual mais votado de Minas Gerais em outubro de 2014, com 164.831 votos, foi condenado à perda dos direitos políticos por oito anos, em ação de improbidade administrativa. A decisão é da juíza Rosana Siqueiraa Paixão, da Segunda Vara da Fazenda Publica de Montes Claros (Norte de Minas), e cabe recurso.
Na ação, ajuizada pelo Ministério Público Estadual, Paulo Guedes foi acusado do uso indevido da estrutura da Associação dos Vereadores da Área Mineira da Sudene (Avams), entre 2001 e 2004, período em que presidiu a entidade – ele também exerceu o cargo de vereador em Manga. De acordo com a representação, Paulo Guedes teria usado as instalações da Avams, sediada em Montes Claros, e um ex-servidor da associação (também réu na ação) para confecção do jornal Vale do Sol, que seria de sua propriedade.
Durante a tramitação do processo, Guedes negou a acusação, sustentando que também que não era o proprietário do jornal. No entanto, com base em depoimentos de testemunhas, a juíza Rosana Silqueira Paixão considerou procedente a representação do MPE e condenou o deputado com a suspensão dos direitos políticos por oito anos e ao pagamento de multa no montante correspondente a três vezes o valor do salário de vereador de Manga durante o período de vigência do fato denunciado.
No final da tarde de ontem, o advogado Ilídio Antônio dos Santos, que defende Paulo Guedes, disse que vai recorrer da sentença. “Vamos apelar ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Ainda vamos nos inteirar da decisão. Ela não tem fundamento. Mas vamos evitar qualquer outro comentário sobre o teor da sentença, até em respeito à magistrada que a prolatou”, afirmou o advogado.
Ele argumentou que, como a defesa vai recorrer, o deputado/secretário continua com seus direitos políticos preservados. “A perda dos direitos políticos somente ocorre quando a decisão é transitada em julgado”, observou.
Confiança
Em nota distribuída ontem à noite, Guedes rebateu a acusação do uso indevido da Associação de Vereadores. “Nos meus 23 anos de vida pública e amplos serviços prestados, especialmente ao Norte de Minas, sempre pautei meu trabalho na ética e na transparência. Tenho plena confiança na Justiça e a certeza de que esse erro será devidamente esclarecido. Peço a todos aqueles que confiam em mim, que, assim como eu, aguardem pelo reparo dessa decisão”, afirmou.
Paulo Guedes já trabalha para disputar a Prefeitura de Montes Claros em 2016. Em 2012, ele foi candidato a prefeito e foi derrotado no segundo turno pelo atual chefe do executivo da cidade, Ruy Muniz (PRB).

***

Deputado Paulo Guedes - Sobre sentença publicada nesta sexta-feira (20/3) referente à decisão de 1ª Instância da Ação Civil Pública por suposto ato de improbidade administrativa no exercício do cargo de presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Avams), em 2001, o secretário Paulo Guedes informa que não foi notificado oficialmente da sentença. Paulo Guedes adianta que irá recorrer da decisão e se pronunciará nos autos do processo. “Nos meus 23 anos de vida pública e amplos serviços prestados, especialmente ao Norte de Minas, sempre pautei meu trabalho na ética e na transparência. Tenho plena confiança na Justiça e a certeza de que esse erro será devidamente esclarecido. Peço a todos aqueles que confiam em mim, que, assim como eu, aguardem pelo reparo dessa decisão”, declara Paulo Guedes.

***

O Tempo - Secretário condenado - O secretário de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais, Paulo Guedes, foi condenado em primeira instância pela Justiça mineira. Em decisão sobre ação por ato de improbidade administrativa, a juíza Rosana Siqueira Paixão considerou que ele cedeu um carro da Associação das Câmaras e dos Vereadores da Área Mineira da Sudene e o uso das instalações da entidade para a produção de um pequeno jornal de sua propriedade, quando comandava a Avams. A sentença inclui multa e suspensão dos seus direitos políticos por oito anos.

Guedes vai recorrer
Em resposta à coluna, o secretário Paulo Guedes informou, por meio de sua assessoria, que ainda não foi notificado da decisão. E ainda afirma que irá recorrer da decisão e se pronunciará sobre o caso nos autos do processo. “Nos meus 23 anos de vida pública e amplos serviços prestados, especialmente ao Norte de Minas, sempre pautei meu trabalho na ética e na transparência. Tenho plena confiança na Justiça e a certeza de que esse erro será devidamente esclarecido. Peço a todos aqueles que confiam em mim, que, assim como eu, aguardem pelo reparo dessa decisão”, declarou Paulo Guedes.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79617
De: Francisco Lopes Data: Sáb 21/3/2015 07:55:52
Cidade: Montes Claros/MG  País: Brasil
É de impressionar como a cultura do "apertado", impregnou as mentes de nossas autoridades. Estou falando da obra em frente ao aeroporto. Era tão espaçoso e fizeram algo inconcebível. Melhor retornar ao que era antes. Inclusive, o aeroporto, antigamente era local de turismo pra cidade, com um barzinho ótimo e uma aprazível vista das aeronaves chegando e saindo.
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Mensagem N° 79616
De: Wanderlino Arruda Data: Sex 20/3/2015 17:56:22
Cidade: Montes Claros
ESCOLA NORMAL Alberto Sena As fotos do acervo de dona Maria das Dores Guimarães Gomes postadas no Facebook têm o condão de transportar qualquer pessoa, seja cristão, sacristão, evangélico ou budista, senão o ateu também, ao tempo em que fomos igualmente felizes e tínhamos a certeza de que éramos felizes. (...)

Alberto, Também tenho muitas saudades da antiga Escola Normal, principalmente na minha fase do sobradão, em 1954, quando iniciei-me no magistério aos 20 anos, ainda com cara de adolescente. D. Jane, a professora de Inglês, teve que passar uma temporada nos Estados Unidos, e eu fui o escolhido para substituí-la nas aula, acredito por mais de um semestre. Uma aventura! Alguns anos meses mais tarde, parece que D. Taúde, a diretora, gostou do meu trabalho e me convidou para dar aulas também de Português. Era um encantamento o conviver dentro e fora da escola, na Rua Coronel Celestino e no pátio interno, enorme, com todas as cores e sons do mundo, uma verdadeira algaravia. Estivemos juntos, acredito pelos idos de 1967 a 1969, curso científico, mas já no prédio novo, que vocês reivindicaram, parando as andanças do governador Magalhães Pinto, na Praça da Matriz. E que bom que o governador, homem fino e educado, sobretudo honesto, garantiu a promessa feita aos jovens e corajosos estudantes. Maravilhoso o ter saudades, Alberto!
Receba Notícias por E-mail Imprimir Envie esta notícia a um amigo Aprimore esta informação, complete-aAprimore esta informação, complete-a Link:

Página Anterior >>>

Abra aqui as mensagens anteriores:


Voltar à Página Inicial

 






Um olhar de Montes Claros sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros


Clique e acesse nosso Twitter
Siga o montesclaros.com


Últimas Notícias

27/03/15 - 14h
Manchetes dos jornais: “Crise na Petrobras causa 450 demissões em Minas” – “Tráfico e roubos levam medo à UFMG” - “Polícia Federal desvenda fraude fiscal de R$ 19 bilhões”

27/03/15 - 13h
Rabos de galo no céu de M. Claros, hoje bem de manhã. Meteorologia vê chuvas nos dias santos da Paixão

27/03/15 - 12h
Lei que obriga vendedor de carro ou moto a informar pendências do veículo está em vigor e sua aplicação começará em 60 dias

27/03/15 - 11h
Copiloto alemão de 28 anos destruiu dispensa médica que tinha para o dia da tragédia nos Alpes, indicam as investigações

27/03/15 - 9h08
Agora é oficial: economia brasileira ficou estagnada em 2014, com alta de 0,1%, divulga o IBGE

27/03/15 - 9h
Páscoa deste ano deve registrar queda de 0,5% nas vendas

27/03/15 - 8h46
Todos conheciam todos. "Devo ter esquecido de algumas pessoas, portanto quem se lembrar que complete essa lista"

27/03/15 - 8h43
"Rabos de Galo. Estes velhíssimos arautos da chuva no sertão despertaram cedo nos céus de M. Claros, hoje. E, ao longe, ouço a litania de fieis cantando, cantando: "Nunca mudassem nunca este caminhos!!!..."

27/03/15 - 8h41
"Hoje a estação onde essas pessoas aguardavam os acontecimentos já não mais existe. Como não mais existe o trem de passageiros que vinha de Salvador, na Bahia, atravessava...."

27/03/15 - 8h40
Prefeitura X Copasa: "Entre as irregularidades estava o II termo aditivo de 1998, que renovou, sem licitação, a concessão dada em 1974. Portanto, o fim da prestação de serviços seria em 2004, quando um novo processo licitatório deveria ter sido realizado"

27/03/15 - 8h
Lotomania de Páscoa recebe apostas. Prêmio estimado é de 35 milhões de reais com sorteio dia 4 de abril

27/03/15 - 7h
Construção civil fecha 30.900 empregos em fevereiro no Brasil


26/03/15 - 18h
Venda de material de construção cai 16,4% em fevereiro

26/03/15 - 17h
Juros do cheque especial sobem para 214% ao ano em fevereiro

26/03/15 - 16h
Seleção brasileira enfrentará a França, hoje, tentando melhorar seu retrospecto contra gigantes do futebol europeu

26/03/15 - 15h
Manchetes dos jornais: “Congresso acua governo.Ministro pede demissão” - “Medição semanal vai definir corte de água” - “Transporte clandestino ganha força com a internet”

26/03/15 - 14h
Co-piloto começou o curso de pilotagem aos 14 anos e estava feliz com emprego, diz diretor de escola

26/03/15 - 13h
Atrasados do INSS devem ser corrigidos pelo índice de inflação a partir de hoje

26/03/15 - 12h
Nova esperança de chuva em M. Claros fica para a Sexta-feira da Paixão, adianta a meteorologia

26/03/15 - 11h09
Operações da PM hoje em M. Claros: "Serão empregados, além dos policiais militares que já fazem o trabalho operacional, militares do setor administrativo e pelotões de trânsito, os quais realizarão o policiamento preventivo e ostensivo em viaturas, bicicletas, motocicletas e a pé também com utilização de cães treinados"

26/03/15 - 11h
Cinco assaltantes fortemente armados explodem caixas eletrônicos em posto de gasolina perto de M. Claros. Eles atiraram, antes de fugir em 2 carros

26/03/15 - 9h32
Morreu ainda há pouco, aos 89 anos, no Rio, o ator Jorge Loredo, o Zé Bonitinho da TV

26/03/15 - 9h24
Avião "foi jogado para baixo deliberadamente, para ser destruído", diz promotor francês; co-piloto era um alemão de 28 anos, com 630 horas de vôo

26/03/15 - 9h
Exigência do extintor ABC para carros é adiada outra vez, agora para 1º de julho

26/03/15 - 8h
Itaú é condenado a pagar 20 milhões de reais por tarifa considerada ilegal; valor arrecadado chegou a 64 milhões

26/03/15 - 7h
Piloto tentou derrubar a porta para voltar à cabine de comando do Airbus que caiu nos Alpes com 150 pessoas; raro, caso parecido aconteceu em 2013, com 33 mortos


25/03/15 - 18h
Neymar é o 3º mais bem pago do mundo, atrás de Messi e Cristiano Ronaldo

25/03/15 - 17h
Já classificado para a semifinal, Cruzeiro enfrenta hoje, às 22h, o desesperado Mamoré. A 98 FM vai transmitir o jogo

25/03/15 - 16h
Remédio deverá ter alta de preço de até 7,70% em abril

25/03/15 - 15h
Água desperdiçada no Brasil equivale a 8 bilhões de reais ao ano, calcula estudo

25/03/15 - 14h
Dunga escala Firmino, de 23 anos, ao lado de Neymar contra a França

25/03/15 - 13h
Meteorologia antevê novos dias de chuva em M. Claros a partir de 1º de abril. A previsão é de 9mm hoje e 10 amanhã

25/03/15 - 12h
Empresa do Airbus que caiu nos Alpes diz que há 2 vítimas da Argentina e 2 da Venezuela; 72 são alemães e 35 espanhóis

25/03/15 - 11h
Assaltantes encapuzados levam malote com 52 mil reais, na Avenida dos Militares

25/03/15 - 10h
Conta de energia vai subir mais 6%, além dos 23,4% fixados em fevereiro – confirma diretor da Aneel

25/03/15 - 9h22
Professora Yvonne Silveira, 100 anos, totem de Montes Claros: "Sim. Aquele jornal era o meu passado e no entanto eu tinha dois anos quando ele apareceu"

25/03/15 - 9h20
"Festa no Céu. (...) Dr. Hermes de Paula convoca os seresteiros de plantão e ordena: a noite hoje é de gala e os recém-chegados são os convidados de honra"

25/03/15 - 9h18
Jornal de BH sobre o fim da Copasa em M. Claros: "...um edital para a concessão foi preparado (...) e a licitação deverá ser aberta nos próximos dias. Entre as reclamações (...) que levarão à não renovação com a Copasa e a considerar ilegal o contrato firmado em 1998 com a companhia estão o baixo índice de tratamento de esgoto, em cerca de 70%, e a falta de acesso a água potável a 30 mil moradores..."

25/03/15 - 9h
Medida provisória estende até 2019 modelo atual de reajuste do salário mínimo

25/03/15 - 8h
Câmara impõe derrota ao governo e aprova regra de indexador das dívidas de estados e municípios, que vai ao Senado

25/03/15 - 7h
Caixa-preta de Airbus que caiu nos Alpes está danificada, mas dados podem ser recuperados


24/03/15 - 18h
Maconha de hoje é 3 vezes mais forte do que há 30 anos, segundo pesquisa feita nos EUA

24/03/15 - 17h
Governador dos EUA sanciona lei que permite uso de pelotão de fuzilamento

24/03/15 - 16h
Datas da semifinal do Campeonato Mineiro serão alteradas para não prejudicar o Cruzeiro

24/03/15 - 15h
Brasileiro que escapou do acidente diz que ainda está tremendo; Airbus se desintegrou

24/03/15 - 13h58
"Maravilha! Repetem todos para a chuva que cai há cerca de 1 hora em Montes Claros. Mansa e contínua, molhadeira, a chuva encobre as montanhas e faz acender as luzes da cidade. (...) Se perdurar, mansa e gentil como vai, é chuva de encher rios, transbordar açudes, criar pântanos (de araque), restaurar a vida. Chuva de acordar vagalumes"

24/03/15 - 14h
Manchetes dos jornais: “Conta de luz vai subir de novo” - “PM gasta 97% do dinheiro com salários e pensões” - “Rejeição de 64,8% ao governo Dilma é a mais alta em 15 anos”

24/03/15 - 13h
Queda brusca e contínua de Airbus antes de se chocar com os Alpes franceses durou 8 minutos

24/03/15 - 12h
“PM gasta 97% do dinheiro com salários e pensões” – demonstra jornal de BH

24/03/15 - 11h
Conta de energia da Cemig deve ter reajuste de 9,73% dia 8 de abril. Será o 3º aumento do ano

24/03/15 - 10h
Atriz Angelina Jolie, depois de retirar os seios, opera ovários e trompas para evitar câncer

24/03/15 - 8h26
Airbus A320 que ia de Barcelona para a Alemanha cai nos Alpes franceses, a 2 mil metros, com 144 passageiros e 6 tripulantes. Não há esperança de sobreviventes.

24/03/15 - 8h
Choveu 16 milímetros nas últimas 24h, em M. Claros. Previsão para hoje aumentou há pouco, de 8 para 25mm

24/03/15 - 7h
Estudo da Fiesp prevê que indústria brasileira encolherá 4,5% neste ano, com retração de 1,7% da economia


23/03/15 - 18h
Schumacher lidera entre os pilotos mais ricos da história. Lista não tem brasileiros

23/03/15 - 17h
Cruzeiro perde Arrascaeta, Mena e Alisson para os próximos dois jogos

23/03/15 - 16h
Pela 1ª vez, mercado financeiro prevê inflação acima de 8% em 2015

23/03/15 - 15h
Corte de recursos no Pronatec faz escolas de Minas reduzirem em 30% as vagas oferecidas

23/03/15 - 14h
Promotoria pede prisão para presidente do Barcelona por contratos de Neymar

23/03/15 - 13h
Manchetes dos jornais: “Serviço já pesa no bolso” - “Polícia tem mais dinheiro e homens, mas violência sobe” - “Funcionários pagam rombo de fundos dos Correios”

23/03/15 - 12h
Estado Islâmico quer jovens brasileiros como "lobos solitários" nos atentados terroristas

23/03/15 - 11h
Domingo de assaltos contra postos de gasolina em M. Claros. Foram 3, do meio-dia às 20h30

23/03/15 - 10h
D-20 e Fiat Pálio batem de frente e motorista morre na estrada Janaúba/Capitão Enéas

23/03/15 - 9h56
Assalto e morte em boate de Montes Claros: "O rapaz, que foi alvejado pelo PM estava armado com um fuzil 762"

23/03/15 - 9h
Dois chegam de moto - às 3 horas da tarde - e matam rapaz a tiros, dentro de bar

23/03/15 - 8h
Financial Times publica que economia brasileira pode ter o pior desempenho desde 1931

23/03/15 - 7h
Chuva em M. Claros desde 6ª-feira já acumula 65mm e atinge 73% da média do mês; pela meteorologia, pode chover 10mm hoje e 12, quinta


22/03/15 - 13h18
Morre aos 74 anos o ator Cláudio Marzo, galã da TV Globo desde 1965, quando tinha 25 anos

22/03/15 - 10h49
"Aí veio a surpresa geral. Toninho não concordou. Ao contrário, deu uma tremenda bronca em todo mundo: - quer dizer que vocês querem..."


21/03/15 - 18h
Clássico entre América e Cruzeiro amanhã, às 18h30, pode valer liderança no Campeonato Mineiro. A 98 FM vai transmitir o jogo

21/03/15 - 17h
Atlético e Tombense se enfrentarão em confronto direto por lugar no G4 do Campeonato Mineiro

21/03/15 - 16h
Inflação em 12 meses atinge os 7,90% e é a maior desde maio de 2005

21/03/15 - 15h
Manchetes dos jornais: “PMDB diz que ajuste fiscal de Dilma ‘tem de cortar na carne’” - “Empreiteira firma acordo para delatar cartel na Petrobras” - “Estação seca começa sem água suficiente”

21/03/15 - 14h
Em uma semana, dengue dobra em Minas; das 5 mortes neste ano, 4 ocorreram nos últimos 7 dias

21/03/15 - 13h
PM de Minas abrirá (dia 18 de maio) concurso para 1.269 vagas, com salários de 3 mil reais

21/03/15 - 12h
Acidente entre 2 caminhões e carro deixa 4 mortos perto do trevo de entrada de Claro dos Poções

21/03/15 - 11h
Um dos assaltos - ladrão rouba clínica médica no Bairro Augusta Mota e atira, antes de fugir de moto

21/03/15 - 10h
Dunga corta Tardelli, David Luiz e Marquinhos que estão machucados e chama zagueiro que se machucou no início do mês

21/03/15 - 9h
Cuba ameaça cassar diploma de médicos que mantêm parentes no Brasil

21/03/15 - 8h54
Jornal Estado de Minas: "Deputado do PT Paulo Guedes perde direitos políticos por oito anos. Ele pode recorrer"



OUÇA E VEJA A 98 FM
Todos direitos pertecentes a Rádio Montes Claros 98,9 FM. O material desta página
não pode ser publicado, transmitido por broadcasting, reescrito ou distribuído
sem prévia autorização