Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - quarta-feira, 19 de junho de 2024

Chuva de granizo. Veja como ela se forma, e cai, após períodos quentes, e se previna. Em 2010, uma pedra pesou 900 gramas

Quinta 16/11/23 - 6h56

Em meio ao calor nas regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, um fenômeno climático surpreendeu os moradores do Rio na noite de terça-feira: a sensação térmica atingiu quase 60°C e veio acompanhada de chuvas e queda de granizo.

A chuva de granizo está associada à presença de nuvens cumulonimbus, que possuem grande extensão vertical.

Ao contrário das nuvens quentes, as cumulonimbus têm uma porção com temperatura abaixo de zero grau, permitindo a formação de pedras de gelo.

O processo ocorre quando as correntes ascendentes dentro dessas nuvens não conseguem mais sustentar as pedras de gelo, resultando em sua queda.

A velocidade de queda do granizo depende de vários fatores, como o tamanho da pedra, o atrito com o ar circundante, as condições locais do vento e o grau de derretimento da pedra de gelo.

Tempestades de granizo podem causar danos materiais em áreas urbanas e rurais, além de representarem uma ameaça para a aviação.

O aquecimento aumenta a evaporação da água da superfície terrestre, proporcionando condições mais propícias para a formação do fenômeno.

Nos Estados Unidos, as tempestades de granizo causam, em média, US$ 1 bilhão em danos a propriedades e colheitas anualmente.

Curiosidade: a maior pedra de granizo registrada nos EUA caiu em 2010, com 20,3 cm de diâmetro e 47,3 cm de circunferência, pesando cerca de 900 gramas.

***

A partir de agora, as notícias enviadas através do WhatsApp serão atualizadas apenas pelo canal abaixo 👇🏻.

Inscreva-se tocando abaixo

Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais